amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 10 de Setembro, 2009

A parte que nos cabe

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Certa vez ouvimos uma fábula que nos fez refletir acerca dos ensinamentos que continha.

 

Tratava-se de um incêndio devastador que se abatera sobre a floresta.

 

Enquanto as labaredas transformavam tudo em cinzas, os animais corriam na tentativa de salvar a própria pele.

 

Dentre os muitos animais, havia uma pequena andorinha que resolveu fazer algo para conter o fogo.

 

Sobrevoou o local e descobriu, não muito longe, um grande lago. Sem demora, começou a empreitada para salvar a floresta.

 

Agindo rápido, voou até o lago, mergulhou as penas na água e sobrevoou a floresta em chamas, sacudindo-se para que as gotas caíssem, repetindo o gesto inúmeras vezes.

 

Embora não tivesse tempo para conversa fiada, percebeu que uma hiena a olhava e debochava da sua atitude.

 

Deteve-se um instante para descansar as asas, quando a hiena se aproximou e falou com cinismo:

 

Você é muito tola mesmo, pequena ave! Acha que vai deter o fogo com essas minúsculas gotas de água que lança sobre as chamas? Isso não produzirá efeito algum, a não ser o seu esgotamento.

 

A andorinha, que realmente desejava fazer algo positivo, respondeu: Eu sei que não conseguirei apagar o fogo sozinha, mas estou fazendo tudo o que está ao meu alcance.

 

E, se cada um de nós, moradores da floresta, fizesse uma pequena parte, em breve conseguiríamos apagar as labaredas que a consomem.

 

A hiena, no entanto, fingiu que não entendeu, afastou-se do fogo que já estava bem próximo, e continuou rindo da andorinha.

 

Assim acontece com muitos de nós, quando se trata de modificar algo que nos parece de enormes proporções.

 

Às vezes, imitando a hiena, costumamos criticar aqueles que, como a andorinha, estão fazendo sua parte, ainda que pequena.

 

É comum ouvirmos pessoas que reclamam da situação e continuam de braços cruzados.

 

De certa forma, é cômodo reclamar das coisas sem envolver-se com a solução.

 

No entanto, para que haja mudanças de profundidade, é preciso que cada um faça a parte que lhe cabe para o bem geral.

 

Reclamamos da desorganização, da burocracia, da corrupção, da falta de educação, da injustiça, esquecendo-nos de que a situação exterior reflete a nossa situação interior.

 

Não há possibilidade de fazer uma sociedade organizada, honesta e justa se não houver homens organizados, honestos e justos.

 

Em resumo, para moralizar a sociedade, é preciso moralizar o indivíduo, que somos cada um de nós, componentes da sociedade.

 

Se fizermos a nossa parte, sem darmos ouvidos às hienas que tentarão desanimar a nossa disposição, em breve tempo teremos uma sociedade melhorada e mais feliz.

 

* * *

 

Em que sentido se devem entender estas palavras do Cristo: Meu reino não é deste mundo?

 

Poderá jamais implantar-se na Terra o reinado do bem?

 

Se você deseja saber as respostas destas duas perguntas, leia O livro dos espíritos, de Allan Kardec.

 

O Espírito São Luís responde a estas e a outras tantas perguntas propostas pelo Codificador.

 Momento Espírita.

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

POETA QUE CALA. NÃO!

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Das bigornas, do maço e do
      martelo, do aço, do metal e do
      ferro fundido, do esquadro e do
      compasso nasce uma nova
      dialéctica, rumo ao futuro.

      Do soldador ao vidreiro, do pintor
      ao sapateiro, do taxista ao talhante,
      do camionista ao comerciante,
      da cabeleireira ao vigilante
      nasce assim um novo proletariado.

      Das ceifeiras a ceifa, na terra o arado,
      do pastor o pastoreio, do peixeiro
      a pesca, dos guardas florestais
      a redobrada atenção, contra as mãos
      assassinas, na eira a desfolhada.

      Dos emigrantes aos que cá ficaram,
      da noiva chorando seu noivo,
      dos que sem medo aqui ousaram
      dos que elegeram seu país,
      contra sucessivos governos sem presto.

      Dos que pelo frio saem aos campos,
      dos varredores aos engraxadores,
      das novas tecnologias em progresso
      contínuo, dos ricos aos pobres,
      este é o nosso país e digníssima voz.

      Dos que observam e preservam a
      natureza, dos jardineiros aos que
      lutam por um trabalho digno às suas
      competências, contra os circos e tudo
      que polui nosso Planeta Azul.

      Podem chamar-me tudo o que
      quiserem: drogado, ladrão,
      assassino, demagogo, prostituto,
      sem Deus. poeta que cala: NÃO!

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

MARAVILHAS DA NATUREZA

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Depois das línguas de fogo terem cessado
      seu horrível caminho,
      levando consigo árvores e animais, prostrados
      pelo chão, por não terem para onde fugir;
      terra obscurecida, coberta de um pó preto;
      certas castas de árvores mantiveram-se de pé,
      esperando o verdejar de tempo futuros,
      onde a vida renascerá, qual Fénix, do nada.

      Por agora tudo é desolador, só composto pelo
      arvoredo, que apesar de queimado, preservou
      seus ramos e folhas, apesar da fuligem negra,
      que tudo veste, de cima a baixo, incluindo o chão.

      No inferno das chamas estas arguas da
      sobrevivência, unindo seus ramos umas às outras,
      num emaranhado de vida e de resistência, criaram
      um impenetrável círculo, minimizando estragos
      de maior para elas e para a paisagem circundante.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

A CHUVA

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

A noite está escura, esconderam-se
as estrelas e o luar foi visitar
o lado de lá… longe…
Me faz companhia a escuridão
e a chuva que persiste em ficar,
bate no telhado impulsiva,
parece estar competindo com
as batidas travessas do
meu coração…
A chuva balança as folhagens
e o cheiro de terra molhada
lembra-me  nosso tapete quimérico
 onde tudo era possível, tudo era exatamente
nós dois… somente nós…

Naida Terra

Posted in poesia | Leave a Comment »

DIVAGAÇÃO

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Se tudo o que fiz é nada,
o nada é algo que existe,
já que pode ser feito!
Mas, se o nada existe,
existe algo que não existe: o nada.
Portanto existe a não existência de algo.
Assim, tudo existe e não existe,
pois as coisas são o que são e o que não são!
Então, fazendo o que fiz,
fiz o que quis e o que não quis,
e,  fazendo-os, não os fiz!

Eme Paiva

Posted in poesia | Leave a Comment »

Se nas noites de frio

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Se nas noites de frio me sentir só

Que possas lembrar que todo rio segue sempre para o mar,
mesmo que seus caminhos sejam solitários.

Se a tristeza acometer meu coração

Permite então lembrar que invernos e verões sempre vêm e vão,
e assim sabedor que tudo é movimento,
faça do imutável minha eterna Alegria.

Se a dor me enfraquecer

Que lembre sempre que até mesmo o Sol morre uma
vez por dia para curar suas feridas.

Por fim se o Amor do mundo me falta

Que possas EU dar prova ao mundo de meu amor,
amando sem jamais esperar ser amado,
perdoando sem esperar o perdão,
respeitando sem ser respeitado,
pois bem sei que sigo a ti e não as leis dos homens.

Assim Alma de minha alma,
compreenderei no fim da jornada que tu e eu sempre fomos UM.

“O Amor é a lei, Amor sob vontade”

dos Santos

Posted in poesia | Leave a Comment »

Vestes negras cobrem a alma

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

      Palavras sombrias
      Incertas não ditas
      Que assombram a noite
      E vislumbram ao longe
      Dores horrores
      Um caminhar

      Quem dera então
      Na penumbra da noite
      Ser lágrimas ou grito
      O desfalecido sentido
      Ilusório, contudo ridículo

      Para e então
      Ser mais que ressalva
      Que caminha ao vento
      Escrevendo e não lendo
      Sem acordar.

dos Santos

Posted in poesia | Leave a Comment »

Tua paz me faz ver

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Tua paz me faz ver
Dias quentes pra sonhar
Ainda sim arrisco crer
Pois bem sei
Não é tarde pra Amar

Se acaso partir
Conte histórias pra voltar
E quem sabe sem querer
O vento um dia faz voltar

Vida
Faz do mundo hoje seu caminho
Algo assim intenso e bonito
E nesta engraçada mania
De sempre acreditar
Na alegria de um sorrindo

Seja por toda a vida
A alegria sem o juízo
Refletido nesta estrela
Traz agora o seu brilho
Anunciando neste mundo
O Amor sem fim ou início

dos Santos

Posted in poesia | Leave a Comment »

SENHOR

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Senhor
abençoa-me
com seu olhar.
Proteja-me
com suas mãos poderosas.
Jamais permita
que eu faça o mal
muito menos, magoe alguém.
Senhor,
ensina-me o caminho da verdade,
dando um rumo em minha vida.
De joelhos vos imploro
não me abandones.
Senhor,
esteja sempre ao meu lado
conduzindo-me para o bem.
Livrai o meu corpo de todos os males,
fazendo com que minha alma
seja tão transparente,
como uma taça de cristal.
Sei que tendo o senhor ao meu lado
estarei no caminho certo,
protegida de todos os males.
Obrigada Senhor!!!

Catarina Yunen

Posted in oração | Leave a Comment »

SEDUTOR

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

O dia mais belo de minha vida,
foi quando o conheci.
Teus olhos nos meus encontraram
e nesse momento
por ti me apaixonei.
Naquele instante,
meu corpo e meu coração
foi tomado por tamanha emoção,
que tive a sensação
que pela boca,
meu coração iria disparar.
Já não sabia se era realidade
ou se era imaginação,
aquele sorriso encantador,
aquele olhar sedutor,
com todo humor
e sem nenhum pudor
um beijo meu roubou
e com minha paz acabou.
Catarina Yunen

Posted in poesia | Leave a Comment »

O OUTRO LADO DA HISTÓRIA DA BOATE AZUL…

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Egoísta, tu falas e choras, reclamas,
            Como se fosses tu o único a sofrer,
            A sentir tristeza com o fim desse amor!…
            Esqueceste o que fui, o que fiz por ti!…
            O quanto te amei!…
            Apagaste da memória quantas noites insones,
            Olhando a solidão da rua, contei as horas,
            Com abnegação, esperando por ti…
            Queria ser a amante, a mulher desavergonhada,
            Me deitar contigo e, sem reservas, te amar!…
            Mas nada disso acontecia;
            Tudo era só ilusão desta pobre sonhadora…
            A espera e tanto desejo foram em vão!…
            Com lágrimas nos olhos,
            Tendo como companheira a desilusão,
            Via o dia amanhecer e eu, com a alma em pedaços,
            Voltava aos afazeres domésticos e profissionais!…
            Ser mãe, ser a professorinha da vila;
            Ia cumprir com as minhas obrigações…
            Mais uma noite e mais um dia se passaram
            E eu chorando um pranto dolorido e silencioso,
            Sentia-me só, com minhas provações!…
            E tu, ingrato, de bar em bar,
            Abraçado à boemia,
            Buscando por damas da noite;
            Desta, que era a tua mulher, esquecias!…
            Essa foi a vida que vivi contigo,
            Até que um dia, depois de muitas lágrimas,
            Decidi te deixar, ir embora com outro alguém,
            Que deu valor ao meu amor…
            Se perdeste o rumo, não foi por mim,
            Eu, até o fim, tudo te dei, por ti tudo chorei!…
            Hoje, que não te quero mais, tu falas e choras,
            Mas, em tempo, deverias ter lembrado
            Daquela frase tão conhecida!…
            “Quem ama cuida!…” – Tu não cuidaste,
            Outro ocupará o teu lugar…
            Não me imputes a culpa, não reclames!…
            Pagas o preço por não ter sabido amar…
            Deixo-te um adeus não dito;
            Quando saí, mais uma vez, não te encontrei,
            Estavas com a dama da noite,
            Em uma boate da zona sul, desfalecido…
            Enfim!…É chegada a hora de ser feliz…
            Em outros braços,
            Vou curar o meu mal de amor!…
            Em um breve amanhecer,
            Por Deus!…Terei te esquecido…

            Carmen Ortiz Cristal

Posted in AMIGOS | 1 Comment »

AMANHECER DO AMOR…

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

O dia amanheceu!…
            Nos lábios, ainda molhados,
            guardo o sabor dos teus beijos…
            No corpo, marcas da paixão!…
            Inconfundível!…Adocicado,
            o calor das carícias,
            que tuas mãos afoitas
            deixaram impressas em mim,
            para me fazer mais mulher,
            fêmea entre as fêmeas;
            marcas indeléveis
            de uma noite de prazer!…
            Instantes que nos valerão
            por toda uma vida,
            pois, em cumplicidade, foram
            vividos com a intensidade do querer
            perpetuar, de todos os encontros,
            como sendo este, sem interrupções,
            livre pelo direito conquistado…
            Companheiros de vidas passadas,
            que de amor morreram
            e por amor ressuscitaram,
            Esperando, constantemente,
            o momento seguinte…
            Ao anoitecer mais prazer!…
            Ao amanhecer, para sempre
            amantes apaixonados…

            

            Carmen Ortiz Cristal

Posted in poesia | Leave a Comment »

PAIXÃO CIGANA!…

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Onde estás tu, meu cigano,
      amante das minhas loucuras,
      companheiro das noites de lua,
      em que nossos corpos entrelaçados,
      morrendo mil vezes
      e mil vezes renascendo
      ao prazer,
      que nos dá o fazer amor,
      debaixo do céu azul,
      ao clarão do fogo de chão,
      esperimentam o sabor
      do mais farto dos banquetes!…
      Corpos dourados, suados,
      revigorados na cumplicidade,
      nas verdades da entrega…
      Loucos!…
      Loucos!…
      Loucos!…
      Amantes…
      Meu cigano, meu amor!…
      Só tu tens a condição,
      a sapiência para me fazer viver emoções concretas,
      incontestáveis
      de um amor sem restrição…
      Cigano valente, corajoso,
      arrojado!…
      Na taça da vida,
      nosso sangue misturado,
      somos um!…
      Sem ti não vivo!…
      Sem teus beijos não sou nada…
      Vem, minha paixão!…
      O palco da existência
       nos espera,
      vamos dançar e amar
      ao calor da chama que em nós crepita: entregarmo-nos
      às carícias de quem
      faz dos sonhos uma realidade…
      Amor-canção, dança!…
      Tradição de um povo
      que só vive
      por grandes emoções,
      ao calor das paixões…
      Cigano, preservando
      nossos costumes,
      tua cigana, ansiosa,
      te espera…

Carmen Cristal

Posted in poesia | Leave a Comment »

NOSSO AMOR!…

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Doces sonhos,
      cores e sabores
      uma longa e maravilhosa
      estrada de flores!…
      Vida compartida…
      Firmados estão
      os laços dessa união.
      Amparo
      e cumplicidade
      no calor de um beijo…
      O abraço que aconchega!…
      O olhar que encoraja…
      Nós e a felicidade!…
      Unidade…
      Almas entrelaçadas,
      corações
      num só compasso.
      Um mundo de paz
      e tranquilidade…
      Nosso amor!…
      Nossas verdades…
      Nossa história.
Carmen Cristal

Posted in poesia | Leave a Comment »

ELE SO QUERIA SER CRIANÇA

Posted by vidapura2 em Setembro 10, 2009

Ate quando a humanidade caminhara na escuridão gerada no egoísmo, na inveja, no querer destruir o que não pode ter, não pode ser não pode entender?…
            Não comparando, mas, cabe lembrar que o homem, um dia, crucificou o próprio Cristo, movido por essa mesma cegueira!… O que podemos esperar quando se trata de pobres mortais, mesmo que sejam pessoas dotadas de uma condição especial, com dons lhes ofertados, por Deus?…
            Minha alma chora, meu coração sangra, sinto vergonha das atitudes humanas quando questiono comigo: – O que desejava esse moço, Michael Jackson? – e analisando suas historias me vem uma certeza no coração!…
            Ele, Michael Jackson, só queria ser criança, viver a infância que lhe foi negada em época adequada, essa mesma infância que desejou comprar no momento em que se viu em condições financeiras… Primeiro o pai, aquele que deveria defender o seu direito de ser criança e depois as multidões, as mesmas pessoas que o consagraram e hoje choram sua morte, sem verem, que já o haviam matado quando o acusaram, quando o oprimiram fazendo com que se escondesse se mutilasse, negando dentro e fora de si mesmo, desejando ate mudar sua própria imagem…
            Nem vamos mencionar as doenças físicas.
            Não são desculpas, vejo a realidade e mesmo que não se queira ver por esse lado, da para olhar o que ele fez por sua passagem neste nosso mundo dos homens, indo, inclusive fazer parte do guines books, como aquele que mais ajudou os carentes neste mundo…
            Que amor foi esse que matou um ícone, um ídolo?…
            Tirou do mundo alguém que tanto fazia pelos outros…
            Calou a voz que encantava multidões…
            Ceifou a poesia de quem falava de amor, de amizade, de carinho…
            Quanto perdem as crianças, quanto perdem os que ele tão desprendidamente acudia…
            Quanto perdemos, nos, por não termos tido a sensibilidade de entender o quanto ele era grande na sua condição infantil!… Um show men que deu tanto de si e não teve o único que desejava: – que o deixassem brincar, poder ser criança!…
            Que mal há nisso?… Porque o “normal” e ser, fazer o que os outros querem?… Ser padrão!…
            Porque não se poder ser o que se deseja ser?…
            Se, cumpria muito alem de suas obrigações para com a humanidade, que mal tinha se queria viver seu mundo de sonhos, de ilusões infantis (e não me venham com que ele molestou crianças, pois já sabemos que tudo foi armação para se ganhar muito dinheiro em cima disso… Que crime hediondo fizeram com ele, pobre Michael…)?
            Ser feliz e tão difícil!… Tudo porque nos mesmos dificultamos esse poder ser, tudo para vivermos em sociedade, uma sociedade que sufoca, mata a quem ama…
            Triste, muito triste!…
            Menino Michael Jackson, também, agora não importa mais, “eles” vão continuar buscando e revirando histórias e quanto mais polemicas mais ira agradar, gera milhões e, e isso que interessa, infelizmente… Por mim, sei que agora estas bem, estas cantando com os Anjos, com o direito de brincar livremente como criança, como tanto desejaste… Aproveite menino!… Sorria para essa vida que e a verdadeira condição de existir, ao lado do Pai para toda a eternidade…

            Adeus Michael!…

            Uma fã, uma amiga, uma irmã de alma

            Carmen Ortiz Cristal

Posted in AMIGOS | 1 Comment »