amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

LEMBRANDO VIDA E AMOR

Posted by vidapura2 em Outubro 15, 2010

Lembro da rua estreita e poeirenta
Um caminho em que tantas vezes caminhei
Na busca do teu sorriso
Onde mirava minha vida de menino

Em toda minha vida lembro você
Meu melhor tesouro, meu maior bem
Minha maior vitória e perda
Vida de ter e de perder

Teu vulto às vezes, volta
Como se nunca tivesse ido
E vejo materializada tua imagem de menina
Menina dos cabelos da cor do milho

Menina que jamais esquecerei

Vida que dá e que tira
Tirou você de mim
Tudo que mais valorizei
Foi-se com você

Tive você com o meu melhor agradecimento
Sorri para a vida e nela eu via o meu Deus
Mostrei à vida o meu dom de menino
Prestativo querendo fazer

Coisas certas o melhor que eu podia fazer
Mas não foi o bastante, a vida queria algo
Que nem sequer consegui entender

Tentei fazer no melhor tempo
No fundo mesmo, quando eu partia
Para cumprir uma tarefa, um favor
Eu ia célere naquele empurrão de voltar pra você

Caminhava sempre com o vento batendo no peito
Sempre tinha pressa de ir, era o ânimo de voltar logo
Logo logo, o mais breve pra você
Tão bom ir tendo alguém me esperando, você…

Hoje não adianta mais segurar o tempo
O tempo não volta, o que eu tive de bom se foi
Em lamentos e recordações, tiro proveito
Do que já se foi, e seguro o tempo, sem te ver.

Na única coisa que venço o tempo que não volta
E no pensamento que atravessa o tempo e nele vejo o meu amor
Um vulto amado que amei o tempo não desfaz
Falta-lhe força para desfazer

A melhor imagem que vi e que vivi jamais se apagará
Eu não tenho o caminho de volta para ver o meu amor
Mas a lembrança de saudade é tão viva…
Que até parece ter nascido outra vez, em meu amor

O amor que sinto hoje, e o daquele ontem de tanto tempo ido
A lembrança daquele meu mundo tão pequeno
Onde em rápido galope no meu cavalo de pau
Eu visitava todos os recantos, e via logo você

No meu amor daquele tempo, habitava à nossa vida
Minha vida e a vida do meu amor
Não havia uma vida sem a outra vida
Verdadeira vida só aquela guardada por nós dois

Hoje se eu fosse dizer à vida alguma coisa
O que realmente me importa pra viver
Eu diria devolva o meu amor, você
Que é o meu sonho impossível, quero você.

VEM!

Evaldo da Veiga

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: