amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 11 de Abril, 2010

VOCÊ… HOMEM.

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Busco em todos os lugares
      a representação do nosso amor
      e em vão me debato nesse esforço,
      porque não há nada que possa ser
      retrato fidedigno desse sentimento.

      Busquei nas estrelas
      o brilho singular de seu olhar
      e vi que elas se ofuscaram
      por não terem a luz
      que guia o meu caminho.

      Busquei nas flores
      a maciez do teu toque
      e vi que as pétalas
      apenas me enterneciam,
      enquanto que suas mãos
      me aquecem a alma
      e incendeiam meu corpo.

      Busquei nas águas
      o dessedentar de tantos anos
      e vi que só na fonte de seu amor,
      consigo aplacar a sede de carinho
      e o desejo que me invade.

      Busquei na terra
      o fruto mais saboroso de árvore frondosa
      e vi que só de seus lábios
      tiro o gosto divino
      do fruto mais suculento,
      e de seus braços a sombra
      e o descanso para meus dias mais exaustivos.

      Busquei na música
      a mais bela canção que expressasse o amor
      e vi que só existia uma única composição,
      a que fazia vibrar todas as fibras do meu coração,
      que me fazia sentir no paraíso
      mesmo vivendo na Terra,
      que me conduzia para a linha do horizonte o olhar
      e procurar o pôr-do-sol,
      que fazia meu corpo tremer de paixão
      e chegar ao êxtase da harmonia,
      que essa composição tinha sido feita
      por Deus em um ato extremo de amor.
      Deparei-me, então, com você,
      meu grande amor.

      Seja a melodia que meus ouvidos
      nunca deixarão de ouvir,
      meu coração de vibrar e
      minh’alma de sentir.

Ana Maria Pupato

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

VOCÊ…MULHER.

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Quando estou contigo em pensamentos,
      como agora é o
      momento acabo colocando um
      pedaço de você em cada verso que faço.
      
      Seus cabelos como sempre
      esvoaçantes como bandeira ao
      sabor do vento tenta esconder
      um olhar transmissor de esperanças.
      
      Os lábios, levemente ruborizados,
      por estarem continuamente abertos,
      sempre deixaram escapar um
      sorriso angelical.
      
      Dos ombros pequenos, nasceram
      dois braços verdadeiros laços
      de amor, e, no final, duas
      mãos que só sabem afagar…
      
      Quando caminhas, seja em que
      ritmo for seu corpo
      irradia toda a existência de uma
      beleza perfeita.
      
      Estes são o conjunto que sempre
      sonhei dominar, como me tornar
      o senhor de todo um esplendor,
      você mulher… 

    Wilson de Oliveira Carvalho

Posted in poesia | Leave a Comment »

Á VOCÊ & POR VOCÊ

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Á você dou-me por inteiro
      tal qual sonhei vida inteira…
      Dou o melhor de mim
      para seu deleite sem fim…
      Dou poesias onde coloco
      um amor  inédito
      como está dentro de mim…

                                

      Para você amor sonhado
      que minha vida tem esperado

      Canto alto e em bom tom

      que no meu coração
      já tem morada…

      

      Nos momentos de prazer
      vejo e sinto somente VOCÊ…
      Nos beijos mais desejados
      quero seus lábios em mim colados…
      Nos momentos de alegria
      envolvo-o em minha fantasia…
      Nos momentos de solidão
      seguro forte as suas mãos..
      Nos momentos de raiva incontida
      CHORO & GRITO

      limpando meu espírito…
      Nos momentos de aprendizado

      quero você ao meu lado…
      Nas  suas  lágrimas rolando
      eu as estarei enxugando…

      A você eu intensamente amarei
      e por você minha vida viverei…
      Nos meus vôos eu o levarei…
      Nos momentos de muito prazer
      quero compartilhar com VOCÊ…

      Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

A TI y POR TI

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      A ti me daria por inteiro

      Como he soñado por toda mi vida…

      Le doy el mejor de mí

      Para tu placer sin fin…

      Doy mi poesía de amor
      donde pongo un amor inédito…

      Cómo está dentro de mí…

      Para ti, amor soñado

      Que en mi vida se ha esperado

      Canto alto y en bon ton

      Que en mi corazón

      Ya tiene  morada…

      En momentos de placer

      Veo y siento solo tú…
      En los besos más deseados
      Tengo tus labios sobre los míos…

      En momentos de alegría
      envuélvalo en mi fantasía…

      En los momentos de soledad

      Seguro, fuerte, tus manos…

      

      En momentos de ira desenfrenada

      LLORO & GRITO
      para limpiar mi espíritu…

      En momentos de aprendizaje

      Yo te quiero a mi lado…

      En su lágrimas rolando

      Voy estar siempre ensugando…

      A ti  intensamente amare

      y por ti mi vida vivero…

      En mis vuelos yo te levare…

      En los momentos de mucho placer

      Quiero compartir con usted

Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

A velha Guarda

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Os jovens rebeldes

      não silenciaram o seu lirismo.

      Plantaram nos altos,

      o eterno amor

      na longa estrada.

      No espaço,

      ainda ouvimos o som 

      deste perfume,

      que se faz presente

      no ar, e na saudade.

      Palavras de amor,

      desbotadas, voltam no tempo,

      mostrando, na moldura,

       o mesmo retrato jovem,

      conhecedor dos detalhes

      que apostaram tudo,

      sem duvidarem do futuro

      que outros irão reconhecer,

      nos erros e acertos,

      sem dizer uma palavra,

      provando que o amor

      renasce, assim,

       de geração  em geração,

      ou  nos versos de uma canção,

      que cantarei até o fim. 

      Você ainda vai  aprender

      a cantar e a dançar

      no silêncio do seu quarto,

      lembrando deste amor,

      que, em detalhes, vai falar

      ao seu ouvido,

      que não duvido,

      do teu amor por mim.

Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Olhos nos olhos…

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

eu cheguei
não estavas onde combinamos…
o recado ah….o recado era para a moça
e a moça era eu!
sorri
corri
e cheguei….
estavas lá sentado aguardando…
nos olhamos
um abraço apertado
um beijo de leve
um olhar firme
falamos nos calamos sorrimos…
 
o lugar parece distante
o tempo parece parado
os olhos nos olhos
o sorriso que não termina
é….
estranhamente nossos olhos não se desgrudam….
disfarço fujo dos teus olhos
não páro de te olhar
mas ouço que  te deixo sem jeito
e eu…?
e eu não fico quando me olhas sorrindo ?
 
as mãos que se tocam
as pernas que se encostam
é….é….nem sei
mas nossos olhos não mentem
que algo nos ronda
e por mais que tentemos
é…é….fica difícil!
 
um beijo um sorriso
tua mão na minha mão
um sorriso malicioso
outro beijo
 
foram ótimos momentos
um beijo
olhos nos olhos
até o próximo encontro….

Márcia Dip

Posted in poesia | Leave a Comment »

Bailando letras e emoções

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Pensamento oscilante,
      ao teclado dedos titubeantes;
      letrinhas se formam
      buscam regras e normas,
      ganham vida em poesia.
      Letrinhas bailando nos versos
      dançando ao ritmo do dicionário;
      folheando na mente, um diário!
      Um aglutinar de emoções
      em sÍlabas resumidas.
      No écran letras que pululam,
      d’alma e do coração,
       jorram lembranças,
      tocam o teclado,
      materializam emoções,
      na tentativa de tocar outros corações…
      E, nessa dança das letras
      pensamento e alma
      rodopiam no salão
      dos versos
      e da imaginação!

      Vanderli Medeiros

Posted in poesia | Leave a Comment »

Círculo Vicioso

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Bailando no ar, gemia inquieto vaga-lume:
      – Quem me dera que fosse aquela loura estrela,
      que arde no eterno azul, como uma eterna vela !
      Mas a estrela, fitando a lua, com ciúme:

      – Pudesse eu copiar o transparente lume,
      que, da grega coluna á gótica janela,
      contemplou, suspirosa, a fronte amada e bela !
      Mas a lua, fitando o sol, com azedume:

      – Misera ! tivesse eu aquela enorme, aquela
      claridade imortal, que toda a luz resume !
      Mas o sol, inclinando a rutila capela:

      – Pesa-me esta brilhante aureola de nume…
      Enfara-me esta azul e desmedida umbela…
      Porque não nasci eu um simples vaga-lume?
    
      Machado de Assis

Posted in poesia | Leave a Comment »

MULHER AMOR

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Em geral, a Supernova já nasce pronta.
      Com trinta, cinqüenta, sessenta anos…
      Já nasce feita para o amor.
      A suspernova tem origem em uma mulher que viveu,
      amou, sorriu, sofreu, mas sempre disposta
      em iniciar-se mais uma vez.
      Pronta em salvar o amor, porque
      sabe que sem amor não tem vida.
      A supernova é uma mulher que se forma no dia a dia.
      Tem experiência de ensino convencional
      e a certeza que ninguém ensina melhor do que a vida.
      Sim, o amor chama, faz perdoar, sorrir e amar.
      É bom saber que o amor nunca está definitivamente pronto,
      ele expande-se no toque da ternura,
      no som da palavra meiga e namorada.
      E, em falando de cultivar o amor
      no melhor jeitinho que o amor gosta,
      vale e muito, exercitar toques, lá, ali, acolá…
      em todo o cenário físico da mulher amada.
      Ame olhando as estrelas, o céu no ponto mais infinito,
      mas faça amor bem gostosinho,
      melhor ação de homenagear o amor.
      Amor é vida, verdadeira manifestação de existir,
      e o gozo fisco e espiritual, geminados,
      é alimento essencial,
      mais nunca esquecer
      que a alma não goza sozinha.

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

CHEIRO DE AMOR

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Foi logo ali, no caminho do vento.
      Olhei sem ver…
      É esse o mal de ir sem sintonia,
      quase sempre esbarrando nos impasses.
      Mas a vida sempre amiga corrigiu meu rumo.
      Senti o vento que, de passagem,
      trouxe o perfume dos seus cabelos…
      A rota estava traçada, você logo ali.
      É a vantagem de se viver o amor.
      Espetacular vantagem.
      Quem a ele se inclina
      recebe da vida um faro,
      que identifica o cheiro de Cio atravessando a roupa
      da mulher amada.
      Percorre distância, e diz como vai acontecer…
      Apresenta o mapa da mina com indicações,
      de ver, sentir e tocar…
      E assim, em sintonia com a vida,
      ir gozando, com vontade de ir sem destino,
      nada de encontro marcado.

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

CHEIRO DE MULHER

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      O que esperar da vida sem o amor?
      O amor é, o bem maior, existindo ainda,
      muitos bens gratuitos que se oferecem
      em uma generosidade comovente.
      O Cheiro da Mulher, por exemplo…
      Este, e o Cheiro das flores, são alicerces
      para os mais prestigiados perfumes.
      Os demais têm valor, porque existem estes.
      O Cheiro da mulher, por ser atrativo maior,
      é natural que exija prática para senti-lo.
      Prática adquirida través de um bom exercitamento.
      A vida não dá moleza, e se desse,
      o sublime perderia a graça.
      Cheiro de mulher é o caminho em que caminha
      o Tesão para o encontro de carinho e amor.
      Invista neste aroma, vale a pena, vale tudo…
      Eis que, em gozando bem maneiro,
      você realiza mais e melhor.
      O gozo bem gostoso traz calma e tolerância
      para conviver com a vida, naqueles momentinhos
      em que ela dá uma de má.
      Se tendes tão excitante aroma,
      faça amor, sempre!
      Dê viva a Flor, viva a Mulher!!!

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

MOCINHA MODERNA

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Manfredo, minha perdição linda,
      não repare essas mal traçadas linhas,
      estou naquele jeito que você bem
      sabe, um pé no chão e o outro escorregando.
      Encontre-me lá no fundo do quintal,
      onde se encontra a horta desativada.
      Meu coração bate tão forte, que tenho medo
      de o meu pai ouvir o barulho,
      e saber da minha intenção.
      Chegue de mansinho, fingindo que nada quer.
      caso te perguntem algo, diga que é hortiprodutor,
      pois em caso de ter que dá desculpa,
      mesmo flagrados nus,
      vamos dizer que estamos plantando alface.
      Temos que estar preparados,
      pois tem muita gente de olho na gente.
      Só não podemos desistir de fazer, aquilo, que
      a gente faz, evitando fazer gente.
      Da tua toda tua, 

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

EM AMANDO, TUDO SE REALIZA

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      Nada me poderá faltar, se estou escudado
      por um amor simples que busca e que doa
      o que seja descontaminado da vil ambição.
      O amor faz os meus pés andarem na trilha
      da sublime emoção, olhando os campos, as flores,
      e os bichinhos, seres de essência.
      Não me cobram ingresso para ver o céu, e o mar
      se me apresenta em movimentos de equibrio à vida.
      As ondas deitam-se na areia em carinho,
      ou se chocam nas pedras,
      lavando-as em uma carícia intensa de amor.
      É momento de deitar-me, e o campo,
      que sustenta o corpo da mulher amada,
      aceita o meu corpo em sua companhia.
      Cama, praia, a margem e um de Rio sem nome,
      tudo, paisagem qualquer, é local de fazer amor.
      Vem, dá-me tua alma, ela vindo graciosa,
      o corpo acompanha em alegre desejo.
      A alma não goza sem o corpo,
      em amor homem/mulher,
      e o corpo goza no clímax do jubilo,
      quando a alma consente.

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

O AMOR DO MACHÃO

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      A música é bem precioso e diz por si.
      Autônoma em encanto e beleza,
      guia sonoro dos belos caminhos.
      Vale por mim e por você, vale por nós.
      Mas, quase sempre,
      de mãos dadas com a Poesia.
      Que lindo!
      Tem homem que de tão Machão,
      dá ponta pé na Poesia,
      e se sente orgulhoso da sua façanha.
      Lá do alto, a Lua Namoradeira observa e diz:
      – assim é difícil gozar…
      Ele tem desejo de ternura,
      e do amor que não sente.
      Quem sabe o machão busca,
      em sua inconsciência agressiva,
      um Anjo que deite sobre ele,
      em suas costas tão ao léu,
      se transforme em corpo que encontra, e entre,
      levando o Machão ao Céu.
      E ele sobe dizendo pra si mesmo:
      sem Poesia a vida não entra,
      a vida não vai.

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

SILÊNCIO NO AMOR

Posted by vidapura2 em Abril 11, 2010

      O silêncio que fala,
      bem distante do silêncio sem vida..
      Que haja a indiferença do mundo,
      se ausente a indiferença por si mesmo.
      Há como se sair da sucumbência,
      por graça da vida e do esforço pessoal.
      Não é o prazer que se anseia gozar
      que foge, somos nós que escapamos do prazer.
      Não existe só viver o amor e ir vivendo,
      sim, preparar o viver.
      A vida da o alimento em estado latente
      e deixa á vida dele por acontecer…
      Somos nós que damos vida ao alimento,
      mais ainda ao amor.
      Puras delícias não dependem do acaso vazio,
      fazemos o acaso.
      Gozar é vigiar, sintonizar
      e olhar com os olhos de ver.
      Tão fácil perceber a beleza que nos cerca,
      expressas nas coisas simples: o sorriso da criança,
      a dança da borboleta em processo de sedução…
      A beleza ostenta-se em abundância, o entrave de ver
      é a desorganização de si e do todo. Indolência,
      desvalorização de vida, algo tão cruel tal o vicio das drogas.
      Tocar na namorada e sentir a namorada sendo tocada,
      é diferente de fazer amor na sensação de desfrutar o ócio.
      A namorada é um mundo de emoções num corpo com
      caminhos planetários. Distâncias incríveis de prazer…
      Em se reparando e sentindo verdadeiramente,
      a namorada é fonte de prazer inesgotável.
      Ela existe, em especial, pra dar e receber
      atenção, carinho e amor; que se manifesta também,
      em dando umazinha, tipo assim,
      de chegar ao mundo dos dois.

           
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »