amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 12 de Fevereiro, 2009

Você Vale Mais que Isto

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

Certa vez uma menina de oito anos estava passeando pelo shopping, próximo da sua casa, com algumas amigas. Viu um dinheiro sobre o balcão de uma loja e pegou-o.

 

A balconista viu e chamou-a de ladra. Segurou-a pelo braço e a levou até seus pais.

 

A menina estava aos prantos, e os pais ficaram desesperados com a situação.

 

Algumas pessoas mais próximas esperavam que os pais batessem e punissem a filha, mas os pais desejavam educá-la para a vida e mostrar-lhe o quanto a amavam.

 

Chegando em casa, os pais fizeram algo inusitado. Deram à garota o dobro do valor que ela havia furtado e lhe disseram que ela era muito mais importante para eles do que todo o dinheiro do mundo.

 

Explicaram que a honestidade e a dignidade não têm preço, pois nem mesmo toda a riqueza do mundo vale mais que essas virtudes.

 

A sabedoria dos pais transformou uma situação crítica em um momento mágico de educação, de extrema beleza, e a menina jamais esqueceu aquela lição.

 

Os pais valorizaram mais a filha do que o seu erro. E isto fez a diferença.

 

Em vez de punição, educação. Em vez de condenação, perdão. Em vez de agressividade, diálogo. Em vez de rigor, amor.

 

Os pais, embora muitas vezes bem intencionados, perdem inúmeras oportunidades de educar os filhos com sabedoria e usam um rigor que afasta e infelicita.

 

Valorizam demais os erros e não se dão conta de que o filho pede orientação e carinho e não punição e condenação.

 

São os filhos mais difíceis que testam a nossa capacidade de amar e educar.

 

Muitas vezes os filhos têm atitudes que parecem ter o propósito de nos tirar do sério, de nos irritar, mas quando penetramos nos seus motivos, percebemos que a intenção é bem outra.

 

O que geralmente acontece é que não analisamos bem a situação inesperada e somos precipitados nas reações, causando dor, sofrimento, e abrimos um enorme precipício entre nós e nossos filhos.

 

É importante levar em conta que nossos filhos são espíritos em busca de aperfeiçoamento e que são perfectíveis.

 

Muitos são náufragos em busca de um porto seguro, que nossos braços podem lhes ofertar, em nome do amor.

 

Se você deseja, com toda sinceridade, semear no solo fértil do coração do seu filho, as sementes de felicidade e esperança, penetre no seu mundo íntimo através do diálogo.

 

Estenda a ponte da compreensão, da tolerância, do perdão, da doçura, do afeto.

 

Não existe barreira capaz de se contrapor à força do amor em ação.

 

Pense nisso, e dê os passos necessários para chegar perto, bem perto mesmo, do seu filho problemático, mas extremamente carente de ternura.

 

……………

 

Mais importante do que passar regras e exigir que seus filhos as cumpram, é estar junto deles, dialogar com seriedade, saber dos seus reais sentimentos e intenções.

 

Somente quem conhece a fundo o seu educando, pode ajudá-lo na difícil arte de viver, e viver com dignidade.
Momento Espírita

Posted in poesia | Leave a Comment »

Chove chuva…

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

Chove miudinho, ouço o barulho
                  lá fora, na vidraça, no telhado, na varanda…
                  Esteve presente na noite e madrugada,
                  Sem interrupção, velando minha insônia.
                  Quantas lembranças nesta chuvinha…
                  Vejo você, na minha frente
                  Como se estivesse presente,
                  Mas, você está apenas na minha mente.
                  Seu  calor me aquece, braços me envolvem.
                  Seus beijos me enlouquecem…
                  Amo sua presença ausente
                  Que se torna cada vez mais urgente
                  Amo você hoje, amanhã e sempre
                  Nessa presença nítida,
                  Na distancia tão ausente…
                  A gente ainda se encontrará
                  Nas voltas que a vida dá
                  E  viveremos todo amor agora sonhado
                  Todo desejo acumulado
                  Nessa ausência (hoje) constante.
                  Ainda vamos curtir uma chuvinha romântica.
     Ilze Soares

Posted in poesia | Leave a Comment »

CHOVE, CHUVA

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

Chove, chuva
                  Em mim, gotas do passado,
                  recordações fluídas e amenas,
                  pétalas macias de açucenas,
                  flocos de nuvens a passear serenas
                  nos céus das recordações.

                  Chove, chuva,
                  no beiral de tardes distantes,
                  escorre pelas face dos amantes
                  a se despedir dos encontros
                  que o destino fez itinerantes.

                  Chove, chuva
                  escorre livre desses olhos meus
                  agora enuviados,
                  a buscar abrigo
                  em guarda-chuva amigo,
                  em abraço enternecido
                  em beijo sempre orvalhado.

                  Chove, chuva
                  calma e mansamente,
                  no breve cair da noite,
                  no raiar da aurora
                  desse Verão inclemente.
                  Chova bastante
                  na paz dos telhados de outrora.
   Maria Lucia Victor

Posted in poesia | Leave a Comment »

Chove chuva de veráo!

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

Chove!

                  Lavas a terra e a alma
                  Fazendo desafortunados
                   Aqueles que tudo perderam;
                   Só não perderam a esperança
                   de que DEUS, mesmo velhinho
                  com barba branca de PAI NOEL

                  Lhes mande de presente o SOL
                  Pra brilhar intensamente
                   Deixando o coração contente.
                  Chove, chuva de Verão!
                  Lava a terra e lava a alma
                  e, quando fores embora
                  dá-nos força de vencer!

                   Chove, chuva de Verão!

OLGA MARIA

Posted in poesia | Leave a Comment »

Alguém me quer

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

      Quando, por momentos, me pareciam ser fechadas as janelas da vida,

      eis que o sol se punha, como um astro, a mostrar-me que, mesmo após noites tenebrosas, ele lá estaria a saudar-me, com sua luz, força e calor…

      Quando alguém veio e roubou-me o amor, deixando-me sozinho entre lágrimas, a caminhar pelas praias  desertas, deparo-me com uma cachorrinha  solitária como eu, que passou a caminhar comigo longas distâncias, logo me mostrando que ela, que pouco recebia de mim, ali se fazia presente, a mostrar-me que o amor nada pede, mas que o amor dá antes de receber…

      Quando me levantei e vi minhas tardes frias e sem cor, debrucei-me em minha sacada; lá veio o pássaro multicolorido e frente a mim passou, a oferecer-se a melodia que me renovou…

      Quando frente às perdas definitivas para a senhora morte, achei que deveria desistir, logo despontava à minha frente alguém a pedir-me socorro; isto fazia-me ver que deveria aceitar e continuar minha estada na terra…

      Quando me queixei da vida, logo a seguir pude ver alguém, que mesmo em cadeira de rodas sorria;

      Quando me ache, por fim, a última das pessoas, convidado fui a ser voluntário de um asilo e lá pude ver como sou feliz e, ainda, como posso fazer alguém sorrir…

      Enfim, todas estas coisas chamadas, talvez, de dores, me fizeram ver que existe algém que me quer: ” ele é Deus”!

       Afinal, foi Ele, certamente, a mandar-me cada uma destas coisas, que me fizeram renascer como Fênix!

      

      

      Paulo Nunes Junior

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

ASSIM O AMOR

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

 Nada é mais forte do que o amor que sinto por ti.

      Nem mesmo a solidão que teima querer ficar

      Nas noites frias em que tu comigo não estas.

      Nem mesmo as controvérsias, conversas

      que querem me levar pra longe de ti,

      Nem mesmo elas me separam do que almejo,

      Pois tão intensos são meus desejos.

      Nada é mais forte do que nosso grande amor

      Que a vida nos presenteia

      E faz de nós pessoas melhores para bem vivermos,

      Porque tudo na vida o que se quer é ser feliz,

      E amar o amor!!

      Nanci Laurino

Posted in poesia | Leave a Comment »

AR QUE RESPIRO

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

      Mainha Deus te abençoe

      Música toca sentimento eco celebra lágrima
       sensibilidade clarão reflete saudade

      mainha ar que respiro impregnada ternura
       sorriso angelical de minh’alma

      curso de água intensidade divina
      correnteza mar extensão grandeza
      legado valor missão amor lição vida

      Jesus afirmou
      assim na terra como no céu
      lembra!!! quando você
      ensinou-me primeira oração

       vivo amor fonte luminosa
       refletor divino suavizando minha dor

      mainha minha fé em Deus
      imortalidade d’alma eternidade espiritual
      fortalece-me  em súplica
      rogando ao filho de Deus
      iluminai teu caminho

LUCIA TRIGUEIRO

Posted in poesia | Leave a Comment »

HERANÇA TRÁGICA

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

                  Crianças enlouquecidas, na sua própria
                  loucura, há muito perderam o sentido do
                  lógico e do básico, abandonadas à sua
                  sorte, por pais viciados, deixando-as ao
                  revés, de um mundo em degradação,
                  onde apenas, as mais fortes, hão-de vingar.

                  Afecto não vem, que, a atenção, está
                  arredia, de seus pequenos corpos.
                  Então o mais certo, é que venham a seguir,
                  os passos degradantes, de uma vida, que,
                  desde tenra idade, se habituaram a ver e
                  a ter de conviver.

                  No cimo de uma enorme pedra, reivindicam
                  seu poder, junto das outras crianças, com
                  seringas nos bolsos, roubadas aos pais, seu
                  ceptro, enquanto reis do sítio, a meio do
                  lixo e da sujidade, olhar maquiavélico e frio.

                  E em chegando a noite, quais lobos esfaimados,
                  chamam-se umas às outras, por sinais, só a
                  elas reconhecidas. E, como que, qualquer
                  animal, procuram na noite, entre lixeiras, o
                  que comer ou vender, uivando alienadas, ante
                  a ameaça da lua, que lhes faz perder a razão,
                  num autêntico sindroma traumático.

                  Dia e noite, sempre o mesmo quadro. Por
                  onde quer que passem, traços, que não se
                  olvidam, fá-las ver, pais e mães, numa
                  absoluta miséria, já sem qualquer ligação,
                  com a realidade, não mais as reconhecendo.

                  Saindo dali em passo apressado, acharam
                  chegado o dia, e, pela muita aprendizagem
                  recolhida, souberam exactamente, o que
                  fazer, iniciando-se, também elas, no vício.

                  Finalmente tinham descoberto, o porquê,
                  de sua existência, cerrando fileiras, a
                  influências, dos que ajudar quiseram, tomando-os
                  como meros estranhos, a seu mundo, quem
                  sabe sem volta, mas unidas, por uma só
                  e trágica amizade, de laços inquebrantáveis.

                  Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

ABRAÇO-TE

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

      Por que não te abraçar forte,
      e sentir teu arfar no meu peito?
      Sei que necessitas não só de carinho,
      mas de proteção.
      Aqui estou.
      Respeito e te aceito,
      porque sinto a tua falta.
      Respiro teu perfume,
      e guardo teus afagos no meu peito.
      Sinto tuas mãos deslizar sobre o meu corpo e me acariciar.
      Podemos ser um para outro,
      porque te desejo,  te quero,  
      e dedico-te meu amor
      para sempre.

José Ernesto Ferraresso

Posted in poesia | Leave a Comment »

FELINA

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

Acorda,
gatinha manhosa!
chorosa!
Faz teu dengo,
minha menina.
Vem,
que te embalo
em meus braços.
Seu jeitinho carente
de me ver, oferecendo
a sua garrinha,
para eu te acariciar.
Acoberta-me
com teus pelinhos sedosos,
porque quero te afagar
com minhas mãos.
Você é minha felina, mimosa
do olhar tentador.

José Ernesto Ferraresso

Posted in poesia | Leave a Comment »

O USO DA PALAVRA

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

                                Palavras devem ser bem pensadas,
                                
                                antes de escritas ou faladas…
                                
                                Palavras uma vez ditas
                                
                                ou então escritas,
                                
                                são como flechas desferidas,
                                
                                ou como pedras atiradas…
                                
                                podem ser benditas,
                                
                                sendo bem ditas,
                                
                                ou então malditas,
                                
                                se forem mal ditas…
                                
                                Podem levar alegria e felicidade,
                                
                                aumentando um amor, uma amizade,
                                
                                podendo trazer grandes benefícios assim,
                                
                                mas podem provocar um triste fim,
                                
                                se não forem bem pensadas,
                                
                                e bem ponderadas…
                                 
                                Cuidado quando de algo reclamar,
                                
                                meça bem o que vai falar,
                                
                                para depois não se arrepender
                                
                                do que esteve a dizer…
                                   Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »

Fecho Os Olhos

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

      Sim, fecho os olhos
      por não mais aguentar tanta tristeza
      Tanta injustiça, Crianças sendo mortas
      pelos próprios Pais,
      Idosos sendo maltratados pela família.

      Sim, fecho  meus olhos
      para não mais ver os mendigos
      que a cada dia aumentam nas ruas,
      pedindo qualquer coisa,
      não para matar a fome e sim
      para beber e esquecer que
      o fizeram  perder   a dignidade.

      Sim, fecho meus olhos para não mais ver
      Os políticos se corrompendo a cada dia
      O “amigo” invejando a estrela do outro,
      porque não possui brilho próprio.

      Sim, fecho meus olhos para não ver,
      que a  paz não  reina entre as pessoas
      e nem no mundo…

      Mas abrirei os olhos para dentro de mim
      E tentarei a minha maneira, plantar
      a Paz no coração de quem tem
      o amor dentro dele.

Nancy Cobo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Jorge Humberto

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

      Poeta muito distinto
      Venho até cá e peço
      Um brinde desde meu pomar.

      Em meu bosque de yagruma
      A orlas do rio encantado
      Aqui encontro-me sentado
      Fazendo honra a tua pluma.

      Cavaleiro de ambrosia
      Talentoso homem de letras
      Não chegou a ser cuartetas
      Só uns versos em minha poesia…

      Amador Canepa

Posted in poesia | Leave a Comment »

REBELDE CORAZÓN

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

   Estoico corazón que se rebela
      clausura sus puertas al amor
      no existe hombre en este mundo
      que entregue amor sin condiciones.

      Abanico de inquietudes y deseos
      se despliega con aires veraniegos
      carnaval de corazones bailan samba
      se desnudan y liberan emociones.

      Amante con antifaz de ilusiones
      truhán con dulces besos engañosos
      deslizaste tus caricias indiscretas
      como gotas de agua en mi piel.

      Insensible mercader de sentimientos
      reclutas corazones cual trofeos
      eres el culpable que hoy escriba:
      ¿por qué he de cantarle al amor?

      ©SKORPIONA

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ambigüidade

Posted by vidapura2 em Fevereiro 12, 2009

                   “…Sou um mar

                        imenso e acovardado

                        que bate nas rochas devagar,

                        sofrendo na clausura

                        de um pensamento  colado no tempo…

                        

                        O cáos age sobre

                        o silêncio irreverente de uma

                         voz rouca,

                        que nega um grito eloqüente

                        e jaz adormecida

                        nas raízes do corpo em desalinho…

                        

                        Um outro eu

                        atravessado na garganta

                        espera o momento da semente

                        e o nascimento de um verso

                        chamado gente…”
  Soni@ Pallone

Posted in poesia | 1 Comment »