amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 22 de Abril, 2009

AMOR DE MOMENTO

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

Amor de momento,
é aquele que quando se vai,
apenas fica no pensamento…
Sendo feliz por um momento,
já não haverá lamento…
Se for para toda a vida,
a vida valerá a pena ser vivida…
No amor, oferece-se o céu,
descerrando-se o véu
que as estrelas cobrem,
para que por amor
sejam ofertadas,
e com amor sejam contadas…
Estrelas aceitas,
como prova de amor,
e os amantes, entre nuvens enfumaçadas,
trocam caricias apaixonadas…
Venha querida,
tome-me entre teus braços,
sufoque-me com teus abraços…
Beije-me,… enfim…
amando-me até o fim…

Marcial Salaverry

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

ALGO SOBRE CRIANÇAS

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

Crianças são esses pequenos seres imprevisíveis, cheios de reações esquisitas, principalmente para os adultos que se esqueceram de que um dia foram crianças.
        Bem a propósito, um tal de Joubert disse certa vez que “as crianças precisam mais de exemplos do que de conselhos.”
        Com toda a certeza, pois não adianta você querer dar conselhos, recomendando a seus filhos que não fumem (por exemplo), se você mesmo for fumante.  A maior possibilidade será ele espelhar-se no exemplo ao vivo e a cores(e cheiro) que tem em casa.  Pensará: Ora bolas, o coroa fala preu num fumá, mas ele fuma… Qual é ?. Assim, qualquer um pode observar que a tendência natural de uma criança é seguir os exemplos de casa.  Então, é preciso pensar muito para se por filhos no mundo, pensando bem nos exemplos que você dará a eles.  Já pensaram no que podem se transformar, por exemplo, os filhos de certos políticos? Que coisa feia vai sair daí, não acham ?
        Por vezes acontece um caso esporádico de uma criança ter uma personalidade muito forte, e conseguir  olhar o lado errado dos exemplos domésticos, conseguindo, assim,  fazer a coisa certa.  Como exemplo, volto a frizar o caso de pais fumantes ou alcoólatras (senão os fumantes de plantão vão dizer que estou de marcação…), a tendência natural é seguir o caminho de seus pais, salvo se tiver uma força espiritual muito determinada, e consigam enxergar o lado negativo do vício paterno (ou materno), mudando o rumo de sua vida, o que convenhamos não é fácil. 
        Assim sendo, o importante é darmos bons exemplos para nossos filhos.  Se apesar disso, quiserem seguir outros rumos, é coisa do livre arbítrio deles.  Assim, seguindo essa linha de raciocínio, é que concordo com casais que não querem ter filhos, pois se por força de obrigações profissionais não puderem dar uma educação controlada e adequada aos filhos, o melhor mesmo é não tê-los pois, com os atuais meios de comunicação, os maus exemplos estão correndo à vontade pela televisão, Internet e etc…, e a ruminante fêmea, tranquilamente vai para a região pantanosa…
        Bem, crianças, lembrando um joguinho de minha infância: “Fazerão tudo que seu mestre mandar ?  FAZEREMOS… “Então, para fazerem, TENHAM UM BOM DIA, sigam meu exemplo… 

Marcial Salaverry

Posted in poesia | 1 Comment »

SÓ O AMOR AMA POR DEBAIXO DA VAGA

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

      E assim se vai na vida, entre contradições.
      E, mesmo quando, sem razão, algo nos diz,
      que devemos fazer, a nossa defesa, indo
      buscar, por vezes, o que nem sequer existiu,

      esta é uma situação, que ninguém quererá
      vir a passar, pois que faz sofrer as pessoas.
      Mal é relegar para o olvido, os nossos gestos,
      tidos anteriormente, fazendo destes silêncio.

      Se acaso faltamos ao respeito, a outra pessoa,
      pois só nessa pessoa nos devemos concentrar,
      eliminando-nos por momentos, pois que errar
      é humano, assim como, sabermo-nos perdoar.

      Quanto mais se alonga na conversa, menos os
      resultados proveitosos, e, então, tudo se torna
      num círculo vicioso, onde, cada um, cioso de si,
      no julgar razão, verá, o quanto de ambiguidade.

      Além do mais, há pessoas especiais, para todos
      nós. Sempre connosco, nas horas boas e menos
      boas. Para essas, há um diálogo, diferente de
      todos os demais, onde só assiste compreensão.

      Falarmos pela boca de outrem, com afirmações,
      nunca proferidas, por essa pessoa, demonstra,
      a quem queira ver, que o equívoco está sempre,
      com quem assim age, mesmo que sem maldade.

      E atentai nisto: que nunca te sintas consternado,
      se não souberes, o significado, de alguma coisa.
      Perguntando humildemente, obterás a resposta,
      com a mesma disposição, de quem a aprendeu.

      Por isso sê paciente e cingi-te apenas aos factos.
      Sim porque todos os factos já se deram, agora é
      altura de ser modesto, falar dos erros passados,
      e, nada mais existe, que deva ser acrescentado.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ode ao Pequeno Príncipe

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

      Disseste que eu seria responsável,
      Por todo aquele que me cativasse,
      Mas não falou, meu bem, do inevitável,
      E cá estou eu diante de um impasse…
      
      Foste comigo, sempre, tão amável,
      E prometeste, caso eu duvidasse,
      (Da tua tese, que é assaz louvável!)
      Torná-la clara quando eu precisasse.
      
      O que não sabes, menino querido,
      É que esse mundo não é mais aquele,
      E humanos nunca param de brigar.
      
      E se a gente procura algum sentido,
      Ainda que fale, grite ou descabele,
      Ninguém nos ouve, querem se matar…

Tere Penhabe

Posted in poesia | Leave a Comment »

Uma Rainha Apaga Velas

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

      Hoje, fui surpreendido por dois lindos anjos.

      Alegres, bateram à janela para me anunciar

      que sua ‘gêmea’ na terra apagava velas…

      

      Ela é doce, grande mulher, amiga, mãe dedicada,

      e tem nas mãos o Dom de levar graça e charme

      aos versos que os poetas escrevem…

      

      Doce pelo seu sorriso que a torna um ser de luz,

      mulher com firmeza e integridade d’uma vida ilibada.

      Amiga que nos dá o ombro,

      E sabe nos “beliscar” para que estejamos

      abraçados a realidade.

      

      – Ah, como sou feliz!

      Posso chamá-la de ‘Rainha’ adorável amiga;

      acordar e saber que mesmo distante

      tenho uma mão amiga.

      Que a distância nada é para nós

      Pois, nossos corações se tornaram unidos…

      

      – Ah, como sou feliz em ter você!

      Que por vezes chorou comigo,

      embeleza meus humildes textos,

      e, em tua arte são lançados ao mundo,

      recebidos sempre com carinho nos ‘bons-dias’

      que comigo adentram milhares de lares

      aos primeiros raios de sol numa palavra amiga…

      

      Hoje, teus ‘gêmeos’, estes anjos lindos,

      anunciam que você venceu mais uma etapa,

      “apagamos” juntos esta ‘velinha’…

      Ou, como prefiro falar,

      acredito que acendemos…

      

      Vamos continuar juntos

      acendendo as velas do entendimento,

      da paz, do amor incondicional…

      Levando sempre nossa mensagem a cada lar

      que gentilmente nos recebe!

      em “nossos”: – ‘Bom Dia Meus Amores’…

      

      Feliz Aniversário minha Rainha,

      Recolha todas as flores e todas as bênçãos,

      do fundo do meu coração te digo:

      – Te amo minha amiga!

      Te amo, obrigado por existir!

      

      Paulo Nunes Junior

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

VENDO-TE ACORDAR

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

      Manhã feita. Cantam os pássaros lá fora.
      E já desperto, olhando-te nos olhos,
      resolvo sair da cama, em perfeito silêncio,
      medindo meus passos, para não te acordar.

      Quem te veja dormir, dirá de ti belo anjo.
      E nada há, em teu ser adormecido, que não
      estimule em mim, uma vontade imensa,
      em te abraçar demoradamente, e, aí, ficar.

      Sentir teu perfume inebriante, e, sem que
      o percebas, tímido beijo, roubar-te, assim.
      Enquanto, surpresa, bem lá no fundo, de
      meus olhos, um extenso sorriso, se mostra.

      Em sossego deixando-te, finalmente, fecho
      a porta do quarto, atrás de mim, sem ruído.
      E dirigindo-me à sala, abro cortinas e janelas,
      deixando, que o brilho do sol, entre na casa.

      Sem que a fome, já reclame, ou o meu corpo,
      sinta necessidade, de alimento, abro um livro.
      Um música toca a meio tom, uma velha canção,
      de outros tempos, que, agora, não reconheço.

      Nisto, o nosso gato cinza, enrola-se no meu colo.
      E não largando nunca o livro, vou acariciando-o,
      enquanto ele, sentindo-se satisfeito, com meus
      carinhos, pula e salta e mia, todo feliz de sua vida.

      Um leve bater de porta vindo do fundo do quarto,
      diz-me que acordaste, de teu sono, de princesa.
      E depois de te cuidares e de um beijo, deixado em
      meu rosto, caminhas em direcção, à janela aberta.

      Falas-me que, hoje, o dia, está mais bonito do que
      de costume. Enquanto eu te digo, que bela és tu e
      feliz sou eu, por te amar e por ti, amado me sentir.
      Sorrindo um para o outro, abraçamo-nos, sem fim.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

O SILÊNCIO DA REVOLUÇÃO

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

      Você se lembra…

      Estavam todos na praça,

      Encaracolando cabelos ao vento

      Jovens demais

      A mudar com o mundo.

      Eu os via na janela,

      Todos correndo

      E brincando com o momento.

      Noutra hora

      Reunidos na fazenda,

      Ao som da guitarra dissonante,

      Música à toda,

      Adolescente sem poda,

      Amor era a onda

      Que deveria mudar o mundo,

      A moda era o jeans,

      A roda e o pé no asfalto

      A policia gritando: mãos pro alto!

      Repressão e exílio,

      Prisão sem recurso

      Discurso abafado,

      Tolos sem ouro

      Cheios de sonhos e idéias

      Embaixo de bandeiras destroçadas

      E argumentos pré-traçados,

      Construindo dentro de si

      Uma revolução silenciosa,

      Uma música barulhenta

      Como as trombetas,

      Também derrubaram o muro.

      Um grito !

      Não um grito de guerra e dor

      Mas um grito tranqüilo

      De Paz e Amor.

      

      Walterbrios

Posted in poesia | Leave a Comment »

Amor transcendental

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

Yo tengo el viento, tengo el sol, yo tengo el mar
 yo tengo la naturalez ,
y toda su pujante belleza

Yo veo ,oigo y hablo
Yo temgo vida   en todos los sentidos 
Pueden  aprisionarme y puedo perder
el viento, el sol y el mar,
asi como no poder apreciar
toda la belleza de la  Naturaleza

Pueden   mutilarme
y yo perder los sentidos
de oir, el habla ,el tacto

 y no poder  ver.

Pueden sacarme la vida
mi corazón dejará de latir …dejaré de respirar
y no perteneceré más a este mundo 

Mas núnca , núnca , ninguno me va poder
 podar, controlar o matar,mis pensamientos
Ellos pertencen, a mi esencia, a mi alma, a mi Ser…
Mi amor es  eterno, ninguno me podrá impedir núnca …
Amarte …
(c)Joe’A,

Posted in poesia | Leave a Comment »

Amor de Hombre

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

Ay, amor de hombre

  Que estás haciéndome llorar una vez más
  sombra lunar, que me hiela la piel al pasar que se enreda mis
  dedos
  me abrasa en su brisa me llena de miedo.

  Ay, amor de hombre

  Que estás llegando y ya te vas, una vez más juego de azar,
  que me obliga a perder o a ganar
  que se mete en mi sueño gigante pequeño de besos extraños.

  Amor, amor de hombre

  Puñal que corta mi puñal, amor mortal te quiero
  no preguntes por que ni por que no no estoy hablando yo
  te quiero
  porque quiere quererte el corazón no encuentro otra razón
  canto de gorrión que pasea por mi mente ,
  anda ríndete si le estás queriendo tanto.

  Ay, amor de hombre

  Que estás haciéndome reír una vez más nube de gas,
  que me empuja a subir más y más que me aleja del suelo
  me clava en el cielo con una palabra.

  Amor, amor de hombre

  Azúcar blanca, negra sal, amor vital te quiero
  no preguntes por que ni por que no no estoy hablando yo
  te quiero porque quiere quererte el corazón
  no encuentro otra razón canto de gorrión
  que pasea por mi mente anda ríndete
  si le estás queriendo tanto.

A. Paso — E. Reoyo —

R. Soutullo y J. Vert.-

Posted in poesia | Leave a Comment »

A VELHA E SÁBIA ÁRVORE

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

      Por entre as folhas, cheias de vida, daquela
      pequena árvore que desde a infância meus
      olhos leva a compasso uma estreita afeição
      nasceu entre os dois, desde que nela subia.

      Não há dia, em que, aberta a janela de meu
      quarto, logo não a busque no cimo da idade
      trazendo-a junto a mim para que esta união
      nunca morra, fazendo do passado amanhãs. 

      Compreendendo, a minha solidão e o amor
      que tu bem sabes longe eleges a esperança
      em forma de novos ninhos, vida que cuidas
      mostrando-me, que, todo o fim, é possível .

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Meu segredo delicioso, meu amor…

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

Meu segredo delicioso, meu amor.
Homem cheio de encanto e carinho,
Que me enlouquece, vira e revira…
Desgovernando o meu caminho…

Que beija minha boca… E meu corpo
Alisa… – Minha cabeça afaga e aninha…
Sou tua, toda tua, tua sem pejo… Nua…
Sou tua gata, princesa ou quiçá, vadia?
 
Que importa, o que importa… – O quê?…
Teu doce beijo me incendeia, não nego…
Teu corpo quente me atrai e em chamas…
Prazerosamente me rendo, me entrego…
 
A madrugada chega lenta e cúmplice
De ardentes carinhos, ais e desatinos…
Teus braços me enlaçam, me apertam…
A paixão explode num imenso torvelinho…

Então bebemos todo o mel e veneno,
Devagar… Gulosamente… Gota a gota…
Deste destrambelhado querer e sentir…
Agarrados, fundidos pelo céu da boca!…
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

LUTA DESIGUAL

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

      Quando se acredita no amor
       respira-se e transpira-se o ser amado sem clamor
      Segue-se, em frente,  por um caminho colorido
      onde só há realeza no sentir , tudo é florido.
      
      Para toda falha deste ser idolatrado…
      acha-se uma desculpa, talvez, esteja seco, o gramado
      Um belo dia, sem saber o porquê,  cai-se na realidade
      e se vê –  que tudo o que vivenciou fora inverdade.
      
      Procura-se por alguém a fazer juízo da situação…
      contudo ,  não há ninguém, com tal poder,  nessa imensidão
      Somente,  o nosso Amado e Onipotente Deus,  será o juiz
      Revelando-lhe a luta desigual,  pela qual passara como aprendiz!

olga kapatti

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ah, O Amor!

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

                                Ah, o amor!… Mola propulsora da vida…
                                A verdade que aprendi ao te conhecer!
                                Sentimento sinônimo do poder
                                Que traz esperanças na exata medida.

                                Ah, o amor!… Tinta viva de uma aquarela!
                                Ou fonte de inspiração de um menestrel…
                                Para o pintor, faz complemento ao pincel;
                                Liga o poeta à sua musa nos versos pra ela.

                                Ah, o amor!… Comunhão de dois corações!
                                Corpo e alma unidos em um lugar qualquer…
                                Eu sou teu homem e tu minha mulher,
                                Felizes, experimentando emoções.

                                Ah, o amor!… Que entrelaçou nossos destinos!
                                Por completo, deu-nos a felicidade,
                                Sustentada por nossa cumplicidade,
                                Deliciosa nos afagos repentinos.

                                Ah, o amor!… Que me devolveu a alegria
                                Quando eu já sucumbira com meus fracassos.
                                Vieste em definitivo para meus braços…
                                E nos tornamos um só naquele dia!

                        

                                Ógui Lourenço Mauri

Posted in poesia | Leave a Comment »

SAIBA USAR TUA MENTE

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

Como filho de Deus acredite em teu poder mental e faça de ti um vencedor.
Não há ninguém melhor ou pior. Se muitos já chegaram onde se propuseram, certamente você também poderá chegar, desde que se disponha a trabalhar para faze-lo, e a estudar para melhorar teus conhecimentos.
Nada se consegue sem sacrificios. Não tenha medo de ir à luta e de empenhar-se no cumprimento de suas obrigações…
O poder da mente é um de nossos maiores aliados, mas temos que ser firmes e persistentes, nada acontece sem constância e boa vontade. Mas saiba que você quer e pode!!
 
Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »

ALGO SOBRE CRIANÇAS

Posted by vidapura2 em Abril 22, 2009

Crianças são esses pequenos seres imprevisíveis, cheios de reações esquisitas, principalmente para os adultos que se esqueceram de que um dia foram crianças.
Bem a propósito, um tal de Joubert disse certa vez que “as crianças precisam mais de exemplos do que de conselhos.”
Com toda a certeza, pois não adianta você querer dar conselhos, recomendando a seus filhos que não fumem (por exemplo), se você mesmo for fumante.  A maior possibilidade será ele espelhar-se no exemplo ao vivo e a cores(e cheiro) que tem em casa.  Pensará: Ora bolas, o coroa fala preu num fumá, mas ele fuma… Qual é ?. Assim, qualquer um pode observar que a tendência natural de uma criança é seguir os exemplos de casa.  Então, é preciso pensar muito para se por filhos no mundo, pensando bem nos exemplos que você dará a eles.  Já pensaram no que podem se transformar, por exemplo, os filhos de certos políticos? Que coisa feia vai sair daí, não acham ?
Por vezes acontece um caso esporádico de uma criança ter uma personalidade muito forte, e conseguir  olhar o lado errado dos exemplos domésticos, conseguindo, assim,  fazer a coisa certa.  Como exemplo, volto a frizar o caso de pais fumantes ou alcoólatras (senão os fumantes de plantão vão dizer que estou de marcação…), a tendência natural é seguir o caminho de seus pais, salvo se tiver uma força espiritual muito determinada, e consigam enxergar o lado negativo do vício paterno (ou materno), mudando o rumo de sua vida, o que convenhamos não é fácil. 
Assim sendo, o importante é darmos bons exemplos para nossos filhos.  Se apesar disso, quiserem seguir outros rumos, é coisa do livre arbítrio deles.  Assim, seguindo essa linha de raciocínio, é que concordo com casais que não querem ter filhos, pois se por força de obrigações profissionais não puderem dar uma educação controlada e adequada aos filhos, o melhor mesmo é não tê-los pois, com os atuais meios de comunicação, os maus exemplos estão correndo à vontade pela televisão, Internet e etc…, e a ruminante fêmea, tranquilamente vai para a região pantanosa…
Bem, crianças, lembrando um joguinho de minha infância: “Fazerão tudo que seu mestre mandar ?  FAZEREMOS… “Então, para fazerem, TENHAM UM BOM DIA, sigam meu exemplo…

Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »