amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 11 de Agosto, 2010

Imaginária Quimera

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

                               As águas vindas salgadas
                                Vertidas pelos dias idos de dor
                                Dilacerados olhos que vagueiam
                                O poder do sem fim que pranteio

                                Como velas ao mar que sobem os céus
                                Ascende em mim à imaginária quimera
                                De voar, voar e desabrochar a estrela,
                                Uma luz pequena de brilho e doce mel

                                Um saltitar branco da lontra rodeia
                                Numa ilusão de fada sinto poder vê-la
                                Acaricio-a em seda entre os véus
                                Ao crepúsculo que me incendeia

                                Levo-a ao colo e de tão leve pluma
                                Um amor silencioso me consome
                                Reconheces-me e sorris risos de colibris
                                De olhos fechados, alados braços, te senti!

                                Como um espelho a memória te guarda
                                Vislumbro-te toda em luz, meu querubim!
                                A inspiração nas imagens mais belas.
                                Contemplando-a!
                                Tu és música, poesia, és luz!

Luli Coutinho

Posted in poesia | Leave a Comment »

SINFONIA DA VIDA!

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

      Transformar-se
      para construir.
      Vivenciar
      para libertar-se.
      Florescer
      na beleza do amor,
      porque nossa verdade advém
      do nosso próprio esforço …
      Em querer bem,
      Em cuidar e cuidar-se,
      na dignidade de ser e doar-se,
      na harmonia e paz conquistadas
      ao longo do caminho …
      A plenitude da felicidade está
      em sempre apostar no Amor …
                                                 
Nídia Vargas Potsch

Posted in poesia | Leave a Comment »

CRIANÇAS SEM INFÂNCIA

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

                 Dou por bem gasta
                  minha saliva
                  o verso realista
                  dos que sofrem na pele
                  a atrocidade da fome.

                  Dou por bem escritos
                  meus versos
                  quando apelam
                  à boa nutrição dos
                  que não têm o que comer.

                  Dou por acerto
                  meu poema
                  quando chama  à realidade
                  realidade tão atroz
                  quando o seu fundamento é a fome.

                  No focinho da palavra
                  revejo meus versos
                  implorando
                  que olhem para as crianças
                  com olhos de ver.

                  Meu lamento é maior
                  quando não fazem causa
                  dos tormentos das
                  crianças que imploram
                  por um minuto de atenção.

                  Não durmo não como
                  porque meu organismo
                  não consente
                  e minha inteligência é
                  afrontada com a falta de pão.

                  Que as crianças sejam
                  protegidas do arrivismo
                  do Homem contra
                  os senhores da guerra
                  que levam os petizes à fome.

                  Para os terem de seu lado
                  crianças guerrilheiras
                  que não sabem da inocência
                  nem de sonhos
                  e uma cova é a sua casa.

                  Para quando esta falta
                  de impunidade dos senhores
                  dos países ricos
                  que fazem olhos mortos
                  ao que se passa ao seu redor.

                  Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

MEUS AMIGOS SÃO

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

  Engrandeço os meus amigos
  com honra e lealdade firme
  dou-lhes a beber do melhor
  vinho e sirvo-lhes manjares

  de deuses. Não os desaponto
  e presto-lhes mil honrarias
  que lhes concedo como o melhor
  que há em mim, enquanto

  pessoa. A todos a devida vénia
  quando é por eles que passo
  a passo lento e em conformidade
  com o cumprimento velado.

  Sorriu à sua passagem e deixo
  a minha graça, de bom humor.
  Humor fino, que eu resgato
  do mais intimo de mim mesmo.

  Porque os meus amigos merecem
  só o melhor e guardo-lhes esse
  pormenor, como se guardasse um
  tesouro incalculável e valoroso.

  Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

APENAS EU

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

Não me reconheço poeta
nem escritor,
sou apenas alma e coração,
que explana seu pensamento
na folha branca,
ávida de palavra.

Sento-me e abro o livro,
ainda em branco,
e sou impelido a escrever
o que vai no meu peito,
cavalo louco
de minha consciência.

Consciência imortal,
que faz de mim ser supremo,
de alma perdurável
e cuja memória não
se apagará,
hoje e amanhã.

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

PERPENDICULAR

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

      Eu não sou este, sou
      o outro,
      o que pensa
      e transforma o
      pensamento em
      realidade palpável.
      
      Eu sou aquele que
      realiza
      as ilusões
      mais descabidas e
      improváveis
      de acontecerem.

      Sou o sonho
      desperto e irascível,
      nada me
      surpreende,
      nem mesmo o
      espelho obtuso.

      Rasgo meu peito
      e concebo
      cavalos de espuma,
      que correm
      feito loucos
      pela orla de meu ânimo.

      Eu não sou este,
      sou o outro,
      o que faz do
      pensamento
      um modo
      de sobrevivência.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

O PENSAMENTO COMO INSTITUTO

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

                  Sou direccionado ao pensamento
                  como um carro
                  é dirigido em plena auto-estrada.

                  Não faço do pensamento
                  meu senhor
                  mas é uma parte importante de minha pessoa.

                  Pensar é agir e interagir
                  com os outros
                  nos longos debates recorrentes.

                  Minha maior ambição
                  é fazer um livro
                  sobre o livre arbítrio do pensamento.

                  Como qualquer pessoa
                  sonho
                  mas o sonho é o pensamento enquanto se dorme.

                  Várias directrizes
                  do pensar pensar-se
                  é nos outros e está no bem-estar de cada um.

                  A inteligência é o
                  pensamento
                  reformulado com o intuito de ensinar.

                  Amo porque dirigi
                  meu pensamento
                  para o acto de amar e ser amado.

                  Nunca estou a sós
                  com o pensar-me
                  sempre me acompanha o intuito instituído.

                  Pensar faz dor de cabeça
                  mas é
                  imprescindível e necessário ao nosso bem-estar.

                  Pensar
                  é amor o desconhecido,
                  e fazer do sujeito parte integrante de nossas vidas.

                  Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

ENCONTRO COM A FELICIDADE

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

A felicidade é um estado de graça que todos os que tiveram uma vida saudável e sustentável apresentam. Foram crianças e adolescentes felizes e isso se repercutiu no seu estado adulto. São pessoas mais sociáveis a que não falta um sorriso nos lábios e a boa disposição para consigo e para com os outros é um modo de vida que levam avante. A felicidade também está inerente com a humildade, só quem é humilde é feliz e consegue repartir esse estado de espírito com os demais ao seu redor. São pessoas normalmente rodeadas de amigos a quem o efeito surpresa é sempre uma constante, pois conseguem diversificar seu humor contagiante e agradável a quem com elas partilham as suas vidas. Socialmente aprazíveis todos procuram o seu contacto solidário numa constante busca da felicidade que não escondem e que compartilham com o maior dos prazeres. Prazer é o que arrecadam estas pessoas, no seu dia-a-dia prazeroso e de utilidade pública ou social. Seguindo as passadas destas pessoas felizes o altruísmo e o bem-querer é uma coisa natural com que convivem e fazem por passar aos seus amigos e conhecidos, com uma espontaneidade e singeleza de se recordar para o resto dos nossos dias, por isso deixam saudades quando têm de partir. A pessoa que usufrui de felicidade é uma pessoa grata à vida e não deixa de agradecer cada bocadinho de seu dia, quase que religiosamente, quando não isso mesmo. São pessoas com graça e que nos fazem sorrir a todo o instante, para seu deleite, pelo simples facto de fazer felizes os outros. Gente extremamente acessível tem o condão de transformar em realidade o sonho dos outros. Uma pessoa feliz nunca tem necessidade de elevar seu tom de voz, a fala pausada e alegre contagia com quem com ela convive e a compreensão é um facto assumido e requerido pela própria.
No trabalho ou na lida da casa são por demais exigentes consigo mesmo embora isso não transpareça para fora já que um riso sempre aflora em seus lábios de orelha a orelha. Uma pessoa feliz é uma pessoa muito mais saudável que as restantes pessoas, já que o conflito não entra nas suas lides pois fazem tudo com um prazer redobrado e não deixam de prezar por um bom sossego quando a noite cai. Inteligentes o bastante sabem rodear os problemas, quando estes surgem e dão que pensar mais do que se seria de esperar, nunca se esquivando a nada e encarando tudo de uma maneira positiva e construtiva. A felicidade está ligada a essa positividade já que a construção do seu dia é pensada de antemão e com ventura, o que lhes dá prazo de manobra quando esta é exigível, por isso sorriem a todo o instante, para chamar a si os companheiros de jornada. No trabalho são prestáveis e civilizadas, sempre prontas a dar uma mão a um colega mais necessitado. Sempre prontas a dar um conselho, cumprem elas também o que dizem aos demais, não se desassociando de seus compromissos e estados de espírito, nada renitentes. Um ser humano feliz é um bem maior a que todos nós devemos seguir os seus preceitos com a maior das atitudes que uma pessoa pode
usar como inteligência e predicado. Ser feliz é ser no agora, no presente instante de um futuro sempre marcado para breve. Por isso sejam felizes e sorriam mesmo diante das possíveis agruras da vida.

Jorge Humberto

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

AMIGO ESSE SER EM EXTINÇÃO

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

      Ter um amigo é um acto de responsabilidade a que nem todos estão aptos a

      suportar, por falta de tempo ou de interesse.
      Cada vez é mais difícil encontrar amigos a sério que se comprometam com os

      outros, é mesmo restrito a componente de dois amigos que se entendam e

      compreendam e aceitem o seu amigo como ele é, com suas coisa boas e menos

      boas, sabendo de antemão que ninguém é perfeito e que o ser humano é passível

      ao erro, por mais que tentem crescer e aprender a julgar-se e a agradar ao

      seu amigo.
      Não falando de amigos mas de vizinhos, estes comportam-se como anti sociais e

      avessos a serem nos outros o que eles gostam que sejam para eles. Não há mais

      o simples “bom-dia” ou o “cumprimento de mão”, ou sequer um “olá, como

      está?”.. Vandalizaram a palavra amizade e não raras as vezes é a falta de bom

      senso que comanda o dia-a-dia dessas pessoas, arranjando zaragatas por tudo e

      por nada e por conseguinte o deixarem-se de falar mutuamente e em definitivo.

      Se já era difícil o relacionamento este tornou-se insuportável, pois as

      pessoas vivem para caírem nas boas posses dos outros, os ricos ou os que têm

      mais que eles, e engalfinham-se até conseguir mostrar que também possuem os

      requisitos necessários a entrar na
      média, alta sociedade. Não importa que passem fome em casa, que andem sempre

      com a mesma roupa o que interessa é ter um carro e ir passar férias aos

      lugares mais dispendiosos. No reverso da medalha está viver a vida ao

      desbarato
      e sem bom gosto nenhum, que os compare àqueles que eles tanto anseiam. A mim

      parecem-me palhaços sem graça nenhuma, com todo o respeito pela linda arte de

      ser palhaço, esses que riem chorando e de uma grande entrega total, humildade

      e altruísmo. Os amigos de hoje em dia são os chamados amigos da onça que

      choram lágrimas de crocodilo ao degustar esse preceito tão bonito que dá pelo

      nome de amizade. Há determinadas causas que fazem com que os amigos sejam uma

      raça em extinção, e nelas se conta o pouco empreendimento para cimentar essas

      boas relações. Tudo isto é subjectivo e é uma opinião própria mas
      contam-se pelos dedos de uma mão os verdadeiros companheiros. Aqueles que 

      despem a sua camisa para dar ao amigo num alto grau de significação. Vão-se

      os dedos ficam os anéis, de pechisbeque diga-se, pois não têm dinheiro para

      se compararem aos seus ídolos, falo dos novos-ricos.
      E é por isto que se perdem os amigos? Mal aventurados sejam e que lhes seja

      negada a máscara da falsidade e do egoísmo e cobiçoso desempenho, dos que
      tentam a todo custo parecer-se com o que nunca virão a ser.
      Lembro-me ainda muito bem de ir de férias com os meus amigos e os amigos dos
      meus pais, a felicidade que era, por um ter carro que nos levasse até onde

      chegasse o sempre parco dinheiro. E divertíamo-nos e gozávamos e um sorriso

      sempre se desprendia dos lábios, tal o bom entendimento e a sensação

      inimitável que é ter amigos. Cresçam e aprendam criaturas cobiçosas!

           Jorge Humberto

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

TEU OLHAR

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

      Teu olhar é alvo da minha lembrança.
      Uma lembrança que está sempre presente,
      porque associa o antes,
      o agora e a esperança que o amanhã
      será uma continuação  intensa de vida,
      através do teu olhar.

      Teu olhar além de perfumar a saudade,
      faz meiga ligação dos tempos
      para que tudo permaneça agora,
      e esse agora se eternize.

      As feridas se curam,
      quando na mira do teu olhar,
      que é lâmina de precisão cirúrgica,
      que extirpa os males e
      que faz brotar vida pelos cantos,
      pelas praças, pelas esquinas,
      por toda cidade.

   
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

DANÇA DAS MÃOS II

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

     Guardo em minhas mãos
      a cumplicidade das tuas
      Quantas coisas fazem nossa mãos
      São elas sempre ávidas
      não há como dizer  não

      Elas nos dão  prazeres tão lindos

      Elas em sintonia com o sexo
      Com o pleno do ser
       Primeiro tuas mãos
      Primeiro você…
       Entram em ação harmonizadas
      Tudo são tuas mãos, tudo é você

      É assim
      Não há por que saber a razão
      Se é assim que são
      Vida linda em sensações

      Amo tuas mãos
      E elas são  prazer Santo e Sacana
      Ausentes  vem à sensação linda de espera
      Sempre estou querendo tuas mãos

      VEM!

      
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

DANÇA DAS MÃOS

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

      A Noite virá, ela vem sempre.
      Tem sido sempre assim!
      Não sei até quando…
      E você, chegará com ela,
      de mãos dadas, íntimas…,
      bem harmonizadas…
      Dá-me  tuas mãos…
      Preciso de você!
      Preciso da dança mágica que fazem tuas mãos
      Preciso da impulsão ao meu corpo,
       preciso de você
      Acelere minha alma, só você sabe fazer
      Minha mão existe, em finalidade das tuas mãos…

      Quantos recados lindos recebo,
      Sempre através das tuas mãos
      Toque, toque, preciso de você…
      Não há como medir o movimento das tuas mãos
      Só sei que vivo bem quando recebo teus toques…
      Se me perguntassem o que mais gosto
       nessa triste linda vida, diria tuas mãos!

      Mãos amigas que conhecem o ritmo do meu corpo
      Mãos que me conduzem,
      Indicando  onde devo ir…
      Ah… tuas mãos, quantas coisas lindas!!!…
      Amo você, por graça das tuas mãos
      Amo tuas mãos, amo você.
      VEM !

      
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

O CAMINHO

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

      Sempre estamos em um Caminho
      e muitas vezes sem saber onde ir.
      O Caminho ideal é o que tem verdadeira vida;
      e esta, para existir, depende do amor, do carinho,
      e do ideal, pressupostos essenciais.
      Já caminhei por tantos Caminhos, tantos Caminhos
      que busquei avidamente e depois constatei que
      aqueles  não eram os meus  Caminhos.
      Caminho que a gente segue empolgado,
      até descobrir um gosto de nada, ou por pior,
      as vezes, um gosto terrível.

      Quem tiver o seu amor cuide bem,
      percorram o mesmo Caminho com atenção,
      cumplicidade, carinho, assim que  se cultiva o bem maior,
      eis que, se ausente o amor, inexiste vida.
      Muitas vezes somos acometidos de absoluta  inversão
      de valores e esquecemos que o bem maior sempre se
      apresenta numa gratuidade linda, comovedora…
      É o vento nas plantas, o sorriso de uma criança,
      o encontro das mãos, uma saudade consentida e
       o perdão que a vida outorga, através do amor.

            Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

DEPENDE DE NÓS

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

      Cores, movimentos e imagens,
      formam um quadro sublime.
      A definição exata é difícil,
      tal a imensidão do espetáculo.
      É um mundo diferente que podemos
      conquistar dependendo dos esforços
      empreendidos…
      Fazer com amor, alegria e carinho,
      transforma o esforço em regozijo.
      A certeza de uma vida plena, fortalece e
      habilita à superação dos obstáculos.
      O Rio enfrenta obstáculos para chegar ao mar…
      Dê mais um passo, sempre, e chegue
      aos  sonhos idealizados.
      Depende de nós.

          Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

MULHER SIMPLESMENTE

Posted by vidapura2 em Agosto 11, 2010

      Filha de gente era gente.
      E como tal, se despia do alheio,
      e do que não fosse o seu sonho.
      Triste ou feliz se embaralhava no pranto,
      que lhe transbordava na alma brilhando nos olhos.
      Talvez por ser um misto de pequena e grande,
      alimentava-se de sentimentos imensos
      e intensamente vivia:
      olhando a vida e dourando-se ao sol…
      Brincava com a Lua iluminando a Noite,
      amando gente, esperando o dia.
      Tentando dizer com alma,
      o que não conseguia dizer com símbolos.
      Fugia do que não fosse essência
      e desprezava os rótulos.
      Ouvia o silêncio, e dele sugava vida,
      força suave, e sua verdade na vida.
      Não era mistério, apenas um leve e gradativo emergir,
      cortado por mergulhos ao fundo das causas,
      ao âmago das coisas, ao centro de si.
      Simplesmente mulher.

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »