amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 1 de Junho, 2007

Maravilhosamente…

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Maravilhosamente o que será, será…
Embora muitas vezes pensemos que tudo
já esteja traçado, que já temos todas as respostas,
Deus nos faz novas perguntas…
E o que será, será….

E assim vamos escrevendo a nossa estória,
nas páginas do livro da vida,
embora algumas que nos pareciam lindas,
passada a cegueira momentânea,
gostaríamos de arrancá-las…

Porém a vida em sua dinâmica misteriosa,
vai fazendo com que caminhemos
entre retas, curvas e paralelas,
com a felicidade que trazemos em nós.

E aos poucos vamos percebendo
que há todo um mistério que cerca
não só a nós, como também
aos que caminham ao nosso lado.

E o que será, será…
entre rosas perfumadas e soldados espinhos,
vamos cumprindo a nossa missão,
certos de que a cada manhã,
renasce a oportunidade de sorrir e se encantar!

Guida Linhares

Posted in poesia | Leave a Comment »

HOJE SOU O QUE SOU…

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Que seria da primeira na terceira geração?
Esperada, ansiada, quase perdida… Afinal acolhida.
Tomando o lugar da Rainha, chegava da rosa o botão.
Sorriso em rostos cheios de esperança, nova vida…

Que seria da linda menina travessa, esperta, mimosa?
Vestes de rendas voltavam sujas de terra…
Mas nos cabelos flores… Desculpas carinhosas…
Ao desespero da Rainha-Mãe, caba a espera…

Que seria da jovem coroada, eternamente cercada,
Centro de atenções, mimos, convites, cheia de alegria!
Onde o mundo parecia rodar para agradá-la, protegida, amada…
Onde o dia era cheio de riso e a noite ressurgia em magia…

Que seria da mulher entrando de branco, sonhadora…
Seria feliz a tão acarinhada menina?
Seria reconhecida pelo amor depositado de maneira encantadora?
Ou pelo jogo das estrelas, algo mudaria sua sina…

As estrelas piscam seu jogo a repetir: “O que será, será…”
Não se espera, não se muda, algo somente acontece.
Por mais que a vida lhe sorria, não se sabe o que acontecerá…
Apenas creia e espere, a felicidade retorna a quem a merece…

Nany Schneider

Posted in poesia | Leave a Comment »

A Saudade que Fica…

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Todas as pessoas
que passam pelas nossas vidas
deixam as suas marcas num ir e vir infinito.
As que permanecem … é porque simplesmente
doaram seus corações para entrar
em sintonia com a nossas almas.

As que se vão …
nos deixam um grande aprendizado….
Não importa que tipo de atitude tiveram,
mas com elas aprendemos muito..

Com as vaidosos e orgulhosas aprendemos
que devemos ser humildes….
Com as carinhosas e atenciosas aprendemos a ter gratidão….
Com as duras de coração aprendemos a dar o perdão….

Com as pessoas que passam pelas nossas vidas
aprendemos também a Amar e de várias formas….
com amizade com dedicação com carinho
com atenção com atração
com paixão ou com desejo …

Mas nunca ninguém nos ensinou e nunca aprenderemos
como reagir diante da “SAUDADE”
que algumas pessoas deixaram em nós

Marilene Laurelli Cypriano

Posted in poesia | 14 Comments »

O que nos aconteceu

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Minha poesia… o que nos aconteceu?
Brigamos? – Acabou nossa jura de amor?
Meus dedos percorrem o teclado… mas
 Minha alma já não tem o mesmo ardor…
 
Poesia minha… por que você me abandonou?
Não quero estrofes vazias… nem rimar com dor…
Preciso da sua magia…  acalmando meus dias…
Estrelas fugidias… luzindo em meu cobertor…
 
Não quero o manto da noite escura e fria…
Duendes malvados povoando meus sonhos,
Esperanças e ilusões debatendo-se na morte.
Quero vida…  nos versos que componho!…
 
Mas as lágrimas molham meu rosto…
Minhas mãos não atendem meu coração…
Falar de amor… não posso… não consigo…
Vibra em mim uma funesta e triste canção!
 
As fadas se foram… já não trota meu alazão!
Dorme minha ode no fundo da uma gaveta…
Sem afeto… sem perdão… sem inspiração…
Dissolvendo… como a areia de uma ampulheta.
 
Mas bem sei… as razões dessa separação…
Deixei que minhas amarguras tirassem seu viço…
Pus-me de joelhos… ante as dores do mundo…
E matei dentro de mim… sua beleza e feitiço!
 
Agora… vago pelas ruas… pela cidade…
Como qualquer mortal… e sem identidade…
Assistindo a macabra procissão do desamor…
Vendo ser exterminados o afeto e a bondade!
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Beija-me poeta

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Beija-me poeta, com teus lábios de mel.
deixa que eu sorva o teu gosto macio.
E da inspiração que trazes na alma,
compartilha comigo teus versos doces,
em longos passeios a beira de um rio,
onde exóticos perfumes da primavera,
farão vibrar as cordas da emoção pura,
versejada em deliciosas rimas de amor.

Guida Linhares

Posted in poesia | Leave a Comment »

BEIJA-ME POETA

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Carrega-me para o seu mundo

e deixe que eu descubra

onde moram seus sonhos

onde encontra a magia

para me fazer poesia

e encantar-me mais que tudo

Beija-me poeta, beija-me muito

Ensina-me a contar as estrelas

a beijar a lua e tocar as nuvens

deixa-me sentir tudo que sente

E se me calar as palavras

nada mais há que me conte

que me encante

é porque eu já me apaixonei

perdidamente

por você somente

Beija-me!

Célia Jardim

Posted in poesia | Leave a Comment »

BEIJA-ME POETA

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Beija-me poeta, encanta-me com
tua nobre ventura e responda-me
com teus beijos o que contam e cantam
as estrelas em torno do luar
embaladas pela melodia do ir e vir
das ondas do mar…
Beija-me com ardor percorrendo
os meus sentidos e faça-me sentir
a emoção sem razão…
Tua boca é minha fantasia louca,
beija-me poeta e dá-me asas
para saciar-me no teu infinito…

Naidaterra

Posted in poesia | Leave a Comment »

Acróstico a Naidaterra

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

N as linhas que escreves.
A través de suas palavras.
I nterioriza pensamentos .
D eterminados para a vida.
A presentando seus ideais.

T em sempre em suas poesias
E nebriantes iniciativas .
R ealizando muias proezas
R enovando suas alegrias .
A presentando poesias com magias .

José Ernesto Ferraresso

Posted in poesia | Leave a Comment »

Amor não vá

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Amor não vá ainda é cedo
Fica só mais um pouco
Amor não vá ainda
A noite mal começou
Amor não vá ainda
O dia está pra nascer
O quê as pessoas vão dizer?
Amor ainda não vá
Eu preciso explicar
A saudade só se sente
Quando o objeto do desejo
Está ausente.
ABittar

Posted in poesia | Leave a Comment »

Não penso

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Não penso
Em fazer
Previsões

Quero viver
A cada dia
O meu dia

Passo a passo
Sem pressa
De viver

Viver é uma benção
Estar vivo é uma dádiva
Ser feliz é o objetivo
Alcançar é um prêmio

Obrigado Senhor
Por mais este dia
ABittar

Posted in poesia | Leave a Comment »

Pare de pensar

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Pare de pensar
Coisas inúteis
Não desperdice
O pensamento
Pensando em coisas ruins
É preferível não pensar
E deixar acontecer
O que tiver que ser
Será
Pense apenas
No que pode, dar certo
Você vai ver
Tudo vai melhorar
ABittar

Posted in poesia | Leave a Comment »

Sábado

Posted by amizadepoesia em Junho 1, 2007

Quando a noite chegar
Não me chama pra sair
Essa noite quero dormir

Quando o dia amanhecer
Não precisa me acordar
Não tenho hora pra trabalhar
Quero dormir e descansar

Quero um Domingo na cama
Por favor, não me chama.
Fique comigo na cama

E prova que me ama
Não me deixe sair
Dos seus braços

Desligue o telefone
Não quero ouvi-lo
Tocar.
ABittar

Posted in poesia | Leave a Comment »