amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 27 de Maio, 2007

A GRAMÁTICA DO AMOR….

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Para que amor tentar sempre rimar,
uma gramática difícil seguir,
se sabemos falar e expressar
o que sentimos, o que pensamos,

o que queremos ,o que sonhamos

e, tudo o que nos dá prazer???

Faz de conta que vivemos
a mais linda história de amor!
Aquela onde príncipe e princesa
precisam provar a cada instante
o seu amor mais constante…
Para que a bruxa malvada vá embora
para que se faça o encanto
de trazer você aos meus braços
e, deixar-me deitar no seu coração…
Para que vivamos a nossa tão linda emoção…

Penhah Castro

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

Prece pelo Internauta

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Senhor,
                                olha por esse ser de cujas mãos partem tantas
                                mensagens, esse ser que se levanta e lança sua
                                luz para o mundo antes de ver o sol.

                                Senhor,
                                olha por esse amigo que traz as respostas
                                prontas, tecidas no coração, para confortar
                                aquele que nele busca apoio e consolo.

                                Senhor,
                                olha por esse justo que, assim como Tu,
                                vê os pecados do mundo e os olha sem julgar,
                                consciente de estar num território de livre arbítrio
                                para manifestação humana.

                                Senhor,
                                olha por esse filho sem rosto, cujo espírito abraça
                                o mundo e lança sementes de amor sem contar
                                com recompensas.

                                Senhor,
                                olha por esse corpo que se coloca diante
                                de tão poderosa máquina e através dela compartilha
                                suas energias com seus irmãos universais.

                                Senhor,
                                olha por essa mente que busca as idéias,
                                que colhe as respostas, que encontra caminhos,
                                que abre suas portas para doar descobertas.

                                Senhor,
                                olha por essa alma que generosamente se expande,
                                que acolhe todas as almas, que se expõe com tanta
                                boa vontade, levando benefício à humanidade.

                                Senhor,
                                olha por esse espírito desprendido, que não mede
                                sacrifícios e que muitas vezes se priva de valores
                                materiais para levar conforto espiritual.

                                Senhor,
                                livra-o do julgamento daqueles que supõem ser
                                esta rede um veículo para o mal e para a insanidade.

                                Senhor,
                                além disso, já que tens tempo infinito, olha também
                                por aqueles que se servem deste meio para levar
                                prejuízo aos humanos que optaram pelo Amor.
                                Ilumina-lhes a mente e o coração, fazendo-os
                                aliar-se àquela maioria que dissemina o Bem.

                                Senhor, confiamos em Ti.
                                Que se cumpra Tua proteção!
                                Amém.
                                

                                Silvia Schmidt

Posted in AMIGOS, poesia | Leave a Comment »

NA TUA BOCA

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

É na tua boca que minha vida
vai renascer, apenas isto
me basta, depois, viverei do
sabor em tê-la possuido
infinitamente.
Não me iludo, a felicidade sempre
dura pouco, como ela chega,
se vai logo além, mesmo assim,
morreria por um beijo teu
definitivamente.
Por amor, permito que me use
e que sinta compaixão do meu
pobre coração que por você
sente uma verdadeira paixão
alucinadamente.
Quero-te mulher, mesmo sendo
servo do seu tempo instável,
fico com a deliciosa, agridoce
e perene saudade do beijo que lhe dei
apaixonadamente.

Marcos Alaca

Posted in poesia | Leave a Comment »

TROCANDO SOLIDÃO

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Eu te cedo por um momento
o hálito do meu beijo
o calor da minha mão
o prazer do meu corpo
para saciar sua solidão

Será uma troca simplesmente

Também sinto solidão
e preciso por alguns momentos me esvaziar dela para recomeçar

O momento presente me basta
eu preciso respirar a vida é nesta hora e o amanhã ainda se faz distante

Seja meu
apenas neste agora
neste breve instante

Célia Jardim

Posted in poesia | Leave a Comment »

RESPOSTA AO TEU PEDIDO..

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Não se impõe minha razão…

Meu coração é sensível, desconhece

qualquer tipo de negação…

Tudo é tão vago e efêmero que não

me incomoda ceder minha

boca para saciar a tua, quem sabe

aconteça o inesperado e eu goste

do sabor dos teus lábios…

Vamos nos sentir com o olhar, nos

tocar por alguns momentos e afastar a

solidão que nos abriga o peito…

Somos metades perdidas, almas

que buscam as mesmas emoções…

Mas não me perguntes nada sobre

o amanhã, só o agora será vivido

e o tempo já o consome…

Naidaterra

Posted in poesia | Leave a Comment »

Anjos também amam

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Um anjo apaixonou-se
por bela e suave prenda
e dos céus ele lhe trouxe
o amor como oferenda

A prenda não percebia
o jeito do anjo lhe amar
embora sentisse alegria
de estar com o seu par

Dois mundos tão distintos,
duas vidas entrelaçadas,
vinho branco e vinho tinto,

dividindo a mesma jornada.
Mel doce e amargo absinto
paixão e dor assim alternadas
Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

Silhueta

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Recortada contra a luz
tua silhueta me fascina,
o teu contorno me seduz
sombra de mulher menina

Imagino os teus detalhes
desvelados pela claridade
teus relevos e entalhes
tua pureza e obscenidade

Devaneio em mil fantasias
o meu corpo colado no teu
entrelaçados em harmonia
qual o velo de ouro e Teseu

Imagino o som de tua voz
em sussurros e loucos gemidos
nem eu, nem tu, apenas nós
num dueto de amor envolvidos

Doce sinfonia dos corpos,
a tocar da paixão a melodia
até repousarmos quase mortos
entorpecidos de tanta alegria

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

VOLTAR A AMAR

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Cai a noite lá fora e eu não deixo de pensar
Que uma e outra vez quero voltar a amar,
Como se essa fora a última vez de um qualquer
Acordo, entre um homem e uma mulher.

Quero me entregar de corpo e alma, desprovido
De escudos e de muletas, como a um vencido
Doar minha alma e meu corpo sem condição,
E amar-te doravante, entregando-te o coração.

Ah, e sorrir novamente, com o florir dos jasmins
E o cantar dos pássaros, cobrir-me de flores,
Fazer-te versos e trovas, em imensos jardins.

E quando os nossos corpos se unirem de novo,
Seremos como à ilha dos amores,
Na terra o cultivo de todo um distinto povo.

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

APELANO PROS SANTO

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Lá vô eu toda ixibida,
      Dançá pro São Juão agradá.
      Dispois vô fazê um pidido,
      Pra ele mi ajudá.

      Vô dançá pro São Juão,
      Mode ele mi ajudá a convencê,
      O Santo Antôe a me arrumá,
      Um homi mode eu casá.

      Mato dois coei duma só veis,
      Cuma paulada só.
      Mai se o santo num mi ajudá,
      Vô ficá é de dá dó.

      Tô duidinha pra casá,
      E homi tá difici de arrumá.
      Se os santo num colabará,
      Aí é qui eu vô dançá!

      Célia Jardim

Posted in poesia | Leave a Comment »

PROS DOIS SANTOS!

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Lá vai a formosura,
      Pra festança de São João!
      Ixibimento puro,
      Pramórde chamá atenção!

      Rodado vistido de chita,
      Na cara, pintura bastante,
      Nos cabelo, belas fita,
      E o coração parpitante!

      Se vai a morena bela,
      Doida, pro arrasta-pé…
      Leva na borsa a vela,
      Pro seu Santo de fé.

      Craro, é bem esperta!
      Pois além do São João.
      Tem Santo Antônio de trela,
      Pras coisa do coração!

      Nany Schneider

Posted in AMIGOS, poesia | Leave a Comment »

AMAR, AMANDO…

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Como é bom amar,

sentir que há reciprocidade

nos anseios de verdade.

Seja com tempo bom,

aquecendo ao sol dos beijos,

abraçados em mil desejos.

Ou até mesmo na chuva,

protegidos dos raios e trovões,

na alma apenas balões.

Subindo aos céus como foguetes,

coloridos e alvissareiros,

acesa a luz dos candeeiros.

Que ardem como tochas,

quando na cama os amantes,

trocam carícias galopantes.

Côncavos e convexos perfeitos,

apaixonados que se enlaçam,

ternamente e se beijam.

Em profusão de contentamento,

despertada pela sutil libido,

sob a flecha certeira de Cupido.

Guida Linhares

Posted in poesia | Leave a Comment »

Simple y completamente….TU

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Desde hoy en mis dias hay algo de magia
tengo aquella alegría que solo irradia luz
no vivo por vivir, pués tengo amanecer,
tengo el regalo del nacimiento del sol

Pasé la vida percibiendo todos sus vicios
y vi tanta vida en una sola simiente…
y ví el futuro en una flor de campo …
y me embriagué con el perfume de ella…

Veo colores que nunca habia visto
músicas que jamás habia oído
rimas y versos en tantos momentos
y vivo la felicidad de cada instante.

La esperanza es la madre de todos los cambios
mudanzas que son las verdades eternas
asi como el pasaje de toda la vida por la Tierra
de la misma forma que la perpetuación del Amor

Como estan tan distantes aquellos tiempos

de vivir por vivir, de la tristeza por inercia
la circunrevolución de la rutina , de monotonía
dónde no existia la diferencia de una estación por otra

Todo era igual, no habia ayer ,no habia hoy y no mañana
Si era negro , si era blanco , o si era colorido ,nada tenía sentido
Tanto hacía si era dulce o amargo , si era de día , o de noche
Mi sueño …yo tenia insomnios en casi todos los sueños

Mis pensamientos eran mecánicos, monocordes
frecuentaban fronteras de los triviales deseos
Sin imaginación , sin creación…sin motivación
En un corazón que irrigaba sangre, nunca sueños , ni tesón

Frecuentaba los dolores de la vida, nunca los placeres
me divertia, mecánicamente sonreía…jamás con alegria
Hasta que undia como por encanto, como un toque de magia
Apareciste tú…y oi tu voz y senti tu perfume y vibré: a tu contacto

Senti como si algo exquisito me hubiera chocado
por ese algo exquisito, que núnca me habia pasado
tus ojos y sentidos imantados por los míos
era una puerta vieja rechinando que se abria..senti que renacia

Y renaci…
con el amor que toda mi vida guardé
con una pasión peremnemente contenida
con una vibración en el corazón jamás percibida

Era, fué y esta siendo mi amor apsionado
plenamente correspondido,
en todos los posíbles matices de los colores
con todos los tonos, perfumes y versos
que rimam y se componen en ti
Solamente tu …por ti , y en ti
Simple y completamente…. Tú

Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Namorar…

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Ao me envolver, seu corpo a chegar
seus sentimentos a me abraçar…
em minhas veias a percorrer
seu calor a me invadir,  e dominar…

Ao mundo em volta apagar, emudecer
para gravitar, apenas em voce…
a luz em redoma nos envolver
e nela instalar sua fragancia

Seus sentimentos, seu toque, suas caricias
a me enlevar…flutuando em sua paixão
e passeamos, de maos dadas
a caminhar nos horizontes que se abrem

A cada beijo, a cada abraço…a cada afeto
a cada promessa a cada jura de amor…
ao nossos corpos se fundirem…
á nossas almas se confundirem…

A entoar em musicalidade erotica
os sons inspirados em paraísos
orquestrados..interpretados por instrumentos
do verbo namorar…
do verbo apaixonar…e
do verbo amar

Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Conviver

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Conviver é uma arte, a arte
do concordar, do compartilhar, do ceder,
do respeitar, do conciliar, do corresponder
do transigir, do aceitar, do compreender

A arte do saber dar assim como do receber
Do ser amado e amar
do amor cultuar, de carinhos regar
com respeito cultivar

Conviver é principalmente saber ceder
assim como saber ouvir e transigir saber
É também admirar e ao outro validar
Validar talentos, emoções e sentimentos

Para o amor sempre motivar
Para a chama da paixão nunca apagar
Para não permitir vazios no coração
Nem deixar a alma sem amor penar

Conviver é arte do amor perpetuar
de dar viço a vida com esperanças
de soltar as asas dos sonhos na imaginação
de encher de amor o coração…

Joe’A

Posted in poesia | 7 Comments »

SOZINHA OUTRA VEZ

Posted by amizadepoesia em Maio 27, 2007

Meus olhos te buscam
em cada canto
coração entra em prantos
Lágrimas de dor e solidão.

Silencio total…
Ah tristeza mortal
Quanta falta você me faz.

Quanta agonia
Ah triste ironia
esta é nossa sina
Em questão de segundos
você se foi…

Em sua face a dor
na minha lágrimas
As palavras não saem
olhos nos olhos
um breve adeus

Coração oprimido
peito partido…

O que fazer com esta dor
com este amor que te chama.

Sozinha procuro forças
para lutar contra tudo
Até chegar o momento
de você retornar
E novamente nos amar.

Fafá Lima

Posted in poesia | Leave a Comment »