amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 26 de Maio, 2010

O Preço da Luz

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

               Não recebemos qualquer aquisição sem preço correspondente. Fatos comezinhos da existência material esclarecem-nos vivamante nesse sentido. Por que motivo aguardaríamos vantagens da compreensão sem o trabalho preciso? Não se dependura a virtude no santuário da consciência, como objeto de adorno em tabiques exteriores. 
              Faz-se preciso renovar a mente e purificar o coração. Não adquiriremos patrimônios da imortalidade, guardando acervos de pensamentos do campo mortal.
               Não nos renovaremos em Cristo, perseverando nas velhas fantasias da esfera transitória.
               Para elevar a própria vida é imprescindível gastar muitas emoções, aparar inúmeras arestas da personalidade, reajustar conceitos e combater sistematicamente a ilusão. 
       

Francisco C. Xavier

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

Lamento

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

 Já não tenho mais sorrisos,

      Alegria roubada pelo tempo,

      No lugar que eles reinavam,

      Há ranhuras de lamento.

      Já não tenho no olhar

      Mais espaço para o brilho,

      Está opaco, nublado,

      Desde que a vida tirou meu filho.

      Já não tenho mais forças,

      Nem lágrimas, nem dor que importe,

      A saudade de mim se apossa…

      Fraca estou… até para abraçar a morte.

      Já não tenho mais esperas,

      Ceifando lascas do meu peito…

      O sonho de um filho criado

      Não mais me aconchegará no leito.

      Já não tenho mais nada,

      Só vazio num ventre deserto…

      Meu espírito vaga pela madrugada,

      Rogando para se tornar liberto…

      Marise Ribeiro

Posted in poesia | 1 Comment »

Amante à moda antiga

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

O cavalheirismo há muito está em desuso e o romantismo ficou piegas,
parece fora de contexto na vida moderna.
Talvez por isso eu seja apaixonada por Roberto Carlos, aquele amante
à moda antiga…  Será ele o último romântico do planeta?
Sem ser saudosista, como era bom o namoro de antigamente com direito
a delicadezas do tipo abrir a porta do carro, enviar flores acompanhadas de
cartões carinhosos e fazer serenatas ao luar…
Passear de mãos dadas, admirando as estrelas, beijinhos furtivos, rubor,
será que isso ainda existe?!  Ser galante ficou fora de moda?
Hoje a moçada é mais prática, um dia ‘ficam’, no outro, os interesses mudam,
as pessoas ficaram descartáveis e os amores, superficiais…
Neste romântico mês de maio, um casal amigo fará Bodas de Prata!
Hoje em dia quantos casais terão essa alegria? Poucos, infelizmente…
Parece que atributos como tolerância, respeito, mansidão, ficaram
fora de moda…
Os casais ‘modernos’ disputam espaço no mercado de trabalho, vivem
competindo, querem dar a última palavra e cada um quer sempre ter razão.
Nenhum dos dois quer sair ‘perdendo’…
Muitas vezes essa perda aparente demonstra inteligência e perspicácia.
Afinal, como dizia minha avó, ‘quando um não quer dois não brigam’…
Diante da incompreensão e do egoísmo, a paixão fenece e o amor
vai se desgastando aos poucos, minado por agressões, alfinetadas,
egos inflamados, intolerância.
Viver brigando é tolice, o amor vai definhando e morre tal qual uma flor
que não foi cultivada…
Amor é admiração, respeito, dedicação,
tolerância, carinho e, sobretudo, cumplicidade.
Tudo isso regado com muito bom-humor… 
Somente assim ele floresce, traz felicidade e tantas emoções!
Esther Ribeiro Gomes

Posted in poesia | 1 Comment »

ADMINISTRANDO O CIÚME…

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

Mesmo sendo muito otimista,
ás vezes sou tomada de insegurança…

Aí, demônios me atacam…
O ciúme, gerado pela baixa auto-estima,

vem querendo me açoitar….
Penso na outra a lhe tocar,
lhe acariciar,
sua boca beijar ….
Neste inferno emocional vejo seus olhos se fecharem,
como que dizendo…Ama-me!
Assim eu sofro calada.

Mas nunca me deixo á mercê deste sentimento mesquinho
que ocupou o meu momento de insegurança…
Que bom…
Ele é passageiro!
Afinal foi fruto da minha imaginação…
 Veio somente meu amor testar…
Foi uma queda emocional…

Sou humana e isto é normal…

Refeita da insegurança venho lhe dizer
Nada pode impedir deste amor
no meu peito
tão forte bater…
Ele é apaixonado, romântico, enamorado…

Enfrenta todos os obstáculos…
É um amor de entrega, de dar e receber…
É uma correnteza que nos arrasta juntinhos…
É um amor transbordante de felicidade…
É chama eterna…
É VIDA…
É PAIXÃO…

Ele nos inundou e em enamorados
para sempre nos transformou…

 Penhah Castro

Posted in poesia | 1 Comment »

AH! MEU QUERIDO… MEU AMADO… MEU AMIGO!

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

Você é o amor dedicado!
É meu sonho realizado!
Pergunte á lua!!!
Pergunte ás estrelas!!!
Pergunte as águas do mar!!!!
Oi querido!Meu amado! Meu amigo!
Olhei para o céu no mesmo momento
em que você já tinha com a lua conversado
e, eu fiquei quietinha ao seu lado…

Em minha alma sorrindo

pela alegria de ter um amor tão lindo!

 

Ah! Meu amor o mais amado
Aquele que pelo céu foi consagrado…
Amor que tanto sonhei…

Que na minha alma cresceu…
Que foi preenchendo minha vida

Dando mais colorido aos meus dias

Fazendo-me feliz apesar das circunstâncias

Sempre navegando num mar de bonança….

Ah! Meu amado, meu amante!

Todos sabem do meu chorar…

Chorar de alegria por ter encontrado você…

Chorar de tristeza quando não posso te ver…

Mas muito chorando de emoção
por saber que minha realidade

é ter seu amor na eternidade!

 
Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Desejo u’a Mulher

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

     Ah…
      Desejo uma mulher
      que seja da modernidade,
      que me ensine os macetes
      de como ligar a Brastemp,
      de como fritar um ovo,
      sem ficar “falado” pro povo…
      A arrumar a cosinha
      sem melecar todo o piso
      e que m´ensine limpar o chão
      se por acaso preciso!

      Eu desejo uma mulher,
      que seja uma “p” na cama
      mas que vire pro outro lado
      depois de orgasmificada
      enquanto eu da geladeira,
      lhe traga uma limonada!

      A mulher de meu desejo,
      nas quatro paredes no ato,
      use a força que tem o homem
      quando a faz violentada
      e que só de segurar minha mão
      me deixe com ereção
      e me beije em todos os lugares
      em infindáveis preliminares…

      MAS… que logo depois dos “atos”,
      Me mostre o caminho da pia
      E assim vou lavando os pratos!!!

      Será você esta Mulher !?!

      Zeca Feliz

Posted in poesia | Leave a Comment »

MULHER…

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

     Quando na vida chegamos
      do ventre da nossa mãe,
      todos choramos igual
      para dizermos
      “estamos aqui”…
      Mas se somos mulheres
      trazemos uma marca no coração…
      Em algumas culturas
      não temos direito a vida …NÃO!

      Nascemos complementares
      mas a “deseducação”
      nos faz quase antagonistas…
      Menina tem que ser recatada
      Deve andar muito certinho
      Deve ser muito feminina!
      Homem é que aloprado
      pode tudo, sabe tudo, tudo quer
      Até escolher uma mulher…

      Mulher que tem que batalhar
      para seus sonhos realizar…
      Mulher que tem que investir
      na sua auto estima para sobreviver…

      Mulher sabe chorar
      para sua tristeza evaporar…
      Mulher sabe esperar
      nove meses para ver nascer
      o filho que concebeu…
      Mulher sabe perseverar!

      Mulher que tem que ser esposa
      e, uma profissional elegante…
      Que tem que conciliar
      sua profissão, seus sonhos e seu lar…
      Mulher é esposa, amante, menina, elegante,
      romântica, sensual, linda e muito legal…
      Mulher tem que ser versátil…
      E é uma grande atriz da vida
      desempenha inúmeros papéis…
      Nunca pode se aposentar…
      Tem que aprender o verbo aceitar…
      É, namorada, mãe, avó, amiga,
      solidária, apaixonada,
      de todas as horas
      e de toda uma vida…

      Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

TE EXTRAÑO

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

          Te extraño
         
          Si te extraño
          Aun cuando me haz hecho lo que me has hecho
          Aun cuando no mereces que te extrañe
          Aun cuando no quisiera extrañarte te extraño
         
          Si te extraño
          Te extraño como la primera vez que nos separamos
          Te extraño como el mar extrañaria la sal
          Te extraño como aquel que extraña los bosques
          En los cuales podia meterse, perderse, explorar y descansar en el
          Te extraño porque a tu lado siempre fui libre
          Y hoy me siento preso de ti aun cuando no estas
          Te extraño porque te extraño 

         
       Mauricio Escareño Reyes

Posted in poesia | Leave a Comment »

UMA NOITE DE AMOR

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

    O céu sorria agradecido pela ornamentação.
      A Lua crescente parecia ter se aproximado da terra
      e, ao mesmo tempo, subindo mais ao encontro de Deus.
      As estrelas mudaram a cadência e tornaram-se mais festiva.
      Estavam bem íntimas, pareciam às pequenas lâmpadas
      de nossa árvore de Natal.
      O luar refletia-se nas águas do imenso Rio,
      que se tornou um caminho seguro e amigo.
      Você dormia em um misto de inconsciência e contemplação.
      Estavas ligada ao show da natureza, percebia-se
      no teu sorriso tênue e delicado.
      Leves movimentos dos lábios que indicavam
      uma vigília adormecida.
      Eu que já fora o teu cantor, dei lugar aos barulhinhos da natureza
      com sua orquestra de componentes bichinhos, pássaros
      e o instrumento de silêncio que dizia efusivamente
      de ternura e amor.
      Pensei em despertar-te, queria amar também na carne,
      mas senti o ato como profanação, quebra de beleza celestial.
      Ai, tuas mãos tocaram-me, buscando minha alma e o meu corpo,
      em intenso desejo de gozo e oração.
      Meu corpo e minha alma foram receptivos e, num instantâneo,
      fizemos amor naquele nosso jeito, sem freios, puro e indecente,
      sem receio, agradando  aos Deuses do amor.

      
     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

VALSA COM AMOR

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

    Lembro de minha juventude quando se dançava valsa
       nas festas de formatura.
      Que lindo. O formalismo até que pegava bem.
      Os músicos em traje de gala,
      em um rigor que não machucava, ao contrário,
      dava uma certa pompa
      sem arrogância, era ornamento ao amor.
      A Valsa era dançada com o casal afastado em corpos.
      Somente a alma e o desejo juntinhos
       e protegidos na invisibilidade.
      Nos bailes dos sábados e nas domingueiras,
      era diferente; dançava-se coladinho, naquele
       arrebatamento, naquele desejo que nos assemelhava
       ao cachorro de rua, quando as cadelas estavam protegias
       pelos donos de uma indesejada gravidez.
      Para fugir da denúncia do próprio corpo, quando
       ia terminando a música, íamos para próximo da parede,
      de costa para o salão; se tivéssemos de nos movimentar,
       por razão maior, era a mão no bolso que camuflava o tesão.
      As meninas lindas e molhadinhas não se preocupavam,
      a umidade do desejo estava resguardada; era,
      além da calcinha, a anágua e a saia, ninguém percebia
       que a menina com carinha de Santa estava no cio,
      no mais ardente tesão.
      E era Santa mesmo, não fora como aquele
      ar gracioso de busca do Amor?

      
     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

AME SEMPRE

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

     Parecia, em princípio, turvo e triste.
      Mas era exatamente o momento em que a vida
      iniciava. Houve a negação do amor;
      houve o esquecimento; machucou sem o menor jeitinho,
      mas vá, dê a volta por cima.
      Houve o pranto sim, mas o tempo enxugou as lágrimas.
      E com os olhos vigilantes e alegres a alma sorriu.
      Pode chorar, chore mesmo, é bom.
      Só não pode pensar que, o bem se foi pra sempre.
      .Se alguém importante se foi, outro bem virá.
      Basta ficar de olhos abertos pra ver
      e de olhos fechados vendo também.
      A negação não elimina os fatos presente.
      Querendo e confiando, os lábios terão outros lindos
      para beijar. As mãos encontrarão um local terno e suave,
      de alegria e desejo. Ficarão úmidas do néctar Santo,
      e os corpos se fundirão como se fora
      aquela emocionante primeira vez.
      Após gozos lindos e sublimes, emergirão
      para viver a verdadeira vida.
      Ame sempre.

   

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

AMOR E ALEGRIA

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

      Sei que estás alegre e brincando com a vida.
      Eu também, pois imito os teus sentimentos.
      Enquanto estou ausente se guarde inteirinha.
      Se faltar um pedacinho, fazer o que…
      Melhor comer um pouco menos do que fome de vez.
      Um pedacinho que faltar não significa traição,
      e o tesão bem forte que te pegou sem você querer.
      Mas também, não fosse você esse poço de desejo,
      quem cuidaria da minha vontade?
      Amar é brincar fazendo amor.
      Se não exijo tudo integral é porque te sinto delícia,
      porque és um todo em partículas,
      se uma se vai, duas se vêm.

    
     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

AGORA E DEPOIS

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

      Se for para sofrer, só depois
      Para ser feliz, quero agora
      Se for para chorar
      Prefiro sorrir
      São as minhas opções, negociei com a vida
      Nada de compromisso ruim
      Já sofri o que tinha de sofrer
      Agora, quero amar, caminhar
      Ir por ai
      Esquecido que existe dor
      Você querendo, fazemos amor
      Eu quero, sempre, amo estar ao dispor
      Mas, por favor, não falemos de dor
      Se é para sofrer
      Deixe pra depois

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

JEITINHO GOSTOSO DE AMAR

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

      Além de bonita
      você tem jeitinho gostoso.
      Quem sabe, um dia, eu ganhe uma foto.
      Não quero essa do painel,
      quero você acordando,
      carinha inchada,
      indo fazer xixi e voltando pra cama.

      Amar em alma é bom!
      Presente raro,
      mas encostar Ele e Ela,
      muitos toques…
      fundir nossas massas,
      realça o amor.

      Nada tão sério
      e muito moleque também não.
      Dosagem, isso sim que é maneiro…
      Nada é ruim ou bom,
      por si só…
      Vamos dosar
      para amar um trilhão!

      Só o amor não causa fastio,
      até água elemento vital,
      em excesso, não perdoa.
      O amor sempre alimenta,
      quando muito,
      alimenta o agora e o depois.

      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

VOCÊ, DESEJO E AMOR

Posted by vidapura2 em Maio 26, 2010

      Você sempre delícia.

      gostinho que se renova.

      E vem uma vontade …

      De festa, sentir teu cheiro, tocar,

      caminhar no teu corpo, descobrir o

      que ainda não sei.

      Sempre imagino milhões de coisas em ternura,

      em encanto, em viver-te…

      Até mesmo já pensei, em uma noite de frio,

      tomarmos chocolate quentinho, sob o cobertor.

      E depois, o chocolate morninho, bebê-lo

      em teu corpo que me entusiasma tanto.

      Que loucura, né amor?

      Mas somente a lucidez, o roteiro convencional,

      não satisfaz plenamente.

      Quero você, sentindo-a no corriqueiro, na mesmice,

      mas também te quero em nosso jeito,

      no jeito único de nós dois,

      em nossas deliciosas loucuras de amor…

      Amor que brinca alegre, faz joguinhos, faz tudo

      que o teu corpo gosta…

      Porque sabemos, amor,

      que o teu corpo não quer somente penetração,

      ele que verdadeira vida, nele todinho existe emoção.

      Tuas coxas, lindas árvores ladeando ELA, tua fonte de vida,

      querem carinho, na compensação de permitir a entrada…

      E isto sinaliza que todo o teu corpo quer carícias,

      desfrutar o gozo em seu todo, por exigência da tua Santa Alma…

      Alma Pura, em um corpo lindamente santificado

       e pervertido pelo desejo.

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »