amizade e poesia

Alguém que faz você rir…Alguém que faz você acreditar em coisas boas…Alguém que convence você …De que existe uma porta destrancada…Só esperando para que você abra. Esta é a Amizade Para Sempre.

Archive for 29 de Maio, 2007

O SILÊNCIO

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

O silêncio  é assim, cheio de nuança…
Pode ser uma manifestação de respeito
Às vezes, leva um toque de esperança.
 
Há o momento em que revela indiferença,
Mas, pode ser um recolhimento numa reflexão
Ou a forma de rezar uma oração.
 
Os covardes usam o silêncio,
Por serem ignóbeis,como defesa,
No medo da expor uma decisão.
 
Às vezes, é um ato de educação,
Quando não interrompe
Mas, atento, ouve  um interlocutor.
 
Mas, há um silêncio especial,
Ele pode ser suavidade, mistério e ardor 
É quando se encontram os olhares,
No momento do amor!
 

Tarcísio Ribeiro Costa
 

Anúncios

Posted in poesia | Leave a Comment »

O SOM VINHA DE LONGE

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

O som vinha de longe.
Eram instrumentos desafinados
pelo vento,
E pelas nuvens tocados,
Ouvia-se uma canção confusa,
Ecoada do mundo sideral
Era um som difuso.
 
Fiquei perplexo,
Nada via… apenas ouvia
Aquele som sem nexo,
Como é sem nexo
Esta poesia…
 
Não ousem entender
O que sente o poeta
Ao escrever assim…
São momentos de alienação,
É como se tivesse sem o coração
E agisse, apenas, o seu inconsciente,
Com lance inconseqüente,
De quem vive no mundo da ilusão…
 
Pode parecer loucura,
Mas, sinto plena minha lucidez,
Apenas, há uma escassez
De um raciocínio lógico,
Na minha postura.
 
Não dá para entender,
Onde eu pretendo chegar,
Pode ser no mundo da ilusão
Mas cheguei a uma conclusão:
Como estou a pensar nela,
Será no seu coração.
 

Tarcísio Ribeiro Costa

Posted in poesia | Leave a Comment »

Pedras Preciosas

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

Não, nossa vida não tem preço.

Percebemos isso mais claramente quando a saúde nos abandona.

E se não chegamos a esse extremo, é possível que nossos olhos continuem vendados à essa grande preciosidade que nos faz passar de um dia para o outro.
Há pessoas que admiramos pela força,

inteligência, pela maneira como conduzem a vida e alcançam vitórias.
Essas pessoas que deveriam servir de exemplo podem, ao contrário, fazer com que nos sintamos diminuídos.

Gostaríamos de ser assim,

ter essa garra ou esse dom e levar a vida no lugar de nos deixar levar por ela.
Porém, somos todos únicos.

O que diferencia uma pessoa da outra é a maneira como ela se vê e tenta fazer alguma coisa daquilo que enxerga.

Não possuímos o valor que nos dão, somos o que somos e se o que vemos não nos agrada, podemos fazer algo diferente e melhor.
As pedras preciosas nascem brutas e, mesmo se preciosas, têm uma aparência normal, quando não até feias.

Mas, lapidadas, são maravilhas aos olhos.

Refletem o sol e a beleza.
A princípio ninguém é melhor que ninguém.

Um rei e um mendigo são gerados da mesma forma e morrem da mesma forma.

Mas as oportunidades que aproveitamos ou jogamos fora nos tornam pessoas diferentes, comuns ou especiais.
Jesus não teria morrido na cruz por nós se

Ele achasse que não valeríamos a pena.
Aos olhos de Deus, somos todos pedras preciosas.

E se a vida nos lapida, a outra parte cabe a nós de arredondar, colocar formas,

dar brilho e fazer diferença no mundo. 

 

Letícia Thompson

Posted in poesia | Leave a Comment »

REVOLTA

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

 Está na forma de agir, a procura da solução,
para socorrer esse mundo desorientado,
ferido, sofrido, sob tensão…
 
Esse desequilíbrio, essas incongruências,
esse descompasso que’mbota a nossa mente
 são os desvios das conveniências…
 
Há um disnivelamento social
que cria castas, arquipélagos humanos,
é a discriminação, origem do mal…
 
O homem vive ante a encruzilhadas,
o seu chão está cheio fossos, armadilhas,
cada momemnto há uma ou mais ciladas…
 
Então, cadê as bases estruturais?
a oxidação correu os seus pilares
isso é uma ignomínia, nada mais!
 
O Brasil dos nossos sonhos de criança,
hoje, é uma vítima de tanta insanidade,
não devemos perder a esperança!
 
Infelizmente, os tentáculos da corrupção
atingiu os eleitos pelo povo, até da justiça,
o povo tem que reagir, ele é a solução!
 
Falta ao brasileiro paciência,
ele, que é povo, tem que ir às ruas reclamar
pois foi ludibriada a sua consciência.
 
Só será encontrada a solução
quando, no isolamento da penitencária,
ao invés de “excelência”, for tratado por “ladrão”!
 
Como toda regra, aqui, também, há exceção,
Nas instituições a maioria é de pessoas probas
que não merecem conviver com ladrão.
 

Tarcísio Ribeiro Costa
 

Posted in poesia | Leave a Comment »

Serenidade

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

Pessoas serenas
podem caminhar numa sala cheia de gente sem criar nenhuma onda.
 
 
Podem estar com uma ou centenas de pessoas
permitindo que elas sintam-se completamente a salvas em sua companhia.
 
 
Quando você tem serenidade interna,
as pessoas percebem instintivamente que você não se chateia facilmente
e que você saberá como lidar com as situações.
 
 
Pessoas serenas são uma benção
porque ao invés de se preocuparem com assuntos pequenos da vida
elas dão importância aos seres humanos.
 

Brahma Kumaris

Posted in AMIGOS | Leave a Comment »

Soneto LXV

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

De colossal, só tenho um grande amor
que a nada serve, nesse mundo hostil
se à minha alma, empresta seu calor
ao coração, faz dele, antro e covil.
 
A pecadora segue pelas negras ruas
mendigando o pão que a vida não lhe deu
que fartos banquetes, só lhe deixam nua
não trazem delícias, para o sonho seu.
 
Arrasta os andrajos do amor perdido
sem que em algum dia, o tenha ganhado
mas sonhar é tudo, e é seu lenitivo.
 
Sonha… e as vielas se enchem de luzes
estrelas e sol, se unem em parceria
para que o amanhã, seja um novo dia!
 
Tere Penhabe

Posted in poesia | Leave a Comment »

Diz…

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

Diz na minha cara
que não me quer.
Diz que tudo foi em vão…
Olha pra mim
diz…
Diz que o beijo
foi seco…Diz.
Diz mais!
Diz que nunca me quis.
 Só assim acredito que me amas
Enquanto tua boca reclama
 E diz mentiras
Eu Sou  feliz!

Silvane Saboia

Posted in poesia | Leave a Comment »

Uma Mulher Apaixonada

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

Uma mulher apaixonada, não sente medo,
De confessar seu amor e nem precisa,
Ele pode ser visto no brilho
Dos olhos, no sorriso…
No timbre da sua voz…
Uma mulher apaixonada sonha
E faz seu amor sonhar…
Vibra com um beijo e morre de desejo…
Uma mulher apaixonada vira gueixa
Jamais se queixa, tudo está sempre bom…
Uma mulher apaixonada,
Torna a noite de seu amor mágica…
Cuida dele com carinho…
Ama como se cada minuto fosse o último
Uma mulher apaixonada,
Faz do mundo dele seu próprio mundo!…
Mary Trujillo

Posted in poesia | 9 Comments »

MANTENHA VIVA A VIDA

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

Mantenha acesa a chama da vida , independente das perdas e das mudanças ao longo do caminho.

O livro da vida contém todos os nossos
atos, nossos temores, nossas alegrias e decepções ao longo de nossa jornada.

A morte, nossa fiel companheira aguarda silente a última página.
muitos nos precedem e sucedem ao longo da eternidade, num ciclo que não tem fim.

Perder quem amamos, por mais doloroso que seja, não é mais do que um ato encerrado na peça que desempenhamos no palco da vida.

Somos sim os protagonistas de nossa peça, e as cortinas não se fecham antes do tempo determinado para cada um de nós fazer a nossa apresentação.

Mantenha viva a vida dentro de si,
encante-se com os aplausos, irrite-se com as vaias, mas jamais deixe que o desânimo te arraste para a coxia.

Ainda que por vezes tenhas de encenar um monólogo, saiba que a tua atuação
há de fazer diferença na vida de muitas pessoas.

Levante, caminhe, diga as tuas falas com a propriedade de quem sabe que faz parte de um todo muito maior que a soma das partes.

Escreva sua história , ainda que seja com a tinta das lágrimas de sangue derramadas pelo teu coração.

A vida é uma dádiva divina da qual não devemos abrir mão jamais…por mais que nos sintamos solitários, haverá sempre
uma nesga de luz a nos indicar o caminho.

Não sejamos pois zumbis a nos arrastar sem vontade pelo palco de nossa existência mortal. Os mortos são os mortos, já cumpriram seu papel.

Os vivos…ah…os vivos são os que não se deixam morrer interiormente.

Viva…viva e viva…mantenha acesa a chama da vida!
Jorge Linhaça

Posted in AMIGOS | 1 Comment »

LEMBRO. DE MINHA INFÂNCIA

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

Lembro, de minha infância, que já era adulto
Antes de ser criança. Fascinado me via,
Com o que o mundo me dava a ver – indulto
Da natureza que, presente, nada escondia.

Lembro ainda, se a memória não me atraiçoa,
Que me sentia o defensor do mais fraco –
Não cabe aqui a demérita e astuta loa,
Quando vinham até mim vítimas de maltrato.

Muitas lutas travei para defender o inerme,
Mas aqui a nada nem a ninguém deve,
Se a escolha se fez com a própria epiderme.

Hoje sigo com as mesmas convicções,
Argonauta da estratosfera, que nada teme,
Porque não entra em dúbias contradições.

Jorge Humberto

Posted in poesia | Leave a Comment »

Nuvens de algodão

Posted by amizadepoesia em Maio 29, 2007

Eu que sonhei amar você

e estrelas lhe trazer

Entre sonhos renovar meu coração

Que bate sem razão, descompassado,

cheio de emoção

Será alegria ou insensatez?

Ou tudo junto de uma vez?

Eu que em versos falei de amor

Esperando pelo eterno brilho da manhã

Muitas vezes, vezes demais,

A pensar no que dizer ou falar?

Apenas olhar ou me entregar?

Dizer ou me calar?

Quem sabe apenas amar

Com toda a força e desejo de um amor verdadeiro

Lembrando-me assim de um tempo bom

Que guardo agora,

Entre sonhos e nuvens de algodão.

dos Santos

Posted in poesia | Leave a Comment »