amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 10 de Março, 2008

SIMPLESMENTE MULHER

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Rosa em flor,
      tens o condão, mulher,
      de ser mãe,
      de pegar no teu filho
      e de te emocionares,
      apesar do sofrimento
      do parto.

      Rosa em flor debulhada,
      haja quem não queira,
      ser como tu, também,
      de vestires de linho,
      e engraçados esgares,
      o alimento
      do teu nato.

      Graciosa, és tu mulher,
      esposa atenta
      mas não serviçal,
      companheira das noites frias,
      cuidando de seu parceiro
      e de seus filhos.

      Mas, ah, não és uma qualquer,
      pois que ostentas
      o fogo do castiçal,
      e para mais servias
      não fora o mundo inteiro,
      subjugar-te os trilhos.

      Jorge Humberto

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

SINTÉTICO

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Já repararam que todas as guerras
                      O são por religião, ora por riquezas
                      E o novo riquísmo, invade as terras
                      Se tolhidos, por tamanhas belezas?

                      Sim porque esta gente odeia o belo
                      Nasceram com o cu, virado pra lua,
                      E pobres de nós, não têm cerebelo,
                      E assim vagueiam, à noite pela rua.

                      Depois temos o fanatismo religioso
                      Aquele mal, ali deveras, canceroso
                      Instruindo jovens, com gás suicida.

                      Destruímos tudo, o que aqui havia,
                      E transformamos, dócil e dúctil dia,
                      Em luta química, como o pesticida.

                      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Solidão apaixonada

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Nunca apareceste à sós,

  na vida, sorrindo.

  Vejo-te mentir,

  do outro lado,

  vestida de ilusão.

  Solidão, és a farsa fantástica, 

  brincando no presente,

  acompanhada  de ausências,

  ocupando um vazio

  que verte lágrimas, em par,

  falando alto, no silencio,

  que ninguém pode calar,

  dentro do peito,

  pulsando em cada batida.

  Amor,

   solidão apaixonada,

  sonhas acordada,

  delirando que estás só,

   em companhia de lamentos, 

  envoltos em sentimentos, 

  que não podem separar

  as metades de um par,

  que se abre e se fecha em um abraço,

   nas distancias

 Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | 1 Comment »

Solidariedade

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Somos parte de um todo
nele estamos contidos
Ele nos contem
Desde o mais simples ser
desde a menor das partículas
até a maior das estrelas
os sóis, as constelações as estrelas
os indivíduos de todos os reinos
a natureza em todos os níveis
com toda sua pujança e beleza
Todos somos parte de um só organismo
tanto no nosso planeta, até o infinito
tanto nosso lado material,
quanto nosso lado espiritual
um só sistema, de corpo e alma
Naturalmente, integrados interativos
Todos tem sua função,  seu propósito, sua missão,
Para harmonia universal
Tudo que somos, que temos
do sistema recebemos
dos nosso pais, da sociedade, dos nosso amigos
de toda humanidade, de Deus
Nossos dons, nossos talentos
Não nos pertence, os recebemos para uma missão cumprir
É uma mutualidade de interesse e deveres.
É um compromisso pelo qual todos se obrigam
uns pelas outros e cada um por todos
Compartilhando, dividindo, somando
Com amor , com generosidade, com fraternidade
Todo seu pão, todo seu coração, todo seu saber
A todo organismo suprir, atender
Para prover toda e qualquer necessidade
Do irmão, da comunidade, da sociedade
da humanidade, da universalidade
Do todo harmonicamente disposto
E tudo isto se resume
Simplesmente em SOLIDARIEDADE….
 Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Sou Mulher

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Já fui mulher sofrida, obediente,
Maltratada, carente, escorraçada.
Tive donos e senhores…
Já fui mal falada, mal entendida.
Vista como um animal
irracional, tão banal…
Lágrimas muitas, regaram
Minha esperança de um dia…
Assim como Deus me fez…
Ser admirada, amada, respeitada.
E com minha crença, minha fé,
Fui escalando arduamente,
Montanhas de desrespeito.
Mantendo minha ternura,
Própria de mulher…
Assim como Maria Madalena
E tantas Marias mais…
Nenhuma pedra, me impede
De tropeçar e levantar…
Errar e acertar…
Hoje sou Mulher ainda doce,
Ainda sonhadora, mas corajosa,
Lutadora, competente.
E também amante ardente…
Amo e sou amada, afinal,
Deus me fez para isso…
Sou Mulher, sou gente!…
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Subo…

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Subo…
 
…os degraus do espanto
onde  tudo é cinza
 derivado ou médio.

Do escuro, o assédio
 morte viva, envida
canto doce, enquanto
passo a passo emperra
do joelho, o esquadro,
 sonho e movimento.

Tento_ e, porque  tento?_
ângulo novo  em quadro
 dor, que mal agüento,
 fecha o meu intento.

Elane Tomich

Posted in poesia | Leave a Comment »

Uma Mulher Apaixonada

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Uma mulher apaixonada, não sente medo
      De confessar seu amor e nem precisa,
      Ele pode ser visto no brilho
      Dos olhos, no sorriso…
      No timbre da sua voz…
      Uma mulher apaixonada sonha
      E faz seu amor sonhar…
      Vibra com um beijo e morre de desejo…
      Uma mulher apaixonada vira gueixa
      Jamais se queixa, tudo está sempre bom…
      Uma mulher apaixonada,
      Torna a noite de seu amor mágica…
      Cuida dele com carinho…
      Ama como se cada minuto fosse o último
      Uma mulher apaixonada,
      Faz do mundo dele seu próprio mundo!…
      Mary Trujillo

Posted in poesia | 1 Comment »

UMA LÁGRIMA DE ROSA

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Saudades, daquela estrela

                        Que brilhava, adormecida

                        No meu peito repousava

                        Pensando na minha vida

                        Pensando no meu destino

                        Uma lágrima correu

                        Pelo meu rosto cansado

                        Nas rugas se me perdeu.

                        Água, fonte dos meus olhos

                        Que antes, regavam flôres

                        Rosas brancas, perfumadas

                        No jardim dos meus amores

                        No jardim em que colhestes

                        Um cravo vermelho em flôr

                        Meu coraçâo tu roubaste

                        Sem conhecer minha dôr

                        Sem saber o sofrimento

                        Que me pudestes causar

                        Meu amor, estes meus versos

                        A ti eu vou dedicar.

            Ribatejano 

Posted in poesia | Leave a Comment »

V I S Õ E S

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Só quero te amar,
dançar pra ti,
te seduzir
sentir teus olhos
cobiçosos de alegria
alegorias em tuas secas horas
onde passas o tempo
atento só a rememorar vida
já tão amarelecida

Só quero te alegrar
cantar pra ti,
te encantar
mentir que sou feliz
atriz pedinte de alimentos
apenas alentos para a solidão
solitária, solta a agitar
tentar assustar as horas
empalidecidas

Como eu queria ver você menino
Pequenino clamar felicidade
A imortalidade em chamas
Brasas em peraltice
A sorrir, pular e a viver
E dizer que ao longe
Onde mora o frio
há um fio tênue a te esperar
 

Soninha Ferraresi Porto®

Posted in poesia | Leave a Comment »

Vazio

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Esqueci de mim!
Nem mais sei
quem sou,
o que sou,
o que fui,
para que vim,
para onde vou!

Outro ser
instalou-se
no recôndito
de minha mente.

Brinca
de esconde-esconde,
ri de meu sofrimento,
zomba
de minha memória
doente.

Joga-me,
sem piedade,
no vazio
do esquecimento!

Quem sou?
O que sou?
Esqueci
definitivamente

Vyrena

Posted in poesia | Leave a Comment »

AMOR ETERNO

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Você surgiu devagarzinho…

  Tocou minha’lma…

  Aos poucos, ganhou meu carinho,

  Possuindo toda minha vida

  E não mais pode ser contido.

  

  Inundando o meu mundo interior…

  Derramou ternura

  e se alastrou em minha vida…

  Como um vendaval impetuoso

  Deixou-me fragilizado

  Mas feliz.

  Porque sou correspondido.

  

  Nunca pense em me deixar…

  A morte?…

  Não nos deve separar!…

  Dentro de meu coração certeza tenho,

  Que somos um só…

  Unidos caminhando…

  Sem promessas falsas

  Nem engano

  

  O amor é eterno igual ao tempo…

  Quando inocente,

  Presente,

  Onisciente,

  Onissapiente,

  Apaixonante, com a força exponencial…

  Do desejo compartilhado…

  Iluminando caminhos.

  

  Nosso amor é assim:

  Está impresso em nosso destino…

  Editado nas páginas de nossas almas.

  Inundando nossos seres atuais,

  De vidas futuras,

  Diante de Deus

  Diante de todas as vidas.

Edmilson Alves.

Posted in poesia | 11 Comments »

O INDECIFRADO AMOR

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Queria o verso mais lindo para
  dedicar a ti sentimento amor…
  E quantos eu fiz?

   Centenas… mas no momento

   não me ocorre
  qual lhe seria o mais soberano…
  Ah.. este indecifrado amor,
  um barco lírico que embarco
  oceano afora e desapareço
  envolvida por uma chama que
  me chama… e eu vou…
  E mesmo quando o mar na paria
  me devolve destroçada,
  ainda assim, serei a tua
  eterna poeta… poesia…

  Ah… amor…

Naidaterra

Posted in poesia | Leave a Comment »

ASSIM É O AMOR

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Sente-se a presença ausente…
  Sente-se do amor a chegada…
  Sente-se o cheiro da pessoa amada…
  Sente-se o carinho, mesmo sozinho…
  Sente-se a emoção vindo devagarinho…
  Sente-se o bater do coração…
  Sente-se a palpitação…
  Sentimos o amor a nosso lado,
  seu respirar entrecortado…
  Sentimos ao lado, presente,
  quem está longe, ausente…
  Sentimos seu beijo,
  enchendo-nos de desejo…
  Sentimos sua carícia,
  despertando nossa malícia…
  Sentimos o gosto do sexo,
  deixando-nos sem nexo…
  Sentimos o tesão,
  em sua quente emoção…
  Sentimos o antegozo
  de nosso gozo…
  Sentimos estar quem não está…
  Sentimo-nos assim… o que é que há??
  Sentimos assim o amor,
  envolvendo-nos em doce torpor…
  Será amor de verdade,
  aquele que nos dará felicidade?
  Ou uma ilusão tão somente,
  um lindo sonho… simplesmente…
   Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »

Vestígios.

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Do agouro sou um momento.
Aquele que se pressente,
Apeando-me do conceito,
Na ousadia sou um demente.
 
Onde o súbito se espanta,
E o preceito fica contente.
O ignoto enfim se levanta,
Iluso bem na sua vertente.
 
Porque traços de impressão;
Instigam o cerne do lúdico.
Para imputar-me a opinião.
 
Eu o ocaso no abraço do obvio.
Um rastro vestindo o meu vício,
Amar-te bem além da razão.
 
Gerson F. Filho.

Posted in poesia | Leave a Comment »

VIRANDO A PÁGINA

Posted by amizadepoesia em Março 10, 2008

Quando a aurora se aproxima,

E ainda acordando vem o sol,

Penso em quantas páginas virei.

Cada página virada é experiência guardada.

Momentos ruins e bons, ainda virão.

Nada nos impede de relembrar o que já passou….

Aprendizado com elas de certo ficou.

Quantas páginas virarei

E em cada uma gravarei

Nomes, fatos, e a firme esperança

De ter sempre

O amor que a tudo brinda

E nos alcança!

 

Nanci Laurino

Posted in poesia | Leave a Comment »