amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for Janeiro, 2009

Lembranças…lembranças…

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      Corro para a sacada e os olhos a se deparar com a imensidão dos oceanos,

      a brisa que roça minha pele e as estrelas a despontarem

      Ah, nesta noite de solidão procuro com meus olhos você,

      que perdi em uma tarde cinzenta marcada pela incoerência e pela vergonha…

      Agora, procuro-te entre as estrelas tentando sentir-me pertinho de ti.

      Agarro nossa toalha e ainda sinto o cheiro de nossos corpos

      lanço-me aos lençóis e sinto o calor de teu beijo…

      Roço as flores e sinto tua pele ao redor,

      teu cheiro toma conta de tudo!

      

      Teus lábios sedentos pelo encontro dos meus

      cada noite que juntos construímos nossos sonhos

      projetamos nosso futuro, unidos um ao outro como um só…

      Aquela força que advinha de nossas almas

      entrelaçava o medo

      derrotava a dor

      gritava: somos fortes e daí!

      A união de almas que por séculos se perderam

      encontrando e fazendo em torno de si o arco-íris puro

      de um amor que mesmo após o túmulo não seria vencido…

      Agora, me recolho entre meu mundo,

      minhas lembranças…

      Enfrentando a noite fria, a madrugada misteriosa,

      o silêncio que toma tudo…

      Enfim,

      agora, só lembranças…

      

      Paulo Nunes Junior

Anúncios

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

FEITICEIRA ALADA

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

                  Entre jardins suspensos, por terraços
                  de mármore, donde pendem as mais
                  coloridas e bizarras flores, olhando,
                  ao longe, pequena ponte de madeira,
                  sobre o signo, da lua cheia, vestes a
                  noite, de sedas e de cetins.

                  E a coloração, de cada uma, de tuas
                  peças, de roupa, ao estilo oriental,
                  são colírio, para olhos cansados, e,
                  em teu porte hierático, com o cabelo,
                  cobrindo-te os pés, deixas que seja o
                  manso vento, a perder-te, no horizonte.

                  Para lá do terraço, tudo parece feito
                  de prata, como que magia, emanada
                  por ti, a cada olhar fixo teu, ou gesto
                  de tua mão, numa ordem quase que
                  despercebida, a qualquer um de nós,
                  simples mortais, tentando adivinhar-te.

                  E nesse teu reino mágico, concedido pelas
                  mãos, de algum mago, junto de tua árvore,
                  de bambu, a tudo dominas, até as nuvens,
                  que, como algodão, perfilam-se, umas após
                  outras, acariciando e agitando, cintilantes
                  águas, para aí colher, o néctar, necessário.

                  Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

DIGA-ME

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      Digame o que queiras, diga-me!
      tudo menos teu silencio,
      diga-me algo, diga-me tudo
      conta-me tua querencia.

      Diga-me que me ama, quanto!
      que sem mim nao tens vida,
      diga-me que me necessitas,
      que é minha noite e meu día.

      Não! mas nao digas nada!
      nao me atormentes, meu amor!
      diga-me somente o que sentes,
      não importa sentir dor.

      Cala-te, mas abraça-me!

      ©Meg*

Posted in poesia | Leave a Comment »

Olhe a sua volta…

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      Veja quanto amor esta no ar
      no espaço que você respira,
      na vida que você vê passar.
      Olhe a sua volta,
      é a vida que ao seu favor conspira.

      Não é fácil saber que existe o vazio
      de um amor que se foi embora.
      Mas quando ganhamos a vida,
      algo se fez eterno na humanidade,
      nosso corpo, nossa alma…
      Nossa espiritualidade

      Perder alguém, talvez não seja o fim,
      mas o início de uma nova oportunidade.
      Para que chorar? Para que sofrer?
      Se isto aconteceu, tinha que acontecer,
      Enfrente a realidade…

      Atrás de todo sofrimento, a vida continua.
      O céu, as estrelas, ficam no mesmo lugar…
      Por isto o coração, sempre volta a amar.

      Não diga nunca mais, agora chega de viver…
      De repente o amor volta, em outro alguém.
      E você pode perder a chance de ser feliz e ir além.

      Pois quem decepciona, quem magoa, quem faz sofrer
      Este sim não merece, neste universo viver…

      Sol Lua©

Posted in poesia | Leave a Comment »

Decepção

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      Queria falar de amor
      Mas sinto um vazio, sem dor
      sem paixão no coração
      sem sonhos nem devaneios

      Minhas fantasias não tem viço
      se esfumaçam na fumaça do cigarro
      tem sede minha vontades
      sem água desejar beber

      Assim fiquei desde que perdi você
      Por tanto amá-la, mas querer com você viver
      A razão venceu, dilacerando o coração
      No horizonte a fé se pos, escuridão na noite vazia

      Sem luar, sem estrelas no firmamento
      Nem saudade ficou, muito menos solidão
      Nem raiva, nem magoa, apenas decepção
      Que mais não causa dor, no meu árido coração

      Não desejo mais amar
      Não desejo mais caminhar
      Não desejo mais sonhar
      Somente desejo a vida passar

      Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

Coração na escuridão

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

                  Nao deixe seu coração na escuridão
                  como na face escura da lua
                  Perdoe, não deixe que maus sentimentos
                  contaminem seus bons momentos

                  Intoxique seu corpo
                  nem escureça sua alma
                  nem envenene seu sangue
                  nem debilite seu coração

                  Morre que nao sabe dar perdão
                  quem cultiva odio
                  quem guarda mágoa
                  tudo isso faz mal ao coração

                  Definha a mais linda beleza
                  perde todo perfume
                  murcha todo viço
                  esmaece toda vida

                  Fecha as portas para o amor
                  entorpece os sentidos
                  mascara os sentimentos e principalmente
                  rouba a paixão do coração…

                  Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

coração confuso

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

o inferno esta aqui
o inferno agora
queima em torno de nós
chamas em toda parte

a fumaça invade as memórias
cinzas desabam do céu
meteoritos riscam a atmosfera
o ar arde nos pulmões

gosto de poeira e carvão
pareço andar numa grande chaminé
cheiro de carne assada
a fuligem gruda na roupa

pele negra
olhos fundos
voz acorrentada a um desejo
novelo de lã desenrolado

não há noite
não há amanhã
apenas canções de desespero
ecoam na solidão do peito

ouço as folhas conversarem
com o vento
ouço as nuvens correrem
em busca do horizonte

espio as sementes debaixo da terra
se pudesse curar suas dores
coisas que não contamos
para outras pessoas

o inferno esta aqui
o inferno agora
queima em torno de nós
chamas em toda parte

carlos assis

Posted in poesia | Leave a Comment »

Conhecer-te

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      Mostraste-me a tua boca
      Com vontade de beijar-te fiquei
      Mostraste -me os olhos
      Ao mergulhar neles
      Quanta ternura senti
      Mostraste -me teu rosto
      Encantada fiquei
      Me deste teu corpo
      Saciaste a vontade do meu
      Mas quando conheci tua alma
      Vi que eras
      Meu verdadeiro amor
  Candy Saad

Posted in poesia | Leave a Comment »

Colher felicidade

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      Quem não sabe plantar
      cuidar, e cultivar
      o coração do ser amado
      não sabe o que esta a perder

      Pode até frutos colher
      frutos nem tão viçosos
      de polpas nem tão doces
      e colheita que o custo não paga

      Mas se você souber cuidar
      respeitar, amar, em forma de carinhos
      fertilizar, em forma de caricias irrigar
      até as folhas ganham novas cores

      A Face nem precisa maquiar
      porque o coração sabe enfeitar
      o brilho dos olhos fascinar
      o sorriso iluminar

      Os frutos que pode colher
      não dá nem pra você imaginar
      tem sabor de o enfeitiçar
      uma doçura de o embriagar

      Um sabor celeste você vai provar
      Um perfume divino vai te encantar
      Desses frutos vai se viciar
      Ao teu corpo, vai purificar

      Cultive com amor o coração do seu amor
      Ele nunca vai deixar de ser fértil
      Sempre flores viçosas vão brotar
      E de Amor e Paixão te felicitar

      Joe’A

Posted in poesia | Leave a Comment »

VAMOS CURAR NOSSA ALMA?

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

Somos um fantástico universo…
Uma perfeita interação
entre corpo, mente e coração…
Nossa mente gera harmonia,

interação, força e energia…

Raiva e preocupações geram somente tensões
que vão certamente prejudicar

os órgãos mais fragilizados

que constantemente bombardeados,

com adrenalina e cortisol

enfraquecem o sistema imunológico,

gerando baixa energia

levando-o a uma doença qualquer…

 

VOCÊ QUER ESTE JOGO MUDAR?

QUER SUA SAUDE RECUPERAR?

ACREDITE NA SUA CURA!?

 Na vida se fazemos sempre a mesma coisa…

Teremos sempre os mesmos resultados…

Assim , se quisermos mudar

é preciso fazer diferente….

Abra sua mente para esta nova realidade

De ter a ordem e a harmonia
de volta ao seu dia a dia …

Para curar-se é preciso ter fé

Acreditar no seu poder!

Você pode abrir-se inteiramente
ás palavras ou ações curadoras

que estejam em total acordo com seus princípios…

Com sua sabedoria interior…

Dentro das leis de probabilidade e,
de suas possibilidades…

 

DESEJE A SUA CURA!

ACREDITE NELA!

 

Corpo e mente vão interagir

influenciando a saúde e a doença,

a vida e a morte,

 o amor e a compaixão,

o medo e a raiva,

e, podem desencadear reações que afetam

 a química do sangue,

a freqüência cardíaca,

a atividade de cada célula

do estomago ao sistema imunológico …
Cuida bem do que você coloca dentro de você…

Alimente-se com qualidade…

 

Portanto mude os seus padrões mentais

E sua cura irá começar!

Uma palavra positiva pode curar!

 

Ser curador é ser saudável,

positivo, solidário, bondoso,

cheio de fé  e generoso!

Precisa ter espírito positivo, solidário,

E ,decidido a compartilhar tudo de melhor que tem a dar…

 

“Aceite na vida o diagnóstico…

Mas lute contra o VEREDICTO …”

Penhah Castro

Posted in poesia | Leave a Comment »

A noite me envolve

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

A noite me envolve,
Sinto a morte chegar!
É tempo de o poeta morrer!
Não tenho poemas a terminar,
Nem o poder de parar.
O medo profundo do desconhecido
É pior que um amor desaparecido!

Fecham-se meus olhos para sempre!
Só vejo as flores de meu caixão!
Não poderão mais encontrar
As palavras erradas
Que falam de amor e paixão,
De desafios talvez inteligentes
Para ninguém se importar

Quando se atravessam
Com palavras não desejadas.
É certo que podem ser idiotas
O suficiente para não perceber,
Mas as mentiras ou verdades
Estão presentes em meus versos.

O quanto eu quisera falar!
Mas meu EU não atingiu a meta
De tantas palavras despejadas.
Por tudo isso, hoje,
Está morrendo um poeta.

João Carlos F. Almeida

Posted in poesia | Leave a Comment »

…só… …de vez em quando…

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

ainda quero lembrar

do doce mel de sua boca

do gosto gostoso de sua pele

do gostinho que me deixou quase louca

ainda quero lembrar

de sua voz macia

do carinho contido nas palavra

de seu jeitinho menino-poesia

ainda quero lembrar

de que não posso escrever um poema

sem colocar a paixão suprema

e minh’alma

neste eterno dilema

grita

esbraveja

acredita

aflita

medita

…só… de vez em quando…

Maria Inês Simões

Posted in poesia | Leave a Comment »

HAVIA….

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      Um dia não muito longe
      no tempo da minha emoção
      um amor como a primavera
      que floria de muita alegria
      ocupou meu coração…

      Havia uma mulher corajosa
      e um valente coração…
      Esta mulher cresceu
      e, no seu peito explodiu,
      o amor mais ardente,
      a chama mais eloquente,
      o maior dos sentimentos
      que se tornou prioritário
      em todos os seus momentos…

      Mas chegou um outono inesperado
      que jogou as folhas do meu amor
      para todos os lados…
      Ah! Eu queria um amor primavera
      que se aquecesse no verão
      e, quando no outono da vida
      estivesse crescido e alimentado
      para no inverno
      ter sempre meu amado ao seu lado…

      Havia um amor mais puro
      qu se transportou para o futuro
      na esperança de alcançar
      o amor que ele queria amar….
      Havia uma mulher nascente…
      Hoje há uma mulher presente…

Penhah Castro

Posted in poesia | 1 Comment »

MEU ÚLTIMO OLHAR

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      Lanço-te meu último olhar
      neste arco-íris preto e branco
      entre nuvens cinzas no ar
      nestes meus versos hoje mancos

      Lanço-te meu último olhar
      com lágrimas do desencanto
      salobras gotas a rolar
      dos meus olhos ( pelos cantos)

      Lanço-te meu último olhar
      da janela da poesia
      deixo versos soltos no ar
      restos rotos de fantasias.

      Lanço-te meu último olhar
      quem sabe o queiras contigo guardar.

 Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »

DEIXANDO A CENA

Posted by vidapura2 em Janeiro 30, 2009

      No teatro da vida gira o mundo
      sucedem-se as cenas sem cessar
      até o entre-ato vir pausar
      o texto fugaz, o texto profundo

      Fecha-se a cena, já cai a cortina:
      lá na platéia o silêncio patente;
      aqui, na coxia, o pulso latente,
      pede; insistente, por adrenalina.

      Hora do parto, já parto agora,
      a alma chora a futura saudade,
      sente o hades na sua penhora.

      Abre, Pandora, a caixa do destino,
      Já deixo a cena, nem cedo nem tarde,
      Já parte o vate c’o seu desatino.

  Jorge Linhaça

Posted in poesia | Leave a Comment »