amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 25 de Maio, 2010

Saudades

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

De todas as dores da Humanidade, possivelmente a mais aflitiva seja a que se constitui na separação dos afetos pelo fenômeno da morte.

 

Embora todos saibamos que a morte é a etapa final dos que vivem na Terra, não nos preparamos para recebê-la. Eis porque ela sempre nos surpreende, esfacelando-nos o coração em tortura moral.

 

Para os que acompanham o féretro até o que se denomina a última morada do corpo, o momento deveria ser de sérias reflexões.

 

O que existe afinal, para além do túmulo? Para onde vão as almas dos que se foram abraçados pelo sono da morte? Como diluir a dor da separação?

 

Que existe vida além desta existência já foi suficientemente comprovado.

 

Seja pela revelação religiosa que, desde tempos imemoriais se refere ao Espírito imortal, seja por ramos da ciência médica e psicológica que apresentaram estudos variados, concluindo pela existência de um mundo invisível, onde vivem os que deixam o corpo carnal.

 

Jesus, o Mestre Excelso, provou mais de uma vez que a morte é uma ilusão dos sentidos físicos. No Tabor, ao se transfigurar, frente aos olhares atônitos de Pedro, Tiago e João, apresenta-se tendo ao lado direito e esquerdo as figuras veneráveis do Legislador Hebreu Moisés e do Profeta Elias.

 

Ora, ambos tinham vivido entre os hebreus há muitos séculos. Contudo, ali se apresentaram tão vivos, que Pedro cogitou de erguer tendas para que eles as habitassem, ali mesmo no Monte Tabor.

 

Jesus, após Sua morte na cruz, apresentou-Se aos apóstolos e aos discípulos várias vezes, em ambientes fechados e ao ar livre, demonstrando que prosseguia vivo.

 

Os que morrem continuam vivendo, no mundo que lhes é próprio, o espiritual, que somente não detectamos pela grosseria de nossa visão material.

 

Temos a prova de que prosseguem vivos, nos sonhos em que com eles nos encontramos, trocamos confidências, amenizamos as saudades.

 

Essas são as experiências individuais de todos nós.

 

Apesar de tudo, a saudade se alonga nos dias, tanto mais forte quanto mais se demoram os meses e se amontoam os anos.

 

Por isso, somente a oração pode amenizar a longa saudade. Quando oramos a Deus pelos que partiram, eles nos sentem as vibrações, quais se fossem abraços de carinho e, na mesma intensidade, os retribuem, pelos fios do pensamento.

 

Um dia, logo mais, haveremos de nos reencontrar na Espiritualidade, quando transpusermos os umbrais da morte.

 

Então, diremos adeus aos que permanecem para recebermos um Olá, você chegou! dos que nos precederam e nos vêm receber no portal da tumba.

 

* * *

 

Existem inúmeros livros que falam da vida para além desta existência.

 

Dr. Raymond Moody Jr

Anúncios

Posted in AMIGOS | 1 Comment »

VEM COMIGO NESTA VIAGEM

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

Esta viagem que vou fazer
quero compartilhar somente com você…
Vesti-me do mais puro branco
para despertar o seu encanto…
Senti-me como uma rosa em seu jardim
alva, sensível, carinhosa,
sem espinhos que tanto caracterizam uma rosa…
Meu perfume é suave e penetrante…
Exalo juventude, alegria, felicidade…
Superei da vida as maldades…
Venho ousada trazendo na bagagem
muito amor e muita paixão…
Nesta viagem, meu amor,
poderemos chegar á loucura,
Mas com tranqüilidade,
muita habilidade,
muito conhecimento,
e, muita ternura…
Depende do seu querer
esta viagem nunca ter fim…
Nunca um adeus…
Somente a saudade de cada momento
que vivemos você e eu…
 

Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

UM SONHO ESPECIAL

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

                             Sonho entrar em minha casa
                              abrir as janelas da minha vida
                              cantando uma linda melodia
                              entre sonhos e muita poesia…

                              Deitar na cama do prazer
                              e, para que eu possa me dizer
                              Eu me amo muito!

                              E, agradeçer o meu viver…

                              Tirar toda roupa de proteção
                              entrar no chuveiro

                              e me libertar das negativas emoções…

                              Cantar para meu espírito alegrar…

                              Vestir o branco da pureza

                              e, admirar a beleza
                              de sentir muita PAZ…
Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Livro de Memórias

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

      Quantos sonhos adormecidos,
      esperanças em mudança,
      acontecimentos alegres e tristes.
      Já vivi
      entre sentimentos trocados,
      de curta ou longa duração.
      Quanto aprendi,
      quanta dor e mágoa venci,
      quantas ilusões
      em meu casulo guardei
      e chorei, até notar o sol
      entrando pela janela
      e decidi  sair.
      Sentindo-me  linda,
       com uma alma nova,
      percebi  que renasci.
      O meu livro de memórias
      apaguei  e voei de flor em flor,
      contando a história da vida,
      que tudo e a todos pode
      transformar.

 Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Sorria da dor

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

Não existe tristeza , que tenha força
para ficar à frente de um sorriso,
 nem angústia capaz de impedir uma gargalhada.
Viver, é retratar estes  bons momentos,
para que a felicidade fique ao nosso lado.
Quem gosta de tristezas é o mar,
que tem gosto de lágrimas e murmura saudade,
ora batendo nas pedras duras,
ora deslizando sobre os grãos de areia,
que, mesmo pequeninos, as impede
de ficar na terra, onde o amor brota fértil, colorindo o deserto, transformando o vazio
em oásis, verdes de esperança.
Sorria da dor, que, nas pronfudezas do mar,
também o amor, eclode em segredo,
sem medo de ser fisgado pelo pescador
de emoções, que encantado, canta,
dentro de quem sabe amar.
Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Vento

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

Da força presente na natureza,
-Sou parte dela-
E toda a sua magia,
Escolhi ser vento,
Com toda a sua leveza,
E a sua liberdade,
De estar presente,
Em toda parte,
Invisível suave presença,
Alimentando a vida,
Vento que perfuma,
E acaricia o corpo,
Vento que cura,
Asas machucadas,
Ensinando novamente a voar,
E mostra novos caminhos,
Vento que sussurra,
-E às vezes silencia-
E transforma em canção,
Palavras guardadas no coração,
Vento que sente,
E muitas vezes não é sentido,
Mas está sempre por perto,
A guiar e mostrar,
Uma nova direção,
Sim! Sou vento,
Sou emoção,
E respiração,
Sou vida,
-Que pulsa-
Que aprende,
Enquanto ensina a viver…

Patricia Montenegro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Contradições D’alma

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

          Sonhos que almejamos,
          amor que tanto sonhamos;
          quando chega, o medo se instala.
          Parece que algo ainda falta
          e, nos condenamos
          pela insatisfação constante…

          …não sei  se quero um amor perfeito,
          que me prenda p’ra sempre,
          ou,
          uma companhia,
          que seja ‘eterna’ enquanto dure,
          que viva o amor do “meu” jeito…

          O medo que nos leva a ter tantas dores
          ainda persiste nesta jornada de incertezas.
          A constatação de que nem tudo é perfeito,
          que as coisas não são como almejamos e sonhamos,
          e,
          que a felicidade vem sempre fragmentada;
          faz-me uma alma isolada,
          vacilante,
          temerosa,
          desconfiada…

          Contradições e divagações de uma alma,
          que ora está vivendo uma encruzilhada
          e, com medo de que o “p’ra sempre”,
          não seja
          “eterno enquanto dure”!

Vanderli Medeiros

Posted in poesia | Leave a Comment »

Meu companheiro

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

                  Estou contigo,
                  nesta viagem infinita;
                  escuto teus pensamentos,
                  adormeço ao teu lado, no firmamento,
                  sempre abraçada à tua alma, 
                  confortando teus sonhos, 
                  lembrando que sou o fruto proibido,
                  maculando o amor,
                  traindo deliberadamente,
                  a fidelidade eterna,
                  jurada na espiritualidade,
                  padecendo, no tempo, o castigo
                  de viver os devaneios
                  que misteriosamente rompem
                  as correntes da madrugada,
                  e adentra no mundo irreal,
                  para falar-te, em versos,
                  sobre a saudade da vida,
                   que passa triste,
                  ao som dos murmúrios
                  ouvindo uma canção,
                   que só o verdadeiro amor
                  reconhece, sob a luz do luar.
Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Minha Busca

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

                        Em Cada canto,cada lugar
                          Meus olhos e meu ser
                          te procuram…
                          Entre vales e planagens
                          Minha alma vaga
                          por sua presença…
                          choro e minhas lágrimas
                          sáo sentidas e tristes!
                          Minha vida sem nada sentir,
                          sem sentido está…

                          Tento voar na imaginação e lá
                          Estás…
                          Ao te tocar,no ar fica meu toque
                          no peito só amarguras…
                          tristeza me acompanha,
                          Felicidade só me abandona!
                          Ah…náo sei como fazer,
                          náo sei mais viver…
                          Caminhos vou percorrer,
                          aonde levas o meu viver…
                          Buscar Você!
Adilia Monteiro Aguiar Oya

Posted in poesia | Leave a Comment »

VOCÊ E MUITO VOCÊ

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

      Ontem, naquele estado tristonho,
      vi você em outro mundo.
      Parecia uma Messalina
      e, dependendo do ângulo,
      uma Santa.
      Mas logo fiquei alegre, senti que você
      foi-se reciclar em uma arte que conhece como ninguém
      Ficou em dois mundos:
      corpo pra cá, corpo pra lá, e alma juntinha.
      Arte de amar que você já sabia,
      mas foi à matéria escolhida para Doutorar-se.
      Que amor lindo você está fazendo…
      Jogando nas onze como titular
      e na reserva de si mesma.

          
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

O TEU CHEIRO E O TEU GOSTO

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

      Lembro direitinho do teu aroma.
      O teu cheirinho em nosso jeito de ter e fazer,
      eu sentia a distância. Cheirinho bom, cheio de vida.
      O cheirinho do pescoço, da face, dos seios,
      das coxas, e… todos absolutamente diferentes.
      Todos, absolutamente inebriantes e lindos.
      Cheiro tem beleza, eu via, eu sentia.
      Lembro da primeira vez que senti o cheiro do teu
      sexo. Você um tanto acanhada, fingia que não queria.
      Foi ai que descobri o encanto de uma mentirinha sagrada
       e um fingimento que enobrece a melhor atriz.
      Lembro também, após esse dia, dando curso ao nosso
      grau de cumplicidade sublime, era de ti a iniciativa:
      beijava-me a boca, meus olhos, acariciando meus cabelos,
      e conduzia o meu olfato e o meu paladar, para onde, em você,
      eu senti o melhor perfume, e o melhor gostinho de vida.

         
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

TANTA VIDA, VOCÊ

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

      Um mar azul de águas brancas,
      e um céu anil de nuvens claras, você.
      E a festa de nossa iniciação.
      Flores e desassossego ornamentam nosso começo.
      Pessoalmente te plantarei em meu jardim,
      não renuncio ao direito de fazer…
      Ser o jardineiro de mim mesmo,
      cuidando de você,
      minha prioridade…
      Pois é, o  que me torna importante é saber cuidar.
      Estamos juntos e às vezes em léguas de distância,
      muito céu, muito mar, é assim…
      A Primavera que não consigo segurar,
      compensação de flores também em outras estações.
      Urgente o cheiro das flores e o teu aroma mulher…
      O resto se consegue depois…

          
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

SÓ SE FOR PRA SER

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

      Inútil representar!
      Inexiste Ribalta e o Palco está frágil.
      Por pior, já não existe expectador…
      Vamos viver o que de fato somos,
      só assim existe verdadeira vida.
      Impressionismo que não oferta e nem capta
      inútil representação…
      Vamos viver o que sabemos, aprendido no instinto.
      Vamos fazer amor, até que se consume o tempo.
      Vem, dá-me tua mão, dá-me você,
      e eu entrego-me de todo…
      Integramos-mos, dois em um,
      um dentro do outro.
      Eu oferto-me, você me aceita,
      somos uno, somos o que tinha de ser.

        
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

NOSSO AMOR DE SEMPRE

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

      A esperança que depositei em ti,
      permanece, e permanecerá até o final.
      Mas como não existe final,
       permanecerá sempre.
      Temos essa vida e outras virão,
      e em todas estaremos unidos.
      Te amo, em uma perspectiva de ontem,
      de hoje, e de sempre…
      Transcende a tudo,
      pois  o Amor é o mais forte,
      eis que Imortal.
      O tempo, em atitude favorável,
      torce por estarmos juntos, mesmo até,
      se necessário, invertendo o calendário,
      ou ele indo e ficando.
      O antes o agora e o depois
      estão em nosso Amor…
      O  Amor transpõe o material e o invisível,
      em sendo ele o  Amor maior,
      o nosso Amor de sempre.

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | 1 Comment »

Você voltou Amor

Posted by vidapura2 em Maio 25, 2010

      Quando você se foi,
      eu nem esperava, fiquei triste.
      o tempo parou…
      Não sabia como esperar…
      Lembrei que começara o horário de verão,
      que bom, arrumei o relógio,
      um tempinho  estava vencido…
      Não pude conferir o tempo,
      porque quando você se foi,
      eu ainda estava dormindo.
      Passaram-se vários minutos, quase dez,
      que tristeza, solidão…
      Mas graças à vida e aos Deuses do amor,
      você já vinha vindo,
      abri a porta e em suas mãos lindas,
      ainda quentinhas, duas bisnagas de pão.
      Comemos os pães
      com a manteiga que se derretia,
      bebemos café
      e voltamos pra cama.

         
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »