amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 5 de Maio, 2010

Faceira Senhora

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

     Com teus passos suaves

      

      como onça a trilhar sob os bosques de meu coração toma-me para ti…

      

      Lançando-me neste turbilhão de prazer e êxtase…

      

      Como o vento a tocar-me na pele

      

      Oferece-me o bálsamo da suavidade…

      

      Mas, ao aproximar-te, me faz sentir os vulcões de minhas entranhas…

      

      Desejando sempre a cada instante,

      

      de forma incessante, insinuante,

      

      Delicada como uma tulipa,

      

      Tornando-se felina com garras afiadas levando-me a loucuras…

      

      Fazendo-me esquecer de tudo.

      

      Apodera-se de meu ser!

      

      Faz-me teu escravo absoluto controlando minhas sensações

      

      desde a saliva até pensar

      

      tudo girando em torno de ti…

      

      

      

      Às vezes sinto-te feiticeira com teus olhos de amêndoa,

      

      mulher faceira, mística senhora,

      

      escondendo entre teus longos cabelos segredos desconhecidos.

      

      Lancei-me em teu mundo de senhor absoluto tornei-me servo…

      

      Teu sabor tomou meu ser, de tal forma a elevar-se sobre mim mesmo

      

      desconhecendo por vezes o que desejo, ou não…

      

      Este sentimento maluco ardente transformando tudo ao meu redor

      

      Tu és o meu tempo, tua és agora minha escolha, por ti a renúncia, por ti a mudança,

      

      por ti o abandono de meus conceitos…

      

      Leva-me junto de ti! Pouco importa para onde, ou como…

      

      Mas, leva-me!

      

      Não me faças pensar no passado o que ficara para trás…

      

      Afinal, agora nada mais importa, sem ser saboreá-la,

      

      lambuzar-me nesta loucura deliciosa que é amá-la…

    
      Paulo Nunes Junior

Anúncios

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

PAÍS DE FAZ DE CONTA

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

Neste país que é o meu
há muito esqueceu
o que é a liberdade
e a palavra verdade.

De corrupção vive
que a inquisição revive
por entras sombras
já não há cravos nem pombas.

Nunca ninguém tem culpa
e a má fé é resoluta
sirva-se vinho e futebol
num pratinho o caracol.

Futebol dos cretinos
passam a vida desavindos
mas são todos da mesma cepa
neste país de treta.

Os corruptos vão para casa
com uma pulseira lassa
faz vida de lorde inglês
este meu irmão português.

São levados a tribunal
que mal parece e parece mal
os corruptos deste meu país
onde não há causa nem juiz.

A justiça é cega e lenta
diz a menina sardenta
mal entram no tribunal
sabem já que daí não vem mal.

Tal é o conluio e disparate
vive num mundo aparte
onde nunca ninguém é réu
diga lá se não é um pitéu?aaaaa

Vivemos num país das bananas
andamos todos às zarabatanas
ver quem tem mais a mostrar
no carro acabado de comprar.

Com cartão de crédito
que dá para todo o débito
Ah, meu país, és omisso
não assumes compromisso.

E anda meio mundo
a enganar outro meio mundo
dá-se por esperto o irmão
mas da burrice fica-lhe o chavão.

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

MEU CORAÇÃO AINDA EXULTA

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

      Meu coração exulta como na primeira
      vez em que te vi e te compreendi
      mulher de meus sonhos que eu vesti
      de sândalos e de rosas brancas.

      Parece que foi ontem mas o tempo
      passado voou e faz quase três anos
      em que compartilhamos sentimentos
      de bem-querer e de bem dizer.

      Somos almas de um passado já vivido
      reencarnados pela vontade desse amor
      que sempre perdurou ao longo das
      épocas, intransigente mas flexível.

      Lembro-me de te pedir em namoro
      e sem te conhecer conhecer-te
      doutras vidas, ver teu rosto ali
      tão perto aonde eu sabia que eras tu.

      Hoje se possível amo-te mais que ontem
      quero-te mais que ontem, desejo-te mais
      que ontem e sou feliz assim por te
      ter a meu lado, para o bem e o menos bem.

      Somos duas almas gémeas que souberam
      singrar caminho, nem sempre isento
      de más querenças dos outros, mas
      persistentes souberam chegar a seu porto.

      E eu amo-te mais do que tudo e tu me
      amas acima de tudo, e assim caminhamos
      de mãos dadas no jardim de nossa
      vivência, que a tudo soube ultrapassar.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

A VIDA SEM AMOR

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

Inteligência sem amor, te faz perverso.

Justiça sem amor, te faz implacável.

Diplomacia sem amor, te faz hipócrita.

Êxito sem amor, te faz arrogante.

Riqueza sem amor, te faz avaro.

Docilidade sem amor, te faz servil.

Pobreza sem amor, te faz orgulhoso.

Beleza sem amor, te faz ridículo.

Autoridade sem amor, te faz tirano.

Trabalho sem amor, te faz escravo.

Simplicidade sem amor, te deprecia.

Tragédia sem amor, se faz tristeza.

Fé sem amor, te faz fanático.

A cruz sem amor, se faz tortura.

A vida sem amor… não faz sentido.

 

A VIDA COM AMOR

 

Inteligência com amor, te traz razão.

Justiça com amor, te faz correto.

Diplomacia com amor, te faz sensato.

Êxito com amor, te faz feliz.

Riqueza com amor, te faz generoso.

Docilidade com amor, te faz querido.

Pobreza com amor, te traz compaixão.

Beleza com amor, te faz sublime.

Autoridade com amor, te faz honesto.

Trabalho com amor, te faz apaixonado.

Simplicidade com amor, te enobrece.

Tragédia com amor, te traz CORAGEM.

Fé com amor, te faz tranqüilo.

A cruz com amor, se faz esperança.

A vida com amor… é o paraíso.

Posted in poesia | Leave a Comment »

ISTO É PAIXÃO!

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

Chega pertinho de mim
Deixa-me tocá-lo sem pudor
Quero mostrar todo o meu amor
Que transcende os limites da paixão,
Que é mágico, totalmente desprovido de razão…
 
Deixa-me fazer com as minhas mãos
como um artista esculpindo, num momento,
o corpo que quero guardar na minha mente,
Perpetuando-o para todo o sempre…

Deixa-me olhar bem dentro de seus olhos
Para ir além de todos os possíveis
beirando a orla do impossível
guardando esta paixão eterna…
 
 Chega mais amor e me aperta forte
vamos dançar nosso ritmo tão quente
E, freneticamente fazer um só de nos dois
Num amor para tantos, louco,
Para nós, presente, potente, audaz…

Quero imaginar o meu amor
me amando, beijando, tateando,
Encontrando tudo que ele sempre buscou…
Chegando no paraíso que sempre sonhou…

Chega de procurar
Você não vai encontrar
Um amor mais constante
uma paixão tão delirante
uma mulher mais verdadeira!

 Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

EU SOU GOLFINHO… E VOCÊ?

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

             A vida é uma grande estrada

            Somente da para ir em frente…

            Tem muitos atalhos e desvios

            Mas um alerta nos avisa

            “Não ande de marcha ré”

            Tudo que já passou

            O tempo para mudar acabou…

            

            É preciso no presente

            Atuar consciente

            e agir com responsabilidade…
            Respeitando-se e aceitando

            Perdoando e se doando…

            Usando sempre o bom senso
            no seu caminho escolhido…
            Aprendendo a apreciar a si mesmo
            como um presente de Deus…

            Usufruindo com muito amor

            Todos os dias seus…

            

            Há pessoas que escolhem
            tudo da vida ter

            sem se importar em plantar
            e, muito menos em colher…

            Passando por cima de todos

            É chamado Tubarão

            É um tipo sem medidas

            Também sem educação…

            

            Por outro lado também há pessoas que tudo aceitam

            Deixando-se sempre levar sem coragem de lutar…

            De carpa são chamadas…

            Precisam de motivação,

            Para mudar sua vida

            com muita ação…

            

            Mas também há no Universo

            Pessoas puras e sinceras.

            Atentas ás amizades
            cuidando da qualidade…

            Vivem felizes, gostando de se doar,

            Para ter sempre na alma

            O gostinho de compartilhar…

            Sempre está dando um jeitinho
            para os desafios vencer…

            Muitos amigos têm,

            Quantos seu coração possa conter…

            Seu espírito alegrinho
            sempre feliz está
            quer no mundo, quer consigo
            tem sempre muito a doar…

            Sempre voando feliz
            exercendo a liberdade

            Expressando seus sentimentos,

            num eterno aprendizado…

            Estou do GOLFINHO falando

            Inteligente e capaz…

            Um modelo lindo a seguir
            Vem comigo! Vem agora!

            Não há tempo a perder
            Quero você bem feliz…

            Plantando o que sempre quis…

            Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Manos revelando un corazón

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

      La mano que acaricia
      La mano que castiga
      La mano que ayuda
      La mano que perjudica
      La mano que construye
      La mano que destruye
      La mano que planta
      La mano que envenena
      La mano que da
      La mano que quita
      La mano extendida
      La mano negada
      La mano de paz
      La mano de guerra
      La mano que bendice
      La mano que maldice
      La mano que da amor
      La mano que cría rencor
      La mano que orienta
      La mano que desorienta
      La mano que levanta
      La mano que hunde
      La mano del arte
      La mano diabólica
      La mano derecha
      La mano hizquierda
      Y muchas otras expresiones de las manos
      Que en gestos son los reflejos
      En expresión corporal
      De la mente o del alma
      De las sensaciones o emocioes
      Sea del lado animal o espiritual
      Sea del bién o del mal
      Sea del superfulo o de lo esencial
      Es expresión individual
      Del alma de un cuerpo que habla
      Que revelan lo que contiene
      Un corazón…
      Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

POEMA A LA MADRE

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

      Paco Stanley recitado

      Yo fui medio consentido

      por ser el hijo menor

      y ya mi hermano el mayor

      me decía: “el preferido”.

      ¡Razones habrá tenido!

      Cada vez que me corría,

      detrás de ella me ponía

      y ya estaba defendido…

      Cuando el viejo me mandaba

      a la cama sin comer

      la veía aparecer

      fingiendo que se enojaba,

      y a escondidas me pasaba

      la parte mía en un plato.

      -“Y en la próxima… te mato”

      me decía… y lagrimeaba…

      El gesto se lo pagaba

      con versos a las visitas,

      que al grito de: ¡ monadita!···

      contra el pecho me estrujaban.

      ¡Y la frente me arañaban

      con aquellos prendedores

      que formaban corazones

      con la flecha atravesada!…

      Aquel delantal mojado

      de lavar en la pileta,

      que retorcía de inquieta

      porque alguno había avisado

      que el hijo se había peleado

      con otro chico en la esquina…

      ¡Y yo al rato aparecía

      con un ojo “empavonado”!…

      Me acuerdo cómo quedó

      la vez del pantalón largo…

      ¡Fue un momento mas amargo!…

      Me miraba… me tocó…

      decía: -¡Como creció!..

      Si ayer lo hacía dormir…

      Y al quererme sonreír,

      el llanto la traicionó!…

      Igual que todos, creí

      que sabia demasiado.

      Por unos labios pintados,

      de al lado de ella me fui,

      y aquel día en que volví

      arruinado…y se lo dije,

      en vez de pegarme un bife

      se puso a rezar por mi.

      ¡Cómo castiga la vida!

      ¡Como traiciona la gente!

      ¡Como se dobla la frente

      por un plato de comida!

      No hay uno que no te pida

      su parte por un favor,

      y se calcula el valor

      que pueda tener tu herida. ··

      Solo ella es quien comprende

      el dolor de tu mirada

      porque su vista cansada

      desde chicos nos entiende;

      solo ella te defiende,

      porque sos su misma sangre,

      y sólo te da la madre

      la amistad que no se vende..

      Yo quería hacerle un verso

      como ella lo merece

      y lo empecé varias veces

      y no salgo del comienzo….

      Es que a una madre, yo pienso,

      ¿que se le puede escribir?…

      ¡Solo se puede decir

      en la grandeza de un beso.

    
                  
          
                   Eileen A. Moreu

Posted in poesia | Leave a Comment »

Tudo é só demagogia

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

             Não sou o que sou, mas vou vivendo,

            sendo o lado inútil, do útil, que a mim serve

            como o ponto de partida,

            que não chega a lugar algum.

             Troco, mudo tudo, viro as letras,

            pelo avesso, invento um conto,

             crio fatos, giro a roda na contramão

            do destino,sem lógica, sem métrica.

             Sem rima,também  se faz poesia.

            Quem duvida, não cria;

            eu gero o que quero, o que posso,

             enquanto  passeio  nas linhas

             da vã filosofia,

              onde ninguém cria,tudo se copia 

            de alguém que inventou o nada,

             brincando com a utopia,

            deixando no ar o vento,

            contrariando o tempo,

            morto, torto ,incerto,

            vendo inerte

             a vida brotar sem nexo,

            violentar o complexo 

            para morrer na heresia,

            sonhando que viveu

            uma bela fantasia.
Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

D E S E J O

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

    A alma tem desejos específicos, diferentes
      dos desejos do corpo. Ainda bem!
      Já pensou a alma querendo fazer amor
      com o corpo da mulher amada
       e o seu próprio corpo indignar-se com tal pretensão?
      Que confusão da braba!
      O corpo dela não Não, Não e Não, É meu!!!
      Vai de alma, que é a tua compatibilidade…
      Mas sabe que em verdade alma e corpo brigam?
      Sim brigam, e como!
      Vem, Espírito Divino que conduz esse corpo lindo de mulher!
      É uma alma platônica querendo amar em metafísica.
      E o corpo desta alma sabe que ela não pode gozar sozinha,
      vai sobrar para ele, hummmmm que bom – pensa ele.
      Vai alma, canta essa mulher, a traz pra mim!!!
      Parece confuso, mas não é.
      Corpo e alma têm desejos diferentes
      que se unem em um só desejo num ato de amor de classe.
      Digo, aquele ato que o instinto diz, quer e tem,
      mas a alma consente, porque passado aquela muvuca toda,
      aquela de pega ali, pega lá, faz assim, assim também e mais assim, confusão de linha embolada, restará o carinho,
      atenção e desejo intenso de caminhar junto,
      e olhando na mesma direção.

      
     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

O AMOR CHEGANDO

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

      O amor quando chega,
      salva e faz gozar.
      Não é gozar esse gozo que
      se goza quase sempre.
      É mais, bem mais…
      E algo mágico,
      em crendo que se tem o passaporte
      para obter o gozo maior.
      E sentir o corpo em plena sintonia com a alma.
      Esta, que busca e aplaude a mesma causa e consequência.
      Desejo Santo, o mais puro e cristalino…
       Oh, Gloria, Glória ao Deus do Amor!
      Confiar em plena confiança de
      gozo no sexo e no coração.
      Em misto com o cio animal
      para que, em além de bom ser perfeito…
      Aquele  gozo que em sendo animal, é Santo em seu seio.
      Muito trabalho que se quer ter e fazer,
      eis que não exige esforço, só prazer.
      Em se divertindo, inútil os esforços,
      que não existe, somente o gozo, o gozo…
      Dos justos, em sintonia com a vida simples,
      em valor e em essência…
      Pois fora disso, tudo é ilusão que,
      em além de não dá gozo,
      e uma  passagem breve
      sem vida e memória.

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

EM TI, SOLUÇÃO DO AMOR

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

      Vem!
      Estímulo lindo,
      mulher vida e amor!
      Vem!
      Amansa meu ânimo de ira,
      faz-me gozar no teu amor.
      Mulher! Mulher!
      Somente tu és essência, vida que caminha…
      Vêm!
      Afaste de mim o enjôo e a náusea…
      Aquilo que eu não posso mudar hoje,
      incentiva-me para mudar amanhã.
      Ouço-te mulher amor!
      Teu som é meiguice e graça,
      sinal estimulante à pureza…
      Mas também acendes o meu desejo de toques,
      cheiros, em unindo, tornar-nos um.
      Fazer o mais terno e Santo Ato,
      servindo ao gozo simples e mundano.
      E que este ato esteja desvinculado
      da determinação de multiplicar.
      Vamos amar somente amar.
      Multiplicarmos-nos só no momento bom a quem venha,
      seguindo o conselho de amar bem e muito,
      tornando o fardo mais leve,
      em vivendo somente amor..

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

O AMOR EVOLUI, SEMPRE

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

      Era um amor bem pequenino,
      desses que cabem entre os dedos mindinhos.
      Pode-se até dizer,
      que era um projeto de amor.
      Mal se conheciam,
      e o convívio era um sorriso, um olhar…

      Até ali era um pequeno pedacinho de amor,
      perdido em um deserto tão cheio…
      Um amorzinho sem guia,
      mas querendo amar sem receio.
      Eles queriam um amor maior,
      não precisava ser tão grandão.

      Um amor ao menos completando o coração,
      e que desse uma meta, tirando do extravio.
      Oh grande amor, vem a mim!
      Dizia os dois cada qual no seu canto.
      E sabe que aquele amorzão chegou?
      E fizeram até amor, bem gostosinho,
      pra comemorar o presente.

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

S A U D A D E

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

     Quem já teve uma, aquela que chega doer?
      Lembra como é a saudade,
      até aquela com pouca esperança?
      Vem meu amor divino,
      vem correndo, por favor.
      Veja a vida que nos espera,
      somente junto sei viver!

      Ah, aquela saudade do tempo
      que não existia e-mail.
      Os correios eram lentos,
      e às vezes a carta batia asa e sumia.
      A saudade que não podia contar com o telefone,
      que não dava linha.
      No primeiro contato a telefonista dizia:
      aguarde um pouquinho!
      – um pouquinho que às vezes nem vinha -.

      Saudade que tem cheiro, nela vê-se tantas coisas,
      até aquela que não existe.
      Saudade de quem foi logo ali,
      naquela esquina que parece ter mudado de caminho.
      Saudade coisa de amor, uma espécie de febre que dá sinal.
      Muita saudade é muito amor, meu  bem, meu  mal.
      Um reencontro em que se pede o aval de Deus,

      Vem meu amor distante, minha alma te espera,
      e o meu corpo também!
      Minha alma é dependente,
      precisa do corpo, pra gozar o teu amor…
      Vem amor, neutralize os obstáculos,
      vem depressa ao nosso caminho,
      precisamos seguir junto.
      Vem correndo, vem dar vida ao meu amor!

        Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

DESEJOS DA ALMA

Posted by vidapura2 em Maio 5, 2010

     Vem! Espírito Puro, Grande Orientador!
      Estava cabreira, aquele medo estranho de não ir para o céu…
      Sua alma queria paz!
      Deixou a balada de lado, álcool nem pensar
      e carregava uma pequena Bíblia na bolsa,
      dividindo o espaço com um maço de cigarro, dinheiro,
      preservativo e maquiagem…
      Coisa estranha esse medo, resolveu ir a uma cartomante.
      As cartas logo apontaram o problema:
      havia um homem mentiroso, arrogante, egoísta, político,
      querendo levá-la ao inferno.
      “E o inferno é logo ali, um descuido e pronto…”.
      – acrescentou a Cartomante.
      Para decifrar todo o enigma, comprou o livro,
      “O Decifrador de Sonhos”.
      Lendo e lembrando do sonho da noite anterior,
      misturando tudo às palavras da Cartomante,
      e estava tudo decifrado: seu ex marido estava voltando pra casa.
      Nada mais pra deduzir, pensar ou  matutar.
      Encerrou a sua crônica
      e foi morar na Favela do Lixão,
      dos males o menor.
     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »