amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 23 de Fevereiro, 2009

¡Es carnaval, mi amor!

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

    Ay amor mío, aprovecha
                                La máscara en el rostro…
                                Grita que me amas…
                                ¡Bésame con gusto!
                                
                                Es carnaval, fiesta, alegría…
                                Sólo una vez al año…
                                Bailemos en esta fantasía,
                                ¡Soy tuya, mi señor y amo!
                                
                                Dejemos el dolor, para mañana,
                                Lanza tu perfume en mí…
                                Hoy el mundo es todo nuestro…
                                Soy tu amada colombina,
                                
                                ¡Mi amado arlequín!…
                                
                                Mari Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

El Carnaval llegó!

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

                                El Carnaval de mi Brasil
                                ¡Lindo y moreno, llegó!
                                Mi amor está conmigo…
                                ¿Tristezas? – ¡El viento se las llevó!
                                
                                Mi rostro sudado, pegado en tu rostro,
                                Cuerpo que se contonea de placer y alegría
                                Soy confeti, serpentina, sonrisas.
                                ¡Tres noches en tu compañía!
                                
                                Besos despatarrados, liberados,
                                ¡Magia, música, sueño y fantasía!
                                La escuela en la avenida desfila, brilla y
                                Encanta, al son frenético de la batería.
                                
                                Hoy somos reina y rey, coronados,
                                Enmascarados, apasionados, liberados…
                                Vistiendo nuestro sueño de dorado…
                                ¡Por hoy, y para siempre mi amado!
                                Marilena Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

É carnaval, meu amor!

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

                                Ai amor meu, aproveite
                                A máscara no rosto…
                                Grite que me ama…
                                Beija-me com gosto!
                                
                                É carnaval, festa, alegria…
                                Uma vez só no ano…
                                Dancemos nesta fantasia,
                                Sou sua, meu senhor e amo!
                                
                                Deixemos a dor, para amanhã,
                                Lança teu perfume em mim…
                                Hoje o mundo é todo nosso…
                                Sou tua amada colombina,
                                
                                Meu amado arlequim!…
                                
                                Mari Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

O Carnaval chegou!

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

O Carnaval do meu Brasil
                                Lindo e moreno, chegou!
                                Meu amor está comigo…
                                Tristezas? – O vento levou!
                                
                                Rosto suado, colado em seu rosto,
                                Corpo gingando de prazer e alegria
                                Sou confete, serpentina, sorrisos.
                                Três noites em sua companhia!
                                
                                Beijos escancarados, liberados,
                                Magia, música, sonho e fantasia!
                                A escola na avenida desfila, brilha e
                                Encanta, ao som frenético da bateria.
                                
                                Hoje somos rainha e rei, coroados,
                                Mascarados, apaixonados, liberados…
                                Vestindo nosso sonho de dourado…
                                Por hoje, e para sempre meu amado!
                                Marilena Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

SINFONIA DA SAUDADE

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

            No dedilhar do piano
            a saudade em sinfonia
            piano…piano…piano
            dopo un alegro dia

            No ébano e marfim
            a canção d’uma saudade
            dopo, dommani, enfim..
            Te voglio benne, verdade

            “Escuza si ti amo
            si no ti parlo piano”
            Ecoa em minha mente

            Mas, se não te falo, minto
            e escondendo o que sinto
            sofro mais perdidamente

  Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

AS NOVAS CRIATURAS

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

      Porque todos juntos, seremos
      muitos, contra o focinho da
      palavra, que nos explora, com
      suas dúcteis directrizes,
      impostas por novos autocratas,
      que não se deixam ver, fora de
      seus luxuosos escritórios, onde
      apenas vegetam, e, no lugar de
      mãos, criaram cotos, pela força,
      de sua prática incestuosa,
      testemunha de uma repugnante
      hereditariedade, à qual fizeram
      voto de silêncio, seres híbridos,
      nascidos in vítreo, criaram uma
      nova raça, que havemos de vencer.

      Quais clones, no cimo, de suas
      torres de marfim, ditam a nova
      escravidão e impõe a inquisição,
      mantendo o povo sereno e
      controlado, por meio dum rude
      jugo, a que eles chamam de Mãe.

      Mas, como disse, todos juntos,
      seremos muitos, e, por cada um,
      de nós, que venha a cair, nesta
      luta desigual, outro se levantará,
      e outro e outro, até mostrarmos,
      a nossa força e idealismo.

      
      Pois o fascismo não mais vencerá,
      destruídos, pela raiz,
      os autómatos, déspotas de uma
      nova raça ariana, que vai vingando,
      por esse mundo afora, mas a quem,
      seus tentáculos, cortaremos,
      contorcendo-se então pelo chão,
      numa última agonia, sem sangue
      e completamente repelentes.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

CARNAVAL DA POESIA

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

      Colombina de meus versos,
      na avenida destas pautas, que decoro,
      vou vestindo de palavras os pensamentos,
      -ornamentos de minha imaginação-
      abrandando o coração com fantasias,
      devaneio pelas vias dos meus sonhos
      e desfilo na ala das ideações.

      Sob o som das minhas rimas mais prosaicas,
      o confete dos anseios,
      nas estrófes das quimeras purpurinas
      e nas trovas serpentinas do enleio,
      evolvendo a dança das emoções.

      Braço dado ao Pierrô dos dias idos
      – esse pífaro nas linhas da harmonia-
      repisa os ensinos que preciso,
       na vida – esse baile de lições…
      Se obriga a dizer sim ao devaneio,
      quando porta estandarte da poesia,
      eu desfilo a estesia por emblema,
      e me curvo à reverência do poema,
      trajado em Arlequim das ilusões!

      Eme Paiva

Posted in poesia | Leave a Comment »

Enterré mi corazón

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

Enterré mi corazón para siempre,
Ahora soy vacío, es la pura verdad….
Mas en paz, amor nunca más…
Ni me hables más de añoranza….
 
Juego paciencia conmigo misma,
Miro a todos como más un riesgo…
Boto el sentimiento, la emoción…
Nadie me detiene, no más me arriesgo.
 
Enterré mi corazón para siempre,
Que nadie más conquistarlo intente…
Mi camino ahora es de ida, sin regreso,
Ni llegada, ni espera, sou ausente…
 
Enterré mi corazón reventado, herido…
Maltratado, masacrado sin explicación…
Estoy equilibrándome y levantándome del suelo.
Puedes ir tranquilo, ya te di mi perdón…
 
Ya nada duele, ni incomoda…
Enterré mi corazón…
 Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Enterrei meu coração

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

Enterrei meu coração pra sempre,
Agora sou vazio, é bem verdade…
Mas em paz, amor nunca mais…
Nem me fale mais em saudade…

Jogo paciência comigo mesmo,
Olho todos como mais um risco…
Jogo fora o sentimento, a emoção…
Ninguém me prende, não mais me arrisco.

Enterrei meu coração pra sempre,
Que nenhum mais o conquistar tente…
Meu caminho agora é de ida, sem volta,
Nem chegada, nem espera, sou ausente…

Enterrei meu coração arrebentado, ferido…
Maltratado, massacrado sem explicação…
Estou me equilibrando e levantando do chão.
Pode ir tranqüilo, já lhe dei o meu perdão…

Já nada dói, nem incomoda…
Enterrei meu coração…
MaryTrujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Enquanto

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

“Enquanto houver um homem caído de bruços no passeio
e um sargento que lhe volta o corpo com a ponta do pé
para ver como é;
enquanto o sangue gorgolejar das artérias abertas
e correr pelos interstícios das pedras,
pressuroso e vivo como vermelhas minhocas despertas;
enquanto as crianças de olhos lívidos e redondos como luas,
órfãs de pais e de mães,
andarem acossadas pelas ruas
como matilhas de cães;
enquanto as aves tiverem de interromper o seu canto
com o coraçãozinho débil a saltar-lhes do peito fremente,
num silêncio de espanto
rasgado pelo grito da sereia estridente;
enquanto o grande pássaro de fogo e alumínio
cobrir o mundo com a sombra escaldante das suas asas
amassando na mesma lama de extermínio
os osssos dos homens e as traves das suas casas;
enquanto tudo isto acontecer, e o mais que se não diz por ser verdade,
enquanto for preciso lutar até ao desespero da agonia,
o poeta escreverá com alcatrão nos muros da cidade:

António Gedeão

Posted in poesia | Leave a Comment »

És Tudo em Mim

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

 És tudo em mim,
      o sol que me ilumina e me faz tão feliz;
      a força que conduz meu existir,
      somente tu, meu amor.

      Se me abraço a ti,
      eu sinto que tua essencia se dispersa em mim
      nao fica nenhum espçao em meu sentir,
      és tu minha luz.

      És tudo em mim,
      e levo entre meus lábios todo teu sabor,
      cruzareu, meu bem, oceanos mais profundos
      para saber de ti.

      És tudo em mim,
      sempre e para sempre
      desde que te vi.
      Núnca mais terei
      temor, pois com teu amor voltei a sentir
      e a renascer

      Voarei por ti
      a um mundo onde beba somente teu amor,
      deixando a distancia atrás de mim,
      somente tu e eu.

      És tudo em mim,
      e levo entre meus lábios todo teu sabor,
      cruzarei, meu bem, oceanos mais profundos
      para saber de ti.

      És tudo em mim,
      sempre e para sempre
      desde que te vi.
      Núnca mais terei
      temor, pois com teu amor voltei a sentir
      e a renascer

      armó con amor

Eileen

Posted in poesia | Leave a Comment »

Amizade

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

      Amizade verdadeira
      é  para vida inteira…
      Amigos são anjos
      enviados por Deus,
      para nos completar…
      Para nos dar ombro amigo
      sempre que precisarmos…
      Amizade é troca,
      dar sem esperar,
      Chorar junto…
      Consolar,
      levantar,
      dar amor incondicional.

Candy Saad

Posted in poesia | Leave a Comment »

PROVOCA

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

A blusa
      entreaberta
      mostrando
      teu peito nu.
      Teus lábios
      provocantes,
      e o desejo
      fluindo em nós.
      Selvagem, forte.
      Tuas mãos inquietas,
      demonstrando intenção
      de segurar meu corpo,
      com vontade e tesão.
      Teu falar, suave
      não esconde
      a malícia,
      em tuas palavras.
      Teu andar tenso
      não esconde
      o que em teu corpo
      se passa.
      Vontade do meu
      corpo…
      Tão perto
      você está.
      Sinto teu cheiro
      teu calor…
      E num sussurro
      te chamo…
      Quero te queimar
      neste fogo
      que me provocas…

      Sol Lua©

Posted in poesia | Leave a Comment »

Que añoranza amor

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

Que añoranza amor, que añoranza…
Fue en el carnaval que nos conocimos…
Todo tan lindo bajo misterio de las máscaras.
Tú diciendo, giremos, bailemos!…
Mi niñez vertida de emoción,
Se dejó llevar por el primer amor…
Música acariciando sueños tan bonitos,
Todo era brillante, colorido, verdadero…
 Fue una vez  en el salón  aquel beso, tus
Labios tocaron los míos suavemente…
Unión de manos temblorosas, fascinados,
Nos enamoramos … perdidamente…
Ni siquiera nos dimos cuenta, que el carnaval
Sólo duraría horas, míseros tres días…
Abrazados, girábamos sonrientes…
Nuestras miradas, bañaban nuestras fantasías…
Después la despedida… Una promesa…
Última mirada, último beso, último abrazo…
La luna, yendo, sumiendo… El sol repuntando,
Arrancando de mi ilusión, un pedazo…
Hoy sólo queda la enorme añoranza del primer
Carnaval, que no me sale del recuerdo…
Una mirada, un beso, un abrazo tierno…
Me elevo y vuelvo a ser niña otra vez!…
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Que saudade amor…

Posted by vidapura2 em Fevereiro 23, 2009

Que saudade amor, que saudade…
Foi no carnaval que nos conhecemos…
Tudo tão lindo no mistério das máscaras.
Você dizendo, rodopiemos, dancemos!…
Minha meninice derramada na emoção,
Se deixou levar pelo amor primeiro…
Música embalando sonhos tão bonitos,
Tudo era brilhante, colorido, verdadeiro…
Foi na volta do salão aquele beijo, seus
Lábios tocaram os meus suavemente…
Aperto de mãos trêmulas, fascinados,
Apaixonamos de vez… Perdidamente…
Sequer nos demos conta, que o carnaval
Só iria durar horas, míseros três dias…
Abraçados, girávamos sorridentes…
Olho no olho, suadas nossas fantasias…
Depois a despedida… Uma promessa…
Último olhar, último beijo, último abraço…
A lua, indo, sumindo… O sol despontando,
Arrancando da minha ilusão, um pedaço…
Hoje apenas a enorme saudade do primeiro
Carnaval, que não me sai da lembrança…
Um olhar, um beijo, um abraço terno…
Viajo alto e volto a ser outra vez criança!…
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »