amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for Agosto, 2009

Um terrível mal

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Desde que a bebida alcoólica foi descoberta, o beber passou a ser um ato facilmente assimilável pelos jovens adolescentes e futuros adultos.

 

Em torno do ato de beber criou-se uma aura de magia, como se ele fosse a resposta para os problemas existenciais.

 

Na mitologia, Baco, considerado o deus do vinho, dizia que quem bebesse aquele líquido sagrado ficaria possuído por poderes divinos.

 

Surgiram festas de orgia chamadas bacanais, regadas a muito álcool e com elas, a violência. Hoje, a ação do álcool influencia milhares de pessoas.

 

Algumas dizem beber para se divertirem, relaxarem, outras para adquirirem coragem. Todas se matando lentamente.

 

O álcool provoca, em alguns, relaxamento, agressividade, descontrole emocional, em outros, alegria desmedida e desinibição.

 

O seu uso contínuo provoca a dependência física e é reconhecido pela organização mundial de saúde como uma doença.

 

No Brasil as estatísticas apontam aproximadamente quinze milhões de dependentes do álcool. Uns dependentes leves, pessoas que bebem quase todos os dias até três doses.

 

Outros, dependentes moderados, os que bebem diariamente até três doses e nos finais de semana bebem de forma exagerada. Finalmente, os dependentes graves, que bebem sempre. São os que apresentam uma série de transtornos se a bebida lhes faltar, desde tremores até ansiedade.

 

Em nosso país, o alcoolismo é um dos maiores problemas de saúde pública.

 

Preocupados com os números crescentes de alcoólatras, os conselhos comunitários de segurança estabeleceram algumas regras que definem como os pais criam um alcoólatra infantil:

 

Comece na infância a molhar a chupeta no copo de cerveja e dar ao seu filho. Ache graça nas caretas que ele fizer.

 

Quando ele quiser mais bebida alcoólica, continue dando.

 

Nunca lhe dê orientação. Não pode, pois faz mal.

 

Quando ele estiver bebendo, apoie, ache graça.

 

Beba sempre com ele.

 

Dê-lhe dinheiro para beber com os amigos.

 

Satisfaça todos os seus desejos, principalmente o que diz respeito a bebidas caras.

 

Quando ele estiver caindo de bêbado, dê apoio total…

 

Quando se meter em alguma encrenca, dê esta desculpa: nunca consegui dominá-lo.

 

Depois de seguir todas essas regras, prepare-se para uma vida de desgosto. É o seu merecimento justo por você ter conseguido formar mais um alcoólatra para o mundo.

 

***

 

Cuidemos da nossa saúde e da dos nossos filhos. Aprendamos e ensinemos a não desperdiçar as bênçãos do corpo.

 

O corpo físico é um bendito talento que deve ser bem utilizado a fim de que possamos subir os degraus da evolução que perseguimos.

 

Respeitemos esse talento bendito que o Criador nos ofertou na terra.

 

Vivamos o nosso dia-a-dia com a visão de que somos os grandes responsáveis pelo estado geral de doença ou de saúde do nosso corpo físico.

Anúncios

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

TRAGA O SONHO PRÁ MIM

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

E meus olhos tocaram as asas do tempo

Chamou o pensamento para lembrar
E o coração para sentir
O que estava gritando no peito
Fazendo- o sentir tanto.

Veio teu olhar bailar em minha frente

Veio dizer desse esquecer que não esqueço
Das lembranças castigando esse coração
Que anda morto por dentro.

Os olhos brilham
O nó aperta a garganta
A saudade brinca de dor comigo.

Traga de volta os meus sonhos…

Aqueles que me ensinou a sonhar contigo

Traga de volta a vida

E diga a ela; que anda esquecida,
Que já se faz hora de se deixar arrastar pelos braços da fantasia
E criar novas ilusões
Para não sucumbir diante dessa falta de você.

Volte…

E diga tudo isso prá mim
Só assim não me largarei diante dos dias
Que andam tão sem nexo
Nesse agora sem você aqui.

Marcos Sergio T. Lopes

Posted in poesia | Leave a Comment »

A Arvore dos Sonhos

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

A quem possa interessar

      com amor envio este mimo

      seja filho da Mãe ou da pqp,

      seja legal ou seja arrimo

      E acrescento aos cordelistas

      que para possível “peleja”

      “que quem tiver que ver seja,

      e o que tiver que SER Veja ! ”

      Bebo em casa, bebo com muitos,

      bebo em Grupo ou sozinho

      Quem quiser saber o que bebo,

      não precisa ser ADI_ Vinho

      Do tempo que eu não bebia

      em passado distante e ido

      nem me lembro o que não bebia

      (eu sou muito Wisky_cido)!

      De quem fala que eu bebo,

      Eu  só  tenho  u’a  mágoa

      Tanto mal eles me querem,

      desejam que eu tome… Água !

Zeca Feliz

Posted in poesia | 1 Comment »

O PRAZER EM ESTAR VIVO

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

O que melhor nos faz sentir prazer em estar vivos, é o fato incontestável de que a vida sempre é bela. O problema, às vezes, é saber aproveitar e desfrutar essas belezas todas. é saber curtir o sol ao nascer e ao se por, a lua, as estrelas, a chuva, a flora e a fauna. Enfim, tudo que representa a Natureza em seu esplendor.

      Partindo do princípio que o simples fato de estarmos vivos já deve ser saudado com alegria, já estamos encontrando uma das muitas belezas que a vida nos oferece. Claro, que se não estivermos vivos, nada poderemos saudar…

      Tem muita gente que vive se queixando da vida. Nada para elas está bom. Se tem um emprego, reclamam que é muito trabalho. Se não tem, reclamam porque não tem trabalho. A mínima contrariedade é recebida com revolta e reclamações. E se algo acontece de bom, dizem que poderia ser melhor.Essas pessoas dificilmente conseguem ser felizes. Reclamam tanto, que não tem tempo para sentir a felicidade, para sentir as coisas boas da vida.

      Apesar das crises financeiras, apesar das rebeliões em presídios, apesar das ações terroristas, apesar da ameaça de guerra pelo mundo todo, (temos opções de guerra para escolher…), apesar de gripes suinas ou bovinas, e resfriados, apesar do mosquito da dengue, apesar dos fumantes, a vida é bela. Para comprovar que isso é verdade, saibam observar um nascer ou um por do sol, a beleza das ondas quebrando na praia, o rumorejar de um regato, uma bela cachoeira despencando, ou então o canto dos passarinhos, a beleza de uma flor, a beleza da chuva caindo. Tudo depende de nossa disposição de espírito, para bem desfrutar essas obras de arte da Natureza.

      Também existem outras maravilhas que não são da Natureza, tais como as obras de arte, as poesias, os contos, que nos são proporcionadas por artistas de alma sensível que procuram embelezar nossa vida com seu imenso talento.

      Nunca podemos nos esquecer de que devemos mesmo agradecer quando tivermos que enfrentar problemas, quando tivermos que superar dificuldades. Na realidade temos que encarar a adversidade como um teste para provar nossa capacidade de superação. Tudo pode ser visto por um lado positivo. Depende de nós, da maneira como encararmos a vida.

      Problemas existem e sempre existirão, e deles não devemos fugir. Temos, sim, que saber enfrentá-los. Exemplificando, temos o que ocorre quando surge uma montanha no traçado de uma estrada. Poderemos, ou desistir pura e simplesmente de nosso objetivo, ou enfrentar o problema, e cavar um túnel pela montanha, ou então contornar a montanha, se verificarmos que ela é realmente intransponível. Mas de alguma maneira o problema deverá ser solucionado, não poderá ficar pendente.

      Essa terceira atitude reflete nossa ponderação pois, ao encontrarmos em nossa vida obstáculos que nos pareçam intransponíveis, e se não quisermos perder todo o esforço que nos levou até aquele ponto, temos que estudar uma maneira de vencer o problema. É aí que mostramos nossa real capacidade de vida. Ao conseguirmos improvisar uma saída, provamos a nós mesmos do que somos capazes.

      Enquanto isso, aproveitemos para curtir tudo o que de bom a vida nos oferece e que, convenhamos, não é pouco, até mesmo para paladares mais exigentes…

      Que tal sentar em um banco de jardim e curtir um lindo por do sol? Que tal num dia de chuva, colocar um CD de música suave e curtir uma tarde preguiçosa? Que tal ter um emprego, e poder trabalhar para ter do que descansar depois? Que tal curtir gostosos momentos de amor naquela companhia favorita? Que tal acertar na Megasena? Que tal ver o seu time campeão? Que tal curtir uma boa leitura, de nosso autor favorito? Que tal começar o dia com um belo passeio na praia, e um gostoso mergulho no mar? Ou um prosaico passeio de mãos dadas com seu amor pelo jardim mais proximo?

      Então crianças, é difícil viver a vida? É só saber aproveitar aquilo que está a nosso alcance. Ter objetivos e lutar por eles. O mais importante contudo, é o perfeito conhecimento de nossas possibilidades e saber até onde poderemos chegar. Lutar por objetivos inalcançáveis é muito problemático. Procurem não fazer da vida um tormento, para evitar o incomodo stress, e curtam, principalmente a Natureza, que é o melhor calmante que existe…

      Finalizando, com muita preguiça, desejo a todos UM LINDO DIA.

Marcial Salaverry

Posted in poesia | Leave a Comment »

A Vida É Bela

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Quanta alegria eu vivi no decorrer dos meus dias

                Pela alegria vivida latente no brilho do meu olhar

                Estou aqui a festejar a alegria da vida

                E o milagre de amar!

                

                                

                Ao despertar louvo ao Senhor pelas graças concedidas

                Saúdo o sol e o calor morno que dele irradia

                 Ao nascer de cada dia!

                Festejo a alegria das flores se abrindo

                E o perfume que exala no ar

                 Festejo a alegria do entardecer

                Às sombras dos arvoredos

                Onde pássaros em revoada

                Voltam ao aconchego de seus ninhos!

                

                Festejo a alegria do anoitecer

                Dou vivas à beleza da primeira estrela

                 Que no céu aparecer!

                

                Festejo à lua e a bendigo por ser a regente

                  Do fluxo das marés

                Festejo o mar e suas vagas

                Festejo as areias brancas da praia!

                

                Festejo a chuva que molha a terra

                Tornando verde a vegetação

                Festejo o caminhar das águas

                Nos leitos de pequenos ou grandes rios!

                Festejo a natureza

                Que se bem amada sempre nos sorri

                Festejo a alegria de crianças gargalhando

                Ao ver a folia dos palhaços

                Festejo também a maior alegria da minha vida

                A dádiva de ser mãe e avó…

                

                Avó sempre presente

                Avó que joga no time dos seis netos

                Dei minha seiva aos meus filhos

                Aos netos os meus cuidados

                Meu carinho e todo o meu amor…!

Iracema Zanetti

Posted in poesia | Leave a Comment »

SIMBIOSIS

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Una placentera simbiosis
      nos amalgama a los dos:
      diametralmente opuestos.
      Morbosidad compartida
      de inconfesables pecados
      carentes de arrepentimiento.
      Por ser como soy
      y ser tú como eres,
      la represión nos impide
      engrosar la hilera de pecadores,
      golpeando felices su pecho
      frente a un crucifijo.

      ©SKORPIONA

Posted in poesia | Leave a Comment »

O ESPÍRITO DO MAR

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

O espírito do mar ganha vida!
      Monstro feito de restos de naufrágios;
      Lixo lançado sem peso ou medida.
      Tom’a cidade cumprindo presságios.

      Invade as ruas na ira incontida
      Vem para cobrar enfim os pedágios
      Sobre a tribo do bem desprovida
      Cobra o preço com juros e ágios.

      Caminh’o totem, subindo a colina;
      Traz no seu rastro as ondas do mar;
      Inspira terror, a outros fascina

      Asas abertas , coordena os ventos,
      O povo foge pra outro lugar
      E colhe o plantio de pranto e lamentos.

Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

ESTRO

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Com desvelo, um tanto despreocupado,
      pouso meu cotovelo esquerdo sobre a mesa,
      enquanto a mão descansa no encontro
      com o queixo. Braço direito estendido, a
      toda a largura da mesa, segura em sua mão
      uma bela caneta e uma folha toda em branco,
      assumindo a mesma disposição do braço.

      Pelo chão várias são as folhas caídas a meus
      pés, largadas em desgraça e sem inspiração.

      Tento organizar ideias e trazer até mim os
      ideais de uma vida (bem ou mal vivida) que
      tragam alguma luz à minha fúria poética.

      Acendo um novo cigarro e um pauzinho de
      incenso, de cheiro embriagante. enquanto
      preparo meu banho com pétalas
      de rosas brancas, tão brancas como a neve.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

ESTOU AQUI AMOR

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

És tão triste como tudo que nesta vida me
      entristece.

      Sabes que por ti daria a vida porque qual
      flor nascida ao céu ergueria
      meu último canto, teu rosto que cumprira.

      Porém fugindo ao fado e à depressão, nova
      vida em teus cabelos viçaria e uma cria de
      andorinha pétala a pétala rosas espargia.

      E quando já fosse grande e voasse, junto aos
      umbrais de tua janela batendo devagarinho,
      deixaria asas ao vento e teu nome consideraria.

      Nanci o meu nome, dirias, por meu pai e
      minha mãe. E Jorge o teu, ora a flor de minha
      razão ora a andorinha de meu coração.

      Só o amor ama por debaixo da onda…!

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

AYER SIEMPRE SERÁ TARDE

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Hoy el cielo me parece una sombra
prendida de luciérnagas, un sótano
azul donde respiran los cometas
y se desnuda el corazón del ópalo.

Hoy siento las febriles mariposas
de tus dedos recorriendo mi piel,
inventando en su vuelo nuevas rutas
ardientes para llevarme al Edén.

Hoy estoy aquí, audaz, real, sincero,
lleno de hondas raíces que me trepan
desde la médula del alma y surcan
el espectro infinito de mis venas.

Hoy, como siempre, vivo, sueño y quiero
olvidarme del mañana, cerrar
la puerta dislocada del destino
y abrir tus universos de cristal.

Hoy, en estas latitudes de fuego
renuncio al ayer porque tú ya sabes
lo que siempre decía el poeta
y aquel verso: ayer siempre será tarde.
Fernando Luis Pérez Poza

Posted in poesia | Leave a Comment »

LA VIDA ES UN TROPEL DE HORAS

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

La vida es un tropel
de horas y sueños frustrados,
la distancia  que media
               entre
un abismo       y otro,
un viaje hecho a la fuerza
en la agonía del aire,
un huracán
de lava,
             de tiempo,
                              de minutos
que desemboca en la nada.

La vida es una lotería
sin premio,
                 sin bombo,
                                  sin suerte,
en la que siempre toca:
                                      la muerte,
esa especie de feria en la penumbra
que te ahoga en los vaivenes de su noria.

Fernando Luis Pérez Poza

Posted in poesia | Leave a Comment »

QUISIERA SER EL VIENTO EN LA VELETA

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Hoy quisiera, compañera, surcar libremente
el cielo, dejar atrás la negra tempestad
donde ha perdido su ágil rumbo mi viejo barco,
ser un rayo perpetuo de luz para tus ojos
y un volcán de alas infinitas para tu alma.

La vida es como un cepo de caza olvidado
en mitad de la selva, una cárcel tenebrosa
que te atrapa y te deja morir lentamente,
un loco laberinto de espejos retorcidos
donde no existen arrabales para esconderse.

Hay demasiados caminos en el horizonte
que no llevan a ninguna parte, cementerios
de palabras hermosas que guardan la tristeza
sincera de esta soledad de piedra que late
en mi húmedo y cansado corazón de náufrago.

Por eso, compañera, por una vez quisiera
ser el viento en la veleta y hacer girar la flecha
y alisar la espuma que se forma sobre las olas
e inflar las velas cenicientas del destino
con la brisa perfumada de tus dulces besos.

Fernando Luis Pérez Poza

Posted in poesia | Leave a Comment »

Lágrima Contida!

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Sou a lágrima contida.
que se disfarça ,
para não me deixar entrever!
Engulo seco, choro,  dentro de mim,
sou a lágrima contida, nada mais do que isso.
Poemo, lágrimas nos olhos, quando penso em ti!

Eda Carneiro da Rocha

Posted in poesia | Leave a Comment »

MEUS POEMAS

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Meus poemas são aquelas lágrimas
vertidas pela alma…
Aquelas que não evaporam…
Não lhes dou esse tempo pedido!
Antes de secarem,
trasformo-as num lamento doído.

Esta dor não tem forma
e, se nuvens fossem,
não seriam as de chuva passageira,
daquelas que mal lavam o chão…
Seriam nuvens negras… carregadas,
emitentes de trovões imoderados,
e, se desaguassem,
virariam poemas amargurados.

Marise Ribeiro

Posted in poesia | Leave a Comment »

NUVEM

Posted by vidapura2 em Agosto 31, 2009

Somos as lágrimas
que você não chorou…

Ao fervor do sentimento…
no esforço para nos conter
ao resolver seu dilema,
evaporamos
antes de chegar aos seus olhos!…

Agora somos nuvem.
Podemos a qualquer hora chover,
em algum de seus poemas!

Eme Paiva

Posted in poesia | Leave a Comment »