amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 10 de Janeiro, 2010

AMIGOS INSEPARÁVEIS

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

      Numa amizade desde que se lembram
      traz estas duas crianças em forte abraço
      para contemplarem o nascer do sol
      que explode em cores e fragrâncias vindo
      detrás da linha do horizonte, lá mais em baixo.

      Estão extasiadas por tanta beleza e marcam
      a sua amizade com um doce aperto, que as
      faz mais fortes e unidas, com histórias para
      contar aos seus amigos, quando a manhã
      largar asas e voar por si mesmo, deixando-os

      maravilhados com todas estas cores e olores
      que se despregam do etéreo e lhes entra
      pelos olhos limpos adentro, num abraço
      que diz bem de sua cumplicidade desde
      tenra idade em que por amigos se chamaram.

      Que bonito quadro que nos faz extasiar, duas
      pequenas sementes nunca se separando
      no caminho que escolheram para si, 
      e, pousando o braço no ombro, um do
      outro, a emoção torna-se mais real e precisa.

      Amigos inseparáveis de mãos dadas regressam
      pelo mesmo caminho de sempre, voltando
      para casa, num último abraço, pelo dia de hoje,
      em que viram e sentiram mais uma manhã
      a nascer bem de frente de seus olhitos inocentes.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Minha Prece de amor

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

                                Meu amor, não deixe o nosso amor entristecer
                                porque não pode um grande amor enfraquecer.
                                Eu deixei nas tuas mãos os sonhos meus
                                e de ti não quero ouvir nenhum adeus.

                                E foi num mundo de muita violência e tão pouco amor,
                                onde eu não reconheço mais meu pai, nem minha mãe
                                e vejo nos olhos do meu irmão tanto medo,
                                no sorriso do meu vizinho tanta desconfiança
                                e nos gestos do inimigo tanto rancor e nenhum perdão…
                                Foi num mundo de muitos deuses e poucas crenças,
                                muita ciência e pouca humildade,
                                mundo de grandes e pequenos, fortes e fracos, ricos e pobres…
                                Foi num mundo como esse que eu te encontrei e te amei
                                e quero fazer de ti a minha mulher.

                                Vem e põe em minhas mãos o coração.
                                Eu te dei e quero ter o teu perdão.
                                Faz do amor que existe em nós amor sem fim.
                                Paz na terra a quem amou assim!
                                    Sílvio César

Posted in poesia | Leave a Comment »

CRER NO AMOR

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

Luz banha àqueles que crêem no Amor.
Do céu, brotam rios de plena felicidade.
Anjos ditam normas de emoção multicor
Doam-se a todos em atos de alacridade

Amorosas obras conduzem à caridade
Desprendimento é bênção seja aonde for
Luz banha àqueles que crêem no Amor.
Do céu, brotam rios de plena felicidade.

Acreditar e praticar as Leis do Senhor,
Seria a mola condutora da Humanidade…
Há perdidos na ganância e no desamor
Que se esquecem da real solidariedade.
Luz banha àqueles que crêem no Amor!

Denise Severgnini

Posted in poesia | Leave a Comment »

POETANDO A ILUSÃO DE MIM

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

Pensou que sou, mas não sou
Um pouco daquilo que já fui
Quero ser algo mais daquilo que fui
Não esquecendo de tudo que serei
O que eu fui já foi
Mas ainda continua sendo
Porque o ontem
Ainda está tatuado no meu pensamento
O que eu sou
É o agora
E este passa sem demora
Voltando ao ontem que deixei
O que serei
É um misto irreal
Um pouco do ontem
E essência do hoje
A incerteza do amanhã
O tempo passa depressa
Mera ilusão minha
Que iludida
Pensa ver a vida passar
Quando na real
Sou eu que passo pela vida

Denise de Souza Severgnini

Posted in poesia | 1 Comment »

Bom dia

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

Não esconda o seu sorriso.

Todos necessitam dele, distribua-o de acordo com as circunstâncias.

Quem recebe seu sorriso sente o impulso para respondê-lo na mesma altura, assim você desperta a alegria dos outros que talvez carreguem tristeza no coração.

Sorrindo, você constrói dias melhores para si e para os que estão ao seu lado.

Sorria, pois você se eleva pelo seu sorriso.

O sorriso espontâneo suscita a alegria e melhora o ambiente.

Lourival Lopes

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

RASTROS

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

      Num único olhar revelou-se o amor,
      No sabor de um beijo foi-se a razão,
      Em teus braços oceanos de paixão!…
      Ao “descompassar” do sonho a dor…

Posted in poesia | Leave a Comment »

MANHÃ DE AMOR

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

      Manhã,tarde e noite lindas
      É você,  sempre  presente
      O sonho aconteceu
      Nas cores  do  real

      Por tudo isso
      Amo  o amor

      Sempre  em ti,  por ti,  sim
      Meu  coração sorri e canta
      Tão feliz, meigo e contente
      Em qualquer tempo do dia

          
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

JEITINHO NO AMOR

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

     Jeitinho é isso, nada além
      Gozo gostoso e singelo

      Está na lista dos abençoados
      Vida no céu, Ser lá e aqui
      O amor invento sem autor
      Criação da alma que faz
      Do corpo uma isca que atiça
      Deixando o jeito dar conta
      Do desejo de nobre emoção
      Chave do gozo no todo do ser

      No pleno d ‘alma o endereço
      Deixe acontecer, está escrito
      O corpo e a alma desejam
      Eles sabem, um olhar…
      Um jeitinho abre o caminho
      È ir ao encontro do infinito
      Se escudando na busca do amor

      Tudo só depende do jeitinho
      Se a busca é o verdadeiro carinho
      O perfume natural da mulher
      E a verdadeira beleza se vê
      Em vendo a dança da borboleta
      Em namoro com a flor

      Só se sente em tocando
      Tudo em sendo com verdade
      Mentira não faz o bom gozo
      Enlaçar-se e ir ao infinito
      Colado na mulher eleita

      Só com o jeitinho da verdade
      Que faz nascer e renascer
      Faz o antes, o hoje e o depois
      Ser o absoluto agora do gozo

      Só o agora é o tempo do amor
      Antes é a saudade, o depois ilusão
      Só se pode viver o agora, ame

      Deixe o depois pra depois

          Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

Alegria de Sonhar

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

          É tão lindo acreditar
          que a vida é feita a cantar
          Que as ilusões são possíveis
          Que o amor paira no ar

          É lindo idealizar
          Criar projectos, sonhar
          Lutar pelo que acreditas
          Sem nunca pestanejar

          E avançar sem duvidar
          Que podes realizar
          Tudo o que sonhas na vida
          Bastando para isso amar

          Amar o próximo.. Amar a Deus…
          Amar um amigo, um amor
          Um sonho…
          Amares-te a ti com a certeza
          que a vida é uma oferta divina

          Amar é poder contar
          Com a amizade de um amigo
          Mas amar também é dar
          Sem mentiras, nem cinismo

          Põe amor no que fizeres
          Dá-te de alma e coração
          Vais conseguires o que queres
          Não penses que é ilusão

          Eu estou aqui meu amigo
          Para o que for necessário
          Vamos juntos nesta estrada
          Ser felizes lado a lado

          Põe o teu sorriso lindo
          Acredita e vencerás
          Caminha no Arco Íris
          Da Alegria de Sonhar

Katarina Madeira

Posted in poesia | Leave a Comment »

Poema de la despedida

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

Te digo adiós y acaso, te quiero todavía.
Quizá no he de olvidarte, pero te digo adiós.
No se si me quisiste…No se si te quería…
O tal vez nos quisimos demasiado los dos.
.
Este cariño triste y apasionado y loco,
me lo sembré en el alma para quererte a ti.
No se si te amé mucho…No se si te amé poco.
Pero si se que nunca volveré a amar así.
.
Me queda tu sonrisa dormida en mi recuerdo,
y el corazón me dice que no te olvidaré;
pero al quedarme solo; sabiendo que te pierdo,
tal vez empiezo a amarte como jamás te amé.
.
Te digo adiós y acaso en esta despedida
mi más hermoso sueño muere dentro de mí…
Pero te digo adiós para toda la vida,
aunque toda la vida siga pensando en ti.

José Angel Buesa

Posted in poesia | Leave a Comment »

POEMA DE DESPEDIDA

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

Te digo adeus e na dúvida, te quero todavia.
Talvez não possa esquecer-te, mas te digo adeus.
Não sei se me quiseste… Não sei se te queria…
Ou talvez nos queríamos muito os dois.

Esse carinho triste e apaixonado e louco
disseminei-o em minh`alma para querer a ti.
Não sei se te amei muito… Não sei se te amei pouco.
Mas sei que não voltarei a amar assim.

Resta-me teu sorriso congelado na lembrança,
e o coração me diz que não te esquecerei;
porém ao ficar só, sabendo que te perco,
talvez comece a amar-te como jamais te amei.

Te digo adeus e quiçá na despedida
meu mais bonito sonho morra dentro de mim…
Mas te digo adeus para toda a vida,
embora que pela vida a fora eu pense em ti.
José Angel Buesa

Posted in poesia | Leave a Comment »

O AMOR É LIVRE

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

O amor esta convocando

      para a humanidade se unir

      e praticar a paz,

      perdoar par ser perdoado,

      para sentir o poder

      da ressurreição e do

      milagre da vontade

      de viver na liberdade da paz…

      O amor é livre procurando

      o infinito desejo de ter

      sua morada em cada habitante

      do planeta que sente falta

      do respeito pela vida…

      O amor é testemunha

      do destino de quem

      semeia esperanças

      para viver na certeza

      da colheita de um amanhecer

      com sabor de vitória…

      O amor é simples

      não precisa do luxo

      da vaidade,

      e tem a função de trazer

      a felicidade para

      coroar a vida….

Posted in poesia | Leave a Comment »

Gaivota Mensageira

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

Apluma-te no tempo,
voa contra o vento
e entrega nos braços de Deus
o lamento do mar,
com a saudade que sinto,
oculta nas lágrimas apaixonadas,
que escorrem,  iludidas,
entre as margens do rio,
sem saber onde, e quando
poderão ancorar ,
realizando os sonhos,
de formarem um par,
capaz de navegar,
admirando a vida 
que a todos encanta
 na brisa do mar
sob a luz  das estrelas,
colorindo a terra
com a suavidade
 do eterno  amor,  
que ao meu coração,
 responde…
entoando o seu canto divino.

Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

SAUDADE DO AMOR QUE SE FOI

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

      Depois veio a saudade, vontade de voltar
      Fomos, eu e você, cada qual para um lado
      Antes, eu ao teu lado, eu e você, sempre
      Vida  nosso  mundo,   sonhos,  nós  dois
      Nasceu de mim uma canção, toda você
      Ela  depende  de  ti  para  sorrir,   ser…
      
      Faz  mal  à  saudade  sim,  sufoca, dor…
      Não  adianta  chorar o amor que se foi
      Amor  não  separa,  distantes os corpos
      Depois, os milhões de sonhos em trevas
      Tudo sem vida, vem à tristeza,o medonho
      Só quem salva é um novo  amor: você…
      
      Fazer  um novo  começo, começar  sempre
      Não há  porque à distância a saudade, não
      Jazem  os  saudosos, os perdidos do amor
      O que vale, um novo sonho, novinho em folha.
      Sigamos  juntos,  eu e  você,  sempre  juntos
      VEM AMOR!

            Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

A CARTOMANTE AVISOU

Posted by vidapura2 em Janeiro 10, 2010

      Vem, Espírito Puro, Grande Orientador!

      Estava cabreira, aquele medo estranho de não ir para o céu…
      Sua alma queria paz!
      Deixou a balada de lado, álcool nem pensar
      e carregava uma pequena Bíblia na bolsa,
      dividindo o espaço com um maço de cigarros, dinheiro,
      preservativo, maquiagem…
      Coisa estranha esse medo, resolveu ir a uma cartomante.
      As cartas logo apontaram o problema:
      Havia um homem mentiroso, arrogante, egoísta, político,
      querendo levá-la ao inferno.
      “E o inferno é logo ali – acrescentou a Cartomante –
      um descuido e pronto…”.
      Para decifrar todo o enigma, comprou o livro,
      “O Decifrador de Sonhos”.
      Lendo e lembrando do sonho da noite anterior,
      misturou tudo às palavras da Cartomante,
      e estava tudo decifrado: seu ex-marido estava voltando pra casa.
      Nada mais pra deduzir, pensar e matutar.
      Encerrou a sua crônica
      e foi morar na FAVELA DO SABÃO,
      dos males o menor.

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »