amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 12 de Setembro, 2007

DIFICULDADES:::: BOM DIA!!!

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

É enfrentando as dificuldades que você fica forte.
É superando seus limites que você cresce.
É resolvendo problemas que você desenvolve a maturidade.

É desafiando o perigo que você descobre a coragem,
arrisque e descobrirá como as pessoas crescem,
quando exigem mais de si próprias
e assim conseguem alcançar os seus objetivos…!!!

DirceNicodemo

Posted in poesia | Leave a Comment »

O outro

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Que outro ?
Se quando saio de teus braços, sinto somente o perfume que há em ti.
Não aguces meus instinto de ciúme, nem deixe que me envenene por pensamento errôneos.
Não leves contigo a imagem ou pensamento em outro, venhas única e serena.
Não te apresente uma para ser outra em meus braços.
Te mostrei desde o inicio ser
uno em ti em caricias e seduções.
Verdades da vida aprendidas com a dor de enganos sofridos.
O que sobrou em mim, não foi o outro, foram migalhas que
juntas formaram o homem que hoje te ama em juramento de
lealdade.

Paulo Mello

Posted in poesia | Leave a Comment »

Pensei em você

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Sem saber bem porque
  E vi você
  Sentada numa cadeira
  De balanço
  Sem balançar
  Seu olhar era fixo
  E parecia estar distante
  Foi só uma visão
  Que passou
  Pela imaginação
  O sol ia empurrado
  Pela noite
  Pra ser outro dia
  No Japão
  A lua distribuía luar
  E eu pensava em você
  Que talvez, quem sabe
  Havia pensado em mim
  E assim eu ficava a pensar
  A luz do poste acendeu
  A cigarra ao longe cantou
  A morte do dia
  O nascer da noite
  E eu continuei
  Pensando você
  Sem saber
  Bem porque
  ABittar

Posted in poesia | 1 Comment »

Não tem jeito!…

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Não tem jeito, está em nós. – E agora?
Está em cada poro, em cada pedacinho.
No céu, nas estrelas, na manhã de sol,
Na chuva que cai triste… de mansinho…
 
Não tem jeito, está em nós. Neste silêncio
Angustiante… no vazio das nossas mãos…
Nas invisíveis lágrimas que rolam por dentro.
E como enxurrada, inunda-nos o coração!…
 
Não tem jeito, está em nós. – E agora?
Arrebenta o corpo… o peito e a alma…
Está no rosto dos amigos… na noite…
Nas andanças da vida, na tarde calma…
 
E agora?… – E agora?… – E agora?…
Estou indo ferida… morta por dentro…
Deixando nossa história, nossa ilusão…
Envolta em nuvens de um céu cinzento!
 
Mas sabemos que não tem jeito, não tem!
Jamais nos livraremos desta nefasta dor…
Nunca mais seremos os mesmos, nunca!…
Pois o que sentimos, é amor, amor… amor!
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

VOCÊ É TUDO PARA MIM

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Você:
      É o som que me desperta pra vida
      O sol que ilumina-me em alvorada
      A Lua que enfeita o meu firmamento
       A brisa que afaga meu corpo suado.
      É o mar que banha meu corpo
      A canção que toca meu coração
      A árvore que cobre com sua sombra
      A nuvem que passeia no céu
      O rio que corre nas minhas veias
      A rosa mais linda que floresceu
      A vida que em mim renasceu
      O sonho mais belo de amor enfim.
      Você é, efetivamente ,tudo pra mim

     
Jorge Linhaça

Posted in poesia | 3 Comments »

PARA SEMPRE TEU

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Na boca árida dos teus beijos,
                  ,num estio de não mais acabar,
                  relembrando passados cortejos
                  dos teu beijos sob a luz do luar

                  racham-se-me os lábios ressecados
                  incha-se-me a língua ressequida
                  ávida pelos teus beijos molhados
                  esquecidos na estante da vida.

                  Ó senhora não mais me maltrates
                  não tornes deserto o meu coração
                  qu’ind’oje pelo teu anseia e bate

                  Esperando pela tua atenção
                  escrevo em versos meus disparates
                  delirando amor nesta insolação.

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

VEM SER MEU PAR

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Ei,
      tu,
      vem
      cá!
      Vem
      ser
      meu
      sol

      meu
      céu
      meu
      mar;

      Me
      dar
      o
      mel
      de
      tua
      flor,

      que
      é
      pra
      por
      fim
      no
      fel
      da
      dor

      de
      ser
      tão
      só.

      Vem
      paz
      me
      dar,
      vem
      já,
      vem
      já

      Vem
      ser
      meu
      par
      tem
      dó
      tem
      dó.
    

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

PASSAGEIRO

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

      Vagando por esse mundo afora,
      Encontrei dois tipos de pessoas:
      As sociáveis e as não sociáveis,
      Coube-me a mim a prestação.

      A uns o sorriso era aqui rasgado,
      Dos outros ficava a má querença,
      A soberba: minha arma a palavra,
      Contra quem me queria vergado.

      Muitos nãos tive de escutar. sins
      Muito poucos: comendo o que havia
      Por bondade e altruísmo de alguns.

      Foi-se a inocência, algumas estradas,
      Que persistiram em sublevar-me.
      Quem sou eu, que já não fui ontem?

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

GAIVINAS

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Num corrupio de asas e de vento,
      As gaivinas soletram o verbo mar.
      E é vê-las voar. ter-lhes o alento
      E a destreza. conquistando o ar.

      Na chegada da faina, alarido tal
      Deve-se às sobras da pescaria.
      Parecem-se lobos ou outro animal,
      Trocando a noite pelo rústico dia.

      Travam-se lutas aéreas e renhidas,
      Para ver quem conquista território.
      E de asas bem abertas. temidas,

      Só as mais fortes levarão alimento
      Para as suas crias, num promontório
      Qualquer, ao capricho do tempo.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

GAIVINAS

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Num corrupio de asas e de vento,
      As gaivinas soletram o verbo mar.
      E é vê-las voar. ter-lhes o alento
      E a destreza. conquistando o ar.

      Na chegada da faina, alarido tal
      Deve-se às sobras da pescaria.
      Parecem-se lobos ou outro animal,
      Trocando a noite pelo rústico dia.

      Travam-se lutas aéreas e renhidas,
      Para ver quem conquista território.
      E de asas bem abertas. temidas,

      Só as mais fortes levarão alimento
      Para as suas crias, num promontório
      Qualquer, ao capricho do tempo.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

GAIVINAS

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Num corrupio de asas e de vento,
      As gaivinas soletram o verbo mar.
      E é vê-las voar. ter-lhes o alento
      E a destreza. conquistando o ar.

      Na chegada da faina, alarido tal
      Deve-se às sobras da pescaria.
      Parecem-se lobos ou outro animal,
      Trocando a noite pelo rústico dia.

      Travam-se lutas aéreas e renhidas,
      Para ver quem conquista território.
      E de asas bem abertas. temidas,

      Só as mais fortes levarão alimento
      Para as suas crias, num promontório
      Qualquer, ao capricho do tempo.

      Jorge Humberto

Posted in Uncategorized | Leave a Comment »

VIDA CONCEDIDA

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Abres los ojos y ves la alegría de un día más
      Alegría por vivir más un día
      Esta vida maravillosa, milagrosa
      que Dios te concedió y te permite un dia más.

      Puedes ver y sentir toda la belleza de la naturaleza
      Poder amar y ser amado
      Poder sentir en el extasis todos tus sentidos
      Poder cultivar todos tus sentimientos.

      Vivir la vida de manera intensa
      sea con sueños, esperanzas, proyectos o pasiones
      poblar tu corazón con las más lindas emociones
      Regalar tus sentidos con las más puras sensaciones.

      Mira la vida como una alvorada con su sol naciente
      tan brillante, iluminando cualquier cuadrante
      trayendo vida a todas las vidas
      calentando el interior de todas las almas.

      No vale la pena la vida ser sentida de otra forma
      Pues ella es corta y única, para perderla con tonterías
      no dejes que vengan a tu corazón sentimientos negativos
      no permitas que tu alma viva en la oscuridad de los deprimidos

      Vive la vida glorificando todo lo que a ella le fué concedido
      Ten orgullo y respeto por los dones que te fueron destinados
      Convive aceptando y corpantindo lo que es de tu entorno
      Paciencia, perseverancia y persistencia para realizar tus sueños

      Piensa siempre en lo más justo, en el bien para recibir lo correcto
      No plantes solamente, cultiva también, tus amores y amigos
      Cultiva la caridad, la humildad y evoluciona en la sociedad
      Haz de tu vida un médio de esperanza y felicidad.

      La vida nos fué concedida para ser placenteramente vivida
      En toda su magnitud, con toda su prosperidad
      Concebida por nuestro amor, bendita por el Divino Amor
      No para hacer penitencia, fuimos perdonados por la Suprema Bondad

      Nos fué consedido respirar, ver, oir, tocar y saborear
      Nos fueron concedidos los sentimientos, los pensamientos y los sueños
      Nos fué concedida la imaginación, nos fué concedido un corazõn

      Agradezco a Dios por esta dádiva
      Por este momento, por este día
      Por todo lo que soy, por todo lo que tengo
      Por la vida que me fué ofrecida y es a cada día concedida.
      Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ah…como eu te amei

Posted by amizadepoesia em Setembro 12, 2007

Meu amor todo eu te dei
Meu carinho todo a você eu dediquei
Em cuidados com você me desdobrei
Minhas caricias foram todas para seu desejo
Minha paixão foi toda consumida pela nossa atração
A você reverenciei todo meu respeito
me entreguei, de corpo e alma me dei
somente a você meu amor dediquei
somente em você, para minhas poesias de amor, me inspirei
A tudo transigi, a tudo tolerei
mas que foi que eu ganhei
muita ilusão, decepção…
por demais me enganei
você não pode imaginar o quanto eu te amei
Por você toda minha vida mudei
E você…
Meu amor voce não deu valor
Meus carinhos e cuidados voce não considerou
Minhas propostas voce desdenhou
E eu somente queria te fazer feliz
Buscando ser feliz, mas…você
Muito me fez e ainda faz sofrer
Mesmo assim , de nada me arrependi,
fiz minha parte, pois eu amei
De coração aberto, de verdade, te amei
Tantos foram os momentos gratificantes que com você vivi
Foi tanto prazer que você me deu,
tanto por sentir prazer
mas mas ainda pelo prazer que te dei
Fiz minha parte…
Mesmo sem ser correspondido…
Eu te amei…

Joe’A

Posted in poesia | 1 Comment »