amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Cena comovente

Posted by vidapura2 em Fevereiro 16, 2009

                  Eu vi passar na tela de repente,
                  A cena que seria comovente,
                  Caso eu pudesse algum dia alcançar.
                  E veio com o nome de tristeza,
                  Porém não há tristeza na nobreza,
                  E é nobre o amor eterno cultivar.

                  Pois mesmo quando um deles vai na frente,
                  Levado pela morte impertinente,
                  Não se separa nunca do que fica…
                  Sentada numa praça, tão sozinha,
                  Não imagina aquela senhorinha,
                  Que o seu amor ao lado a glorifica.

                  Banhada pelo olhar embevecido,
                  De alguém amado que foi seu marido,
                  Talvez seu pensamento seja igual…
                  Ao dele, torturado de saudade,
                  Querendo defendê-la da maldade,
                  Do mundo insano que cultiva o mal.

                  E um dia estarão juntos novamente,
                  Dentro do abraço forte e tão contente,
                  O coração irá se enternecer…
                  Por terem-no poupado nesta vida,
                  Vivendo a unicidade pretendida,
                  Do verdadeiro amor bom de se ver.

                  Então eu me pergunto:- Aonde estará?
                  Quem do meu lado um dia ficará,
                  Velando o meu sossego e a minha paz?
                  Terei direito à dádiva bendita,
                  A essa graça que é tão infinita,
                  Que só o amor, de fato, é capaz?

                  Direito todos temos, com certeza!
                  Somos filhos de Deus, Sua grandeza,
                  A ninguém determina, que a injustiça,
                  Abrace-lhe os seus dias cá na Terra.
                  Porém se é justo o mundo ter a guerra,
                  À solidão de alguns, chamo justiça.

                  E sei que entenderemos algum dia,
                  E pode ser até, com mais magia,
                  Possamos descobrir, estupefatos,
                  Que o tempo todo em que estivemos sós,
                  Do nosso lado, bem perto de nós,
                  Olhos tão dóceis tentavam contatos.

   Tere Penhabe

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: