amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 22 de Maio, 2007

Música…

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Dêem-me a música…

Da erva que em silêncio medra

Da flor colhendo primeira luz

Do subtil espasmo

Da pétala abrindo-se

Do rio que passa e roça na pedra

Do grito na coloração

Num fruto que seduz

Das amendoeiras

De brancos e rosa se cobrindo.

Música…

Dêem-me a música…

Dos campos atapetados de verdor

Das árvores grávidas

De pomos robustos

Do riso nos olhos de uma criança

Das andorinhas

Enchendo ninhos de amor

Da dança das abelhas nos arbustos

E do primeiro beijo

Que se guardou como lembrança.
 

Música…

Dêem-me a música…

Da maçã mordida

Com respeito e vontade

Da jovem mãe embalando o filho

Da novidade

Em asas deixando o lar

Dos homens construindo

Futuros e amizade

Das mãos que plantaram

Colhendo milho

E do velhinho passante

Na Primavera a se recordar.

Música…

Dêem-me a música…

De todas as coisas

Em toda a sua verdade

Da música que tem a palavra

Quando não pede favor

Nem força no discorrer

Da Natureza que não requer vaidade

Do cheiro a terra

Após a lavra

E de tudo quanto difere

E é igual no morrer.

Ah, música…

Dêem-me a música…
 

Jorge Humberto

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

PROCURANDO POR MIM

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Na noite Insone, percorro o meu quarto,
De lés a lés, procurando por mim talvez,
Pois nunca sei quando e porque parto,
Deste que me diz para outro, a sua vez.

É uma constante esta vida tão assim,
Que se me procuro nunca me encontro,
E quando finalmente dou por mim,
Não sou eu quem se acha no recontro.

Ah, vida, porque brincas tu, comigo?
Eu só queria um golpe de asa que fosse,
A estrela que me guiasse se sozinho,

Eu fosse buscar mais além o meu alento,
E vindo de lá de longe o que me trouxe,
Fosse só eu no esplêndido firmamento.

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

PEGA O TEU HOMEM, MENINA

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Jogando areia para o alto
coração em sobressalto
A saudade fustigante
A’nsiedade do instante

A lembrança do teu olhar
Perdido na praia deserta
Coração a se desesperar
só a saudade é certa

A miragem de tua presença
Os seus sentidos alucina
fazendo-o perder a crença

Mas tua lembrança o fascina
então corre para a sua presença
e pega o teu homem menina

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

Minha mãe Fausta

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Mãe, doce tema que me traz à memória,
meu gostoso tempo de criança,
quando sentavas ao piano e alegre,
nos encantava com as tuas músicas.

Mas a vida cheia de percalços,
te fez largar o piano e abraçar
a máquina de costura para suportar
as agruras dos tempos mais difíceis.

Tanta coisa passaste na vida,
mas sempre forte e valente guerreira,
criaste e educaste cinco filhos,
que sempre se orgulharam de ti.

Graças a Deus continuas ao nosso lado,
com teu pulso forte e teu enorme coração,
a torcer por todos nós em nossas lidas,
e a chorar a morte de um filho que já partiu.

Mas mesmo assim, teu semblante sereno,
pleno de sabedoria e de encantamento,
traz o exemplo vivo do sacrifício,
de uma vida voltada para a família.

Personificas todas as mães do mundo,
e o teu coração cheio de nobreza e amor,
dissipa todas as tristezas e infortúnios.
És o pilar que sustenta a união de todos nós.

Guida Linhares

Posted in poesia | Leave a Comment »

Amor instintivo

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Aquele passarinho a voar
tendo no bico um escolhido
pedacinho de palha
para seu ninho trançar

Com amor… com carinho
lá ia ele a ir e voltar
ao escolhido lugar
onde se ninho ia se alojar

Com maestria… com jeitinho
ia ele pacientemente construindo
seu lar…para sua ninhada chocar
O Amor a lhe inspirar

Tecia com a perfeição do coração
o leito para suas sementes deitar
com o calor do seu peito
a criação gerar

A cantar sua tarefa a realizar
O canto da perpetuação e perfeição
das notas e poesias da criação
Amor instintivo no seu coração…musical
Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Com você sempre estar

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

É o que meu corpo mais deseja
É o que minha alma mais anseia
É ao seu lado sempre estar,
Te ouvir, te olhar, te abraçar, te beijar

É esperar a hora de você chegar
E quando chega, ouvir como foi seu dia
Tomar juntos nosso banho, depois jantar
Ver um pouco de tv, e ir nos deitar

Deitar, sentir seu corpo quente
nos beijar, com o desejo presente
preliminares…nos amar apaixonadamente
Um merecido prazer de boa noite

Dormir, ouvindo seu ressonar
Acordar você preguiçosa para irmos trabalhar
nos arrumar,e a seu lado o café da manhã tomar
O sempre abraço de relutante despedida

O dia passar na paz do de novo te encontrar
Com você dividir, multiplicar e somar
Com você estar cultivando nosso lar
Sempre um com o outro contar…

Simplesmente isso é o dia a dia do nosso amar

Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Extensão da Criação

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Quando uma mulher é concebida
uma semente nela é inseminada
Quando ela nasce a sementinha
tambem nasce…nela brota e germina

Germina abençoando este corpo feminino
esculpindo as formas necessárias
para que um dia inseminada também brote
e que nela floresça o mais sagrado sentimento

O sentimento materno
Da concepção a gestão
do parto ao aleitamento
Seu aconchego eterno

Tanto no peito quanto no pensamento
tanto na alma quanto no coração
é o mais nobre sentimento de toda criação
Da criação, em parte, é extensão…

Simplesmente a chamamos de mamãe
Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

O POETA E A SEREIA

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Navegava o poeta em seu barquinho
pelo cibernético oceano calmamente
Navegava o poeta em seu caminho
cortando as ondas sob o sol ardente

Qual Ulisses, ouviu o canto melodioso,
um canto de encanto irresistível.
Foi-se o poeta buscar o canto aprazível,
entre todos os cantos o mais primoroso.

Encontrou o poeta a fonte do canto:
os lábios de sereia em melodia
perdeu-se o poeta nos seus encantos

em cantos de amor em pura sinfonia
encheu-se o mundo de puro espanto
poeta e sereia, a amar em harmonia.

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

Quando a noite vem

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Quando a noite vem
ela me traz voce

linda, perfeita, para mim feita
mais que flor de perfume e maciez
para eu colher o mel do amor…nectar
e num ritual mavioso, se arruma para mim
que nem um jardim
em beleza , sensualidade e fragancia…
musicas para nós compostas, como sinfonia no ar
incendiando o ambiente de erotismo e magia
acendendo os mais reconditos desejos do ser

em nós, somente, apenas nós…e nossa paixão
a ser consumida nas labaredas do coração…
amar além da imaginação

e voce , perfeita em cada movimento,
cada detalhe, como se fosse em sonho
realizando as mais loucas fantasias… travessas

de puras paixões adolescentes
beijos sufocantes
toques arrepiantes
sensações fulmegantes

movimentos orquestrados
sussuros revelados
toques compartilhados, sintonizados
como se tudo perfeitamente ensaiado
para nos realizar seja na imaginação
seja para quando nos reencontrar

E assim tem sido e será em todas noites,
de forma a nada falhar até o dia que voce chegar

Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Recuerdos de cariños

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Yo te siento que estas ahi
lejos de toda esa distancia
con tu brillo
iluminndo mi alma

Como las estrellas escondidas
en las noches nubladas
brillanta en elo firmamento
con ese sentimiento tan fuerte

El amor que nada vence
ni en grandes distancias
el tiempo, nos trae imágenes
que nunca desvanecerán

A los ojos de mi corazón
la sensibilidad de mi alma
dónde tu estas gravada
dónde tu amor quedó tallado

más que tu nombre
gravados esta ,tu
cariño, tu amor
tu dedicación y pasión

como una poesia musicalizada
que inunda todo mi ser
canciones compuestas con tu corazón
tocadas por tus sentimientos

Recuerdos que bailan con la nostalgia
enlazada a mi alma
consolando la soledad de mi cuerpo
que llora por tu abrigo,

lamentando tu ausencia.
suplicando tu presencia
deseando tu calor
para acariciar mi amor.

(c)Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

ROSAS…

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Rosas… muitas rosas

Enfeitam meu virtual jardim.

Fotografadas, enviadas pra mim

No meu dia-a-dia.

Recebo-as com alegria.

Rosas… muitas rosas

Rosa branca na tela…

Sinto o perfume dela!

Entre outras a rosa amarela,

Admiro-a como é bela!

Rosas… muitas rosas

Rosa vermelha paixão,

Que guardo no coração.

A cor-de-rosa é a mais bela.

Sinto sua amizade ao vê-la.
Joyce – Lu@zul

Posted in poesia | Leave a Comment »

Sabrás…

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

A la mañana ,al despertar
con los primeros rayos del dia
sabrás
Al sentir en la cara,
la caricia de una brisa
sabrás
Cuando los perfumes de las flores, te embriaguen
sabrás
Cuando el calor del sol mime tu cuerpo
sabrás
y cuando el agua del mar te abrace
sabrás
cuando te rimen las poesias, y sueñes o delires
sabrás
cuando el recuerdo te excite
sabrás
cuando la sensualidad
te invite
sabrás
Cuando los sentimentos se encariñen con
tus sentidos
sabrás
Cuando supliques un pedido a Dios
sabrás
que eres parte de mi y que soy parte de ti
Hasta que llegue la noche y la somnolencia nos lleve
a los brazos de los sueños
sabrás ,
que con mi mirada, a tus ojos
llegarás hasta el centro de mi
alma… y ahi
Sabrás…
cuánto te amo

(c)Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Terceira via

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Em todos os tempos
Em todas as fases da humanidade
Estamos cercados de pessoas de todas as idades;
Idades pelas quais já passamos ou ainda iremos passar.
São exemplos vivos do que já passamos ou transporemos.
Caso o enxergássemos como lições:
quantos erros deixaríamos de cometer?
O quanto poderíamos ensinar ou aprender?
Somos historias vivas de vida !
Com exemplos de toda sorte e natureza,
Nascemos cada um com sua própria individualidade;
Em meios, espaços ou situações diferentes,
Mas por pior que sejam essas situações,
Existiu, existe muita gente, pelo caminho certo, que acabou sendo sucesso..
Cada um tem o seu talento, o seu dom, suas próprias características, tanto as boas quanto as más.
Mas qualquer que seja ela, pode ser esculpido, talhado ou polido.
De um bloco de granito que um dia por ter causado uma tragédia,
Michelangelo esculpiu a escultura de David.
Quantos palácios, castelos, monumentos maravilhosos foram construídos de areia, cal, tijolos, metais ou pedra bruta construímos as sete Maravilhas do Mundo, e muito mais ?
Quantos rios já tornaram férteis terras estéreis ?
Onde não existia nada, quantas maravilhas o homem já fez, criou, e inventou?
Do mofo Fleming, criou a penicilina, e quantas vidas salvou !
Oswaldo Cruz, de vírus e bactérias, vacinas inventou, que tantas moléstias debelou !
Do veneno dos peçonhentos quantos antídotos da dor ou morte nos aliviou…
Quantos males já superamos, quantas tragédias já evitamos
Pelo estudo, conhecimentos, acumulados na história
E também na vivencia atenta do dia a dia,
Mas também quantos males, guerras, sofrimentos, barbaridades, injustiças
Agressões ao homem e até a natureza já infligimos, por ignorar
por não aceitar, por não ouvir, por não ver ou não querer.
Ou ainda não acreditar, na Sabedoria dos séculos, dos milênios que já vivemos
E continuamos os mesmos, ou piores ainda, erros a praticar
Sabendo os altos custos que iremos pagar
Violência, desrespeito, injustiças, desigualdades, toda ordem de maldades
Perdas, dores, sofrimentos, tanto materiais quanto espirituais
Um fofo, lindo e frágil bebê, quando adulto o que vai ser?
Um perigoso bandido, ou num homem profícuo, bondoso?
Podemos tantos educar, reorientar, socialmente somar
Sim, poderemos mudar, transformar, revolucionar, solucionar !
Observando, estudando, ouvindo, vendo, os exemplos, as vivencias
que estão em toda parte, em todo meio, a se manifestar
Ensinando aos mais jovens, ouvindo e aprendendo dos mais velhos
Adotando modelos, ensinamentos, conselhos, da natureza e da sabedoria popular.
Nenhuma lei irá o mundo transformar,
Nenhum decreto irá os males debelar
Nenhuma portaria irá a regra certa instituir
Temos sistemas, já os vivemos:
o comunismo com suas falhas na economia
o capitalismo com suas mazelas sociais…
Somente a sociedade, não somente a família,
mas as comunidades, assim como a política a economia e a mídia,
tem o poder de escolher, determinar, por viver num mundo igual, numa via ideal…
Hoje temos, detemos a tecnologia de segunda geração, a primeira e a segunda via
necessitamos de programas, processos, modelos e métodos…
que estão a nossa disposição, em todos nós, no nosso dia a dia
Esta pode ser a verdadeira terceira Via…
Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

AMOR OU IMAGINAÇÃO

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Quero ouvir

                                A mais doce canção

                                Tocando seu coração

                                Atingindo sua emoção

                                Perdendo a razão

                                Sendo sua perdição

                                Na mais louca alucinação

                                Invadindo seu espaço

                                Sentindo seu abraço

                                Sem tempo nem espaço…

                                Não…

                                Nada irá me impedir

                                De imaginar

                                De tocar

                                De amar

                                De delirar

                                De implorar…

                                Por este amor tão louco…

                                Sou capaz de viver

                                De buscar o imaginável

                                O inatingível

                                Até mesmo o impossível

                                Nada irá me impedir

                                De ouvir ou sentir

                                Esta paixão…

                                Loucura fantasia, paixão…

                                Não sei…

                                É emoção…

                                É amor…

                                É prazer…

                                É desejo…

                                É você minha eterna perdição

                                a mais bela canção

                                tocando em meu coração…

                                Fafá Lima

Posted in poesia | Leave a Comment »

HOLOCAUSTO

Posted by amizadepoesia em Maio 22, 2007

Por todos os que caíram por terra,
Por causa dessa maldita guerra,
Ficou o pranto infeliz e sem retorno,
Dos que morreram no imenso forno.

À chegada dos comboios a divisão
Se fazia, e a besta sem compaixão,
Levou as pessoas no engano,
Gazeando-as com o rude metano.

Segregação total e sem piedade,
Não se importando com a idade,
Dos que jaziam inertes no chão.

Holocausto previsível do animal,
Não fazendo azo do seu igual,
Degenerando na sua contradição.

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »