amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for Agosto, 2007

MUSA ILUSIONADA

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Como quisiera tenerte a mi lado,
cuando inspirada te escribo un poema.
Con pasión mi cuerpo al tuyo reclama,
letras de amor en papiro grabado.

Profunda atracción con dulce veneno,
me embriaga y hace perder la razón.
Dueño absoluto de mi corazón,
estando contigo al tiempo aprisiono.

Danzan al viento los cuerpos desnudos,
se quiebran prejuicios libres las mentes,
sagrado ritual de esclavos amantes,
que errantes deambulan cual vagabundos.

Gozan las carnes de ocultos placeres,
sueños desbordan la copa de vino,
son las locuras que siempre imagino,
cuando mi musa se inquieta de amores.

©SKORPIONA

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

Prece

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Senhor… Clareia-nos o entendimento, a fim de que conheçamos em
            suas conseqüências os caminhos já trilhados por nós;
            entretanto, faze-nos essa concessão mais particularmente para descobrirmos,
            sem enganos, as estradas mais retas que nos conduzem à integração com os teus
            propósitos. Alteia-nos o pensamento, não somente para identificarmos a essência
            de nossos próprios desejos, mas sobretudo para que aprendamos a saber
            quais os planos que traçaste a nosso respeito. Iluminai-nos a memória,
            não só de modo a recordarmos com segurança as lições de ontem,
            e sim, mais especialmente, a fim de que nos detenhamos no dia de hoje,
            aproveitando-lhe as bênçãos em trabalho e renovação.
            Auxilia-nos a reconhecer as nossas disponibilidades;
            todavia, concede-nos semelhante amparo, a fim de que saibamos realizar com ele o melhor
            ao nosso alcance. Inspira-nos ensinando-nos a valorizar os amigos que nos enviaste;
            no entanto, mais notadamente, ajuda-nos a aceitá-los como são,

            sem exigir-lhes espetáculos
            de grandeza ou impostos de reconhecimento.

            Amplia-nos a visão para que vejamos em
            nossos entes queridos não apenas pessoas capazes de auxiliar-nos,
            fornecendo-nos apoio e companhia, mas, acima de tudo, na condição de criaturas
            que nos confiaste ao amor, para que venhamos a encaminhá-los na direção do bem.
            Ensina-nos a encontrar a paz na luta construtiva, o repouso no trabalho edificante,
            o socorro na dificuldade e o bem nos supostos males da vida.
            Senhor… Abençoa-nos e estende-nos as mãos compassivas,
            em tua infinita bondade, para que te possamos perceber em espírito
            na realidade das nossas tarefas e experiências de cada dia, hoje e sempre

            Tenham todos um dia repleto de paz…
            Beijos em vossos corações
Emmanuel

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

A TEIA DA ARANHA

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Tece a teia a dona aranha
segregando fio após fio
sua classe a acompanha
com ambição tamanha
que poucas vezes se viu

Aracnídeo banhado d’ouro
falsa joia da amorosidade
de seu mestre o escoadouro
atalaia vil do mau-agouro
arauto da mais falsa amizade

No luzir de uma falsa estrela.
nos obscuros trincados cristais,
vai pintando a fugaz aquarela,
Choramingando suas mazelas
procurando iludir aos demais.

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

O DIA EM QUE TE CONHECI

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Não me esqueço jamais o dia em que te conheci.
      Era dia dos namorados quando, chegando-me a ti,
      Declarei todo o amor que meu peito exaltava,
      Por ter encontrado o que há muito lhe faltava.

      Vieste para preencher meus dias de puro amor,
      Demonstrando-me a cada instante o teu clamor,
      Que eu escutava como um grito de eterna saudade,
      Causando-nos a mais bela sensação de liberdade.

      Saudade quando, por esta ou aquela circunstância,
      Nos levava a ser mais fortes do que até aqui,
      Pois essa seria a nossa luta diária, nossa instância.

      Hoje ainda não nos conhecemos completamente,
      Mas em sonho e verdade, sei que te tenho a ti,
      E que no futuro fidedigno tudo será bem diferente.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | 2 Comments »

A NOITE

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Num mar claro de azuis nocturnos
Na noite calma e prenhe d’estrelas
À luz de uma Lua rica
E fértil de brancos

Pés desnudos
Por sobre
A areia fina da praia

A orla
Dos teus cabelos molhados
Salpica a brisa
Em seu movimento rotativo

E o equilíbrio
É interrompido pela dança

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

LOS MISERABLES

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

En la cruzada mía en esta singular vida,
Encontré mucha desgracia escondida,
Pobreza avergonzada, caminando
Lado a lado, de tez bruta sonñando.

Era una vida sin tono aquí esparcida,
Palabra sin retorno nos era garantida,
y aunque dolientes seguíamos luchando,
Contra la errónea travesía desviando.

no tomaba cuenta la retórica del capataz,
Y, nosotros, simples trabajadores, honrados,
Llevábamos la vida a mirar para atrás.

el día de la libertad nunca llegó hasta nosotros,
y, mis amigos,nos sentimos deshonrados,
Por aquellos que decían de nosotros tendrían la voz.

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

NIÑA Y MOZA

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Encontré mi amor en una esquina,
Otros la circundaban con respeto,
Fue entonces que la descubrí, tan divina,
Espiando por la ventana del parapeto.

Luego me apasioné por esa niña,
De cabello harto, tornando el aire raro efecto,
Quien a verse parecía tan pequeña,
De modo de caber dentro de mi pecho.

tu modo, tu trayecto largo me cautivaron,
y unas cuantas lágrimas se separan
De los ojos míos, dolientes y apasionados.

Quien eres tu, niña, que no se de mi,
Acaso naciste en la beirada de un jardín,
donde los seres reinantes son renombrados?

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Oración por nuestro Amor

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Dios que me ha creado
      que es la Fuerza más grande del Amor
      que es el propio Amor
      proteje mi amor
      proteje su amor
      proteje nuestro amor
      Dios, que el amor consagró
      que a Jesus nos envió
      que por amor a nosotros lo sacrificó
      consagra mi amor a ella
      consagra el amor de ella
      consagra nuestro amor.
      Dios, te pido y suplico
      bendice nuestro amor
      que es todavía una frágil flor
      pero que tiene vida
      tiene perfume, tiene color
      tiene la hermosura, tiene textura
      que confía en la alegría
      tiene magia, tiene inocencia
      tiene la belleza que pide la Naturaleza
      por la perfección, por la pureza…
      Entonces, Dios mío… Señor mío
      en oración del fondo de mi corazón
      Suplico por la inmortalidad de este Amor.
      Amen…
      Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

És tu

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Como uma promessa és tu, és tú,
como uma manhã de verão,
como um sorriso és tu, és tu,
assim, assim és tu.

Toda minha esperança és tu, és tu,
como chuva fresca em minhas mãos,
como uma forte brisa és tu, és tu,
assim, assim és tu.

És tu
como a agua de minha fonte,
És tu
o fogo de minha lareira.
És tu, algo assim como

o fogo de minha fogueira
algo assim és tu, algo assim és tu…

Como un poema és tu, és tu,
como uma guitarra na noite,
como o horizonte és tu, és tu,
assim, assim és tu.

És tu
como a agua de minha fonte,

És tu
És tu, algo assim como

o fogo de minha fogueira
algo assim és tu, algo assim és tu…

És tu
como a agua de minha fonte,
És tu
Mocedades

Posted in poesia | Leave a Comment »

Oración por nuestro Amor

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Dios que me ha creado
que es la Fuerza más grande del Amor
que es el propio Amor
proteje mi amor
proteje su amor
proteje nuestro amor
Dios, que el amor consagró
que a Jesus nos envió
que por amor a nosotros lo sacrificó
consagra mi amor a ella
consagra el amor de ella
consagra nuestro amor.
Dios, te pido y suplico
bendice nuestro amor
que es todavía una frágil flor
pero que tiene vida
tiene perfume, tiene color
tiene la hermosura, tiene textura
que confía en la alegría
tiene magia, tiene inocencia
tiene la belleza que pide la Naturaleza
por la perfección, por la pureza…
Entonces, Dios mío… Señor mío
en oración del fondo de mi corazón
Suplico por la inmortalidad de este Amor.
Amen…
Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

SEU LAR

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Meu coração sempre esteve preparado para
quando vc chegasse…e tudo instalei…
em todos os comodos, ao seu gosto decorei,
porque suas preferencias ja conhecia…

Sala aconchegante, completa, repleta de todos
acessorios, vasos, flores, quadros, tapetes e sofás..
formando uma atmosfera, dos seus sentimentos
nos quais me regalo, aos sons dos seus carinhos

E voce é parte do todo, esta no ar
impregnada em mim,
no nosso leito, alcova… que cheira a jasmim
onde me faz flutuar, me dá prazeres sem fim

que irrompem por minhas veias…lavas de desejo
a me aquecer…me incendiar…me extasiar…
me embriagar de voce…no calice …
ao sorver, teu amor, teu prazer…

E felicidade , qdo voce chegou e veio para ficar
a dona do meu lar, doce lar
a pulsar, vida, alegria..bem estar irrigado
pelo seu calor, pela seu cuidar de me amar

Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Te Espero

Posted by amizadepoesia em Agosto 31, 2007

Sou obrigada a amar-te sempre

            Penso em nossas noites de amor…

            Pareciam intermináveis!

            Agora, viraram saudades de um ontem

            Que   viverá  para sempre em nós…

            como nosso segredo eterno!

            Ai, que saudade de seus abraços…

            Só você sabia como  me amar …

            Hoje me sinto só, sem você

            Sem nossa paixão, nosso desejo…

            E meu corpo se encontra tão abandonado…

            Onde está aquele seu carinho, seus beijo’s…

            Só você sabe como eu gosto

             …de um jeito que ninguém conhece, só Você.

            Este será para sempre o nosso segredo

            Meu eterno amante das madrugada’s

            Que eu vivo a buscar e não encontro

            Onde está Você?

            Não me deixe sozinha…

            Eu só sei te amar e te esperar

Gena Maria

Posted in poesia | Leave a Comment »

Um abraço carinhoso.

Posted by amizadepoesia em Agosto 30, 2007

Guarda-me anjo da guarda
como sempre me guardou…
guardando aquela lembrança
dos meus tempos de criança
que já se foi… mas ficou.

Guarda todos os sentimentos,
a candura de menino;
guarda todo o meu destino,
minha fé, ternura e paz,
guarda também a saudade
que por pirraça ou maldade
não vai me deixar jamais.

Guarda meus sonhos perdidos
que nunca foram alcançados;
guarda aqueles meus pecados
tão ingênuos de menino,
pecados tão pequeninos
por certo já perdoados.

Guarda, afinal, a certeza
de ter trilhado o caminho
do bem, razão e pureza;
guarda também a riqueza
do meu pobre coração,
guarda, meu Anjo da Guarda,
minha vida em tuas mãos.

Antonio Manoel Abreu Sardenberg

Posted in poesia | Leave a Comment »

ARRIBAÇÃO

Posted by amizadepoesia em Agosto 30, 2007

Éramos dois no colo
um do outro,
canto em solo.
Peito siamês,
boca costurada,
acalanto de água
em telha de barro.
No brotar
de um dia,
enquanto o morcego
dormia,
ninho vazio,
ovo quebrado,
placenta ressecada,
plácido pio
em vôo
de arribação
e o sentimento
preso aqui,
no alçapão.

claudia villela de andrade

Posted in poesia | Leave a Comment »

Ao acordar, espreguiça.

Posted by amizadepoesia em Agosto 30, 2007

Relaxa e alonga
Procura viver melhor
Faça exercício
Deixa de ser sedentário
Viva melhor
Viva com saúde
É claro que todo mundo
Um dia vai morrer
Mas que tal morrer
Com dignidade sem encher
O saco de ninguém
Sem dar trabalho aos outros
Um dia você vai morrer
Mas quanto mais longe
Esse dia estiver de você
Tanto melhor será
Com vida se pode mudar
Não deixe a doença
Se instalar em sua vida
Previna, pois, prevenir.
É melhor que remediar
ABittar

Posted in poesia | Leave a Comment »