amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 24 de Maio, 2007

Gosto..

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Gosto de um não sei o que em você…
É algo assim, malicioso e não posso
negar, é delicioso sentir este gostar…
Gosto de pensar como seria experimentar
este não sei o que em você, e só de pensar,
 fico buscando um jeito de te falar deste
meu sentir, te pedir que me deixe
tocá-lo, quem sabe beijar-lo,
 sentir o toque da tua lingua na minha e sem
  nenhuma pressa, beijar, beijar e beijar…
Gosto de pensar que depois dos beijos,
você seja mais atrevido e entenda
o meu silêncio atendendo ao compasso
ofegante da minha respiração…
Deixar rolar e me amar, eu te amar…
Enquanto nos amamos, vou tentando
decifrar, dar um nome para este meu sentir,
um não sei o que em você…

Naidaterra

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

Caminhos Tortuosos

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Sim irei amor meu, onde cantam
      Os pássaros, onde o céu é
      Mais azul, onde minha alma canta e
      Voa com seus abraços… seus beijos
      E meus lábios sorrirão
      Por sabê-lo tão perto… tão meu!
      Nessa noite de verão…
      Lua de prata que nos assiste,
      Quero seu beijo ardente queimando meus lábios …
      Suas mãos indicando o caminho. Leva-me
      Por seu corpo, quero perder-me em você…
      E pouco importa o que há de ser!

      Meus sonhos
      Caminham por seu corpo e lábios,
      Por todos os caminhos desse amor que
      Só pede carinho. só pede luz…
      Quero beijar sua a boca e na simplicidade
      Do momento, amar somente!
      Amo, como amo… e amando sigo,
      Embriagando-me nesse desejo sem fim…
      Que me impede que ande em outros caminhos…
      Só esse caminho me traz canto, vida.. alegria…
      Abraça-me… preciso … desejo esse momento…
      Ama-me amor meu… até a loucura!
      Desvenda meus segredos, desnuda minha alma!…

      Abraça-me agora, leve-me por seus caminhos, onde
      Bem sei, encontrarei toda paixão que busquei …
      Que hoje queima… arde em mim… se diz sem fim…
      Abraça-me, jura que hoje sou você, sua pele…
      Você amor, está aqui em mim!…
      Diz outra vez que me ama… Jura!

      Suas mãos que acariciam, seus lábios nos meus,
      Sua pele na minha, esse gosto de mar… de sal…
      O gosto do seu beijo, convida-me amá-lo
      Ser sua para sempre, ainda que sofrendo…
      Quero você em mim, comigo… só para mim!…
      Faça-me amor, hoje… agora… sua para sempre!
      © Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Eu Sou Aquela…

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Eu sou aquela…
Aquela que você tanto ama,
Que lhe põe louco em chamas!
Quem você deseja e chama…

Eu sou aquela cuja voz lhe arrepia…
Sua alegria, seu luxo, seu caso sério…
Seu segredo guardado a sete chaves,
Seu mais ardente e gostoso mistério…

Sou a que nas madrugadas fala
De amor, sonhos e vontades…
A sua gata, a sua companheira…
O vício que lhe traz felicidade…

Eu sou aquela que canta na noite…
Sua fera, sua menina apaixonada…
Seu céu azul, sua vida, seu destino,
Sou tanto… sou tudo e sou nada!…
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

O MUNDO EM TEU OLHAR

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Nesses teus olhos um mundo
imagens fixas na retina
desse teu olhar de menina
d’um refletir tão profundo

Tantas cenas presenciadas
guardadas na tua memória
fragmentos da tua história
de tua eterna caminhada

Nesses teus olhos os sonhos
perdidos ou concretizados
onde meu sonhar deponho

ao teu olhar unificado
e estes versos componho
num canto assim apaixonado

Jorge Linhaça

Posted in Uncategorized | Leave a Comment »

SONHANDO AMOR

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Sonhar contigo é tudo o que me resta,
Com sabor a romãs e tangerinas,
E é por isso que ele aqui atesta,
Exposto que está em versos e rimas.

Mas se o sonho não tem parecer aqui,
Porque lhe chamo eu de amor,
Se não te tenho junto de mim,
Com todo o teu subtil esplendor?

E foge-me o sonho e o querer,
Nesta dúvida de gente requerida.
Então, me digam: vá-se lá saber,

Porque não posso eu amar enfim,
Arrancar dos olhos a f´rida,
E ser a gente que passa por mim.

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

CAIXINHA DE RECORDAÇÕES

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Suspirou fundo..
quando olhou a caixinha!
Abriu vagarosamente
e lá estavam
todas as recordações.

As cartas de amor
com laço de fita azul;
a mantilha que ele presenteou,
junto com seu sorriso largo.
E o porta retrato duplo,
que fechado unia os corações,
num só encantamento e prazer.

Tantos sonhos juntos,
tanta felicidade havia,
onde foi que houve a ruptura,
quando o amor começou a morrer?

Lágrimas, muitas lágrimas
o tempo colheu das horas vazias,
tecendo a manta da solidão.
Sonhos, muitos sonhos
ficaram dispersos no tempo,
catalogados apenas nas muitas
cartas amorosamente trocadas.

Sentiu-se presa ao passado,
e sabia que precisava recomeçar.
Recolocou tudo na caixa,
e saiu a passos largos
rumo à praia.

Ondas revoltas a receberam ,
e a caixa sumiu rapidamente
em meio ao burburinho das águas.

Ela sabia que agora,
quebrara todos os elos do passado,
para viver uma nova vida.

Guida Linhares

Posted in poesia | Leave a Comment »

AMOR DE HOJE! MEU AMOR D’OUTRORA

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Meu Amor de hoje! Meu amor d’outrora!

Que privilégio o nosso… Recordar

Da Primavera e do Verão, embora

O nosso Inverno o Outono fez chegar…

E é tão gostoso ver-se que lá fora

O nosso Bem-Querer soube aguardar

Essa velhice em que estamos agora,

Com todo o amor para nos calentar…

Se a vida passa em bons e maus momentos,

A todos nós soubemos superar…

Sabes por que? Porque nos pensamentos

Predominava o nosso Bem-Amar….

Para vencer a quaisquer sofrimentos,

Um sempre ao outro o apoio soube dar.

 Eire

Posted in poesia | Leave a Comment »

Sim…eu te aceito

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Na alegria, no seu sorriso sorrirei
Na dor, na sua lagrima chorarei
Na tristeza, nos meus ombros a consolarei
Na labuta, por ti eu lutarei
No frio, o calor do meu abraço te darei
No cansaço, no meu colo a descansarei
Nos caminhos da vida, contigo estarei
No desejo, minhas caricias te darei
Na saudade, noticias te darei
Na distancia, de ti sempre me lembrarei
No pensamento, seu nome sempre respeitarei
Na tentação, para ti me conservarei
No pecado, por ti me penitenciarei
Na doença, por ti me desvelarei
No sono, por ti eu velarei
Na prece, por ti eu orarei
Nos sonhos, todas esperanças te prometerei
Nas promessas, juro que por ti cumprirei
Nas esperanças, toda minha Fé depositarei
Nos carinhos, todos para ti reservarei
Na paixão, todo prazer para ti proporcionarei
Na vida, por ti todo meu sangue eu darei
No amor, todo meu coração eu ti ofertarei
Sendo minha para sempre de ti eu serei…

Te aceito de corpo e alma… sempre a amarei

Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Raízes

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Raízes, as nossas raízes, são liames invisíveis
 dos quais nunca nos separaremos,
desde nossas raízes genéticas
as raízes, sociais, intelectuais ou emocionais
As raízes do nosso corpo
que o formaram, que o alimentaram
As raízes dos colos que na vida nos acolheu
As raízes dos ensinamentos dos nossos tantos professores
ou as raízes das lições do dia a dia da vida
As raízes de nascença, as raízes da vivencia
Dos nossos momentos, dos nossos instantes,
desde a mais tenra idade até a plena maturidade
Dos tantos que pela nossa passaram
de outros tantos que a nossa vida se incorporaram
que de alguma forma eles nos enraizaram
Raízes de amizades, de seriedades, de amenidades
dos momentos de felicidade assim como dos tempos de infelicidade
Raízes da alegria, raízes da discórdia ou da concórdia, raízes das inimizades
Raízes da tristeza, raízes da bondade ou da maldade, raízes das humildades
raízes que nunca serão cortadas, mesmo que não mais utilizadas
Raízes que seivaram nossa vida, nossa formação, nossa personalidade
Raízes são sempre inseparáveis
Existem ainda raízes que se confundem com todo seu ser
São as raízes da passionalidade, dos ódios as paixões
Raízes sempre carregadas de grandes emoções
Raízes dos sentimentos, raízes dos sentidos
E a raiz das raízes, a raiz do Amor, em todos momentos presente
As raízes da família, raízes dos grandes amores
Raiz do espírito que alimenta a alma…

Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Custei para acreditar

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Custei para acreditar

Que há uma ausência calando meu sentimento

São fatos e retratos, um bar,

Uma dose, um vinho barato

Afinal na noite todos os gatos são pardos

Logo eu que sempre me arrisquei

Hoje por amor fui tomado

Observo agora meus sonhos voando alto

Entre paredes e ilusões, libertando-me do passado

São noites de loucuras, teu sexo meu desejo

Tua boca, minha falta de zelo

O calor suave dos teus beijos, meu corpo, teu cheiro

Sem pressa, temos tempo

Dois amantes, uma noite, só nos dois

Vivendo o agora e não depois

Se entregando ao desejo, sem receios ou medos

dos Santos

Posted in poesia | Leave a Comment »

NOSSOS SILÊNCIOS

Posted by amizadepoesia em Maio 24, 2007

Nossos silêncios tão gritantes
nos cercam em certos instantes
onde a palavra é podada
pois não existe mais nada
que possa ser falado
ou, sequer, explicado.
Nossos silêncios são compostos
por um vazio preenchido
e um sentimento que divido contigo.
Nossos silêncios são mortais,
são vivos e especiais,
são óbvios e naturais.
Nossos silêncios falam mais
que nossas falas reais.
Nossos silêncios são tão fortes
e temos tanta sorte
de dentro do nossos silêncios
podermos nos ouvir
sem precisar, com palavras, exprimir
o que sentimos ou pensamos.
Nossos silêncios podem levar
segundos ou anos
pois mesmo dentro deles
sabemos demonstrar o quanto nos amamos.

Silvana Duboc

Posted in poesia | Leave a Comment »