amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

MALDITO CIGARRO

Posted by vidapura2 em Março 31, 2011

Acendo um cigarro, num movimento
maquinal;
ancestral
gesto, que tem perpetuado no tempo.

Fico expectante, vendo o fumo expelido,
a ir-se pelo ar,
a se movimentar,
bem fora deste meu corpo, tão ofendido.

E esmurro o cinzeiro, enquanto escrevo,
esta devoção,
minha extrema-unção,
que à Indústria Tabaqueira, muito devo.

Quando tinha seis anos, quem me disse,
que o cigarro
mata e traz catarro?
Ah, Ninguém me o disse, que bem o visse!

Fumo mais quando escrevo minhas poesias.
Parece uma bengala
sem gala
nem uso, com que levo os meus parcos dias.

“Fumar Mata”; bem diz a caixa inda lacrada.
Pois se assim é,
reponham o rapé,
que era moda, para a narina mais rematada.

Mas os milhões de divisas que o tabaco gera,
não acabará,
nem findará,
com o negócio, que origina, tamanha guerra.

E assim, continuo minha demanda, de gente,
triste,
de braço em riste,
contra meu vício: em nada ele é complacente.

Ah, mas quando mais ninguém o vir ou supuser,
largarei de vez,
esta insensatez,
e na boca porei, o que mais à mão então tiver.

Jorge Humberto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: