amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 19 de Abril, 2010

Que amor mais louco!…

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

      Você é um louco e eu também,
      Louco diz… vou embora!
      Digo, vá meu bem!…
      Não lhe quero mais…
      Digo: – Eu também!
      Mas… aí a paixão aumenta,
      Você se achega…
      E me atiro em seus braços…
      O que é que tem?
      Loucos os dois, loucos de amor
      E ciúme, com dengos e queixumes…
      É um vou embora,
      Não vou mais, voltei!…
      Meu bem, me perdoa…
      Perdoa a mim também!
      Na verdade o que queremos
      É estar nesse trem!
      Abraçadinhos… nos amando
      Sem ver ninguém!
      Êta trem bom que
      É amar você… meu bem!
      Mary Trujillo

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ese Beso

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

Ese beso…
Beso de amor… Hum… Ese beso…
Alucinante, tan dulce …
Tan ardiente y lleno de malicia…
Beso que me despierta para la vida,
Beso que da agonía…
Beso de boca hambrienta,
Apasionada, niño con hambre…
Beso ladrón de corazón…
Beso que muerde mi boca con
Gusto de todas las frutas y delicias…
Cargado de aventura… Pasión…
Beso esa boca sedienta,
Que siempre quiere más y más…
Ese beso zafado… Beso caprichoso,
Furtivo, mañoso… Viciado…
Beso que quita mi respiración… Sofoca…
De hombre seductor, impaciente,
Acostumbrado a ganar…
Beso de ángel y demonio…
Beso que tanto me hace soñar…
Beso que en la noche me embriaga
Ciega… Enciende… Subyuga…
Y en la mañana hace mi sol brillar…
Beso… Beso de amor, pasión,
Beso que cautiva y entorpece,
alucina… Embriaga mi razón…
Bésame amor, besa…
Hace desbordar la vida en mí,
Vibrar, cantar… Bésame
Quiero salir de la tierra… Quitar
Mis pies del suelo!
Quiero mi cabeza rodando…
Mi corazón casi parando..
Quita mi aliento, embriágame otra vez ..
Bésame amor… Bésame otra vez…
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Esse Beijo…

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

Esse beijo…
Beijo de amor… Hum… Esse beijo…
Alucinante, tão doce…
Tão ardente e cheio de malícia…
Beijo que me acorda para a vida,
Beijo que dá agonia…
Beijo de boca faminta,
Apaixonada, criança com fome…
Beijo ladrão de coração…
Beijo que morde minha boca com
Gosto de todas as frutas e delícias…
Carregado de aventura… Paixão…
Beijo essa boca sedenta,
Que sempre quer mais e mais…
Esse beijo safado… Beijo moleque,
Arteiro, manhoso… Viciado…
Beijo que tira meu fôlego… Sufoca…
De homem sedutor, impaciente,
Acostumado a ganhar…
Beijo de anjo e demônio…
Beijo que tanto me faz sonhar…
Beijo que na noite me embriaga
Cega… Acende… Subjuga…
E na manhã faz meu sol brilhar…
Beijo… Beijo de amor, paixão,
Beijo que cativa e entorpece,
Alucina… Embaça minha razão…
Beija-me amor, beija…
Faz a vida jorrar em mim,
Vibrar, cantar… Beija-me
Quero sair da terra… Tirar
Meus pés do chão!
Quero minha cabeça rodando…
Meu coração quase parando…
Tira meu fôlego, embriaga-me de vez…
Beija-me amor… Beija-me outra vez…
Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

O Encanto Acabou…

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

Olhe mais uma vez, a última,
Em meus olhos, fotografe a tristeza…
E leve para sempre um travo amargo.
Da sua injustiça, carregue a certeza…

Meus olhos perdidos estão…
 Vagam na noite escura …
Nada penso, nada digo, sou conflito…
Vazio… vazio imenso, amargura…

Vá agora… não olhe para trás…
Nem uma palavra, por favor…
Deixa que sobrem lembranças boas,
Daquele enorme e tão feliz amor…

O elo mágico arrebentou e por
Mais que eu queira dizer da dor,
Os lábios tremem,  estou sem voz,
   A boca balbucia, vá com Deus amor…

Minha vida aqui faz uma fermata…
O fio dourado, se partiu, arrebentou…
Nossas almas e corações choram,
Acordamos do sonho, o encanto acabou…

Posted in poesia | Leave a Comment »

ROSA AZUL

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

      No embalo da “Valsa das Flores”,
       O salão todo  iluminado,
        De flores rubras,  todo enfeitado.
      Mas quem pudera!
      Eu mantinha a rosa azul,
      Apertada ao peito,
      Junto ao meu coração…

      E assim, como todos,
      Deslizávamos pelo salão,
      E, numa daquelas contradanças,
      Ofertei-lhe a rosa azul
      Do meu coração…

      Foi um instante deslumbrante!
      Ela saía, afinal, do meu pensamento
      Para, ao encontro com a realidade,
      Aportar no meu coração…

      Espero que essa seja para sempre
      A sua e a minha verdade….

      Tarcísio Ribeiro Costa

Posted in poesia | Leave a Comment »

TUS SUEÑOS

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

            Tus sueños,
            los más risueños,
            a tu amor dedicados,
            son sueños apasionados,
            que hablan de deseos deseados,
            de quereres queridos,
            por sentimientos sentidos…
            El Paraíso imaginas conseguir,
            y de el jamás huír,
            pues eres el amor,
            para tener en tu vida calor,
            que ese Paraíso representa,
            para ese amor que se presenta…
            Entonces, prepare tu corazón,
            dandole vida y emoción,
            pues el amor está a  procurarte,
            para insanamente  amarte…
            Sueños, con amor soñados,
            pueden dar motivación a la vida…

            Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »

Sou louca

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

                Sou louca ao pensar
                ao sonhar e imaginar
                Sou louca por acreditar
                por querer e por lutar
                Sou louca por ser diferente
                e por crêr na igualdade
                por gritar que quero um mundo
                ao contrário da realidade
                Sou louca por expôr assim
                minhas ideias sonhadas
                por idealizar que um dia
                os homens verão a verdade
                Sou louca ao permitir pensamentos,
                ideais de um mundo em paz,
                por batalhar e querer
                um mundo sem discriminação
                Sou louca por sonhar em ver
                gente sem racismo e cinismo
                por querer um mundo são
                com cor, sem poluição
                Quero um mundo sem diferenças
                com ideais e projectos
                quero o meu mundo de paz
                onde a natureza viva
                Sou louca?!?
                Louca seja então…
                Quero ser louca e sonhar
                pois poeta é sonhador
                e deve ao mundo gritar!

Katarina Madeira

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ilusão II

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

Quando reconhecemos a ilusão,
ela desaparece como sal na água doce,
sem enganar a realidade,
de que tem os pés no chão.
Qualquer miragem é uma nuvem,
que aparece em nossos pensamentos,
despertando no inconsciente
a fantasia, sonhada
de forma incontrolada,
para vivenciar, em um instante,
a emoção que não esqueceremos,
ou nos lembramos de uma razão
que a verdade conhece
e a loucura não pode responder.
Ilusão é uma ponte sem retornos
fora da realidade,
com o poder de transportar
o perfume de toda sensibilidade,
para além dos caminhos traçados
que cruzam as paralelas,
 abrindo no espaço uma outra opção,
que doam asas,
à nossa imagimação.

Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

AMAMOS PORQUE SI

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

           Amamos porque sí, sencillamente
              porque sí, sin saberlo,
              como cuando la espiga se levanta,
              como la lluvia cuando está cayendo,
              como el viento que pasa y no lo sabe
              y sin embargo, pasa y es el viento.

              Amamos porque sí, sencillamente
              porque sí, sin razón y sin remedio,
              como se seca un pozo,
              como se empaña a veces un espejo,
              como una fecha que cambió de día
              o un nombre que olvidamos en un sueño.

              Amamos porque sí, sencillamente
              y no importa en qué tiempo,
              si en un amanecer de primavera
              o en un lento crepúsculo de invierno,
              pues si el árbol lozano da más flores
              son más dulces los frutosde los árboles viejos.

              Amamos porque sí, sencillamente
              por un porqué fatal que no sabemos,
              como el trajede luto para un niño
              o como las estrellas para un ciego,
              como van hacia abajo las raíces
              y hacia arriba las ramas
              con las hojas por dentro.

              Amamos porque sí, sencillamente
              porque sí, porque es cierto,
              como un anochecer al mediodía,
              como una llamarada sobre el hielo,
              como resucitar estando vivos
              sólo para morir sin haber muerto.

              Amamos porque sí, sencillamente.
              Sencillamente, como pasa el viento …

JOSE ANGEL BUESA

Posted in poesia | Leave a Comment »

Vida

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

Na vida dois mais dois não somam quatro,

Pode ser três ou nove ou cinco mil,

A matemática aqui é um teatro,

Onde a comédia é uma tragédia vil.

 

E sendo assim, a vida tem três atos,

O nascimento, a madureza, a morte,

Mas essa ordem não altera os fatos,

Tudo depende de onde pinta a sorte.

 

A vida é sim, um acaso travestido,

De muitas fantasias à maneira,

Com fim suspeito, falso, confundido.

 

São vãs promessas de alegria e brilhos,

De roupas de brocados e vidrilhos,

Pra tudo se acabar na quarta-feira.

 J.R.Cônsoli

Posted in poesia | Leave a Comment »

S O Z I N H O

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

      Caminhei sozinho
      Embora em breve período
      Que me pareceu extremamente longo

      Vi um vazio de movimentos mortos
      Vi coisas, outras, sem forma e sem cor
      Não quero andar só, não quero

      Deus é um bom companheiro
      Deus está em todas as coisas
      Mas preciso de algo só para mim

      Vivo ainda em um estágio egoísta
      Preciso andar com o meu amor
      Embora entenda que amor é plural

      Não gosto de tristeza, chega a que já vi
      Tristeza de perto só se for para modificar
      Se meter em local sem alegria, não vou

      Dores e aflições somente por inevitável
      Deus só gosta do amor, do que é lindo e é bom
      Onde existe dor e apagão aplaudidos, é coisa do diabo

      Regenerar valores, tudo bem
      Esforço no estudo e no trabalho é evolução
      Mas nada de andar perdido só pra Deus salvar

      No poder e na graça que a vida enseja
      Vamos dar testemunho do nosso Lindo Criador
      Mas vamos namorar que este não atrapalha
      Muitos toques, fazendo muito amor.

           
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

N A M O R O

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

      Namorar é bom
      Muito bom
      Delícia maior
      Partilhar momentos com quem é um bem
      Se não, é pimenta ruim
      Que ao arder não dá prazer
      Jamais ficar com que gosta de tristeza, somente
      E que faz de tudo pra projetar consternação
      Quem esmaece a beleza e o encanto
      Que põe freio de mão
      Na mão do carinho
      Que faz greve de si e do toque sensual
      Não jogue a vida pelo ralo
      Poluindo o amor e sugando a vida
      É bom quando se diz e sente
      Não sou meu! Oh! Não sou meu
      Pertenço ao amor
      Diga e faça sempre amor
      Daí é que você se torna melhor
      Eficaz pra si
      E filho de verdade do Criador.

      
     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

NÃO É EXATAMENTE O QUE EU QUERIA

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

      Não é mesmo e nunca vai ser!
      Bobagem essa pretensão de ter tudo…
      Tem quem queira além de acertar na mosca,
      acertar no centro do alvo.
      O mundo precisa de conserto,
      mas se Jesus pintasse na área,
      receberia uma salva de U…
      As religiões não aceitariam os ensinamentos
      de tudo dar sem receber um “troco”,
      recompensa somente no juízo final…
      Seria crucificado com mais intolerância e ódio.
      Triste dizer, mas vivemos uma fase de desamor
      Dizem as religiões, que se der dinheiro
      para à Igreja,
      “Junto ao trono de Deus preparado,
      há cristão, um lugar para ti”
      Vai nessa não, derrubada…
      Deus não é nada do que dizem.
      Deus é camaradagem e Amor!
      Só o Amor, revestido dos acessórios básicos salvam!
      Amor é carinho, compreensão, aconchego…
      E é lógico, fazer amor bem legal!
      Sem fazer amor é um recreio sem merenda.
      E não é só gozo da matéria que falta…
      E ai, também, sem amor,
      não existe nada…
      Nada de bom, somente o egoismo que sufoca,
      e tudo acaba.

 

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

ÉS LINDA MULHER

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

      Neste teu olhar de amanhecer

      Entardecer e dormir sonhando

      Vejo somente beleza

      Como és bela, mulher

      Pensei em terna ilusão

      E vi materializada uma Santa

      Com extasiante  Cio sedutor

      A Lua amiga que clareia minha esperança

      Ergue-me como amigo do Cristo

      E me faz namorado

      ELE Namorou e escondem o fato

      Como se fosse pecado

      Eu assumo que amo

      Só vejo vida, em namorando

      És minha vida, mulher

           Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

AMOR, SOMENTE AMOR

Posted by vidapura2 em Abril 19, 2010

      Deus nem prometeu
      Mas senti que ia rolar
      Aquele amor que Deus gosta
      E a natureza agradecida sorrir
      Escrevi uma canção e ela disse
      Uma delícia
      Será minha prece de todos os dias
      Tão curtinha já até decorei
      Deus sei que vou
      E sob sua guarda voltarei
      Se deixo saudade
      Compensarei com alegria
      No meu retorno feliz
      Vou logo ali
      Onde nem sei
      Só sei que vou confiante
      Que o amor é agora
      É depois
      E que todo sentimento sob sua égide
      Cristaliza-se
      Na forma do mais belo diamante
      Valor de verdadeira vida 

   
     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »