amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for Maio, 2008

O Tempo Passa….

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Tempo parado em  reflexão
Momentos eternos  passando,
Sentindo a batida da solidão
E  neste tempo sigo caminhando.

Minutos em horas se transforma
O coração parado nessa espera,
Marcando a batida na demora
Lento, frágil nessa quimera.

Reflete o tempo, em espera
Pausando devagar o respirar
Morrendo aos poucos sem lamentar.

Reflexo, reflexão, tempo em agonia
Oras passadas, vida sem aurora
É o tempo levando a alegria.

Teka Nascimento

Anúncios

Posted in poesia | 1 Comment »

Ah tempo….

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Tempo de ver, rever…

Instantes que se vão

Lembranças que tomam a alma

E projeto-me  frente ao desconhecido

 

Segundos que se faz horas

Os olhos a buscar no infinito

O amor que não retorna

Aos poucos a dor toma-me

 

Soluços lagrimas que se vão

Marcando a pele antes desejada

Entregando-me a mortalha que espera

 

Quando a agonia  encobre a alma

Vem o arco-íris a anunciar nova aurora

E com a ela a esperança de tua volta

Paulo Nunes Junior

Posted in poesia | Leave a Comment »

QUERIA

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Queria ter um amor para a vida inteira,
Mas é pedir muito a natureza que nos faz ímpar
Vivemos sozinhos a procura de sermos amados
Quando na verdade temos
A nós mesmos como fiéis companheiros
Não se macula uma inocência
Com vãs palavras
Não adie um sonho que alguém possa ferir
Confie em você e nos seus princípios
Viva em paz consigo mesmo
Nada mais além a te impedir.

Nanci Laurino

Posted in poesia | Leave a Comment »

Também queria

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Queria ter um amor assim
Intenso, sensato, capaz de amar,
amar para a vida inteira.
Mas.
Hoje não há quem queira
nem se entregue por inteiro
assuma esse sentimento
contentam-se com metades.

Isa Andrade

Posted in poesia | Leave a Comment »

Quero Você

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Quero você….
       todo vestido   de poesia,
       para seduzir as minhas
       ingênuas  fantasias e
       engravidar os meus sonhos

       Quero você….
       dizendo que me ama,
       que meu corpo  lhe chama,
       para navegar pelo oceano do prazer

       Quero você….
       desenhando meus desejos,
       me enlouquecendo de beijos,
       até o  novo dia amanhecer
       e o sol escurecer no horizonte

       Quero você…..
       por toda a eternidade,
       me cobrindo de felicidade
       e colorindo a primavera
       dos meus  virgens dias.

       Zena Maciel

Posted in poesia | Leave a Comment »

Tens a Mim …

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Tens a mim…
       com rimas e estribilhos,
      para cantar e recitar poesias ,
       e discorrer magias
       neste mundo de ilusão.

      Tens a mim…
      fazendo juras de amor,
      à procura de atenção
      contemplando minha imagem,
       e usufruindo de seu coração.

      Tens a mim…
      bordando com todas as letras,
       seus anseios e desejos escondidos,
      procurando abrir novos caminhos
       para podermos amar.

      Tens a mim…
      para todo e sempre,
      respeitando e colorindo,
      todos os instantes e momentos
      de nossos dias .

      JOSÉ ERNESTO FERRARESSO

Posted in poesia | Leave a Comment »

Dor no silêncio

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Que silencio existe em minha alma

                                já não escuto nem meu coração bater

                                não me importam as manhãs

                                nem me importa a noite cinza.

                                

                                Que tristeza a que sinto

                                nunca antes havia me sentido assim

                                penso que  o vento

                                passa e burla de mim.

                                

                                Que importa a beleza

                                de uma rosa no jardim

                                nada é certo…nada é bom

                                se não te tenho junto a mim.

                                

                                Eu compreendo que a vida

                                com seus golpes ensina a viver

                                mas, quem esplica ao coração

                                quem o ensina a não sofrer?

                                

                                Quiça seja o momento

                                e equivocado estou no meu pensar

                                mas é duro o sofrimento

                                que eu passo se não estás.

                                

                                Meus olhos já estão cansados

                                de tanto e tanto chorar

                                e a dor que há em meu peito

                                cada vez aumenta mais.

                                

                                Se ao menos eu pudesse

                                a teu lado estar

                                cessaria minha tristeza

                                em ti poderia descansar.

                                

                                Sinto que as forças

                                pouco a pouco se vão

                                quisera compreender

                                que a paciencia e a esperança

                                solução a tudo dão.

                                

                                Ja quero que isso se acabe

                                essa dor que me afoga

                                porque é perpetua e covarde

                                porque meu coração já não mais suporta.

                                

                                Quisera ver de novo luz

                                e deixar isso no esquecimento

                                livrar-me desta  cruz

                                e que se acabe esse silencio.

                                 

                   Denny Llanos Tirado

Posted in poesia | Leave a Comment »

Doce amizade

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Não sei se notou
      que ao lhe ouvir triste
      contando-me tudo
      sobre o que já sofreu,
      eu estive a seu lado
      temendo ferir-la
      com as lágrimas
      que escapavam de mim.

      Não sei se sentiu
      que eu lhe escutava ,
      e queria seu abrigo.
      E enquanto pensavaI
      em lançar-te ao esquecimento,
      destroçava
      a alma por voce.

      E quis abraça-la,
      confessar a verdade.
      mas não me animava,
      nao tive coragem de falar
      pois temia arruinar
      o poder escuta-la,
      e te-la, talvez,
      ainda que seja…
      com sua doce amizade. 
     

      Nenina    

Posted in poesia | Leave a Comment »

DO AMOR

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Professo aqui meu amor,
      entre jardins e flores matinais.

      Teu olhar percorre minha alma,
      como se uma suave brisa, no entardecer.

      Corpos nus, libertos de pudor,
      alimentam-se da certeza, de cada um.

      E assim, quais crianças, entregamo-nos,
      ao jogo da sedução.

      Porém a Natureza tudo observa, num rito
      silente  e castiço:

      que se faz presença,
      nas folhas trémulas das árvores.

      E quando a manhã se faz presente,
      partiremos, de mãos dadas –

      bocas saciadas, pelo róscido da madrugada.

      Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Diz que me amas

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Diz-me por favor…que o amor que
sentes por mim…é insaciavel…
que os beijos que prometeste os
sentirá minha pele…
Diz-me que nao me deixará sem tua presença
diz-me por favor…que virás
tu acendeste em mim uma fogueira de
paixao que somente meu corpo conhece, tu
deste essencia ao meus sentidos e verdade
a minha vida

Que sonhos febris tenho contigo que
nao posso mais que desejarte
és a sêde agônica desta pessoa que
te ama…
diz-me se em um cantinho de sua alma habita
minha outra alma, e como incansável viajante
virás a meu porto para acalmar meu rio
de ansias…

Diz-me por favor que me amas tanto que
nao haverão mais noites frias sem ti, nem
mais dias sem sol….
diz-me vida minha que me necessitas
como necessito eu

Ama-me quero que me beijes passo a
passo por minha pele, que corras com tuas
maos cada ponto fazendo-me
estremecer
sou teu amor, toma-me seu,
beija-me e faz
que meu corpo e teu corpo se funda num só

Quero que sintas meu aroma e prove
meu gosto, faz de teu amor, meu amor
e deixa pousar meus beijos em teu sorriso
diz-me por favor, que nao sonhei , que me
tomas completamente, que me ama além
das fronteiras que nos separam…

Ama-me sempre… que te amarei eternamente…
     

     

   dama01pr

Posted in poesia | Leave a Comment »

DIREITOS SENTIMENTAIS

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Tanto eu fui feliz ou infeliz

      tanto me senti completa ou incompleta

      que compus versos onde me desfiz

      e chamaram-me de poeta

      

      Quem me dera fosse sempre poesia

      os amores e as dores que no papel eu ponho

      não me sentiria às vezes realizada, outras, vazia

      depois que eu componho

      

      Se nos versos tristes que eu faço

      alguém neles se sente

      deve ter um coração em pedaços

      e sofrer uma dor igualmente

      

      Ou se eu falei sobre um amor imenso

      daqueles que nunca tem fim

      alguém pode pensar como eu penso

      mas eu sei apenas de mim

      

      Nada do que se lê se plagia, muito menos a poesia

      são desabafos de um coração ora feliz, ora sofrido

      descarregando suas emoções, realidades ou fantasias

      alegrias ou mágoas do que foi e não vivido

      

      Que não leve os meus versos quem me leu

      quem gostou do que eu escrevi

      ainda que de mim, nada compreendeu

      eu continuo existindo aqui

      

      Não retire a autoria dos meus versos em vão

      assim como ninguém pode copiar o meu amor e a minha dor

      nem chorar as minhas lágrimas de emoção

      não pode se fazer, dos meus sentimentos, o autor

      

      

      Célia Jardim

Posted in poesia | Leave a Comment »

Diferente

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Sou diferente… Sou diferente sim!…
      Não sei se para o meu bem…
      Creio que para o meu eterno azar!
      Não me curvo… Não me dobro…
      Não mudo minhas convicções.
      É mesmo de lascar!
      Sou aquela que caminha à margem
      Do mundo. Que busca beleza
      E sinceridade em tudo!
      A que não pactua com
      Sujeiras e absurdos!
      Sou diferente… – O que fazer?
      Será que terei que caminhar
      Sozinha… Sempre no meio fio?
      Minha poesia independe de aplausos,
      Porque ela lava a minha alma
      Daquilo que me chateia e fere de fato…
      Sou diferente no amor, na amizade.
      Sou uma guerrilheira da vida…
      Que para viver em paz…
      Precisa estar numa trincheira!
      Sou diferente e tenho que aceitar…
      Tenho que me aturar… Me gostar…
      Não posso aceitar mediocridades!
      Não vou perder o rumo da minha nave!
      Sou diferente… Sou dura na queda!
      Mas se isso em nada ajuda…
      Também não é o fim!…
      Só não vou agradar a todos…
      E desagradar a mim!
      Quem quiser…
       Que goste ou desgoste.
      Sou virtude ou rebeldia?
      Já aceitei a minha anomalia…
      Sou… Sou diferente sim!
      Mary Trujillo

Posted in poesia | Leave a Comment »

Día de sol

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Dia de sol,
      as pessoas vem e vão.
       estou aqui,
      e os vejo alegremente passar…
      Se saíu o sol,
      depois de tanta chuva,
       os caminhos secarão.

      Dia de sol,
      para poder passear.
      Día de sol
      para ver muito melhor
      e sentir seu calor.

      Para alegrar a alma,
      para lembrar o amor,
      para dissipar problemas,
      para alimentar e caminhar nas
      minhas ilusões.

      Día de sol,
      para encontrar e namorar meu amor.
      Día de sol,
      tudo está sempre melhor!!! 

      Nenina   

Posted in poesia | Leave a Comment »

DI !!/Deus!!

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

  Dí. ¿Qué forma tienes más allá del tiempo,
  Deus? que forma tens para além do tempo
     de tan breve espacio que todo lo apresa?
  que em tão breve espaço a tudo apreende?
     Muéstrame Tus formas que de luces vistes
  Mostra-me Tuas formas. com que luzes vês,
     más puras y bellas que toda mi idea.
             as mais puras e belas de todas minhas intenções            
     Dí ¿Cómo es que me amas si soy sombra apenas?
  Deus? Como é que me ama  se sou sombra apenas

     Quiero conocerte desnudo, completo,
  Quero conhecer-te desnudo, completo
     sin que un tenue rayo velárteme pueda.
  sem que um tenue raio ofuscar-me possa
     Quiero que así mismo desnuda me vuelvas
  Quero que assim mesmo desnuda me tornes
     para a tí llegarme… y ya frente a frente
  para a ti chegar.. e face a face
     decirte: ¡soy tuya, poséeme entera!
  dizer-te: sou tua, toma-me por inteiro.

              CLIS

Posted in poesia | 1 Comment »

DESILUSÃO

Posted by amizadepoesia em Maio 31, 2008

Ó Coração, no entanto, choras em lágrimas
  Em vão por procurar amar demais.
  Sonhais dormente com manhãs cálidas
  Porque no ínfimo se encontra perdido
  No âmago deste infortunado bardo.
  
  Cujas noites deleitosas sonha acordado.
  Alma solitária e vazia de um desiludido.
  Ao teu abraço sombrio em ruínas
  De si próprio, o amor… inverno designado!
  
  Meus cálidos sonhares, cinzas cortiças
  De um amanhã escuro. Ó Coração,
  Dê ao mancebo desamado descanso,
  Ele que está a delirar os sonhos em paixão
  E que traz junto à imagem de si, tristeza e penúria
  
  Ó Coração, no entanto, zele e reserve
  Sua essência e deixai-a livre da fúria
  Deste Mundo tão sórdido que está
  Sendo esquecido e tão frio que causa abandono.
  
Davys Rodrigues de Sousa

Posted in poesia | Leave a Comment »