amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 1 de Março, 2009

O Momento da Aurora

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Certo dia, um rabino reuniu seus alunos e perguntou:

 

– Como é que sabemos o exato momento em que a noite acaba e o dia começa?

 

– Quando, à distância, somos capazes de distinguir uma ovelha de um cachorro – disse um menino.

 

O rabino não ficou contente com a resposta.

 

– Na verdade – disse outro aluno -, sabemos que já é dia quando podemos distinguir, à distância, uma oliveira de uma figueira.

 

– Não é uma boa definição – respondeu o sábio.

 

– Qual a resposta então? – perguntaram os garotos.

 

O rabino então falou:

 

– Quando um estrangeiro se aproxima e nós o confundimos com nosso irmão, este é o momento da aurora, o momento em que a noite acabou e o dia começa.

 

……………

 

O amor ao próximo está em todas as crenças, em todos os tempos.

 

Os mestres, os sábios, os missionários, sempre ensinaram e exemplificaram esta lição, proclamando que a aurora da humanidade virá quando descobrirmos uns aos outros, quando admitirmos que somos filhos de um mesmo pai, que temos o mesmo objetivo, e que por isso precisamos caminhar juntos.

 

É tempo de abrir o coração para outras almas, de deixar os preconceitos de lado, as exigências descabidas, e conviver mais com as pessoas.

 

Muitos têm medo de se ferir. Muitos se afastam de todos por egoísmo.

 

Seja você uma exceção. Seja aquele que valoriza as amizades, aquele amigo que está sempre lá, “pro que der e vier”, como se diz popularmente.

 

Seja aquela pessoa que gosta de ter a casa cheia, que gosta de receber visitas, que gosta de compartilhar as conquistas com os outros.

 

Seja você aquele que liga para desejar feliz aniversário, aquele que escreve um longo cartão de natal falando do ano que se passou, e o quanto aquela pessoa lhe foi importante.

 

Seja aquele amigo que destaca as virtudes do outro, e que até discorde algumas vezes, mas discorde com delicadeza e psicologia.

 

Seja você alguém que cumprimenta a todos, e que receba aqueles que ainda não conhece bem, com um sorriso, com um “bom dia”.

 

Finalmente, seja você a aurora dos que estão à sua volta, dizendo-lhes, através de seu otimismo, que o dia se aproxima, e que a noite logo termina.

 

……………

 

“O momento da aurora se aproxima.

 

Muitas vozes já proclamam a chegada de um novo tempo.

 

Tempo que está no coração do homem.

 

Tempo que está no calor de seu abraço.

 

O momento da aurora se aproxima.

 

E a noite será passado, e o sol será presente.

 

Presente para aqueles que se tornarem espelho e refletirem, em seu próximo, toda luz que receberem.”

 Momento Espírita

Posted in poesia | Leave a Comment »

A ÁRVORE E O LAVRADOR

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Quando com carinho, o lavrador planta uma pequenina semente, na terra revirada,

      esta a recebe com alegria e amor, que parece acariciar-lhe o desejo de nascer.

      A água abençoada umedece aquela pequena semente e esta, parece lhe agradecer.

      

      A terra úmida recebe pela manhã os primeiros raios de luz. Aquela pequenina semente abre-se na alegria de brotar, para receber com satisfação o sagrado milagre que o chão produz.

      A primeira folha se rompe para a vida,

      como fosse um

      embrião a procura da luz.

      

      O raio do sol dá-lhe força e incentiva-lhe o crescimento,

      ofertando sua luz como sagrado alimento.

      

      Logo, a terra recebe as primeiras gotas da chuva abençoada,

      a regar-lhe as folhas já aglomeradas,

      umedecendo as raízes densas de sua sustentação,

      agora fortificadas pela bendita união.

      

      A pequena árvore já formada,

      sorri alegremente ao sol,

      que satisfeito, acarinha-lhe o caule da vida com seu potente farol.

      Alegre e feliz, aquela planta elege o lavrador de mãos abençoadas, que lhe deu a terra como guarida.

      Beatifica o sagrado solo, onde se fez árvore, vida e flor.

      Surge o primeiro fruto produzido pelo amor,

      De sabor adocicado,

      que o presenteia ao humilde lavrador, seu abençoado namorado.

===Edmen===

Posted in poesia | Leave a Comment »

Negócios são negócios

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Sempre quiz
Morar no inferno
Criar cactos
Deitar no tapete
E ser infeliz

Deus olha
Lá de cima
Diverte-se
Não tem como evitar
Todos os tetos são de vidro

As lágrimas sabem rolar
Invenção desleal do destino
Para enganar
Os limites da arte
E emoções verdadeiras

Risco algumas palavras
Tento decifrar o sentido das coisas
Não faz importância
Bastante será pouco
A vida não espera os cruzeiros

Enquanto os olhos
Pedem perdão
O coração imerso
Na emoção
Diz o que pensa

Sempre quiz
Morar no inferno
Plantar uma árvore
Beijar você
E ser infeliz

Carlos Assis

Posted in poesia | Leave a Comment »

O Estranho

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Ele era o homem que eu havia sonhado
sem muitos predicativos que pudessem torná-lo
diferente dos demais… Mas era aquele homem
que me deixava de pernas bambas.
Ele me despia num olhar cheio de malicias,
mordia os lábios a torturar-me de propósito
e cada vez mais insanos
tornavam-se meus pensamentos.
Aquele homem estava diante de mim
e me beijava com os olhos

até desaparecer doutro lado da rua movimentada.

Sirlei L. Passolongo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Vidas Sem Rumo

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Era um sábado de sol e uma família aproveitava o início do verão para fazer um passeio diferente.

 

Informados de que uma ilha, situada à meia hora de barco do litoral, era um lugar agradável e belo, não hesitaram.

 

O pai comprou as passagens de barco, a mãe arrumou as crianças e chamou a vovó para compartilhar do passeio.

 

Nas mãos uma mochila com alguns apetrechos de praia para garantir um dia tranqüilo.

 

E só.

 

Não se informaram sobre o que realmente encontrariam, nem sobre o que deveriam levar para passar o dia.

 

Não se inteiraram também sobre o que havia para ser visto e se tinha algum tipo de guia no local para facilitar-lhes a empreitada.

 

Quando desembarcaram não atentaram para os demais passageiros, para onde iriam, ou que rumo tomariam.

 

Discutiam entre si para decidir o que fariam e, por fim, acabaram tomando uma trilha, dentre as muitas que havia, e caminharam muito, sem saber sequer para onde se dirigiam.

 

Passaram por pequeninas vilas, cruzaram riachos e pontes, até alcançar uma praia pequena, sem movimento e sem grandes atrativos.

 

Os mosquitos e o sol inclemente tornaram o passeio ainda mais difícil.

 

A ausência de um local apropriado para o almoço, para um descanso, também foi motivo de discussão entre os membros da família.

 

Horas depois de terem desembarcado, o único desejo de todos era retornar ao barco e voltar o mais rápido possível para casa.

 

Não conseguiam conceber como alguém poderia ter, em sã consciência, recomendado um programa como aquele.

 

Quando, enfim, conseguiram encontrar o caminho de volta e localizaram o trapiche onde haviam desembarcado, puderam sentar-se à sombra e comprar água fresca para beber.

 

Todos cansados e irritados, começaram a perceber as pessoas em volta e notaram os comentários que faziam a respeito da ilha.

 

Uns falavam ter adorado a vista do morro onde ficava o farol.

 

Mas, de que farol falavam?

 

Outros diziam que a fortaleza construída há mais de duzentos anos era um espetáculo à parte.

 

Fortaleza? Onde fortaleza?

 

Falavam também de praias de águas mansas e transparentes onde as crianças podiam brincar sossegadas.

 

Onde, afinal, ficavam tais praias?

 

Quando a família se alojou no barco que a levaria de volta ao continente, pai, mãe, avó e filhos se entreolharam e se deram conta de que haviam desperdiçado o dia.

 

Perceberam que por falta de planejamento, de diálogo e de cuidado, deixaram de conhecer as belezas daquele lugar, e que haviam sofrido desnecessariamente.

 

Esboçaram um sorriso sem graça e voltaram para casa em silêncio, pensativos e desapontados.

 

………………………………..

 

Muitos também passamos pela vida assim.

 

Vivemos por viver, sem saber ao certo o que fazer dessa oportunidade abençoada.

 

Não planejamos nossas condutas e repetimos mil vezes os mesmo erros, insistindo em antigos vícios.

 

Não sabemos o que queremos alcançar, quem queremos ser, e assim desperdiçamos horas, dias, anos…

 

Desperdiçamos a vida.

 

Quem não sabe aonde pretende ir não chega a lugar algum.

 

Corre o risco de andar em círculos ou, ainda, de acabar sofrendo riscos e dores desnecessárias.

 

Planejemos, no presente, o nosso futuro.

 

Tracemos rumos seguros para nossa vida.

Momento Espírita

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

Visão Turva…

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

      Como podes querer-me

      e ao mesmo tempo estar com outrem?

      Roubaste de mim a essência de meu ser…

      Sinto-me perdido…

      Quanto estive em teus pensamentos

      de teu espírito fiz meu,

      Até mesmo próximo aos anjos te coloquei…

      Agora, vens em teu olhar indiferente,

      busca entre palavras sem sentindo

      explicações a me dar,

      mas sente-se segura ainda, 

      às vezes, parece-me que desejas

       ver-me senhor de teu universo…

      Outras, parece que deseja liquidar-me

      de tua existência…

      

      Tornas minha vida sem o doce néctar do amor

      que te entreguei…

      Destes como retorno teu olhar de desprezo…

      Desejas o quê de mim?…

      Transformar-me em um bichinho de pelúcia

      colocado entre teus troféus?

      Criei uma dependência

      que me parece veneno das serpentes do Nilo…

      Acabaste com meu prazer, com meu sorriso,

      arrancando-me a voz…

      Sou mudo perante tudo…

      Viestes com a paixão que dominou meu ser;

      Partis entre os rios da cobrança…

      

      Afinal, o que pensa ser vós?

      deusa que poderá sobrepor até mesmo ao amor?

      Fostes cura de muitas de minhas doenças…

      Mas agora, me entrega este breu

      que me leva ao meu recanto solitário…

      Encontrar-me-ei com as sombras da morte…

      E, nem ela…

      Será tão fria quanto tu!…

      

      Mas sou pureza, sou amor…

      Já te fiz grandiosa quando eras pequenas,

      renegada por tudo…

      Não desejo ser fantasma em tua vida sutil…

      Em tua insegurança te proclamas mulher forte…

      Para aquele que te ofereceu luz

      ao final tentaste jogar-me às trevas,

      Mas, mesmo assim, partindo agora de tua vida…

      Vou para meu cantinho…

      Poderei observar o início de tua decadência…

      

      

      Paulo Nunes Junior

Posted in poesia | Leave a Comment »

FALSA PRINCESA!

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

      Vem ela de mansinho com boas referências…

      Apresentada por um daqueles que sente como grande amigo,

      Ela chega em momentos de tristeza e

      desperta o interesse e a curiosidade  das almas mais ingênuas,

      daquelas que vivem em busca de sorrir, de quebrar a timidez.

      Ela promete noites fantásticas, que os problemas sejam esquecidos.

      Com suas várias faces,

      reveste ao gosto de qualquer um que acredite em seus encantos,

      batizada com vários nomes e alguns dizem:

      – Esta é uma princesa pura, vale mais…

      

      E joga seu servo conquistado no fundo de fantasias,

      (em que ele se acha senhor absoluto de tudo).

      Aos poucos domina suas entranhas, tomando-lhe a personalidade,

      e cobra de seu servo cada vez mais…

      Este, em desespero passa a assaltar, roubar, agredir, fingir, mentir.

      Abandona a Deus passa a ser ateu,

      e só a esta senhora lhe rende tributos.

      Esquece de mãe, pai, (que passam a ser vistos como seus inimigos),

      desconhece ter irmãos e passa a servir só aos demais servos da princesa,

      E, seu “grande rei” do tráfico,

      o que faz com que o poder da mesma se alastre em todas as nações…

      Assim, aquele que era liberto torna-se escravo.

      

      Começa, então, uma luta sem limites de pais e amigos para salvá-lo da senhora,

      mas ele foge de todos, não acredita em mais ninguém a não ser na senhora fidalga.

      Chega um instante, que já tomado pelo falso encanto,

      de cidadão torna-se procurado como marginal e vai ao encontro da cova…

      Mais um servo a princesa entrega às trevas.

      Outras vezes, ela faz outros caminhos entregando seu servo às grades…

      Mas, em outras…Através da persistência e do amor ela é derrotada.

      E ai sua face aparece, e o servo então pode perceber à tempo,

      Que tratava-se de uma bruxa maldosa e não de uma princesa.

      Nestes caminhos de luta constante contra esta maldita princesa

      estive presente durante a minha vida, auxiliando a muitos destes servos

      a se libertarem desta maldosa senhora…

      Meu único instrumento para isto o Amor! Meu Mestre Deus!

      

      Paulo Nunes Junior

Posted in poesia | Leave a Comment »

AS COISAS NEM SEMPRE SÃO O QUE PARECEM

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Dois anjos viajantes pararam para passar a noite
na casa de uma família muito rica.
A família deu abrigo, mas com muita má vontade.
Apesar de viverem em uma mansão com muitos quartos,
não permitiram que os anjos ficassem em nenhum deles.
Em vez disso, deram aos anjos um espaço,
em um quartinho pequeno e frio no sótão da casa.
A medida que eles faziam a cama no duro piso,
o anjo mais velho viu um buraco na parede e o tampou.
Quando o anjo mais jovem perguntou o porquê,
o anjo mais velho respondeu:

As coisas nem sempre são o que parecem.”

No dia seguinte os dois continuaram viagem.
Com a chegada da noite, os dois anjos pediram abrigo
na casa de um casal muito pobre.
O senhor e sua esposa eram muito hospitaleiros
e receberam de bom grado os viajantes.
Depois de compartilhar a pouca comida que a família tinha,
o casal permitiu que os anjos dormissem na cama do casal,
onde eles poderiam ter uma boa noite de sono
para poder prosseguir a viagem totalmente descansados.

Quando amanheceu, os anjos encontraram o casal, banhados em lágrimas.
A única vaca que eles tinham,
cujo leite era a única entrada de dinheiro, jazia morta no campo.

O anjo mais jovem estava furioso e perguntou ao mais velho:

– Como você permitiu que isto acontecesse?

O primeiro homem tinha de tudo e no entanto, você o ajudou.
A segunda família tinha pouco, mas estava disposta
a compartilhar tudo, e você permitiu que a vaca morresse.

Por quê fez isso?

 As coisas nem sempre são o que parecem,
respondeu o anjo mais velho.

Quando estávamos no sótão daquela imensa mansão,
notei que havia ouro naquele buraco da parede.
Como o proprietário era muito avarento
e não estava disposto a compartilhar sua boa sorte,
fechei o buraco de maneira que ele nunca mais encontraria o ouro.

Depois, ontem à noite, quando dormíamos na casa
dessa família pobre e humilde, o anjo da morte veio
em busca da mulher e do agricultor,
e eu lhe dei a vaca no lugar dos dois.

Por isso que sempre digo,
que as coisas nem sempre são o que parecem…

Algumas vezes, isso é exatamente o que acontece
quando as coisas não saem da maneira como esperamos.

Se você tiver fé, somente necessita confiar que aconteça
o que acontecer com você, algum propósito há.

Provavelmente alguma coisa muito melhor virá a seguir.

Lembre-se:

O ontem é história.
O amanhã é um mistério.
O hoje uma dádiva.

E é por isso que se chama presente!

Então viva-o da melhor forma possível!

A humanidade tem dois caminhos a escolher:

Um, o do medo, do temor, das catástrofes…
O outro, o do AMOR, da LUZ, da VIDA!

A humanidade se dividirá entre os dois caminhos!

Existem várias dimensões e universos
coexistindo em um mesmo plano,
e isto está acontecendo agora

– no plano físico também –
basta que se tenha olhos para ver…

A ESCOLHA

Aqueles que escolheram
o primeiro caminho fatalmente irão
– pela faixa vibratória do temor e do medo –
se extinguirem da face do planeta…

Ao mesmo tempo…

os que escolherem o caminho do Amor, Fé, Luz
e Confiança na Criação interna e externamente,
esses passarão por tudo
sem serem tocados por essas catástrofes
que foram criadas pelo pensamento
atormentado, doente e negativo
de milhões de seres humanos…

Paz no coração!

Aproiveite os presentes de Deus!
um deles é o maior que você tem …

“A  Vida”

Escolha seu caminho, com esperaça no coração
e o olhos voltado para o horizonte… verá a “luz”

Seja Feliz!

Rose Lima

Posted in AMIGOS, amizade, oração | Leave a Comment »

Alem da imaginação!

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Meus sonhos não tem uma cor
tem várias…
são como minhas poesias,
são várias…
São como os ventos,
muitas vezes calmos…
outras nem sempre…
são cheias de tempestades,
nuvens, tristezas…
Mas são cheias de melodia
muita harmonia
pois saem do meus mais
 puros e sinceros sentimentos.
Elas saem os meus outros eus….
 saem do meu apaixonado coração.
São como todas flores
vão alem da minha imaginação.
Muito alem do meu ser
que habita nessa esfera.
Elas saem da minha co-habitação
de outra estratosfera.
Minhas poesias não são de uma só
cor, elas tem várias…
são como meus amores
minhas ardentes paixões.
São como os meus dias,
lindos, maravilhosos, coloridos.
Nem sempre….
muitas vezes elas se escapam do papel
e vão longe… muito longe
lá bem alem da minha imaginação.

Arneyde T. Marcheschi

Posted in poesia | Leave a Comment »

Amanhecer

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

                                Amanhecer ouvindo pássaros cantando na janela
                                Beijar o rosto do amado que acorda a meu lado
                                Ver as gotículas de orvalho que cintilam nas plantas
                                As flores que se aquecem ao sol que ilumina tudo.
                                A brisa fresca toca -me a face como um carinho de Deus
                                O universo se enche de alegria e encantamento…
                                Acorda poesia para mais um dia abençoado.
                                Que dádiva!
                                Quantas maravilhas nos deu o criador.
                                Obrigada Senhor por nos dar tanto amor.

  Candy Saad

Posted in poesia | Leave a Comment »

A Voz do Vento

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Nesta solidão, pude enfim perceber
Que a distância alimenta meu pensamento.
Agora, eu sei que é ela que dá voz ao vento
Quando ele vem forte em meu rosto bater.
Sim. Eu sei que é tua voz que o vento conduz,
Traz teu perfume e, de teus olhos, a luz;
Eólica injeção de amor para meu ser.

Esta brisa sonora que tem teu cheiro,
Dá um toque afrodisíaco, que revigora;
Teu calor chega e a meu tato se incorpora,
Ao vento sinto teu corpo por inteiro…
Quando o sopro soa mais forte em meus ouvidos,
Mais o amor por ti desperta em meus sentidos,
Num quadro de excitação já rotineiro.

Este amor aerívoro, de abstinência,
Em que procuro teus olhos mas não vejo,
Não posso te abraçar no auge do desejo,
Preciso de uma reversão de emergência…
Apesar do vento que me liga a ti,
Meu coração pede tua presença aqui…
E que seja para sempre, com urgência!

Ógui Lourenço Mauri

Posted in poesia | Leave a Comment »

O dia do silêncio

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Cale as vãs discussões aprendendo
a ouvir os sons interiores da tua alma pelo silêncio,
mestre que ensina a respeitar opiniões divergentes da tua,
e amadureça pela auto-análise, trocando o orgulho pela humildade
que rege as coisas mais simples agregadas ao belo,
para entenderes finalmente que a solidão não é nenhum castigo,
é um prêmio isolando nefastas companhias!

O Silencio, atalaia espiritual dos rumos certos,
te guiará às belas melodias, perfumes,
livros, paisagens, tesouros,
como as marés de um ciclo intermitente
que se empinam criando jardins de mão-dupla.

Ouvirás sobrevoarem os pássaros azuis sobre
o recanto de águas celestes que lavam teus pés
e te exultarão descobertas surpreendentes
levando-te a valorizar e respeitar mais a vida,
a tua vida, tuas viritudes, os bálsamos divinos
que habitam os rios de teu corpo!

Entenderás teu corpo como um templo de Deus
e tua vida será um santuário universal em evolução eterna
porque te calando alguns minutos,
ouvirás teu interior gritando o quanto és especial!

Inês Marucci

Posted in AMIGOS, amizade | Leave a Comment »

Sozinha

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

                        Como um navio sem deriva,
                        perdida no mar da vida,
                        levo a vida nessa solidão…
                        Vivo desgarrada!
                        O tudo tem o mesmo valor que o nada…
                        Solidão e lágrimas
                        são companheiros nessa jornada
                        Um mundo á parte
                        Criado para autoproteção.
                        Viver sem você é o pior da solidão.
                        Marcas fincadas no fundo d’alma doem…
                        A cumplicidade que deixou saudades
                        tomou conta do nosso ninho,
                        fiquei sozinha ,sem seu calor,
                        sem seus beijos quentinhos,
                        dados com tanto carinho…
                        Tenho tanto a lhe  dizer
                        e você tão longe
                        nem pode ouvir meu desabafar.
                        Não vejo nada e nem ninguém,
                        estou em solidão em meio a multidão

Candy Saad

Posted in poesia | Leave a Comment »

Solidão…

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

      Me entrego à solidão e ao silêncio…
      Fecho os olhos… E sinto suas mãos…
      Elas me acariciam, tocam meu rosto…
      Vertiginosamente acelera meu coração.

      Ah, querido meu, que triste é a distância!
      Choro desconsolada como uma criança,
      Você não está, estou imensamente só…
      Soluçando… Enquanto a noite avança…

      Não… Não posso mais ficar sozinha,
      Deus… Tenha pena de mim, por favor…
      Meu peito já não suporta tanta saudade,
      É muito castigo para o nosso amor!…

      Solidão que leva meu sorriso, a esperança,
      Leva minha coragem, minha fé, minha vida…
      Deixando meu corpo inerte como a morte…
      – Vá embora solidão cruel… Homicida!…

      Nosso amor vencerá a distância, o temor…
      Sairá triunfante de toda essa desdita…
      Seremos uma só alma… Os dois… Um só…
      Juntos para sempre, nessa afeição bendita!
      © Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

NEGRO BARCO

Posted by vidapura2 em Março 1, 2009

Barco negro, barco negro que partiste em segredo deixando-me o corpo egro e a alma no degredo. Barco negro, negro barco a sumir no horizonte deslizando entr’os arcos como a barca de Creonte Velas negras tão distantes lá se vão não voltam mais vai-se a vida num instante deixando o amor pra trás 

 Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »