amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 26 de Março, 2009

Fui Ajudá-lo Chorar

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

Como anda seu envolvimento com as outras pessoas?

 

Você é daqueles que se fecham em seus problemas, em suas dificuldades, nem sequer querendo saber se existe alguém à sua volta que precisa de ajuda?

 

Ou você é daquelas almas que já consegue se envolver com as dores alheias, procurando diminuí-las, ou pelo menos não deixando que alguém sofra na solidão?

 

Há uma certa passagem que pode ilustrar isso; passagem vivida pelo autor Leo Buscaglia, quando, certa vez, foi convidado a ser jurado de um concurso numa escola. O tema da competição era: “a criança que mais se preocupa com os outros”.

 

O vencedor foi um menino cujo vizinho – um senhor de mais de oitenta anos – acabara de ficar viúvo. Ao notar o velhinho no seu quintal, em lágrimas, o garoto pulou a cerca, sentou-se no seu colo e ali ficou por muito tempo.

 

Quando voltou para sua casa, a mãe lhe perguntou o que dissera ao pobre homem.

 

Nada – disse o menino – ele tinha perdido a sua mulher, e isso deve ter doído muito. Eu fui apenas ajudá-lo chorar.

 

A pureza do coração das crianças é sempre fonte de ensinamentos profundos.

 

Geralmente costumamos dizer que não estamos aptos a ajudar alguém, por não sermos capazes, ou porque sabemos tão pouco para consolar.

 

Para muitos, esta é uma posição de fuga, uma desculpa que encontramos para mascarar o egoísmo que ainda grita dentro de nossa alma, dizendo que precisamos primeiro cuidar de nós mesmos, e que os outros são menos importantes.

 

Para outros, isso reflete a falta de esclarecimento, pois precisamos compreender que todos temos capacidade de auxiliar.

 

Não nos preocupemos se não conhecemos palavras bonitas para dizer, ou se não podemos conceber uma saída miraculosa para uma dificuldade que alguém atravesse.

 

Nossa companhia, nosso ombro amigo, nosso dizer “estou aqui com você”, são atitudes muito importantes.

 

Muitas vezes, o que as pessoas precisam é de alguém para chorar ao seu lado, para estar ali, afastando o fantasma da solidão para longe, e não permitindo que os pensamentos depressivos tomem conta de seu senso.

 

Outras vezes, mais importante que os conselhos, que as lições de moral, é o nosso abraço apertado, nosso tempo para ouvir o desabafo de alguém.

 

Não precisamos ter todas as respostas e soluções dos problemas do mundo em nossas mãos, para conseguir ajudar.

 

Os verdadeiros heróis são aqueles que ofertam o que tem, o que sabem, e, mais do que tudo, ofertam seus sentimentos, suas lágrimas aos outros.

 

……………

 

Você sabia que não precisamos dizer “meus pêsames” às pessoas, quando enfrentam a morte de um ente querido?

 

O dicionário nos diz que a palavra “pêsame”, significa pesar pelo falecimento ou infortúnio de alguém, e assim sendo torna-se um termo muito pesado, já que aprendemos a compreender a morte, não como um desastre, um infortúnio, e sim uma passagem, uma mudança na vida daquele que parte, e daqueles que ficam.

 

Não nos preocupemos em ter algo para dizer. Um abraço fala mais do que mil palavras. Uma prece silenciosa é como uma brisa suave consolando os corações que passam por este momento.

Momento Espírita

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

Esa Gitana…

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

Ah!… Esa gitana fiestera y alegre
Que camina por las calles recogiendo
En cada rostro un hermano, un amigo…
Vive conmigo,
Hace de mi llanto comedia
Y sonríe de mi dolor…
Danza, canta, olvidada del mañana,
Porque sabe que el hoy es vida,
Y todas las miserias de la vida
necesitan ser olvidadas…
Irreverente y dócil…
Ama y se entrega enfurecida al amor!
Uno que de místico vive en sus ojos,
Uno que de sombrío acompaña sus pasos…
Tantas veces murió y tantas volvió…
Insiste en ser feliz, vivir!
Trae un gitano soñado en el pecho
Loco… Fanático de amor…
La noche recorre todos los
recantos de los sueños,
Trae una hoguera encendida,
enormes llamaradas
De fuego en todo su ser…
Quien entiende esa mujer, que vive
Recordando su infancia, siendo en el alma
Una niña?…
Trayendo en la retina una
Lágrima brillante de quien va a llorar …
Y de un salto se pone a bailar
Feliz como una mariposa
En la luz de la hoguera… Rostro
Candente, apasionado,
Loca de amor por todo que la acerca,
Triste y alegre, mezcla todo velozmente!
Quiero entenderla, no
encuentro respuestas…
Creo que nunca alguien la entendió…
Ella vive en mi alma…
Esa gitana soy yo!
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Essa cigana

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

Ah!… Essa cigana festeira e alegre,
Que caminha pelas ruas buscando
Em cada rosto um irmão, um amigo…
Mora comigo,
Faz do meu pranto comédia
E sorri da minha dor…
Dança, canta, esquecida do amanhã,
Porque sabe que o hoje é vida,
E todas as misérias da
vida, precisam ser esquecidas…
Irreverente e dócil…
Ama e se entrega enfurecida ao amor!
Um que de místico mora em seus olhos,
Um que de sombrio acompanha seus passos…
Tantas vezes morreu e tantas voltou…
Insiste em ser feliz, viver!
Traz um cigano sonhado no peito,
Louco… Fanático de amor…
A noite, percorre todos os recantos dos sonhos,
Traz uma fogueira acesa, enormes labaredas
De fogo em todo seu ser…
Quem entende essa mulher, que vive
Lembrando sua infância, sendo na alma
Uma criança?…
Trazendo na retina uma
Lágrima brilhante de quem vai chorar…
E de um salto se põe a dançar…
Feliz como uma mariposa
Na luz da fogueira… Rosto
Incandescente, apaixonado,
Louca de amor por tudo que a cerca,
Triste e alegre, mistura tudo velozmente!
Quero entendê-la, não encontro respostas…
Acho que nunca alguém a entendeu…
Ela mora em minha alma…
Essa cigana sou eu!
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

ESTA LÁGRIMA

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

Esta lágrima arredia

que por mais que o tempo passe

não se permite o abismo,

prisioneira do segredo,

cristalizada em meus medos,

não revela sua origem

e sequer a que veio.

 

Esta lágrima estranha,

entalada no canto do olho esquerdo,

não me permite o sossego,

vive da minha inquietude

e fez do poeta um louco,

que de tropeço em tropeço

cresceu além de si mesmo.

 

Esta lágrima solitária,

maldita benção dos deuses,

recusou revelar-se em versos,

envolveu o poeta em teias,

e fez dele um homem mais forte,

capaz de resistir ao veneno

e a sobreviver a dor de não ser.

 

Esta lágrima que eu tenho,

incapaz de ser água que role

pela face de um homem que colhe

tantas outras lágrimas que choram

na forma de palavras sementes,

é a magia que eu trago latente,

poema que eu não saberia escrever.
NALDOVELHO

Posted in poesia | Leave a Comment »

Meus sonhos, pedem passagem

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

  Palavras insensatas jogadas em meu ouvido.
      Devo entende-las…
      mas permita-me que não as escute!

      Não são palavras insensatas,
      são argumentos de sabedoria.
      Devo desistir?
      Mas permita -me, que eu insista!

      Visões tristes de um mundo que
      insistem em tornar negro.
      Devo clareá-las…
      mas permita-me que não as enxergue!

      Não são visões jogadas,
      é simplesmente a realidade dos fatos.
      Devo aceita-las?
      Mas permita-me, o dialogo franco e sincero!

      Sentimentos desprovidos de
      valores verdadeiros.
      Devo consenti-los…
      mas permita-me não acomodá-los em meu coração!

      Não destrua sonhos reais,
      todo sentimento é verdadeiro.
      Devo aplica-los?
      Mas permita-me, derramar minhas lágrimas!

      Diferenças expostas como males humanos.
      Devo respeitá-las…
      mas permita-me que eu não as ignore!

      Todo ser humano possui diferenças,
      basta assegurar o direito de cada um.
      Devo demonstrar -lhes?
      Mas permita-me, que meu orgulho,
      não seja ferido!

      Dores causadas por dose tão pequena de veneno.
      Devo sentí-las…
      mas permita-me buscar a cura!

      Não faça das dores uma tragédia,
      elas podem causar-lhe a depressão.
      Devo entregar-te o antídoto?
      Mas permita-me, certificar-se da sua doença,
      existem efeitos colaterais!

      Lindos sonhos jogados na lama.
      Devo deles desviar…
      mas permita-me fazê-los renascer!

      Sonho não andam na lama,
      eles são purificados no amor.
      Devo lavar a tua mente?
      Mas permita-me, antes,
      enxaguar a tua alma!

      Caminhos tortuosos e difíceis.
      Devo enfrentá-los…
      mas permita-me firmemente ultrapassá-los!

      Os caminhos existem desde os tempos,
      eles são invitáveis, basta inteligência.
      Devo construir uma nova ponte?
      Mas permita-me, saber a extensão,
      das suas dificuldades!

      Vida sua, vida minha.
      Devo respeitar seus limites…
      mas permita-me ilimitadamente viver!

      Minha vida, sua vida,
      estão intimamente ligados um ao o outro.
      Devo resignar-se calado?
      Mas permita-me, entregar-lhes,
      o livre e verdadeiro arbítrio!

      Se seus olhos me enxergam em
      preto e branco, é justamente aí que devo ainda mais,
      colorir seu coração.

      Não minha querida,
      não sou daltônico.
      Devo ficar cego diante da luz?
      Mas permita-me, mostrar a luminosidade,
      do meu grandioso coração!

      Talvez eu deva ser o que queres…
      Mas…
      permita-me ser simplesmente o que sou!!!

      Você deve ser como sempre foi,
      não mude o seu caráter.
      pois, meus sonhos, pedem passagem!

   Angelo Sansivieri

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ainda te Amo

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

      e um dia acordamos
            e entendemos que a força do amor é insuperável…

            fugi para encontrar meu sonho,
             e viajei no tempo…

            debrucei nas estrelas
            buscando tuas pegadas…

            dancei nas nuvens
            deixando o vento me embalar…

            vesti-me de luz
            para mergulhar na escuridão…

            fiz o caminho da ilusão
            tentando sentir-te na emoção…

            fui a tua procura
            e ao não te encontrar chorei…

            hoje parei!

            não quero mais sonhar
            nem ficar a te esperar…

             preciso de ti
            e assumo este amor impossível…

            e mesmo separados pelo tempo
            preciso dizer mais uma vez…

            és o homem dos meus sonhos
            e ainda te amo!
   M.Flores

Posted in poesia | Leave a Comment »

Os porquês de não me amar

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

                                Que medo te aflige a paixão?
                                Ouça a canção que toca no seu peito,
                                em alguns momentos não sabemos os porquês,
                                mesmo assim teimamos em amar.

                                Tens medo do muro que já está caído,
                                dos caminhos abertos nos seus sentimentos,
                                tanto que a razão escapa,
                                apenas os olhos vêem e não enxergam a realidade.

                                Volte para o amor,
                                comece com uma pequena paixão,
                                mas não fique à sombra do amor escondido,
                                confie em você antes de se entregar a mim.

                                Você sabe o quanto pode e quanto amo,
                                esta noite volto a visitar sua cama,
                                não só o corpo, a razão, a vida,
                                além de tudo te dou amor… mais ainda.

Caio Lucas

Posted in poesia | Leave a Comment »

Minha vontade

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

      O que sinto em meu corpo
      as vontades que me invadem
      por inteiro
      nada mais são
      do que você.
      E desejo intensamente
      de tê-la em meu colo
      como uma criança carente
      por carinhos e afagos,
      como uma mulher ardente
      em paixão irrefreável.
      De tocar o seu corpo
      com minhas mãos suadas
      em carícias ousadas
      como se fossem as águas
      que acariciam as pedras
      do leito do rio.
      Minha vontade
      é de sentir o seu gosto
      em minha boca
      como o colibri
      a beijar as flores,
      de mergulhar inteiro em você
      como um peixe nas águas.
      Minha vontade
      é de ser sempre o sol
      para clarear seus caminhos
      e aquecê-la com meu calor
      minha volúpia e prazer.
      Minha vontade
      é de ficar sem tempo
      só com você
      acariciar seus cabelos,
      sua face sedosa
      seu corpo perfumado
      e viver um momento
      de harmonia e paz
      onde as palavras
      seriam a troca de nossos olhares
      e os afagos
      um poema de amor…

            Ruben Alves Vieira

Posted in poesia | Leave a Comment »

É VOCÊ QUE QUERO

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

      A vejo como uma flor:
      Pétalas aveludadas,
      perfume, cor,…
      beleza contida
      na Primavera da vida
      sempre a encantar.
      Aguçar meu desejo
      de querer mais que um beijo,
      ser um colibri
      pra seu néctar sorver,
      saciar minha fome
      de amor e prazer…
      A vejo como uma fonte
      de água cristalina,
      tão pura e divina
      onde banho meu corpo
      no corpo seu,
      na fusão,
      na paixão,
      no clamor que nasceu…
      Me transforma em calor
      como se eu fosse um vulcão,
      que na erupção
      da lava tão quente
      sacia o desejo ardente
      até a exautão…
      Na calmaria dos ventos
      seríamos a brisa suave
      a transformar os momentos
      em paz e satisfação.
      Pois,
      é você que quero
      em total união…

  

      Ruben Alves Vieira

Posted in poesia | Leave a Comment »

Minha maior fantasia é você…

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

 Te vejo como você é,

      sem enfeites e sem vestes…

      Mas, em sonhos e fantasias:

      te desejo muito além.

      Ás vezes com asas de anjo,

      sobrevoa o paraíso.

      Nus, nos entregamos,

      sem malícias ou pudores.

      Somos, como as aves,

      animais, e como as flores

      Na eterna, e angelical pureza.

      Desfrutamos o querer,

      de acordo com a natureza.

      Mas às vezes eu te vejo:

      demoníaco, entre fogueira.

      Que me queima e me seduz.

      Fera, sem forma…

      Se satisfaz em meu corpo,

      Me bebe, me come…

      E foge da claridade e da luz.

      Você, perverso e devasso.

      Busca o prazer, a todo custo

      E somente eu te satisfaço.

      Sei, o que desejo, o que quero e o porquê.

      Minha maior fantasia, neste mundo é você.
sol lua©

Posted in poesia | 1 Comment »

Na calada do dia…

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

                        A criança chora em demasia.

                        O Sol quente derrete a pele, ao meio dia.

                        O andarilho, tem fome… De fantasia.

                        Os casais se perdem na “diplomacia”.

                        Têm beijos e abraços negados… Nesta euforia.

                        E na esquina da rodovia?

                         Existe um cachorro implorando por companhia.

                        Uma idosa brigando com o tempo, em agonia.

                        Um jovem caído da moto, que ironia.

                        O vendedor de balas… Drogado em alegria.

                        E a criança de novo… Chorando… É só uma cria.

                        Nas janelas sem vidraças há fobia.

                        Nas casas sem telhados há covardia.

                        No corredor desta vida não tem enfermaria.

                        E quem não sonha ganhar na loteria?

                        Criança… Criança… Que gritaria!!!

                        Mas, cadê a dona Poesia?

                     
                        Maria Inês Simões

Posted in poesia | Leave a Comment »

NA VIDA OU NA MORTE… MEU AMOR

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

Ah, podeis fugir, senhora, negar-se
      a meus impulsos e desejos;
      tratar-me como a um desconhecido,
      simples vagabundo sem norte;
      sem casa nem amparo, coração ferido,
      meu algoz, que julgava distante.

      E se quereis, meus versos, senhora,
      jogá-los à fogueira, dos infernos;
      escarnecer de mim, do meu amor,
      por si, deixado em cada um deles;
      saberei calar minha insignificância,
      perante sua grandeza, que venero.

      Que eu saberei procurar o maléfico
      passado, onde vós, minha senhora,
      se passardes por mim, podereis
      chamar-me de desgraçado, e, num
      altruísmo, sem par, ao chão jogar,
      uma côdea de pão, por sua excelência. 

      Ficai no entanto, sabedora de uma
      coisa, senhora, meu amor por si,
      é tão real hoje como ontem. Assim,
      se virdes em minha lapela, uma rosa
      branca, eis que, essa é a minha mais
      genuína forma, de tê-la sem ofensa.

      Porque, sem si, senhora, é para mim,
      morrer em vida, onde mais nada terá
      significado, que não a própria morte.
      Pois que, assim sendo, esta me leve,
      na mais das profundas pobrezas,
      no chão sumir como faz um verme.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Sabrás cuánto te quiero

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

                                A veces imagino,
                                 cuando llegue el día 
                                que me despierte a tu lado, 
                                Te  besaré deseándote el Buen dia ,
                                 Y será el  despertar de un sueño 
                                   después de tanto amarnos
                                 
                                Deseo que llegue,la  hora  en que me llames
                                decidida,
                                  ya para  encontrarnos  y el dia marcaré
                                 Qué hora ya tan  soñada, tan llena  de  fantasias
                                Tantas situaciones, tantos lugares imaginados …

                                Como la primera vez , te  voy a ver sonreir
                                salir de la imaginación,
                                sentir tu fragancia ,  sentir tu calor
                                mirarte a los ojos , y tu mano enlazar
                                con cariño te abrazaré..pudiendo besarte

                                No imagino cómo será qué va  pasar ,
                                 cómo  nos vamos a  comportar
                                Con  mis manos  húmedas
                                de la emoción , seguro asi estaré

                                Y a veces me pregunto
                                 cómo estarás  vestida,
                                qué perfume usarás
                                y el lugar como será?
                                pero, eso,  ya  no  importa …

                                 Lo importante será   estar contigo 
                                …al fin estar  de verdad
                                Conozco tu imágen,
                                 tu voz… ya amo tu alma

                                Será el  fin de esa creciente
                                 ansiedad loca
                                que es más que un deseo,
                                simplemente  será amarte 

                                     JOE’A

Posted in poesia | 1 Comment »

COMO CULTIVAR BOAS AMIZADES

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

Com toda a certeza, é a amizade o sentimento que devemos cultivar com mais cuidado e dedicação em nossa vida, já que conseguimos descobrir  nossa verdadeira alma pelas amizades que conseguimos conquistar, e, mais importante ainda, que conseguimos manter ao longo de nossa vida.

Assim, se somos capazes de fazer e manter boas amizades, podemos dizer que temos algo de bom em nossa alma, eis que amizades são conquistadas com atitudes positivas, e com palavras de apoio e carinho quando necessário for. E principalmente com muita sinceridade, já que com amigos, devemos usar e abusar da sinceridade, sempre sendo coerentes em nossas ações, nunca esquecendo de que, caso caiba  uma reprimenda, devemos ter presente que nossa obrigação de amigos,  será apontar as falhas de conduta de nossas amizades. A amizade não se demonstra apenas na hora da festa, mas também quando cabe um castigo.

Recebi um pensamento que mostra bem a sabedoria oriental, de autoria de Confúcio:
Se você quiser um ano de prosperidade, cultive grãos.
Se você quiser dez anos de prosperidade, cultive árvores.
Se você quiser cem anos de prosperidade, cultive pessoas.

Sem dúvida alguma, nosso filósofo está coberto de razão.  Conseguindo cultivar pessoas teremos sempre muita prosperidade.  Se não for financeira, será espiritual.  Sempre fará bem para nosso espírito saber que temos capacidade para conquistar e desenvolver amizades.

Contudo, sempre existe a possibilidade de deixarmos escapar algumas boas amizades, por razões alheias à nossa vontade.
Por exemplo, quantas vezes amigos se afastam por questões mal explicadas.  Alguma atitude inconveniente, talvez.  Ou algum  mal entendido.  Sabe-se lá porque.  Claro que o sentimento de amizade nesse caso, não estava bem sedimentado.  Não era, digamos, uma real amizade, mas algo ditado por alguma conveniência de uma das partes, ou de ambas.

São as chamadas  amizades de ocasião, amizades formadas apenas por algum interesse eventual.  Uma real amizade cria raízes, e na verdade, independe do tempo ou mesmo da convivência, sendo ditada pelas afinidades existentes entre os parceiros, e que surgem por vezes inexplicavelmente, e são simplesmente descobertas, provocando o crescimento do sentimento, unindo pessoas que nem sempre se conhecem fisicamente, e tais amizades vão se fortalecendo, muitas vezes justamente por não haver esse contato mais estreito.  São mantidas no terreno de amizade, que é um sentimento puro.  De repente ficamos amigos. Por que? Ora, porque…Não se define. Sente-se apenas.

Alguma vezes pode ser confundido com amor, o que por vezes atrapalha o relacionamento.

Amizade não requer exclusividade, enquanto o amor é bem mais exclusivista.  Podemos dividir nossas amizades com outras pessoas, enquanto que nosso amor queremos apenas para nós mesmos. Amizades podemos e devemos ter muitas, enquanto que o amor exige exclusividade.

Devemos apenas ser seletivos.  Aliás, como a amizade é ditada pelas afinidades entre as pessoas, já é naturalmente seletiva.

Claro que sempre é necessário algum contato, mesmo que extemporâneo para sua manutenção, para que não acabe caindo no esquecimento.

E com essa finalidade, para sempre procurar manter as amizades conquistadas, desejo que todos tenham UM LINDO DIA.
Marcial Salaverry

Posted in poesia | 1 Comment »

ACREDITAR NA VIDA É…

Posted by vidapura2 em Março 26, 2009

É ter esperança no amanhã.

Saber que após a noite vem o dia.

Viver intensamente as emoções!

Pular de alegria.
 
Não invadir o espaço alheio.

Ser espontâneo.
 
Apreciar o nascer e o pôr-do-sol.

Amar as pessoas incondicionalmente.

Aproveitar todos os momentos…

Fazer trabalho voluntário.

Vencer a depressão!

Confiar na voz da intuição.
 
Perdoar as pessoas.

Estimular a criatividade.
 
Não se prender a detalhes.

Brincar como uma criança.
 
Chorar de felicidade…

Deixar para lá.
 
Ter pensamento positivo.

Respeitar os sentimentos dos outros.
 
Rir sozinho.

Saber trabalhar em equipe.
 
Ser sincero.

Encontrar a felicidade nas pequenas coisas.

Entender que somos pessoas únicas.

É dançar sem medo.

Não se apegar a bens materiais.

Respirar a brisa do mar.

Ouvir a melodia suave de uma fonte.

Observar a natureza.
 
Adorar um dia de chuva.

Ter motivação!
 
Enxergar além das aparências.

Descobrir que precisamos dos outros.

Esquecer o que já passou.
 
Buscar novos horizontes.

Perceber que somos humanos.
 
Vencer a nós mesmos.

Ver a beleza da alma.
 
Sair da passividade.

Saber que a vida é conseqüência de nossas atitudes…

Não procrastinar as decisões.
 
Mimar a criança interior.

Deixar acontecer…
 
Praticar a humildade.
 
Adorar calor humano.

Curtir as pequenas vitórias.
 
Viver apaixonado pela vida!

Visualizar só coisas boas.
 
Entender que há limites.

Mentalizar positivo.
 
Ter auto-estima.

Colocar sua energia positiva em tudo que realizar!

Ver a vida com outros olhos…

Só se arrepender do que não fez.

Fazer parcerias com os amigos.
 
Crescer juntos.

Dormir feliz.
 
Emanar vibração de amor…

Saber que estamos só de passagem.

Melhorar os relacionamentos.

Aproveitar as oportunidades.
 
Ouvir o coração…
 
Acreditar na vida!
Noelson Paim

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »