amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 21 de Maio, 2010

Salva- me !

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

      Destas trevas,

       que consumiam minha alma…

      Liberto-me das falsas palavras de carinho,

      embaladas em juras de amor eterno,

        que o vento levou,

      para as ruínas da traição…

      Agora, liberto,

       busco entre os pedaços lançados

      ao meio do caminho de nossa história,

      o que carregava o amor,

       que sentia por ti.

      Avanço, em busca das lágrimas,

      que derramei por ti,

      de cada presente,

      de cada noite mal dormida,

       pensando em ver-te reinando sobre tudo…

       De cada manhã,

      tarde e noite de entrega…

      De cada instante, que dediquei a alguém,

      que acreditava ser luz,

      mas era treva.

      E deste passado surjo,

       frente a este novo mundo,

      que, agora, me é apresentado…

      E grito por alguém,

       que me ajude a ser salvo de tuas garras,

       que já se aproximam,

       com sua sedução,

       com este seu envolvimento,

       que se faz a “conta gotas”,

       mas que bem conheço.

      Tu és letal à alma, ao coração,

      porque tu és a mentira

      disfarçada de amor…

      De bondade, de charme e de sedução…

      Cansa-se logo dos teus escolhidos

      e deles se vê livre.

      Se de teus olhos, um dia,

      fiz meu mundo, agora,

       deles faço a tranca de meu coração

      a teus investes…

      Se de teu corpo fiz minha essência,

       hoje, o repugno,

       buscando novas fontes

      de revigoramento…

      Se de ti fiz minha vida,

       hoje, te sepulto

      e lanço-me, meio à viuvez medonha,

      que chora embalada pela mentira,

       que te domina a alma…

      Ficas tu com tua escolha mundana;

      ficas tu com o prazer da silhueta,

      porque isto é efêmero

      e qualquer brisa leva…

      Eu busco e quero o amor!

      Se para isto tiver

      que percorrer continentes,

      atravessar oceanos,

      enfrentar o deserto,

      o farei com a certeza

      de que chego vitorioso…

      Se meu pecado foi amar-te,

      agora, me entrego

      ao purgatório do esquecimento,

      a fim de redimir-me comigo mesmo…

       E com isto fazer

      com que minha dignidade

      sempre esteja acima de tudo.

      

      

      PAULO NUNES JUNIOR

Anúncios

Posted in poesia | 1 Comment »

Chora menina

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

            Chora menina…
            Deixe que tuas lágrimas
            limpe a alma dos injustos
            lave a consciência do pecador.

            Chora menina…
            Pode ser que teu pranto
            abra os olhos do homem
            e derreta o gelo de seus corações.

            Chora menina…
            Mostres a beleza que existe
            que teu pranto não seja em vão,
            nem tua dor esquecida.

            Chora menina…chora!

Fátima Mello

Posted in poesia | Leave a Comment »

Deus me deu Amigos !

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

  Foi então que:
  Eu lancei o Amor e me desfiz da solidão.

  Disse adeus à tristeza e me cobri de Esperanças.

  Desejei Felicidade à todos,
  distribuindo alegrias.

  Sugeri a Fé.
  Pedi a Paz.
  Abri o meu coração.

  Falei de  saudade,
  Acalentei  sonhos.

  Despertei recordações.
  Acreditei no bem maior.
  e finalmente agradeci a Deus.

  E quando eu me dei conta,
  eu estava rodeada de amigos!

  Eu havia conquistado a  amizade!
  A sua amizade!
  Deus abriu as portas,
  para que você pudesse entrar.

  Ele me mostrou o caminho aonde eu poderia te encontrar.

  Eu lancei os meus  sentimentos
  e a minha colheita,
  foi a sua amizade!
  e agora eu sei que nunca mais,
  eu estarei sozinha…

  Por que eu tenho vocês ….
  e vocês tem a mim…
  … e essa conquista foi feita através do coração!

Posted in poesia | Leave a Comment »

Uma palavra caída

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

      Uma palavra caída

      das montanhas dos instantes

      desmancha todos os mares

      e une as terras mais distantes.

      Cecília Meireles

Posted in poesia | Leave a Comment »

ALGUNS CONSELHOS

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

      Se justificamos um erro com outro erro
      não justificamos nada apenas nos omitimos.

      Para ser verdadeiro sê sincero contigo o que nos
      outros caberá por igual modo.

      Se és humilde nunca te pese a consciência
      pois na humildade está toda a sabedoria do Homem.

      Se para cada um anseias o que queres para ti
      sem atropelos nem desvios mais fácil se torna a vida.

      Não cobices o que é dos outros está errado
      o correcto é esforçares-te por ti mesmo.

      Também não tenhas desdém para com o próximo
      pois esse é um mal que se virará contra ti.

      O que desejares para ti reparte com o teu amigo
      sinal de altruísmo e de reconhecimento.

      Divide com o teu semelhante o que te sobeja
      verás que és muito mais feliz por fazeres doutro a tua felicidade.

      Se vires alguém a pedir esmola desce à altura de seus olhos
      trata-o pelo seu nome e leva-o a comer a tua casa.

      São pequeninas coisas que farão de ti um Homem íntegro
      que vela pela paz. sua e da dos demais.

      Não te irrites porque te contradizem
      contradição é condição de flexibilidade.

      Mudar é sinal de inteligência
      só quem é capaz de deixar para trás velhos ritos vence.

      Põem sempre as flores mais bonitas no teu jardim
      para que só assim te vejam. onde és tu a sós deixa que a erva medre.

      Faze de ti um ser duplo e multiplica-te na terra
      lá onde os sonhos se realizam.

      Sê pessoa de bons costumes que assim serás lembrado
      eternamente entre os teus pares.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

VENTANA AL CAMINO

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

Campesina

Entre los surcos tu cuerpo moreno
es un racimo que a la tierra llega.
Torna los ojos, mírate los senos,
son dos semillas ácidas y ciegas.

Tu carne es tierra que será madura
cuando el otoño te tienda las manos,
y el surco que será tu sepultura
temblará,temblará como un humano

al recibir tus carnes y tus huesos
-rosas de pulpa con rosas de cal:
rosas que en el primero de los besos
vibraron como un vaso de cristal-.

La palabra de qué concepto pleno
será tu cuerpo?No lo he de saber!
Torna los ojos, mírate los senos,
tal vez no alcanzarás a florecer.

PABLO NERUDA

Posted in poesia | Leave a Comment »

PARA UMA CONVERSA COM O AMIGÃO

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

            Se realmente quiser
            com o Amigão conversar,
            basta apenas desejar…
            Sempre será fácil
            encontrá-Lo…
            Basta não fechar
            o coração para Ele…
            Deus sempre está conosco,
            mas por vezes nos esquecemos disso,
            e apenas nos lembramos
            quando precisamos de ajuda,
            esquecendo de agradecer
            o fato de estarmos vivos…
            E apenas conseguimos
            esse viver,
            se conseguirmos manter
            A Fé dentro de nós.

            Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »

Convertendo-me em Amor II

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

        Amando-te, sou poesia;
        danço com as rimas,
        embalo meus versos,
        deito-me sobre as nuvens de ilusão,
         transfor-me em gota doce,
        para navegar no oceano,da emoção.
        Quero ser como a menina Alice,
        sentindo a maravilha de tua boca beijar,
        conhecendo a verdade, do verbo amar.
        se a vida,  nasceu do nada,
        o meu amor aprendeu a cantar.
        escutando a melodia
        do teu coração, no meu tocar. 
      
Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

LA ROSA Y EL POETA

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

      Por el camino a la vera
      una rosa sorprendida,
      inspiración y  luz era
      a un trovador de la vida.

      Inhalando su fragancia,
      contemplaba su armonía,
      y de su pluma brotaban
      bellas y hermosa poesías.

      Cada pétalo: era un verso,
      cada verso: una sonrisa;
      sus espinas los dolores
      que el corazón le partían.

      La rosa roja, era sangre
      de la pasión más sentida.
      La amarilla,  la tibieza,
      de lo que pasa y se olvida.

      La color té, su  esperanza,
      que nunca viera cumplida…
      Y la blanca, la pureza,
      del amor que dio en la vida.

      Y pasa así la existencia
      de la rosa y  del poeta,
      la una, aroma  fragancias,
      el otro, siembra poesías.

      Ambos se visten de espinas,
      sangrando, dentro la herida…

Audroc

Posted in poesia | Leave a Comment »

VIOLINO DO AMOR

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

      Pela música embalados,
      entregam-se a carinhos apaixonados,
      vivendo momentos loucos,
      que embora sejam poucos,
      serão aqueles momentos desejados,
      satisfazendo desejos muito anelados…
      A música embalando o amor,
      um amor vivido com doce fervor…
      E ao doce som do violino,
      entregam-se ao seu destino,
      vivendo o amor sem desatino…

Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »

CANSEI DE PRÁ VOCÊ NÃO SER NINGUÉM

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

Cansei de ao seu lado viver sozinha.
Cansei do seu silêncio,
do seu desprezo,
das mágoas que me causou.
Cansei da solidão que me acercou.

Na verdade,
nunca estivemos juntos.
Embora ao meu lado,
você sempre esteve distante…
muito distante.
Alheio aos meus sentimentos,
Ignorando meu sofrimento.

Parta!
Será bem melhor pra nós dois.
A culpa não foi minha;
te amei,
e como te amei!
Me dei por inteira,
mas isto,  não te bastou.
O amor que senti por você,
você mesmo, matou.

Siga seu caminho
Parta! Seja feliz!
Já não é seu o meu carinho,
já não é seu o meu amor.
Siga sua vida,
que feliz seguirei a minha.

Acordaste tarde…muito tarde.
Despertaste quando meu amor
tão sofrido, já morria.
Não diga nada, parta em silêncio.
Não insista em ficar,
 nem mesmo os rastros deste amor
irá em mim encontrar.

Refiz minha vida
e você sequer percebeu
que meu amor não é mais seu.
Sinto dizer-lhe:
já existe outro em seu lugar,
que me ama como você jamais me amou.
A você, só me resta dizer adeus.

Marilda Conceição

Posted in poesia | Leave a Comment »

Incurável

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

      Este meu tédio
      dói bem aqui dentro do peito,
      mas já não tem remédio.
      E só há um jeito
      de fazer este amor sossegar:
      É esquecer os versos e as juras,
      é apagar da minha pele
      o arrepio e a ternura
      que me faziam (en)cantar…

      odeteronchibaltazar

Posted in poesia | Leave a Comment »

SABE AQUELE AMOR

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

Sabe aquele amor?”
Que ainda assusta e que faz o mundo parar ?
Amor que faz do medo, coragem?
Aquele amor que é mais do que desejo …
Amor que um dia  rimaram com a dor e  hoje é puro sabor?
 
Ah aquele amor!
Que jamais se disputa..
Que contra todo mundo luta!!!!
Sabe aquele amor?
Que vence a  obsessão do falso poder, do pobre “ter por ter” e de um mero querer?
 
Sabe aquele amor um dia rabiscado na areia da praia , e que ,
mesmo em letras apagadas pelas ondas ,
novamente se desenha em forma de coração?
 
Sabe você?
É aquele amor que insistes em não ver…
Esse amor…
Um dia rabiscado no passado….
Desenhado no presente…
Hoje intensamente cravado no futuro!!!!
Claro…limpo…explícito!!!
 
Amo e sinto!
Sinto e sei do amor!
 
Quem pode querer ser feliz se não for por um sentimento que reflete?
Que prazer tem um coração de bater por outro que já palpita por outro amor?
 
Sabe aquele amor.?…

Andréa Maia

Posted in poesia | Leave a Comment »

Coragem no caminho

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

                  Se chegaste aos dias anuviados de pranto, à vista de ocorrências infelizes, acende a luz da esperança e caminha adiante, olvidando na retaguarda o que te possa parecer aflição e desengano.

                  Outro dia com novas emoções, espera-te amanhã, renovando-te a vida.

                  Circunstâncias inesperadas te deslocaram da segurança em que vivias, arrojando-te nas dificuldades
                  do começo da existência…

                  Esquece quantos te surgiram por instrumentos
                  de inquietação e lembra-te de que as oportunidades de trabalho continuam brilhando para os que não se deixam vencer pelo desânimo.

                  Pessoas queridas talvez se te hajam transformado  em obstáculos à paz, compelindo-te à travessia de espessas nuvens de lágrimas…

                  Esquece os que se acomodaram com atitudes irrefletidas
                  e pensa nas dedicações sinceras que te felicitam as horas.

                  Alguém a quem amas, enternecidamente,
                  haverá falhado nos compromissos assumidos,
                  relegando-te ao abandono…

                  Esquece o menosprezo de que terás sido objeto e conserva a imagem desse alguém no tesouro de tua gratidão pela felicidade que te deu
                  e prossegue em frente, na certeza de que a vida te ofertará estradas novas para a aquisição de alegrias diferentes.

                  Acontecimentos calamitosos te impeliram
                   a vacilar nos fundamentos da fé, ainda insegura…

                  Esquece, porém, os  fatos amargos
                  e adianta-te na jornada  para diante,
                  valorizando os recursos espirituais de que dispões, recordando que o Céu continua alentando
                  a última planta das últimas faixas do deserto
                  e revigorando o verme da mais oculta reentrância
                  de abismo.

                  Seja qual o tipo de provação que te incline ao desalento, vence o torpor da tristeza e segue para a vanguarda
                  de tuas próprias aspirações.

                  Da imensidão da noite, nascerá sempre
                  o fulgor de um novo dia.

                  Não te permitas qualquer parada nas sombras da inércia.

                  Trabalha e prossegue em frente,
                  porque a bênção de Deus te espera em cada alvorecer.

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

TODO-NADA

Posted by vidapura2 em Maio 21, 2010

      Todo tengo
      y sin embargo,
      no tengo nada.
      Nada tengo
      y sin embargo,
      lo tengo todo.
      Todo o nada:
      me da igual.
      Siempre tengo
      de todo un poco
      y algo de nada.

      ©SKORPIONA

Posted in poesia | Leave a Comment »