amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for Março, 2010

Marcas no coração

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

Você já sentiu, alguma vez, a dor causada por uma pancada na quina da mesa, da cama, ou de outro móvel qualquer?

 

Sim, aquela pancada que quase nos faz perder os sentidos, e deixa um hematoma no corpo.

 

Em princípio surge uma marca avermelhada, depois arroxeada, e vai mudando de cor até desaparecer por completo.

 

Geralmente o local fica dolorido, e sempre que o tocamos sentimos certo desconforto.

 

A marca permanece por um tempo mais ou menos longo, conforme o organismo.

 

Agora imagine se, por distração, você bate novamente no mesmo lugar do hematoma…

 

A dor é ainda maior e a cor se intensifica.

 

Se isso se repetisse por inúmeras vezes, o problema poderia se agravar a tal ponto que a lesão se converteria num problema mais grave.

 

Com a mágoa acontece algo semelhante, com a diferença de que a marca é feita no coração e é causada por uma lesão afetiva.

 

No primeiro momento a marca é superficial, mas poderá se aprofundar mais e mais, caso haja ressentimento prolongado.

 

Ressentir quer dizer sentir outra vez e tornar a sentir muitas e muitas vezes.

 

É por isso que o ressentimento vai aprofundando a marca deixada no coração.

 

Como acontece com as lesões sofridas no corpo, repetidas vezes no mesmo lugar, também o ressentimento pode causar sérios problemas a quem se permite o ressentir continuado.

 

Se um hematoma durasse meses ou anos em nosso corpo, a possibilidade de se transformar em câncer seria grande.

 

Isso também acontece com a mágoa agasalhada na alma por muito tempo.

 

A cada vez que nos lembramos do que motivou a mácula no coração, e nos permitimos sentir outra vez o estilete na alma, a mágoa vai se aprofundando mais e mais.

 

Além da possibilidade de causar tumores, gera outros distúrbios nas emoções de quem a guarda no coração.

 

Por todas essas razões, vale a pena refletir sobre esse mal que tem feito muitas vítimas.

 

Semelhante a um corrosivo, a mágoa vai minando a alegria, o entusiasmo, a esperança, e a amargura se instala…

 

Silenciosa, ela compromete a saúde de quem a mantém e fomenta ódio, rancor, inimizade, antipatias.

 

Muitas vezes a mágoa se disfarça de amor-próprio para que seu portador consinta que ela permaneça em sua intimidade.

 

E com o passar do tempo ela se converte num algoz terrível, mostrando-se mais poderosa do que a vontade de seu portador para eliminá-la.

 

De maneira muitas vezes imperceptível, a mágoa guardada vai se manifestando numa vingançazinha aqui, numa traiçãozinha ali, numa crueldade acolá.

 

E de queda em queda a pessoa magoada vai descendo até o fundo do poço, sem medir as conseqüências de seus atos.

 

Para evitar que isso aconteça conosco, é preciso tomar alguns cuidados básicos.

 

O primeiro deles é proteger o campo das emoções, fortalecendo as fibras dos nobres sentimentos, não permitindo que a mágoa o penetre.

 

O segundo é tratar imediatamente a ferida antes que se torne mais profunda, caso a mágoa aconteça.

 

O terceiro é drenar, com o arado da razão, o lodo do melindre, que é terreno propício para a instalação da mágoa.

 

É importante tratar essa suscetibilidade à flor da pele, que nos deixa extremamente vulneráveis a essas marcas indesejáveis em nosso coração, tornando-nos pessoas amargas e infelizes.

 

* * *

 

Agasalhar ódio, mágoa ou rancor no coração, é o mesmo que beber veneno com a intenção de matar o nosso agressor.

 

Pense nisso, e não permita que esses tóxicos se instalem em seu coração.
 Momento Espírita.

Anúncios

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

Sonhos que ainda tenho

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

Não são muitos os meus sonhos…
Algum dia alguém venha me buscar
Para mostrar-me a Via Láctea.
A rua por onde passo seja pra sempre bela
E traga-me muito boas lembranças.
Eu corra pela vida e se ainda fizer poemas,
Sejam somente os que falem de amor.
Eu possa afagar o meu par, se um dia vier,
E que ele possa retribuir-me,ao raiar do dia.
Nada mais busque com ansiedade:
Que sejam dos pássaros os ninhos…

Sunny Lóra

Posted in poesia | Leave a Comment »

NO PARAÍSO CONTIGO

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

      Dizem que o paraíso é aqui,

      Mas também pode ser aí,

      Sei, pois te pressinto antes da água do mar

      E da areia quente em meus pés,

      Meus olhos te vêm flor de Liz,

      Com toda distância que não quis.

      Sim, o paraíso existe

      Quando te sinto e não fico triste.

      Minha sorte foi te olhar um dia

      E sentir que ali brotava a alegria.

      

      Como não te guardar no coração que te viu

      Nele um cantinho de paraíso se abriu,

      Se penso em ti a tristeza é nada

      E contigo nada pareceria tudo pra mim,

      Se penso em ti não tenho saudade,

      O que eu sinto é uma grande vontade,

      Que o sol te ilumine que me brilha assim,

      Pois contigo eu sonho

      E o sonho parece verdade,

      Aonde quer que eu vá

      Teu sonho me invade,

      Se estás comigo em algum lugar,

      Lá meu paraíso estará

Walterbrios

Posted in poesia | Leave a Comment »

Comigo no Paraíso

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

      Quando eu toquei os pés na areia do mar,
      estava com os olhos fechados,
      quando os abri você foi o meu amanhecer.
      O mar me perguntou : – O paraíso existe?
      E eu respondi: – Sim existe.
      É o lugar aonde os sonhos se realizam.
      Por um minuto senti
      que você me olhou e me sorriu.

      Quero que você me guarde
      num cantinho do seu coração.
      Quando eu me for, pense em mim.
      Quando estiver triste, pense em mim.
      Quando achar, que nada mais vale a pena,
      pense em mim.
      Quando a saudade bater em sua janela,
      pense em mim.
      Quando o sol surgir e iluminar seu sorrir,
      pense em mim.
      Quando você sonhar, sonhe também comigo.
      Quando você se apaixonar, pense em mim.
      É assim que as pessoas vivem para sempre,
      quando as levamos junto, aonde quer,
      que a gente vá.

Marlene Constantino

Posted in poesia | Leave a Comment »

AMOR DOÍDO

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

 Quem disse que amor não dói ???
Quem já o acolheu em seu peito
sabe o tamanho da dor que se sente
quando se tira da alma da gente.

Quem o perde
Sabe o tamanho do vazio
Que ele deixa no coração
quem o tem sabe o tamanho da força
 que nos obriga a exercer
para não o deixá-lo morrer

Amor é um sentimento
Que rasga as máscaras da carne,
Que desnuda nossa alma
 Que se entranha em nossas entranhas
E de lá sai para ser um novo ser

Amor… dói, sim
E nos marca, com o fogo da paixão,
Dor que, de tão doída
Forma cachoeiras de lágrimas,
Que se ocultam entre lençóis
Da dor soluçante de saudade

Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

Fronteiras

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

Nômades são os limites
de mim em estado de caça,
presa livre, bom alvitre.

Não te esqueças jamais
da prece, do olhar da graça
que em pedra imolei a ti.

Bom teu cheiro, bem te vi,
verde estavas como menta
eu, queimando à pimenta
a violar ritos tribais
e cárceres menstruais.

Há uma toada na serra,
um choro, não existe mais,
_porque desprezam os pardais?_
de tanto amar, virei terra
elane_tomich

Posted in poesia | Leave a Comment »

PARA ENCONTRAR A FELICIDADE ETERNA

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

      É algo que todos, sem exceção buscam mas, sem querer ser pessimista, acredito que a felicidade eterna somente será encontrada quando não estivermos mais aqui.  Contudo, existem crenças que afirmam que nossa partida poderá ser o ponto de partida para uma expiação, portanto, nem lá existe a tal da felicidade eterna.

      Será que realmente existe essa tal de felicidade?

      

      Na realidade, a felicidade é algo muito subjetivo.  Todos a buscam, mas poucos a encontram.  Talvez por não sabe-la “sentir”.

      

      A propósito, como se define a felicidade? Como podemos saber se estamos sendo felizes? Algumas pessoas precisam de um aperto de mão amigo, de uma palavra de consolo. Com isso, estão felizes. Afinal, nem todos são dignos de receber esse aperto de mão amigo, esse olhar simpático, como que dizendo: Gosto de você.

      

      Outras, contudo, para estar felizes são mais exigentes. Querem luxo, saldo bancário com muitos zeros.  Quando conseguem, querem mais.  Usam como argumento, uma frase muito interessante e lógica: O dinheiro não traz a felicidade…Manda buscar. Mas por vezes o frete é muito caro.  Custa algo chamado dignidade. Fazer o que, não se fazem omeletes sem quebrar ovos.

      

      Já teve alguém que me disse que para ser feliz, só queria ter saúde, mas  seu dinheiro todo não conseguiu trazê-la. É outro ponto sujeito a controvérsias…

      

      Li um pensamento muito interessante, cujo autor desconheço (é tão inteligente, que poderia ser meu…).

       Vejam:

      “Felicidade plena não existe… A vida é feita de uma sucessão de momentos felizes… E infelizes também.”

      

      Realmente, nunca podemos nos considerar totalmente felizes.  Sempre existe uma “peninha” para atrapalhar.

       Aliás, é nisso que está o gosto pela vida.  Sempre temos que lutar por algum objetivo que, uma vez alcançado, serve de trampolim para outro.

      

      Não devemos nos considerar totalmente realizados. É inerente ao ser humano sempre sonhar com algo mais. É preciso continuar vivendo, e lutar por algo é tão necessário como o ar que respiramos, pois a pessoa sem objetivos entra em depressão, e começa a julgar-se um inútil.

        Paradoxal, não? Consegue realizar tudo o que sonhou, e entra em depressão por causa disso. Enfim, assim é a natureza humana, sempre encontra algo para atrapalhar a felicidade plena, total, completa e irrestrita.

      O que devemos fazer é aproveitar tudo o que de bom a vida nos oferece, enquanto podemos aproveitar.  Paralelamente, temos que saber aceitar os revezes que nos cruzam o caminho, sem mágoas ou revolta.  Não esquecendo de que apenas felicidade, chega a atrapalhar, pois nos tira a vontade de lutar, além de nos dar a falsa impressão de que tudo podemos, e assim,  estaremos sujeitos a grandes quedas. Aliás, a história sempre registra algo nesse sentido. Líderes que chegaram ao topo, e de repente despencaram do pedestal onde se tinham instalado.

      

      Sempre temos que ter algum objetivo na vida.  É nessa vontade de lutar, de viver, que existe a verdadeira felicidade, é sabermos que estamos vivos, e que ainda temos aquela chama acesa que pode nos conduzir a outras vitorias.

       É chegando a esse estágio na vida, tendo essa capacidade de aceitar tudo o que de bom e de ruim a vida nos oferece, que se pode dizer: SOU FELIZ.  E, principalmente, é adquirindo-se a certeza de que as coisas que nos acontecem obedecem a diretrizes de Alguém, é que se consegue realmente enxergar o que poderá ser a felicidade em cujo encalço estamos.

      

      Como superar os momentos infelizes? Tendo no seu interior a certeza de que esses azares são simplesmente uma questão temporal, algo que surgiu somente para testar sua força de vontade, sua capacidade em superar adversidades.  Aí sim, você poderá saber se merece ou não ter mais momentos felizes do que infelizes, porque estes também são inevitáveis.  Já dizia um velho provérbio: “não há bem que sempre dure, e nem mal que nunca se acabe”. Parece uma bobaginha, mas não é. Temos que estar sempre preparados para tudo, e não só para os bons momentos.

      

      Bem crianças, algo imprescindível para começar a se sentir feliz, é tendo UM LINDO DIA.

  Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »

Significado amor…

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

     Como flor abrindo na primavera
      quero você entre mil quimeras.
      Quero você me olhando,me sorrindo
      dizendo tantas coisas lindas
      que não me esquecerei jamais.
      Nas pétalas desse amor
      desbrochando como botão em flor,
      quero cultivar todos seus carinhos
      seus mimos, seus sorrisos.
      Vem meu menino querido
      me de sua mão e juntos vamos
      atravessar os campos,os montes,
      vamos singrar os oceanos
      descobrindo o verdadeiro
      significado do real amor.
      Não importa se causa a dor
      mas causa também emoção
      sentimentos que desabrocham
      em alegres comoções
      acelerando nossos corações.
      No néctar de seus beijos
      quero brindar
      em taças de puro cristal
      esse nosso amor é tão sublime,
      que em momento algum
      se deixará  apagar.
    Arneyde T. Marcheschi

Posted in poesia | Leave a Comment »

Mulher…e a Perfeição

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

      Por que não concordar com o dito,
      escrito nas estrelas,
      assumindo que somos perfeitas,
      quando nos julgam imperfeitas.
      Uma mulher real
      não precisa caminhar sob pontos de vista,
      ser agradável, ou corretamente educada
      com todos, que esperam apenas o previsto,
      e não estão preparados para espelharem a si,
      e, cara a cara, assumir
      que o tempo passou, mas não mudou,
      quando gestou a incoerência,
      pariu a advertência,
      e viu a verdade ensinar a dura realidade
      que, prazerosamente é possível viver,
      reconhecendo no imperfeito,
      a perfeição que não perde,
      apenas cresce, amadurece, e transforma
      um sim em vários nãos,
      que o vento sopra, o rio carrega
      e entrega nos braços do mar,
      confessando …
      Que a perfeição não deu a ninguém
      a capacidade de concluir uma história, 
      mas sim a possibilidade de vivenciá-la
      a cada instante…
      aprendendo a dizer …
      Te amo!

 Schyrlei Pinheiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

VOCÊ, AMOR QUE CHEGOU

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

      Você, amor lindo que não busquei,

      Você, amor que chegou…

      Fique bastante, tá?

      Esperei tanto!

      Mirava em uma ausência indefinida,

      tão ausente que doía,

      tornando triste minha canção.

      Se soubesses da dor da desesperança,

      dos momentos de descrença,

      quando seu vulto imaginário quase sumia,

      você se materializaria de vez…

      E a sorrir,

      cairia em meus braços…

      Se soubesses

      da dor de esperar tanto, dos soluços e dos prantos,

      você ficaria pra sempre.

      E juntos, caminharemos dois em um,

      no mistério da integração,

      até chegarmos ao fim do mundo,

      ou ao fim de nós mesmo,

      mas sempre juntos,

      SEMPRE, VEM…

        
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

ONDE NASCEU O NOSSO AMOR

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

      Foi logo ali que o nosso amor nasceu.
      Todos os lugares estão próximos ao amor.
      Quando livres do egoísmo,
      quando não se quer somente amar
      a si mesmo, agente sente a vida
      dourada chegar.
      Fica-se face a face com o nosso Deus,
      o Deus do nosso entendimento,
      cada um tem o Deus que consegue entender.
      Único pressuposto essencial, é que seja
      um Deus do amor, que ensine a defesa,
      e jamais o ataque imotivado.

      Quem ama não fere, é solidário e alivia dores.
      Ver o amor assim como ele é…
      é viver pra ser amor,
      existindo ternura, carinho e fé.
      No verdadeiro amor não habita a dúvida,
      amar é crença, cuidado e dedicação.
      O amor homem/mulher dá prazer infindo,
      é nele que se goza o melhor gozo,
      em usando o meigo sorriso…
      Na dedicação e atenção profunda,
      o toque vai acontecendo,
      e conduzindo ao céu.

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

ESCLARECER – no amor nem sempre!

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

      Às vezes saio dessa de querer esclarecer
      e vou fazer amor.
      É o melhor que posso fazer. Bem melhor.
      Tem dúvidas que não se esclarecem,
      e por pior, se complicam.
      Quem ama gosta muito de fazer amor,
      até porque, o que fazer de melhor?
      Quando o tempo está livre para amar,
      só de deve fazer amor.
      Mas fazer amor não é só trepar, não, não…
      Muitas vezes fazer amor é curtir o silêncio,
      o silêncio de si, o silêncio do outro…
      Os dois olhando e vendo, que ainda existe
      muito por descobrir no amor.
      Ternura, camaradagem, ajudar no acerto.
      Muitas vezes querer saber origem, o porquê,
      se foi assim mesmo, ou mais ou menos assim,
      complica, que horror.
      O negócio é fazer amor, amor…
      Tão gratuito, tão lindo, espontaneidade ao ponto sublime…
      Quer fazer alguma coisa que valha mesmo, real valor?
      Faça amor, esclareça depois.
      Amor é o exercício que não fadiga,
      o comer que não empanzina,
      no ato de dá, se tem..
      Viva o amor.

     
      Evaldo da Veiga

Posted in poesia | Leave a Comment »

TRANSITORIEDADE

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

  Balançam as ramas ao vento transitório
    O Inverno vem. Verão se foi. A Primavera…
    Assim tudo  volta, sem realmente, voltar
        No mesmo passo do passado, tudo passa com essa Era!

    Transverte, o tempo, em nossa alma, a estação,
    Aos poucos nos inclina a atos mais brandos.
    Reduz em nós  ímpetos vãos, onde encalhamos
    Deambulando… sem avanço no afã de recompassar
    E, o tempo não para e o perdemos nesse desvão,
           pois de qualquer forma, um dia ou outro,
           também nossos passos, passarão!
Eme Paiva

Posted in poesia | Leave a Comment »

RETICÊNCIAS…

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

As reticências trouxeram medo
A urgência tornou-se presença
E o silêncio quase certeza
Não vinham as palavras
que eu não queria ouvir
Mas o desespero inundou o peito
quando a tristeza começou a jorrar pelos olhos…
Enquanto os soluços ecoavam pela madrugada,
não conseguia entender
o que até agora não compreendo…
E do sorriso fez-se pranto
Permanecem todos os sentimentos aqui dentro
ainda intactos, estáticos
apesar dessa dor pungente
que dilacera o coração…
Não sou perfeita
Estou sem mão, sem colo, sem sentido, sem chão…
Só não me peças desculpas
Nunca te pedi nada
Apenas me ame
Cinthia Xavier

Posted in poesia | Leave a Comment »

O AMOR QUE RESISTIU AO TEMPO

Posted by vidapura2 em Março 31, 2010

            Sem trégua,
            os anos foram passando,
            um sem fim
            de coisas por fazer,
            o cansaço diário
            distraindo minha atenção,
            não me deixaram ver
            o quanto nos distanciamos!
            Ficaste no passado,
            guardado na lembrança,
            no mais fundo de mim
            e lá estás como outrora,
            cheio de belas rimas,
            transbordando
            de beleza poética
            com tuas asas magníficas,
            voando grandes alturas
            e eu te admirando
            e, ainda, te amando,
            e nem mesmo sei se, ainda, estás aqui,
            neste mundo de tantos desencontros,
            ou se já foste para outras dimensões…
            Mas agora não importa mais,
            apenas, que estarás vivo em mim
            por toda a eternidade,
            poeta das minhas horas vazias,
            em que eu atravessava oceanos
            só para voar contigo
            e, nesses vôos especiais,
             te amar,
            fazer amor…
            Recordando, mais te amo
            e mais tenho a certeza
            de que a felicidade existe
            e eu a vivi…

   Carmen Cristal

Posted in poesia | Leave a Comment »