amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 23 de Março, 2009

A Carta…

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

 Encontrei em meus guardados
      Uma carta dele e sorri…
      Quantas mentiras saltavam
      Daquela página…
      Tornei a ler e sorri novamente,
      Era tanto absurdo…
      Da folha, um vulto foi tomando
      Forma e respondendo à todas
      As minhas dúvidas…
      – Cretina… Acreditou no meu
      Amor? – Que pena sinto de você…
      Entre uma linha e outra, eu revivia
      Tudo que havia sido o nosso amor…
      A carta envelhecida, já difícil
      Ficara de ler… Tentei continuar
      As letras estavam apagadas,
      Mal escritas… Tentei novamente
      E foi impossível, não era a carta
      Mal escrita, eram as lágrimas
      Em meus olhos que nublavam
      A folha…
      Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Creio em Ti

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

  Creio em ti ao ver
      Que a chuva cai e faz
      A flor nascer

      Creio em ti pois sei
      Que em quanto é noite aqui
      É dia alí

      Creio em ti porque
      Me deste o riso e a dor
      Me deste o Amor, do meu amor

      Creio em ti, creio em ti

      Se há paz sobre nós
      Se o véu descer
      Eu creio em ti

      Se a tempestade
      A terra abalar
      Eu creio em ti

      Cada vez que neste mundo
      Eu escutar
      Alguem cantar
      Alguem chorar
      Direi então
      Creio em ti

      Creio em ti ao ver
      Que a chuva cai e faz
      A flor nascer

      Creio em ti pois sei
      Que em quanto é noite aqui
      É dia alí

      Creio em ti porque
      Me deste o riso e a dor
      Me deste o Amor, do meu amor

      Creio em ti, creio em ti

      Se há paz sobre nós
      Se o véu descer
      Eu creio em ti

      Se a tempestade
      A terra abalar
      Eu creio em ti

      Cada vez que neste mundo
      Eu escutar
      Alguem cantar
      Alguem chorar
      Direi então
      Creio em ti 

    Agnaldo Rayol

Posted in poesia | Leave a Comment »

QUISERA UMA ODE PARA TI

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

 Tudo mas tudo, é muito pouco, palavra que
                  seja ou gesto a desejar,
                  para te dizer desta satisfação.

                  Satisfação pelo reencontro e por
                  te saber bem e de sonho realizado.

                  Ficando em mim, a certeza de sempre e que nunca
                  viria a fraquejar, ante o tempo, que
                  não espera nem faz segredo, de meu amor por ti.

                  E sem contratempos, dirijo-me ao jardim,
                  que juntos erguemos, e, das rosas a mais branca,
                  colho-a junto ao peito, em sinal de meu agradecimento.

                  Um agradecimento e uma honra,
                  por estares a meu lado, nas boas e nas menos boas horas,
                  muitas vezes tirando de ti, para estares comigo.

                  Menina, dos olhos de mel, teu belo rosto,
                  descansa em paz, por sobre as águas, do meu rio Tejo.

                  E é por isso, que quando a saudade vem, abertas
                  as janelas, te sei ali e sorrindo, sorrio para ti e
                  a natureza, toda ela, se manifesta também.

                  Bem-dito, o dia, em que nos conhecemos, amor,
                  pois não há, neste mundo, ou noutro a haver,
                  pessoa como a tua, que faz de mim, o homem mais feliz aqui.

                  Jorge  Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

ASSIM A VIDA CONTINUA

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

Bela vai a lua, no céu a espreguiçar-se.
                  Veste manto de estrelas,
                  brilhando a todo o instante, que,
                  ao tocarem nas águas do rio, penso
                  serem estas, da mais pura das pratas.

                  O padecimento, presente se faz, a
                  toda a hora, dia-a-dia, mais a nostalgia,
                  de não te ter a meu lado.

                  Mas eu sou forte e é comigo que vive
                  a poesia, que em versos limpos,
                  te dizem insistentemente, trazendo-me,
                  à lembrança, o teu rosto,
                  que conheço de cor, como a cada traço teu.

                  Traço a traço, vou desenhando-te.
                  Certamente que em versos, que mais não
                  sei. E consigo visualizar-te, por inteiro,
                  de sorriso contagiante, rosto sereno
                  e olhos de mel, onde me deixo afogar
                  tranquilamente, sem quaisquer receios.

                  É desta forma, que tento esquecer,
                  a desgraça, que se abateu,
                  por sobre esta casa, onde só eu vou
                  resistindo à doença.

                  Mas nem a ausência, olvida um certo sonho teu,
                  que em mim se passeia (de e por ti),
                  deixando-me deveras, simplesmente feliz.

                  Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

ATÉ AMANHÃ, MEU AMOR!

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

 Sempre soube, que tudo que longe fica,
      dos amantes, desvio padecendo,
      ao que é tido, por seu acalento
      e normalidade, dor e agonia é apanágio.

      Dois corações que se sofrem e
      onde, o que cala,
      do que a calar não cala nunca, é só
      aquele choro, que dentro vai, de cada um.

      Num sofrimento, pelo que não está e
      não se sabe, se bem ou mal
      se encontra,
      no seu caminho de casa.

      Nos olhos, a profunda tristeza e preocupação.

      Ah, mas, sabendo-nos fortes – e ao que vamos -,
      saudade é apenas,
      o vinho, que ainda não bebemos.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Contextos.

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

Não sou difuso,
Uso a essência nas palavras.
Concentrado na contenção do gargalo,
Me oculto do ultraje.
Na concepção da idéia
Finjo não amar como disfarce.
Me oculto da dor:
Por uma urgência, um momento lacônico.
Que após a agonia
Venha me falar da paixão.
Uma gota de delírio nesta monotonia.
 
Gerson F. Filho.

Posted in poesia | Leave a Comment »

Simplemente te amo

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

Te amo, de un modo que no se
              lo que decir, lo que hablar..apenas sentir
              el beso mío va ha  hablarte  cuanto
              mi mirar va a confirmar o tanto

              Mi toque va a revelarme por completo
              mi deseo va  a despertar tu cuerpo
              amarte va a incendiar tu deseo
              mi pasión va a conchegar tu corazón

              Mi pecho palpitando anhela por tu mano
              mi cabeza en tu seno en aconchego
              mi mano anhela por caricias de tu piel
              el aire que expiras como fragancia respiro

              No se mas lo que hablar,
              lo que a ti decir
              a no ser que
              simplemente te amo
              JoeA

Posted in poesia | Leave a Comment »

Desde que te conheci

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

                  Desde que te conheci
                  creio que voltei a viver
                  foi se abrindo a paixão
                  e fui me entregando a ti.

                  É que o amor chega

                  quando menos o esperas

                  meus anos ,

                  quando ninguem te deseja

                  Hoje voltei a viver

                  desde que te conheci

                  Desde que te  conheci
                  a razão se desvanece toda
                  nao existem rugas nem passados
                  nem haverá sol sobre as ondas
                  e te entregas toda em um só coração

                  e nos amamos juntos
                  e nos queremos  toda uma eternidade
                  sem importar a idade
                  desde que te conheci
                  nao mais pensei que estava sozinho.

                  Alejandro Fernández

Posted in poesia | Leave a Comment »

Alma de riachuelo

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

 Allá, muy arriba
      de la montaña
      nací…
      Como un bello
      y puro riachuelo
      Alegremente
      por las corrientes
      bajé
      hasta los valles..
      en los bosques de la vida te conocí
      cuanto amor, cuanta alegría
      tus aguas en las mías
      un amor tãn lindo
      aguas tan cristalinas
      transparencia sin igual
      en complicidad’ total
      De riachuelos a arroyos
      de arroyos a ríos
      pero siempre alma de riachuelo.
      En el río de la vida
      de tantos arroyos plena
      de tí me perdí
      Rio de alma riachuelo
      nunca te olvidé
      por todos los lechos en que corrí
      por las playas que besé
      las orilhas que acaricié
      siempre te busqué
      nunca te encontré…
      Sigo , serpenteando por la vida
      en los senos de los lechos
      solamente un sentimiento
      Añoranza!
      en las aguas más profundas
      del pecho
      Añoranza viva
      llena de esperanza
      de un día llegar al mar
      y en este mar
      con alma de riachuelo
      encontrarnos…
      Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Alma de regato

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

     Lá, bem no alto
      da montanha
      eu nasci…
      Como um belo
      e puro regato
      Alegremente
      pelas corredeiras
      desci
      até os vales..
      nos bosques da vida te conheci
      quanto amor, quanta alegria
      suas aguas nas minhas
      um amor tão lindo
       aguas tão cristalinas
       transparencias sem igual
      em cumplicidade total
      De regatos a riachos
      de riachos a rios
      mas sempre alma de regato.
      No rio da vida
      de tantos regatos envolvida
      de voce me perdi
      Rio de alma regato
      nunca a esqueci
      por todos os leitos que corri
      pelas praias que beijei
      nas margens que acariciei
      sempre te busquei
      nunca encontrei…
      Sigo , serpenteando pela vida
      nos seios dos leitos
      somente um sentimento
      Saudade!,
      nas aguas mais profundas
      do peito
      Saudade viçosa
      cheia de esperança
      de um dia chegar ao mar
      e neste mar
      com alma de regato
      nos encontrar…

      Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Amor e Fé

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

Acredito em tantas coisas na vida
Como na força do amor, que sempre vencerá
Como na moralidade da sociedade, que sempre evoluirá
Acredito nos Homens , acredito na natureza

São tantas coisas nas quais acredito
umas com menos, outras com mais convicção
também são tantas coisas para se duvidar
tantas as situações e pessoas que nao posso confiar

Mas tem coisas que mais que acredito
como minhas convicções e principios
Algo que nao vejo, mas acredito
acredito com tanta força, que é mais que um acredito

Nao vejo, nao toco, mas sinto
Nessas coisas eu tenho Fé
A Fé, que é mais que acreditar é uma energia
Força tão poderosa que nem o infinito é medida

Como Ele falou, remove montanhas
Ela é tao forte, tanto para o bem  quanto para o mal
Mas Ele também falou, a salvação está no Amor e na Fé
Pois se nos sentimentos há Fé, o Amor realmente tem valor

Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Baixias nuvens

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

  Baixias nuvens com menção de desaguar..
        O tempo traz em si, álgido vento,
        Mas não é sem tempo que começa a esfriar!

        Depois da tepidez da outra estação
        Implanta aqui e devida transmutação, pois
        As águas de março já fecharam o verão,
                  como dizia a canção do Jobim.

                      
                             Eme Paiva

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ela é muito mais jovem do que eu…

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

Abraça-me… Envolve-me e me chama de “meu amor”
  seja na frente de quem for!
  Penso que sempre fui apaixonada por ela…
  Mas de uns tempos para cá,
  tenho até vergonha de confessar
  nossa intimidade expressa!

  Muitas vezes eu reluto em recebê-la
  pelos seus modos intimistas,
  que já está acostumada a me falar o que quer,
  sem qualquer cerimônia!
  E eu, que sou muito mais velha que ela,
  tenho as minhas parcimônias!…

  Ela é muito jovem, graciosa e inocente e
  isso me dobra. Então a acolho em meus braços
  deixando que me acompanhe,
  que me fale com sua voz, de um encanto que sobra…
  que me abrace com a liberdade de amante…
  que me beije com sua boca jovial,
  que diz as proficuidades maiores,
  o que me arrebata e dobra!…

  Ela é, na verdade, minha melhor companhia!
  Eu a adoro e cuido dela com desvelo e atenção,
  pois quando a chamo, seja noite, seja dia,
  em qualquer ocasião, ela vem!

  Ela é a Poesia, essa jovem tão querida,
  que sempre teve um grande espaço em minha vida…
  Então, vou deixando-a ficar!…

  Eme Paiva

Posted in poesia | Leave a Comment »

CHÁ

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

          Balança ao sopro da brisa, a antiga folha
          O prazo da efêmera vida expirou
          Murcha, ressequida, num alento despencou…

          Dádiva: embora seca, em si há
          Infusos, transfere à fervente água os seus dons,
          Agora por fundamento a um bom chá!

          Eme Paiva

Posted in poesia | Leave a Comment »

Horizontes

Posted by vidapura2 em Março 23, 2009

uma linha
na mão
uma flor
no chão
uma nuvem
no céu
um coração
no peito
uma bolha
no gelo
um gosto
na boca
um trocado
no bolso
uma canção
no vento

Carlos Assis

Posted in poesia | Leave a Comment »