amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 17 de Fevereiro, 2009

Amor Sem Ilusão

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

Conta-se que um jovem caminhava pelas montanhas nevadas da velha Índia, absorvido em profundos questionamentos sobre o amor, sem poder solucionar suas ansiedades.

 

Ao longo do caminho, à sua frente, percebeu que vinha em sua direção um velho sábio.

 

E porque se demorasse em seus pensamentos sem encontrar uma resposta que lhe aquietasse a alma, resolveu pedir ao sábio que o ajudasse.

 

Aproximou-se e falou com verdadeiro interesse:

 

– Senhor, desejo encontrar minha amada e construir com ela uma família com bases no verdadeiro amor.

 

– Todavia, sempre que me vem à mente uma jovem bela e graciosa e eu a olho com atenção, em meus pensamentos ela vai se transformando rapidamente.

 

– Seus cabelos tornam-se alvos como a neve, sua pele rósea e firme fica pálida e se enche de profundos vincos.

 

– Seu olhar vivaz perde o brilho e parece perder-se no infinito. Sua forma física se modifica acentuadamente e eu me apavoro.

 

– Desejo saber, meu sábio, como é que o amor poderá ser eterno, como falam os poetas?

 

Nesse mesmo instante aproxima-se de ambos uma jovem envolta em luto, trazendo no rosto expressões de profunda dor.

 

Dirige-se ao sábio e lhe fala com voz embargada:

 

– Acabo de enterrar o corpo de meu pai que morreu antes de completar 50 anos.

 

– Sofro porque nunca poderei ver sua cabeça branca aureolada de conhecimentos. Seu rosto marcado pelas rugas da experiência, nem seu olhar amadurecido pelas lições da vida.

 

– Sofro porque não poderei mais ouvir suas histórias sábias nem contemplar seu sorriso de ternura.

 

– Não verei suas mãos enrrugadas tomando as minhas com profundo afeto.

 

Nesse momento o sábio dirigiu-se ao jovem e lhe falou com serenidade:

 

– Você percebe agora as nuanças do amor sem ilusões, meu jovem?

 

– O amor verdadeiro é eterno porque não se apega ao corpo físico, mas se afeiçoa ao ser imortal que o habita temporariamente.

 

– É nesses sentimentos sem ilusões nem fantasias que reside o verdadeiro e eterno amor.

 

A lição do velho sábio é de grande valia para todos nós que buscamos as belezas da forma física sem observar as grandezas da alma imortal.

 

O sentimento que valoriza somente as aparências exteriores não é amor, é paixão ilusória.

 

O amor verdadeiro observa, além da roupagem física que se desgasta e morre, a alma que se aperfeiçoa e a deixa quando chega a hora, para prosseguir vivendo e amando, tanto quanto o permita o seu coração imortal.

 

……………

 

As flores, por mais belas que sejam, um dia emurchecem e morrem… Mas o seu perfume permanece no ar e no olfato daqueles que o souberam guardar em frascos adequados.

 

O corpo humano, por mais belo e cheio de vida que seja, um dia envelhece e morre.

 

Mas as virtudes do espírito que dele se liberta continuam vivas nos sentimentos daqueles que as souberam apreciar e preservar, no frasco do coração.

 Momento Espírita

Posted in poesia | Leave a Comment »

Maluco!…

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

    Hoje me perguntei: – Serei eu mais um maluco? 

      Talvez seja!

      Eu acredito que o pássaro, a planta e o animal

      sejam dotados de inteligência,

      eu acredito em anjos, acredito que Deus esteja acima de tudo,

      mas bem perto de mim…

      Acredito no respeito, acredito no trabalho,

      acredito na caridade como uma porta para o combate à violência…

      Não só a caridade material, mas a espiritual…

      

      Acredito no afeto, no carinho,

      acredito que não exista diferença de cores entre meus irmãos,

      acredito que um dia a paz poderá reinar…

      Acredito na família, acredito quer existam bons políticos,

      acredito que quando se ama o preconceito é vencido,

      acredito que o homem seja mais forte que as barreiras do medo,

      acredito que a fé é uma comunhão

      capaz de unir os povos em torno de um ideal,

      acredito que a melhor forma de combate às trevas

      será levando luz a ela,

      acredito que o sorriso da criança

      me faz entender que a pureza é irmã da felicidade…

      

      Acredito no amor ‘caliente’ que domina a pele entrega-se na alma

      e diga ao mundo em um só grito:

      – Amo e daí? Vem, amar também!

      acredito no arrependimento, acredito no perdão,

      acredito que quando somos traídos antes de preferir nossas sentenças

      devemos nos perguntar…Até onde nós mesmo contribuímos para isto?

      acredito que a morte seja apenas uma viagem a uma esfera

      onde não mais sentiremos dores,

      e vamos nos restabelecer de nossas mágoas…

      E, lá, poder enfim, entender a muito até então sem resposta,

      acredito no poeta que fala de amor, 

      no palhaço que mesmo triste me faz sorrir…

      Enfim, acredito em coisas que me fazem pensar…

      Seria eu um Maluco?

      

      

      Paulo Nunes Junior

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

Liberto-me

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

      Acordo das trevas infinitas

      de um mundo que me cobrou lágrimas de sangue…

      Deixo para traz erros cometidos, alguns infantis.

      Sepulto a mágoa…

      Visto-me com a capa do desespero

      de quem  precisa continuar a respirar,

      e, saio em busca da renovação de minh’alma,

      que, por vezes, entregue foi aos incrédulos.

      

      Busco agora nos bosques que domino com minhas mãos,

      nas águas dos oceanos dominados pelo meu olhar,

      entre a fonte que me fará renascer…

      Existe lá fora um dia novo a despontar,

      e ele me pede que reaja;

      Mostre aos que me cercam

      que o amor pode encontrar-se com quem dele necessite…

      As ofensas lançadas, o descaso, a falta de afeto,

      Foram pagas por carinhos eternos…

      

      Mas, seria eu, sem dúvidas, mendigo do amor

      se trilhar por este caminho que nada, nada mais me diz.

      Se existe quem me despreze;

      existe certamente alguém que me queira!

      Nenhuma alma voltou para ter que passar os seus só…

      E não serei uma destas…

      

      Se de pedra bruta te fiz a jóia mais rara,

      agora deixo-te na selva que procurastes…

      Lanço-me com as forças que ainda tenho

      a procura de quem realmente possa ter o título de propriedade

      do cristal mais puro, eu e meus dons,

      eu e meu mundo encantado,

      conquistado através dos tempos…

      E, este é só meu coisa que ninguém poderá retirar-me…

      

      Cá estou eu a começar novamente uma grande luta,

      talvez, mais uma vez vença ou, talvez…

      Seja lá ao final derrotado como fui agora,

      mas o que importa é que tentei…

      E, mesmo que não aceites;

      foi por mim que conhecestes tudo sobre o amor.

      Certamente dizem que sou louco…

      talvez tenha sido…louco ou cego?

      mas covarde nunca!…

      

      Paulo Nunes Junior

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

DANÇA DA VIDA!…

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

      Apresentei-me para dançar…

      Fui colocado neste grande salão chamado vida,

      pelo ser mais belo que conheci,

      certamente o que mais me amou!…

      Ah!…Como foi, por diversas vezes, difícil dançar!…

      Atirei-me nos braços da infância, entre sonhos, sem pecado fui crescendo,

      neste grande salão, passavam-se muitas coisas entre meus olhos!

      Meu coração sofria, a cada instante, que perdia um animal, uma plantinha;

      Sorria, toda vez, que de alguma forma aquela majestosa

      senhora de amor me devolvia…

      Ah!…Cada brinquedo, cada palavra de meu pai,

      cada ensinamento, e assim fui dançando…

      O encontro da fé…Nossa!…Templos enormes, suntuosos,

      e, em suas portas, por vezes, seres com fome e frio!…

      Nossa!…Quantas vezes, pegava minha merenda, e, às escondidas,

      entregava a estes que nem sei qual destino tiveram neste imenso salão.

      Depois, fui saindo deste mundo dos pequenos anjos.

      E nos estudos fui procurar o conhecimento das letras,

      que maravilha a cada boa nota, e que decepção, comigo mesmo,

      a cada nota vermelha…

      Ai a gente vai procurando amigos…

      Lança-se, de novo, neste imenso salão,

      que dificuldade alguém se apresentar para lhe fazer par…

      Assim a gente aprende

      que antes temos que nos livrar de cobranças,

      de qualquer tipo de egoísmo, abrir nosso coração,

      entregar a mão, compartilhar da dor, do sorriso,

      saber dizer um sim e, principalmente,

      ter a coragem de interpor o não  quando necessário…

      Nossa!…Muitos se apresentaram,

      Mas poucos me restaram…

      Assim a gente vai, neste grande salão de dança,

      ao encontro, enfim, de algo que venha nos fazer conhecer…

      O êxtase de tudo… do prazer, da felicidade,

      isto chama-se amor!…

      Nossa, este então, como foi difícil…

      Procurado entre muitos no salão, passei por eles,

      com eles conheci a traição.

      Depois, conheci um daqueles amores,

      que você mesmo diz impossível,

      e me enganei…

      Com este conheci todo o êxtase, o brilho das estrelas,

      o romantismo da lua, a força dos vulcões,

      a brisa do mar, nossa sensação única esta!…

      Assim é este grande salão,

      que este ser chamado mãe me colocou,

      agora que ela se foi para os braços do criador,

      do gerente destes salões,

      resta-me sentar e dar lugar a outros que
       chegam para dançar,

      seria você?!…

      Paulo Nunes Junior

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

As Asas da Liberdade

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

      Hoje liberei as asas do amor
      deixei que voasse pra longe
      abri a gaiola fria do tempo
      deixei voar nas asas do vento
      esse rouxinol cantor.

      Dei-lhe carta de alforria
      assinei sua liberdade
      dei-lhe o que me pedia
      foi-se com a luz do dia
      buscar a felicidade.

      De que vale uma gaiola
      mesmo que de ouro feita
      se tolhe o voo da alma
      e a tristeza deságua
      como fruto da colheita ?

      Voa, ave, faz teu ninho
      no alto da árvore robusta
      Voa livre, passarinho,
      já basta de estares sozinho
      retoma já tua busca.

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

Momentos inesquecíveis

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

Nosso amor é tão intenso,
Sentimento maduro e puro,
refinado e moldado em esperas…
Quem sabe se almas de outras eras,
          que com calma e paz aguardaram a hora
certa para juntas estar ?  
Por nosso amor as estrelas brilham,
as flores fora de estação se abrem…
Entrelaça suas mãos nas minhas,
deixemos nossas almas se abraçar …
Vamos viver esses “momentos inesquecíveis”,
preparados pelos céus para nos presentear
Juntos vamos buscar nossos ideais,
Tendo Deus como fonte de vida,
No nosso caminhar.
Candy Saad

Posted in poesia | Leave a Comment »

Mi amado señor

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

      Mi amado Señor…
      Quisiera…
      En esta noche…
      Estar en tus brazos…
      Olvidar de la vida sus azotes…
      Soñarte… En luna transfigurado…
      Yo, tu dueña…
      Tú, mi Señor…
      De nuestro pequeño mundo encantado…

      Mi señor amado…
      Te quiero mío… Para siempre…
      Si es un error amar así…
      Y a los ojos del mundo…
      Somos detestados…
      Que muramos entonces…
      ¡En pecado!
      

      Marilena Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

UMA CAIPIRA NA ERA DE AQUÁRIO

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

      Tão dizenu qui agora
      chegou a era de aquário
      intão eu vô sem demora
      na loja da Isadora
      comprá uns pexe gregário

      Já separei a vasía
      um garrafão qui cortei
      vai sê uma maravía
      o garrafão la na pia
      cheinho di pexe rei

      Eu que nun fico de fora
      qui eu qui num sô otário
      vou já intrandu agora
      que é pra num perdê a hora
      na tar de era du aquário

      Já peguei no robeirão
      umas pedrinha bonita
      mó di dexá bem lindão
      meu aquário garrafão
      ponhei um laço de fita

      Vô inté cuida direito
      ponhá só água di bica
      fazê tudo du meu jeito
      dexá tudinho perfeito
      tudo na maió estica

      Sô caipira informado
      tô di olho nas nutiça
      Já tenho tudim arrumado
      e to indo nu mercado
      dei um bico na preguiça

      I pra incerrá a cunversa
      Viva a era dus aquário
      us peixe feliz a beça
      i nóis vivenu sem pressa.
      Vô indo, já deu o horário!

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

Um grande amor

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

 Para se viver um grande amor,
                  É preciso ter coragem,
                  entregar – se sem medo,
                  Amar de verdade…
                  Não ter reservas,
                  Ser cúmplice,
                  Ter fidelidade…
                  No corpo buscar o prazer,
                  Na alma a sublimitude,
                  viver total entrega
                  de dois seres,
                  Que amam com intensidade.
     Candy Saad

Posted in poesia | Leave a Comment »

Lembra amor?

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

             Algumas cartas… Nada mais…
            Frases soltas, lindas poesias…
            Encanto no ar, vontades tantas…
            Beijos imaginados, taquicardia…
            
            Lembra amor?
            
            Sangue correndo vertiginosamente,
            Coração cantando, sorrisos tantos…
            Noites de insônia, desejos insanos…
            Destinos selados por deuses e santos.
            
            Lembra amor?
            
            Nossos corpos, tão perto, tão certos.
            Suas mãos, meus cabelos alisando,
            Abraço apertado, voz macia em meus
            Ouvidos, um louco amor confessando…
            
            Lembra amor?
            
            O céu se fez limpo, seu anil mais anil .
            Flores, as mais belas, desabrocharam.
            Foi de todos, o mais lindo encontro….
            E dois corações felizes, se entregaram.
            
            Agora meus olhos, são os seus olhos
            Sua boca é a minha boca e palavra…
            Seu corpo o meu remanso e paraíso.
            Meu corpo sua energia, sua morada…
            
            Foi um presente dos céus. Um prêmio
            Esperado por tantas e tantas vidas…
            Agora meu amor, meu anjo adorado,
            É para sempre, sem mais despedidas!
             Mary Trujillo

Posted in poesia | 1 Comment »

APASIÓNAME

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

                    Apasióname en cada anochecer
                    como sólo tú sabes hacerlo
                    te lo pide mi enamorado corazón
                    ansioso de estar entre tus brazos.

                    Te aguardo anhelante esta noche
                    necesito pronto vengas junto a mí
                    mi cuerpo nuevamente está deseoso
                    que tu cuerpo lo posea con pasión.

                    Quiero saborear aquellos besos
                    de tus labios al besar los míos
                    sentir tus manos que me tocan
                    mi piel la acarician palmo a palmo.

                    Seamos egoístas con el tiempo
                    disfrutemos este amor a plenitud
                    imaginemos nuestro al mundo:
                    ¡amémonos apasionadamente!

                    ©SKORPIONA

Posted in poesia | Leave a Comment »

ASSIM TU PELO POETA

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

      São raridades da natureza, que, vez outra,
      nos dão jóias magníficas, para nosso
      encanto, deixando-nos sublimados, ante
      o invulgar, que foge ao comum,
      habituados a ver, e, a conviver, diariamente,
      com tudo aquilo, que não passa do quotidiano.

      Serve esta minha introdução, para falar de teus
      olhos, olhos da cor do mel, que, a ninguém,
      deixa indiferente, tal a sua beleza, que nos
      enfeitiça, constantemente, sempre que, com
      eles, nos cruzamos, meio que timidamente,
      temendo ferir sua rara beldade e invulgaridade.

      Chego a pensar, em toda a minha vã inocência,
      que quem te deu tais olhos, desde logo reparou,
      que não serias uma mulher qualquer, pois, a
      esses teus olhos melífluos, deu-te uma perfeição
      impar, formosura sem igual, a que lhe juntou uma
      índole única, fazendo de ti, alguém por todos amada.

      Toda tu nasceste para ser e dar vida aos demais,
      sempre com uma humildade e uma palavra de
      afecto e compreensão, que deixa qualquer um,
      que te ouve, muito mais senhor de si e pronto para
      a vida, presente e futura, pois as tuas palavras são
      fruto criado, num certo pomar, só de ti conhecido. 

      Caminhando com destreza e certeza, nada escapa
      aos teus sentidos, e, vendo, uma criança brincando,
      a sós com sua solidão, aproximando-te, junto dela,
      sentas tua pessoa, fazendo-a rir, dizendo-lhe que
      se junte a seus amigos, que a esperam para brincar,
      mais ao fundo da rua, com toda a espécie de jogos.

      De repente, latindo de felicidade, apercebendo-se
      do som de tua voz, sai de casa e corre directamente
      para os teus braços, a tua muito querida Branquinha,
      não contendo, seu pequenino coração, fazendo-te
      festas atrás de festas, ao que é correspondida por ti,
      deixando a cadelinha e tua própria, totalmente felizes.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Bastava o ensejo de seus

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

 Bastava o ensejo de seus
            Olhos atentos, risonhos
            A sonhar os meus sonhos…

            Tardava no imo… no peito o
            Anseio de poder voltar…
            Refeita da lida, o beijo
            De alma pra alma…
            E a alegria de poder ficar!

Eme Paiva

Posted in poesia | Leave a Comment »

Compreendi que te amo

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

      Compreendi que te amo
      a cada expectativa frustrada
      a cada novo sobressalto
      a cada palavra esperada
      que nunca chegou…
      
      Compreendi que te amo
      no medo de não vê-lo chegar
      na tua indiferença
      na inquietação de minh’alma
      que te espera…

      Compreendi que te amo
      quando negaste acreditar no amor
      quando falei com outras pessoas
      e percebi que a vida fervilhava à minha volta
      mas eu estava só…
      
      Uma frase tua…
      apenas uma frase eu precisava
      para mudar tudo e reaver minhas esperanças
      ou uma palavra, quem sabe a palavra certa
      mas calaste…
      
      Foram sempre tantas ausências
      o meu amor tratado como impertinência
      esquecido num canto, em pranto…
      compreendi que te amo…
      tanto!!!

  Ciducha

Posted in poesia | Leave a Comment »

SIMBOLOGIAS

Posted by vidapura2 em Fevereiro 17, 2009

Num bosque, que tem tudo de gótico,
        desde suas árvores, meios despidas,
        sem uma única folha sequer, que bem
        poderia ser um sonho qualquer, longe
        de tudo e de todos e sem contexto,
        onde impera a humidade e o nevoeiro,
        servindo-se do impulso de seu corpo,
        descalços os pés, uma menina, brinca
        de baloiço, no meio de nenhures.

        Surrealista imagem, surge ante minha
        pluma, e, penso, poder afirmar, que esta
        menina, não existe, senão num quadro
        simbólico, talvez mitológico, onde apenas
        faltam as estrelas, pintando um grande
        céu imaginário, onde então a natureza,
        exigiria a sua real presença, em acordo
        com o ser humano, que, neste instante,
        é apenas figura dedutiva, a meus olhos.

        E, entre o róscido, da imagem de fundo,
        podemos ver a madrugada e um bosque,
        esperando pacientemente que se dissipe
        o extenso nevoeiro, e, que, o sol, espaço
        venha a achar por entre galhos, até à raiz
        das árvores, vencendo assim, o inverno,
        que é a única verdade, desta fotografia,
        pois há muito se concluiu, que, a criança,
        é simples colagem, audácia de um artista.

        Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »